SANDI PATTY LOVE IN ANY LANGUAGE

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

"HINOS" QUE MUITOS CRENTES NOVOS JAMAIS OUVIRAM OU MEDITARAM EM SEUS TEMAS E UMA PREGAÇÃO NÃO VISTA MAIS NOS DIAS DE HOJE



Deveria ser óbvia a constatação do que direi agora: Não há segurança em nenhuma igreja, denominação, pregador, cantor, teologia ou movimento religioso qualquer, no passado, no presente ou no futuro! Igrejas, denominações, movimentos de avivamento, etc, são necessários e importantes, levando milhões de pessoas a Deus, mantendo-as na fé, mas não constituem a segurança do crente. Se você se baseia neles, nas igrejas, em alguém, seja pastor, pregador, teólogo, cantor, escritor, etc, irá se decepcionar, ver envelhecer tal fórmula ou tal pensamento, se desviar do foco principal e finalmente triste e rancoroso, sem fé, ainda culpará um outro ser humano pelo seus próprios erros, pecados e pela apostasia que será só sua!



Talvez afortunadamente essa foi uma lição aprendida muito cedo na minha carreira cristã: nada, absolutamente nada, constitui o motivo pelo qual eu deva amar a Deus, a não ser o próprio Deus e o próprio Senhor Jesus! em pouco mais de quarenta anos de crente vi tantas mudanças ( e as mudanças sempre ocorreram e eu sei que foram tão drásticas antes da minha conversão ) que a igreja hoje não é a mesma de quarenta anos atras, como não fora de oitenta anos antes, cem, nem mil anos ou mais, etc, etc. As mudanças são inevitáveis e elas traem coisas boas e coisas ruins. As coisas melhoram em muitos aspectos e pioram em muitos outros. E não adianta procurar um culpado ou culpados: se perder a fé é culpa sua, e não dos outros! Pois afinal só ha um para quem devemos olhar em todo  o tempo: o próprio Senhor e a sua Palavra!

Constatar essa realidade ao menos incômoda não é combater o cristianismo, as igrejas, a teologia, as liturgias, defender o "desingreijamento", de modo nenhum e de modo algum: afinal as mesmas igrejas trouxeram a nós, independentemente de suas limitações e erros, a necessidade de se buscar e conhecer a Deus. Uma mãe pari um filho, mas o que o filho ou filha será na vida não é culpa última e úncia da mãe. Por piores que sejam as circunstâncias, o filho ou filha poderá encontrar o seu próprio caminho, deve fazê-lo! Essa criança e esse futuro adulto deverá por se aprender a discernir entre o errado e o certo, entre o bom e o melhor e não o contrário. Assim é a vida e carreira cristã! Uma igreja, um amissão, uma teologia lhe trouxeram a Bíblia, a Palavra de Deus, lhe encorajou a ser um cristão e crente, lhe deu alguns parâmetros, mas quem deverá andar com Deus ( ou não ) é você e não a igreja, a denominação, a teologia, etc.



Portanto olhe pra Jesus Cristo, olhe para a soberana Palavra de Deus e siga! e siga! guarde o que é principal e fuja de tudo que seja acessório, que não seja importante, que seja fonte de contenda, principalmente dentro da Igreja! perder a fé diante de uma declaração incrédula de alguém que nunca conheceu a Deus já é um desastre, mas perder a fé ouvindo certos irmãos e certas correntes dentro das igrejas é uma desgraça muito maior. Preserve-se!


Jimmy Swaggart foi e ainda é um grande pregador e crente, um grande pastor, coerente! Infelizmente a sua carreira foi detida e diminuída por um pecado infelizmente muito comum até na vida de muitos pregadores, pastores e crentes, mas ele era o mais famoso de todos e o mundo e nem satanás não se esquecem do fato, embora confessado e perdoado, por Deus, pela sua igreja e pela família de Jimmy Swaggart.

Essa postagem traz os hinos cantados naquela doce época, hinos populares, conhecidos e cantados pela igreja na década de 80 e antes. Medite nele e seja edificado. Alguns são tão agradáveis à minha memória pois os aguardava a cada programa veiculado aos sábados no SBT e na  Band, aqui no Brasil.


Por Helvécio S. Pereira*

*graduando em teologia, historiador de arte e pedagogo




OS MESMOS HINOS CANTADOS POR ELVIS PRESLEY ( NASCIDO NO MESMO ANO DE JIMMY SWAGGART E PORTANTO DA MESMA GERAÇÃO E CRIADO NA MESMA IGREJA, ASSEMBLEIA DE DEUS... ELVIS ERA QUATRO MESES MAIS VELHO QUE JIMMY SWAGGART )
















E finalmente uma pregação no estilo dos anos 80 ( algo que deveria ser um estilo nos dias de hoje )

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

BRINCANDO DE CRENTE!

Pensei em escrever essa postagem há dois dias, talvez três... ou quatro? Bem, o fato, é que  no dia, quando estou no ônibus, andando, ou em algum lugar, sempre observo as pessoas, as coisas e penso acerca de Deus e como Ele nos vê. Não significa de modo algum que eu esteja em algum nível de "espiritualidade", qualquer, é apenas o básico que cada um de nós,penso deveria fazer com suas parcas horas de sobriedade durante toda a vida, tirando as outras quando estamos trabalhando, comendo, ocupados com outras necessidades básicas e fisiológicas, etc. O fato é que, opinião minha novamente, apreendemos pelo menos mais alguma coisa acerca de nós e de Deus. Sempre observo as coisas e lembro de um texto Bíblico, geralmente uma passagem inteira e não apenas um versículo, na maioria das vezes.

Sentado, na cadeira da frente, logo a seguir, com o ônibus cheio, entra um senhor negro, humilde, magro, de cabelos grisalhos e aparentemente com cerca de cinquenta  e poucos anos, senta-se no capô do ônibus ( onde fica o motor internamente ) e tira de uma sacola ou saco plástico uma miniatura de uma daquelas pick ups de duzentos e tantos mil e começa a observá-la e manipula-la enquanto conversa com um conhecido mais jovem.

Fiquei a pensar o quanto a realidade de ter um veículo daqueles estava distante dele. Não importa se era para um filho adolescente, uma criança, sobrinho ou neto...para eles estaria, normalmente distante...para mim está distante a não ser que passe a pensar só em dinheiro e tenha uma idéia tão original quanto a criação do Google nos próximos meses. E cá entre nós se de repente pudesse comprar uma hoje, provavelmente desistiria e gastaria em outra coisa que me desse maior prazer.

Ah! Essa é a palavra chave dessa postagem. Pensamentos vão, pensamentos vêm. Do brinquedo a brincadeira, ao ato de brincar, fantasiar, etc. Algo perfeitamente natural, tanto no desenvolvimento quando ainda somos crianças, quando mesmo depois de adultos. Há dentre os diversos temperamentos ( quatro na verdade - fiz uma palestra sobre o assunto em um dos meus serviços ) há um mais voltado ao prazer e outro aparentemente menos, o que seria mais sério, mais crítico,mais concentrado. Entretanto todos nós nos movemos nessa vida em torno do prazer, e somos até legitimamente levados a fazer coisas necessárias a nossa sobrevivência pelo instrumento do prazer. Alimentar-se algo essencial a vida, é o prazer que nos guia, senão nos esqueceríamos de nos alimentar.No que se refere à reprodução: só nos reproduzimos pois há uma série de elementos prazerosos legitimamente que nos encaminham e nos leva ao ato sexual final. Normalmente, ou melhor sempre, só fazemos , por nós mesmos coisas que nos dão prazer, das boas e salutares até as piores.

Daí a razão pelas quais, muitas vezes, fazemos coisas legítimas não serem tão legítimas assim em si mesmas. Incrivelmente um assassino mata por prazer, seja o prazer da raiva, o prazer no aniquilamento do outro, da suposta vitória sobre o oponente, etc. Da mesma maneira alguém que é crente canta um hino na igreja ( legitimamente eu repito ) pelo prazer que tal composição lhe causa e não pela verdade expressa na sua letra. e poderíaemos prosseguir em uma investigação tão longa quanto a eternidade, esmiuçando cada situação. Alguém é Papa por ter prazer em ser papa e por esse prazer, ainda que legítimo, se preparou , sonhou e aguardou a legítima oportunidade. assim pastor, músico, tradutor, etc.

É verdade que algumas coisas não fazemos prazeirosamente mas forçados pelas circunstâncias, como um trabalho sem opção, algo dentro de um trabalho prazeroso e criativo que naquele momento não seja prazeroso, etc. de uma forma ou de outra, o prazer nos move. Até essas linhas escritas nesse "post", o próprio blog, cada abordagem, essas mesmas reflexões, etc, podem ser motivadas por um prazer pessoal e para desastre, não passar disso.

Os vícios, as anomalias comportamentais, quaisquer que sejam, são movidas pelo prazer. Interessante é que no Éden, antes da queda, o prazer deveria ser o propulsor das ações do casal humano  e de todos os seus demais descendentes: as diretrizes, as ordenanças de Deus deveriam motivá-los a sujeitar a terra, comer de todas as ervas e frutos dadas a eles como mantimento e o prazer de ver, sentir e viver em um mundo perfeito e harmonioso ( aparentemente só o jardim, o resto do mundo se desenvolvia de forma natural ) e duas árvores prazerosas de se ver ( boas a vista ): a da vida e a do conhecimento do bem e do mal.

Duas fontes diferentes de prazer, só que somente uma delas traria resultados reais: a da vida! Notem que o homem não foi criado imortal mas viveria indefinidamente somente se comesse constantemente da árvore da vida, a qual estará presente no meio da  nova cidade santa: a Jerusalém  celestial. A outra árvore, igualmente boa de se ver, parecia e era fonte de prazer, o conhecimento do bem e do mal. Hoje todos nós provamos desse prazer. Sentimos prazer ao praguejar, na raiva, etc. Se nos julgarmos com razão sentiremos prazer em matar um inimigo o qual desperte ódio e que nos seja justa e claramente repulsivo. Podemos igualmente perdoar prazer. Pode parecer estranho mas se o prazer for causa e não consequência, a ação pode ser ilegítima.  

Jesus nos ordenou amar os inimigos antes mesmo de termos as nossas mentes culturalmente treinadas para tal. Não é um ato a partir de um sentimento, mas uma ação em decorrência da obediência a Sua pessoa. devemos amar ao nosso Deus sobre todas as coisas, mesmo que não haja vinte e quatro horas por dia um sentimento desse tipo perceptível em nossos corações.

Voltando a pequena pickup...a capacidade de virtualizar, tomando por empréstimo um neologismo atual, uma determinada situação, faz com que muitas das vezes, na maioria mesmo nos encontramos fazendo coisas, não pelo que deveria ser a causa legítima de nossas ações, mas como analogia ao processo do brincar infantil, "brincamos" de muitas coisas transformando atos legítimos em ilegítimos.Por que defendemos tais ideias?  por que gostamos de tal hino? por que gostamos de tal tipo  reunião, de culto e não de outro? por que prefiro esses assuntos e não outros? por que preferiria que Deus fizesse as coisas desse jeito e não deste? por que ? por que?

Finalmente por que não sou perfeito e não fico de pé o tempo todo ( espiritualmente falando )? Por que sou suscetível - e sei que sou- a estímulos tão diversos- e muitas vezes legítimos? O que torna comum a quem já conhece a Deus, tanto o futuro de Israel e Batseba,falando do grande homem de Deus que foi Rei Davi? Para  David, Israel no plano de Deus, o seu lugar nos propósitos divinos, conhecer esses propósitos e lutar por eles era tão realmente prazeroso como uma jovem e bela mulher como Batseba. Ambos para um homem, mesmo conhecedor de Deus e que amava o criador eram legítimos e igualmente reais. Daí não basta negar a legitimidade do prazer. O prazer da segurança financeira, do dinheiro, da saúde, do lazer, do conhecimento, do sexo, da companhia e intimidade do cônjuge, do ter filhos, do ter amigos, etc. É mais do que legitimidade é ter a consciência de que se não temos motivação verdadeira ( não confunda com sincera que tem a ver com sentimento ) é infelizmente fácil sermos "brincadores" inclusive de algo legítimo que é ser crente... É como aquele caminhãozinho que parece e até nos remete ao real, mas não é.

Daí a falta de milagres. Milagres desafiam a aparência, desafiam a sequência  natural dos fatos, desafiam completamente a lógica. Milagres são. Milagres são opostamente "sérios", ilógicos. Já a brincadeira é lógica, parece  a verdade, parece que está acontecendo, mas de fato nada está acontecendo, apenas na imaginação de quem brinca. E enquanto se brinca a realidade não se manifesta, não pode ser apreendida.

Que o Senhor nos ajude. Que eu ou algum de nós aprendamos de fato a diferença entre uma coisa e outra.



Por Helvécio S. Pereira*

graduando em teologia, historiador de arte e pedagogo




-

sábado, 23 de dezembro de 2017

JERUSALÉM! O MUNDO TODO SE VOLTA CONTRA ELA NOVAMENTE E ISSO JÁ ACONTECEU? QUE IMPORTÂNCIA TEM ESSA CIDADE ÚNICA NA HISTÓRIA HUMANA?


O atual presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, apenas pôs em prática, através de uma declaração governamental sua, o que já havia sido votado e determinado há pelo menos dois ou três governos anteriores ao seu. Mesmo assim a mídia majoritariamente tende a deturpar os fatos, ignorar a história e atribuir episódios isolados e consequentes como desastres resultantes de um erro e uma inabilidade do presidente norte-americano. Incrivelmente o Papa Francisco, chefe maior da mais antiga igreja cristã no mundo e chefe de estado de uma cidade-estado que não constitui um país de fato, que portanto o seu chefe de estado não poderia ser ouvido como um chefe de um país, se manifesta contrário à posição do presidente estadunindense.

O Brasil, como prova de ignorância, frouxidão política além de cegueira espiritual, não só se absteve covardemente como a Ucrânia, Argentina, Canadá entre dezenas de países mas votou contra o reconhecimento de Jerusalém como capital política de Israel ao lado de cerca de cento e trinta nações entre as quais inimigos declarados e radicais de Israel como Irã e outros.

Jerusalém, dessa forma, mais uma vez e talvez definitivamente se torna a grande pedra no sapato do mundo, um mundo anti-Deus, anti-cristão e portanto anti-cristo, que tateia e não reconhece um cumprimento de profecias públicas, que se não cridas pretéritamente antes de qualquer acontecimento, deveriam receber atenção quando se desponta e aparente indícios de seu cumprimento presente são tão visíveis.

Há hoje, disponíveis e acessíveis a qualquer pessoa vasta informação acerca de Jerusalém e de sua complexa história, nessa postagem particularmente, destaco um excelente documentário português ( produzido em Portugal ), um dos melhores que já pude ver, pelo seu detalhamento histórico como por sua abrangência.

Assista-o e entenda o que Jerusalém tem sido e signfica. Em uma próxima postagem a opinião de divrsos líderes e de diversas correntes cristãs diferentes e a suas diferentes posições i interpretações relativas ao presente fato e ato do presidente norte-americano.

Que sejamos iluminados misericordiamente pelo nosso Deus e Salvador Jesus Cristo, brindano-nos com a benção do entendimento, a partir do nosso interesse e desejo que os própósitos do Pai se cumpram ainda no presente tempo, ou no máximo o mais abreviadamente.


Por Helvecio S. Pereira*

graduando em Teologia e Historiador de Arte e Pedagogo




Jerusalém, é a capital declarada (mas não reconhecida pela comunidade internacional) de Israel e sua maior cidade tanto em população quanto área, com 732 100 residentes em uma área de 125,1 km² ou 49 milhas quadradas (incluindo a área disputada de Jerusalém Oriental). A cidade tem uma história que data do IV milênio a.C., tornando-a uma das mais antigas do mundo. Jerusalém é a cidade santa dos judeus, cristãos e muçulmanos, e o centro espiritual desde o século X a.C. contém um número de significativos lugares antigos cristãos, e é considerada a terceira cidade santa no Islão. Apesar de possuir uma área de apenas 0,9 quilômetros quadrados (0,35 milhas quadradas), a cidade antiga hospeda os principais pontos religiosos, entre eles a Esplanada das Mesquitas, o Muro das lamentações, o Santo Sepulcro, a Cúpula da Rocha e a Mesquita de Al-Aqsa. A cidade antigamente murada, um patrimônio mundial, tem sido tradicionalmente dividida em quatro quarteirões, ainda que os nomes usados hoje (os bairros armênio, cristão, judeu e o muçulmano) foram introduzidos por volta do século XIX.9 a Cidade Velha foi indicada para inclusão na lista do patrimônio mundial em perigo pela Jordânia em 1982.10 No curso da história, Jerusalém foi destruída duas vezes, sitiada 23 vezes, atacada 52 vezes, e capturada e recapturada 44 vezes.




Jerusalém é a Capital de Israel - Trump ergue a cabeça e a embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, dá uma resposta categórica às nações do mundo: "Os Estados Unidos não vão aceitar repreensão de países que não têm nenhuma credibilidade no tratamento justo de israelenses e palestinos".


terça-feira, 19 de dezembro de 2017

ATUALIZADO! Ô HOLY NIGHT ( Ó NOITE SANTA ) A MAIS BELA CANÇÃO DE NATAL AO LADO DA TAMBÉM MUNDIALMENTE CONHECIDA "NOITE FELIZ"


A linda Karrei Roberts, uma cantora cristâ contemporânea, interpreta com uma poderosa voz e em um belíssimo arranjo a canção universal de Natal: O Holy Night, uma canção composta em 1847, por Adolphe Adam, portanto há exatos 166 anos, que possui inúmeras versões e arranjos, bem como diversas interpretações feitas por cantores, cantoras, grupos corais, etc. A letra é baseada em um poema francês ( Minult, Chrétiens ) composto por um comerciante de vinho e e poeta contemporâneo, Placide Cappeau ( 1808-1877 ) Esse poema só foi escrito, porque a igreja da cidade natal de Cappeau, inauguraria um órgão novo, e convidado a escrever um poema para a ocasião, mesmo tendo sido anticrerical e ateu, aceitou o convite escrevendo "Meia Noite Cristãos" Minult, Chrétiens ) .

Premiada como a canção do ano pela cantora de opera  Emily Laurey na mesma  Roquemaure ( cidade natal do autor ) veio a ganhar maior notoreidade. Em 1855, o ministro John Sullivan Dwight, editor do Dwight Journal of Music, criou uma letra a ser cantada em inglês baseada na letra original em francês. O texto sintetiza a obra de redenção humana relacionada ao nascimento de Jesus Cristo.


Por Helvécio S.Pereira*


*graduando em Teologia, Pedagogo e Historiador de Arte




Placide Cappeau's Cantique de Noël



Minuit, chrétiens, c'est l'heure solennelle,
Où l'Homme Dieu descendit jusqu'à nous
Pour effacer la tache originelle
Et de Son Père arrêter le courroux.
Le monde entier tressaille d'espérance
En cette nuit qui lui donne un Sauveur.
Peuple à genoux, attends ta délivrance.
Noël, Noël, voici le Rédempteur,
Noël, Noël, voici le Rédempteur!
De notre foi que la lumière ardente
Nous guide tous au berceau de l'Enfant,
Comme autrefois une étoile brillante
Y conduisit les chefs de l'Orient.
Le Roi des rois naît dans une humble crèche:
Puissants du jour, fiers de votre grandeur,
A votre orgueil, c'est de là que Dieu prêche.
Courbez vos fronts devant le Rédempteur.
Courbez vos fronts devant le Rédempteur.
Le Rédempteur a brisé toute entrave:
La terre est libre, et le ciel est ouvert.
Il voit un frère où n'était qu'un esclave,
L'amour unit ceux qu'enchaînait le fer.
Qui lui dira notre reconnaissance,
C'est pour nous tous qu'il naît, qu'il souffre et meurt.
Peuple debout! Chante ta délivrance,
Noël, Noël, chantons le Rédempteur,
Noël, Noël, chantons le Rédempteur!



Literal English translation

Midnight, Christians, it is the solemn hour,
When God as man descended unto us
To erase the stain of original sin
And to end the wrath of His Father.
The entire world thrills with hope
On this night that gives it a Saviour.
People kneel down, wait for your deliverance.
Christmas, Christmas, here is the Redeemer,
Christmas, Christmas, here is the Redeemer!
May the ardent light of our Faith
Guide us all to the cradle of the infant,
As in ancient times a brilliant star
Guided the Oriental kings there.
The King of Kings was born in a humble manger;
O mighty ones of today, proud of your greatness,
It is to your pride that God preaches.
Bow your heads before the Redeemer!
Bow your heads before the Redeemer!
The Redeemer has broken every bond:
The Earth is free, and Heaven is open.
He sees a brother where there was only a slave,
Love unites those that iron had chained.
Who will tell Him of our gratitude,
For all of us He is born, He suffers and dies.
People stand up! Sing of your deliverance,
Christmas, Christmas, sing of the Redeemer,
Christmas, Christmas, sing of the Redeemer!



John Sullivan Dwight's version

O holy night! The stars are brightly shining,
It is the night of our dear Saviour's birth.
Long lay the world in sin and error pining,
'Til He appear'd and the soul felt its worth.
A thrill of hope the weary world rejoices,
For yonder breaks a new and glorious morn.
Fall on your knees! O hear the angel voices!
O night divine, O night when Christ was born;
O night divine, O night, O night Divine.
Led by the light of Faith serenely beaming,
With glowing hearts by His cradle we stand.
So led by light of a star sweetly gleaming,
Here come the wise men from Orient land.
The King of Kings lay thus in lowly manger;
In all our trials born to be our friend.
He knows our need, our weakness is no stranger,
Behold your King! Before Him lowly bend!
Behold your King, Before Him lowly bend!
Truly He taught us to love one another;
His law is love and His gospel is peace.
Chains shall He break for the slave is our brother;
And in His name all oppression shall cease.
Sweet hymns of joy in grateful chorus raise we,
Let all within us praise His holy name.
Christ is the Lord! O praise His Name forever,
His power and glory evermore proclaim.
His power and glory evermore proclaim.





Unattributed version

O! Holy night! The stars, their gleams prolonging,
Watch o'er the eve of our dear Saviour's birth.
Long lay the world in sin and error, longing
For His appearance, then the Spirit felt its worth.
A thrill of hope; the weary world rejoices,
For yonder breaks a new and glorious morn.
Fall on your knees! O hear the angel voices!
O night divine, the night when Christ was Born;
O night, O holy night, O night divine!
Led by the light of faith serenely beaming,
With glowing hearts we stand by the Babe adored.
O'er the world a star is sweetly gleaming,
And come now, Shepherds, from your flocks unboard.
The Son of God lay thus within lowly manger;
In all our trials born to be our Lord.
He knows our need, our weakness never lasting,
Behold your King! By Him, let Earth accord!
Behold your King! By Him, let Earth accord!
Truly He taught us to love one another,
His law is love and His gospel is peace.
Long live His truth, and may it last forever,
For in His name all discordant noise shall cease.
Sweet hymns of joy in grateful chorus raise us,
With all our hearts we praise His holy name.
Christ is the Lord! Then ever, ever praise we,
His power and glory evermore proclaim!
His power and glory evermore proclaim!
(The second and third choruses are
often replaced with a refrain of the first).
(The second verse is often omitted in most public
renderings.)
(Also the final chorus, His power and glory,
evermore proclaim!, is often changed to French-
English mix: Noël, Noël, O Night, O Night Divine.)



Todo final de ano, por razões mais que óbvias e até legítimas, novidades em produtos, carros, eletrodomésticos, moda e consequentemente música, são lançados como uma verdadeira enxurrada para que o público em geral com possibilidades diversas de compras seja saciado convenientemente de acordo com seus gostos.

No que se refere à música cristã não é diferente, para o bem ou para o mal: lançamentos de discos e de artistas além da propaganda, para os que podem fazê-lo, tendo mais dinheiro para tal tipo de investimento ou oportunidades o fazem. Artistas mirins, belas jovens cantoras em fotos mais sensuais do que propriamente elegantes, grupos musicais parecidos com os seculares tanto em caras como bocas e por aí se vai, o exagero que se transforma em casos patológicos e verdadeiros micos.

Enfim, como afirmara Paulo, ainda eu por razões diversas, sinceras ou não que o Evangelho seja pregado, algo que eu concordo plenamente. Afinal ao perdido, ao que se afoga na perdição de sua alma, não compete escolher a qualidade da bóia que sinaliza à sua salvação, ai desse se a recusar, não haverá desculpa para a oportunidade rejeitada no dia do juízo final.

Mas convenhamos, um pouco de autocrítica melhoraria em muito esse estado de coisas e esse cenário. Os elementos e as circunstâncias acima citadas pioram e em muito a qualidade da música cristã ouvida e consumida nesse período: muita oferta e pouca ou duvidosa qualidade.

O consolo ou a saída é a releitura, algumas muito boas, de velhas canções e hinos, compostos há mais de um ou dois séculos, sem nenhum interesse financeiro ou de fama. A canção acima é um desses muitos e bons exemplos. Aliás a gravação e o vídeo acima já é de quatro Natais anteriores e a canção, praticamente imortal e perfeita. 

O melhor Natal cristão a todos. Deus o abençoe a todos nesse final de mais um ano. Amém.

Por Helvécio S. Pereira


ABAIXO DUAS INTERPRETAÇÕES, DA MESMA CANÇÃO, FEITA  POR DUAS CANTORAS DE GRANDE EXPRESSÃO NA ATUALIDADE



O HOLY NIGHT CELINE DION




O Holly Night ( letra )

O Holy night, the stars are brightly shining.
It is the night of our dear Saviour's birth.
Long lay the world in sin and error pining,
Till he appeared and the soul felt its worth.
A thrill of hope the weary world rejoices,
For yonder breaks a new and glorious morn.
Fall on your knees! Oh hear the angel voices!
Oh night divine! Oh night when Christ was born!
Oh night divine! Oh night! Oh night divine!

Chains shall he break for the slave is our brother,
and in his name all oppression shall cease.
Sweet hymns of joy in grateful chorus raise we;
Let all within us praise his holy name.
Christ is the lord, that ever, ever praise we.
Noel! Noel! Oh night;oh night divine!
Noel! Noel! Oh night; oh night divine!
Noel! Noel! Oh night; oh night divine!

Normalmente nas diversas gravações, são cantados o primeiro 
e último verso com algumas variantes.



O! Holy night! The stars, their gleams prolonging,
Watch o'er the eve of our dear Saviour's birth.
Long lay the world in sin and error, longing
For His appearance, then the Spirit felt its worth.
A thrill of hope; the weary world rejoices,
For yonder breaks a new and glorious morn.
Fall on your knees! O hear the angel voices!
O night divine, the night when Christ was Born;
O night, O holy night, O night divine!
Led by the light of faith serenely beaming,
With glowing hearts we stand by the Babe adored.
O'er the world a star is sweetly gleaming,
And come now, Shepherds, from your flocks unboard.
The Son of God lay thus within lowly manger;
In all our trials born to be our Lord.
He knows our need, our weakness never lasting,
Behold your King! By Him, let Earth accord!
Behold your King! By Him, let Earth accord!
Truly He taught us to love one another,
His law is love and His gospel is peace.
Long live His truth, and may it last forever,
For in His name all discordant noise shall cease.
Sweet hymns of joy in grateful chorus raise us,
With all our hearts we praise His holy name.
Christ is the Lord! Then ever, ever praise we,
His power and glory evermore proclaim!
His power and glory evermore proclaim!
(The second and third choruses are
often replaced with a refrain of the first).
(The second verse is often omitted in most public
renderings.)
(Also the final chorus, His power and glory,
evermore proclaim!, is often changed to French-
English mix: Noël, Noël, O Night, O Night Divine.)





O Holly Night com Mariah Carey








CONHEÇA AGORA UMA DAS POUCAS E BOAS VERSÕES GRAVADAS EM PORTUGUÊS DO BRASIL COM LETRA FIEL A ORIGINAL NA VOZ DA CANTORA JEANNE MASCARENHAS






UMA VERSÃO MAIS RECENTES EM PORTUGUÊS DO BRASIL




André Rieu - O Holy Night

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

A GERAÇÃO DE CRENTES "DESCOLADOS"... UMA REFLEXÃO CRÍTICA


O Evangelho é espalhado e pregado por testemunhas. Essas testemunhas constituem-se de indivíduos que vivem em uma cultura e em um tempo, em uma época. Portanto a maior parte de seu modo de ser é semelhante e portanto não muito diferente das pessoas do lugar e das exatas condições em que nascera, crescera e se desenvolveram.

Desse modo é até estranho como as pessoas ávidas por uma igreja que seja do seu jeito, música, liturgia, pregações e pregadores, não atinem que se o grande apóstolo Paulo viesse em qualquer de nossas igrejas hoje, em plenos séculos XX e XXI não gostaria das mesmas e os crentes certamente muito pouco dele.

O próprio Senhor Jesus, homem perfeito e Deus, nascido e crescido na Palestina, se já era estranho às pessoas e aos seus contemporâneos imagine a nós crentes do século XXI, urbanos, descolados, etc?

É também verdade que em todas as épocas anteriores, os crentes sempre adotaram um perfil que os distinguisse visualmente das demais pessoas consideradas apropriadamente como não crentes, não da igreja, pertencentes a outro grupos, a outras instituições. Soldados sempre em qualquer época sempre usaram uniformes, indumentárias próprias assim como religiosos e representantes religiosos de religiões antecessoras do próprio cristianismo. Ou seja sempre houve e há por circunstâncias mais que óbvias, um perfil visual, um esteriótipo do que e de quem seja visual e comportamentalmente um “crente”.

Não é esse exatamente o problema. O problema é quando o desejo de se enturmar, de se misturar, de mostrar as demais pessoas que se não é tão diferente em coisas secundárias que não são virtudes por si mesmas se torna algo incrivelmente impositivo. E não importa se o mesmo fenômeno ou comportamento já ocorreu de outra forma, alimentando um perfil mais “conservador”.
Esse ou parece ser exatamente o fenômeno mais recente: um esforço ativo em se afastar do perfil mais tradicional e se mostrar eternamente e pateticamente jovem através das roupas do corte de cabelo, da barba e do movimento do corpo diante de uma plateia. O tom coloquial, quase o dever de arrancar risos e dar exemplos simplórios ( o que é diferente de exemplos simples e mais facilmente compreensíveis ) demonstrando a intenção ativa de ser aceito e aplaudido.

Há situações terrivelmente patéticas como a de traduzir e transplantar para espaços brasileiros, expressões como “Quem está comigo?” e outras. Mas alguém pode dizer que o apelo feito para se aceitar Jesus é algo também importado, uma invenção particularmente de pregadores norte americanos, originário nos EUA. Mas convenhamos não é a mesma coisa. Temos em português frases mais claras como “Estão entendendo?”, “Vocês compreendem?”, “Entendem o que estou dizendo?” usadas naturalmente e muito melhor entendidas.

Os gestos imitados dos cantores e cantoras nos cultos contemporâneos, repetidos com pouca ou suspeita naturalidade, dão caráter suspeito à espiritualidade aparente. Mas cantores e cantoras, pregadores e pregadoras no passado também não apresentavam algum grau de imitação ou de reprodução de comportamentos? Na verdade sim. Jimmy Swaggart, primo de Jerry Lee. Leews bem como se contemporâneo Elvis Presley ( todos estariam com a mesma idade hoje com diferença de poucos meses de uns para os outros ) apresenta os mesmos gestos e maneirismos de sua geração, seja falando, cantando, andando, tocando, etc. No caso deles há uma história, um conjunto de coisas e comportamentos naturalmente surgidos e cultivados entre os seus iguais. É assim no mundo inteiro. É desse modo exatamente que sabemos prontamente quando alguém é carioca, gaúcho, mineiro, nordestino, etc.

Não é o caso do que se vê hoje, de repente o sujeito raspa a cabeça, deixa crescer apenas um cavanhaque sem bigode e parece um muçulmano, ou um lenhador canadense, seus braços com bíceps fortes e as vezes tatuado ficam a mostra, rígidos mesmo que segurem uma leve folha de papel. Calças apertadas nas canelas e coxas e largas e caídas nas nádegas. Mais recentemente uma camisa que se assemelha a uma túnica e que se estende até as virilhas, tornando a aparência meio andrógena. Se antes as mulheres na igreja eram consideradas atrevidas e com sensualidade imprópria ao culto e à “pureza feminina” agora é o grupo de homens que parece exagerar na sua visibilidade como se um movimento de modernismo masculino os transformassem em indivíduos tão produto da moda e das frívolas imposições sociais e culturais quanto os que ainda ostensivamente fazem parte do mundo. 

Mas isso em si é algum “pecado” como era injusta e erroneamente imposto em passado não muito distante, particularmente pelos pentecostais tradicionais que arvoravam para si uma santidade particular, com seus cabelos cortados baixo, sem barbas e raramente e as vezes somente algum bigode, camisas de manga comprida, sapatos sociais, gravata e terno. Se antes o objetivo era ser diferente para ser “santo” ( separado ) agora o movimento é oposto: não ser “diferente” para não ser excluído, atrasado, ignorante, obtuso, de mente fechada.

Pode-se ignorar o fenômeno presente ou atacá-lo, os dois extremos não trazem nenhuma construção ou benefício ou se debruçar sobre ele e questionar a sua motivação e ganho ( se os há ) ou perdas ( se as há igualmente ). O fato é que algo esteja acontecendo e a um olhar superficial, dada a sua leviandade, é pouco provável que esteja ocorrendo algum ganho real. Eu particularmente depois de mais de quatro décadas convivendo com todas as transformações e sendo testemunha objetiva de muitas delas sem entrar em controvérsias, debates e ataques ativos a nenhum de seus promotores, procurando atentar para o que sempre é mais importante, observo com estranhamento tentando ser justo e avaliar sem exageros o comportamento de parte da igreja hoje, entre jovens e jovens adultos.

Se tais comportamentos são efêmeros e por serem exatamente isso logo serão pateticamente abandonados e substituídos e não se fará desse comportamento uma avaliação como não se fez em tempo do excesso de rigidez de algumas denominações em passado nem tão distante?

A tendência prevalente entre uma rigidez estúpida e uma volatilidade inútil mais uma vez se imporá à Igreja? 

Fica a pergunta!

Por Helvécio S.Pereira*

*Graduando em teologia e pedagogo

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

AS PROFECIAS E AS ÚLTIMAS COISAS E UM GRANDE FATO DESAPERCEBIDO OCORRIDO NÃO HÁ MUITO TEMPO


Um dos dilemas reais e dos que se propõem a ler a Bíblia é como uma profecia determina ou apenas antevê o que de fato sucederá.

Judas e sua traição foi prevista cerca de setecentos anos antes do nascimento do Senhor Jesus Cristo, porém Judas não foi obrigado a ser e fazer o que que fez! ( uma análise da vida de Judas foi feita em outra postagem desvendando boa parte das circunstâncias históricas conhecidas acerca da sua personagem )

Calvinistas na sua cosmovisão asseveram que tudo está escrito e determinado, na visão deles pré determinado a começar pela salvação seguido-se ( por coerência ) a todas as demais coisas chegando ao exagero e no erro de creditarem a Deus todo o mal acontecido a cada pessoa sobre a Terra em toda a história humana. Nem é necessário no momento, mais uma vez, demostrar o quanto estão pateticamente errados, biblicamente mas também diante dos fatos cotidianos e rais diante de nós. Assemelha-se a cosmovisão calvinista a teologia das Testemunhas de Jeová, biblicamente não se sustenta e diante da realidade se contradizem grosseiramente! Mas uma análise do calvinismo e de outros erros interpretativos do mundo, foram feitas em outras postagens, para calvinistas, arminianos, católicos, ortodoxos e para todos que têm em Cristo a esperança máxima e única de redenção, os fatos a que essa postagem objetivamente trás a público é o que realmente importam!

Logo Judas não pecou porque nasceu para cometer o desatino que cometeu mas Judas ao longo da sua vida e por haver circunstancialmente estado próximo à existência do Salvador fez todas as opções erradas diante da possibilidade de ser um discípulo de Jesus, um crente, um convertido e um salvo. A revelação profética desse desastre foi usado por Deus como prova para nós os que ouviríamos acerca de Cristo e teríamos nesse e em outros fatos uma confirmação de que Jesus era de fato o Messias prometido por Deus para a salvação dos que cressem nEle.


Entretanto, Satanás, que não vê o futuro, nem mesmo um palmo diante de seus olhos se assemelha a um ser humano inclinado ao mal que apenas racionalmente joga com as deduções que faz, como um audacioso estrategista que almeja ganhar uma disputa a todo custo, mesmo com o jogo claramete perdido ainda tenta todas as possibilidades!
Satanás jamais teve certeza de que Jesus era o Messias, mesmo porque o número de malucos ( naquele tempo e hoje ) por simples distúrbios mentais, como o brasileiro Enri Cristos, almejavam e almejam ser de profetas a Messias, e não poucos acharam em preno século vinte que não morreriam ( e claro morreram). Desse modo Jesus Cristo, o verdadeiro Mesiais poderia apenas ser mais um maluco!

O Diabo então toma Jesus no deserto e leva-o ao ponto mais lato do Templo e mostra-lhe ( talvez numa visão realista e futurista ) todos os reinos do mundo, possivelmente o auge do śeculo XXI, de longe muito mais glorioso que o século XXVII aD ( data mais real do evento em questão ) e diz como sempre uma meia verdade: "porque são meus e a mim foram dados". Jesus em outro momento o chamara de "príncipe desse mundo" confirmando essa triste realidade. Nem contudo após a morte de Jesus Cristo, após todos os milagres e ensinamentos Satanás teve certeza de que Jesus era a o Messias, somente após a ressurreição do Salvador e a tática de Satanás foi perseguir e lutar contra a Sua Igreja, a Igreja de Cristo,perseguindo, torturando, matando, usando de Judeus a pagãos para apagar da história humana o evento feito pelo próprio Deus, a obra acabada da nossa redenção!

Mas de lá para cá Satanás usa outros artifícios: entra na própria Igreja de Cristo e enfraquece por dentro embora fraca e errática ela cumpre o papel de preservar a história de Cristo e fazer que todo o novo mundo, as Américas ouçam e saibam que há um Salvador e esse é Jesus Cristo nascido de uma virgem em Belém.

O Catolicismo impede que uma outra força, o Islã, nascido pro volta do séculoVI aD seja a religião única ( algo que o Islã pretende até hoje e talvez mais do que nunca ). A renovação do Cristianismo começa com a Reforma, avança por séculos com os protestantes trazendo a Bíblia como a Palavra de Deus para um primeiro plano!  

Se não fossem os Reformadores, a Bíblia deixada nos ostracismo seria facilmente substituída por uma imitação satânica, o Corão. Seria rica a abordagem de todas as contradições, lutas e perseguições internas ao próprio cristianismo, mas não é se o momento. Certamente todos esses conflitos só aconteceram pelo fato de Satanás e seus demônios servis a ele, aproveitarem das fraquezas, das ambições humanas e da sua fraca e errática percepção das coisas de Deus, coisas que, dado o perigoso espaço, o inferno ( metaforicamente Satanás e todos os demais demônios ) conseguem em certa medida ainda nos dias de hoje das mais diversas formas.

A razão dessa postagem

É de fato  simples: uma prova de que Satanás, embora não veja o futuro, e mesmo sabendo que não poderá jamais mudar os rumos e objetivos que Deus tem para ele, Satanás e todos os seus anjos caídos com ele, recusa-se a aceitar o seu futuro. Como um animal teimoso ( e furioso, a Bíblia o descreve assim! ), não consegue fazer algo que seja diferente do que parece sempre ter sido a sua ação desde que a iniquidade foi um dia nele manifesta de algum aforma  em si mesmo ( foi achada iniquidade nele ). Dessa forma agindo exatamente como sobre ele são descritas cada uma de suas ações ele não consegue fugir a um script que ele estranhamente tem prazer em seguir!

De fato o que Deus revelara através de seus profetas  é o que acontecerá, pois Deus já viu essas coisas acontecendo como se fosse algo como vemos no presente. Entretanto Satanás agindo como foi revelado não só confirma essas revelação como ele mesmo zomba do ser humano ao aparentar ser o agente realizador, protagonista desses mesmos eventos! Como se mentisse para si mesmo, creditando que é diretor de suas próprias derrotas! Mais ou menos como um criminoso que não pode negar seus crimes se vangloria em tê-los realizado com inteligência e complexidade surpreendentes.

No vídeo a seguir, a descrição de um evento real, mais ou menos recente, registro de um grande fato científico e tecnológico moderno em que fica patente e dificilmente inegável a forma como um espírito anti-bíblico, satânico, deixa uma prova zombeteira, de que mesmo irreversivelmente Satanás se vangloria de ser uma das personagens relevantes nos eventos próximos e futuros da humanidade.

Algo semelhante se dá hoje, prevista pelo apóstolo Paulo, revelada nas Escrituras, a rebelião sexual dos dias atuais, encontra não poucos homossexuais e defensores conhecedores da advertência bíblica sobre suas atitudes pecaminosas, que não só ativamente se rebelam contra a Bíblia como não atenuam a sua rebeldia e pecado, festejando e aprimorando ainda mais a sua rebelião.

No vídeo a seguir você verá como Satanás pessoal e diretamente, inspirou e dirigiu uma cerimônia que registra de tal modo real e pouco sutil todos os principais eventos e confronto que em breve ocorrerá no mundo. Os detalhes tão claros só passam desapercebidos a quem curiosamente for muito ignorante e alienado acerca do que a Bíblia revela sobre as mesmas coisas.


Por Helvécio S. Pereira*

*graduando em teologia




quarta-feira, 11 de outubro de 2017

SUA ALMA VALE MAIS QUE O MUNDO INTEIRO: MAS QUAL O VALOR DO MUNDO INTEIRO?



T
odos concordamos que tudo que o Senhor Jesus dissera seja não só a verdade mas algo pleno de sabedoria portanto de significado profundo, correto? Desse modo não é possível ser  "católico", "cristão","crente", "evangélico", "etc", sem crer em tudo o que Ele disse e do modo como Ele dissera.

Entretanto sem informação ou conhecimento das coisas a que Ele se referira em suas declarações não podemos apropriarmos ou apreendermos exatamente o que Ele quis nos dizer e ensinar-nos.

Ou seja: quando ouvimos ou revemos algumas de suas declarações, embora tenhamos um aparente respeito pelo que foi dito por Ele, é como não tivéssemos ouvido nada!

É como alguém que ouve uma peça musical e vê diante de si a mesma partitura dessa música, embora superficialmente a pessoa saiba que quele conjunto de sinais tão singulares e estranhos, seja a música que ouve, ao pararmos a execução musical ou ao mostrar a essa pessoa somente a partitura não faz para ela nenhum sentido! Somente um músico de formação completa consegue ouvir uma peça musical apenas lendo o seu registro em uma partitura, a imensa maiora das pessoas, de nós, não!

Isso acontece durante a nossa vida cristã, vez após vez, após vez, após vez e pode ser em muitos casos que as verdades por nós ouvidas e repetidas jamais tenham feito nenhum sentido para nós mesmos!respeitosamente ouvimos mas aquilo de fato não fez sentido em nossa mente, não fez parte de uma realidade que pudéssemos dizer que nos apropriamos dela!

Conheço duas mães, amigas, que compartilharam em épocas diferentes a mesma triste e dolorida experiência: ambas perderam as suas filhas adultas, repentinamente. Claro que trata-se de um ador irreversível, dor e fato que não pode ser retroagido, a menos que o próprio Senhor Jesus, no caso de Lázaro, estivesse justamente próximo a essas duas famílias, fisicamente nas  duas ocasiões.

A dor e o sofrimento das duas mães é certamente indescritível, uma porém sempre fora evangélica, crente, cristã bíblica. A outra é kardecista e com ética cristã herdada do catolicismo romano. Somente a segunda ( o fato aconteceu muito recentemente ) superou de forma quase milagrosa a terrível e triste experiência: no dia do enterro ela declarou sem lágrimas, sorrindo: -"Eu não perdi minha filha... Deus a me concedeu por vinte três anos e eu só tenho que ser grata a Ele!"

Novamente a distância entre o que dizemos, somos religiosamente e o que expressamos como fé de forma decidida diante de uma situação limite: a segunda mãe teve biblicamente a mesma fé de Jó, sem mágoa e sem nenhum respingo de ingratidão! ( não que a primeira mãe não tenha demonstrado uma grande fé superadora, apenas a segunda foi claramentee mais superadora ) A mesma fé elogiada como única e não encontrada por Jesus nem mesmo em Israel, a fé do Centurião romano!

Calvinistas propalam a "soberania de Deus", embora errados na foma como a apreendem, estão corretos em dizer que Deus é soberano!

Pentecostais propalam e priorizam os dons espirituais e a intervenção de Deus nos dias de hoje ( ao contrário dos calvinistas cessacionistas, ou grande parte deles ) entretanto quantos podem a semelhança de um casal e de sua filha que conheci pessoalmente, ao receberem do hospital um telefonema dizendo que sua filha recenascida havia morrido, que se ajoelharam juntos e raram  em seu quarto em sua casa dizendo: "Senhor não aceitamos a morte de nossa filha, o Senhor nos deu e cremos no Teu milagre"? Ao chegarem ao hospital para providência devida do sepultamento, encontraram milagrosamente a sua filha viva, hoje uma jovem advogada formada, e crente que vi pessoalmente, um pouco mais jovem que meu filho!

Muitos outros exemplos poder ser relatados, positivos e negativos, demonstrando a distância real entre o que falamos gratuitamente, talvez você mesmo ( a ) conheça tantos deles, o fato é que ouvimos sem avaliarmos a dimensão ou importância daquilo que tão cansativamente ouvimos e repetimos sem termos a correta expressão como resposta!
O Senhor Jesus,como Deus que era e é, mesmo dizendo em linguagem humana, em frases dimensionadas para a nossa linguagem, sabia o que estava dizendo em toda a plenitude. Isso significava e significa que ao dizer uma frase curta e absolutamente sintética, tinha em mente algo real e muito maior e muito masi abrangente!


Jesus dissera que uma alma vale mais que o mudo inteiro:

A Bíblia diz: ” de que adianta uma pessoa ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? o que uma pessoa poderia dar em troca de sua alma?” Marcos 8:36-37,

) apressadamente até aceitamos mas não sabemos esse valor, pois  99,99999999999% de nós não sabemos qual o valor das coisas nem adas que compramos vendemos, usamos, etc. Somos verdadeiros ignorantes sobre esse assunto!

No vídeo abaixo você poderá ver parte desse "valor do mundo"de forma bem palpável, inteligível, prática, masi real. Talvez depois de vê-lo inteiro poderá pensar mais concretamente no valor de uma alma, do ponto de vista de Deus.

Que Deus nos abençoe nessa reflexão!


Por Helvécio S. Pereira *

* graduando em Teologia


quinta-feira, 21 de setembro de 2017

TERREMOTOS, TORNADOS, FURACÕES, TISSUNAMIS... POR QUE AS TRAGÉDIAS ACONTECEM? UMA RESPOSTA BÍBLICA FRANCA E NÃO APENAS CONVENIENTEMENTE CONSOLADORA!








O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE TRAGÉDIAS?

( um assunto, uma questão que sempre volta a baila com uma nova tragédia, )










1 ) O QUE A BÍBLIA DIZ SOBRE TRAGÉDIAS?


2 ) QUAL A RESPOSTA DAS ESCRITURAS E QUAL A RESPOSTA QUE DEVEMOS TER PARA NÓS E PARA OS OUTROS? 


3 ) QUE RESPOSTAS QUE PODEMOS DAR A NOSSOS FILHOS QUANDO LHES FALARMOS SOBRE A GRANDEZA E A JUSTIÇA DA PESSOA DE DEUS PARA QUE ELES TAMBÉM O CONHEÇAM E CREIAM NELE? 

( Esse bem poderia ser o título da postagem lá em cima no blog , bem que é um pouco grande...)


Pois bem, vemos como testemunhas distantes ou próximas dos fatos, mediada pela eficiência tecnológica da mídia, desastres de extensão trágica, com sofrimento, perda e desespero incomensuráveis. Logo nós que temos respostas em nossas igrejas e nas nossas palavras, será que a temos nesse momento, algo que faça sentido de fato, ou nos tornamos mudos, pela incapacidade de sabermos concretamente o que dizer, com base nas Escrituras, na Bíblia Sagrada?

Temos sim, como veremos a seguir.


O que a Bíblia diz sobre tragédias? Pode-se escapar delas ou Deus falha na sua promessa de guardar-nos?


Você verá e compreenderá como eu acho ter compreendido definitivamente.

Três coisas explicam a tragédia humana. São três coisas de naturezas diferentes. Todos estamos expostos a elas de forma igual. Não é, não se trata de   invenção minha. Está revelado nas Escrituras, em todos os exemplares e traduções possíveis da Bíblia Sagrada.

Primeira: As Circunstâncias

Segunda: O destino ( um conceito a ser explicado, pois não é exatamente o que o simples vocábulo sugere ) 

Terceira: O Mal.

Portanto temos: As Circunstâncias, o Destino e o Mal.



T
alvez eu tenha que omitir os muitos textos e versículos Bíblicos, mas partindo do pressuposto que você os lerá, adianto que , diferentemente do gosto corrente de sacar versículos isolados, graças a artificialidade útil e legítima da colocação dos números de versículos e capítulos na Bíblia, originalmente, a lição era apreendida do fato e não de uma afirmação isolada apenas. Relacionarei com fatos reais, o ensinamento teórico perde a sua força e valor, sinais são necessários, por isso também o Senhor Jesus os fez. Os escribas eram teóricos, faziam projeções e ampliavam relativamente os conceitos e distinguiam minúcias, porém nada do que diziam era de fato real para eles e para os outros.


Primeira às circunstâncias. Elas se referem ao tempo, ao espaço e a todas as condições naturais onde alguém vive, mora e circula. Se você nascesse negro em1785 no Brasil seria escravo. Se fosse filho do último Imperador Russo seria um nobre. Se uma moça fosse a filha de Adolf Hitler estaria morta ao final da guerra. Todo os meninos que nasceram à época do nascimento de Jesus foram mortos a mando de um dos Herodes. Somos presas das circunstãncias,vivemos sob elas, sejam momentâneamente ou eternamente. O pecado é uma circunstância, a morte outra. Ser homem ou mulher outra. Jovem ou adulto ou idoso outra. Doenças genéticas, deformidades são circunstâncias e não pode ser mudadas muitas das vezes. As circunstâncias nos trazem males diversos e que não são frutos da nossa imaginação e maneira de ver as coisas. Não são apenas da nossa cabeça são reais. Voltaremos a elas mais a frente.

segunda:


O destino. Essa palavra é pequena mas carrega um fator como forte complicador. A maior parte da humanidade acredita piamente em destino justificada essa crença pelas mais diferentes teologias, inclusive dentro do cristianismo. Tanto que se aferida quantitativamente a grande maioria estaria  correta se comparada ao que a Bíblia, a Palavra de Deus diz. Mas não está: essa maioria crê exatamente em algo frontalmente contrário ao que a Bíblia revela.

A Bíblia revela que alguns são destinados a alguma coisa e mostra inclusive o processo como esses alguns,  são separados dos demais e sobre eles repousa uma responsabilidade, algo a ser feito, mas não se trata do determinismo crido por noventa e não sei quanto de bilhões de pessoas, dos que vivem na tribo até os mais refinados teólogos de religiões não cristãs e cristãs. Como disse alguns tem um destino, mas até esses podem fugir dele, se afastarem dele. Esse destino não é uma condenção feita preteritamente. Voltaremos a essa questão mais a frente.


terceira:


O mal. Há aí uma dificuldade específica.Se esse mal é uma pessoa, uma influência, uma articulação, algo de dentro do ser ou da pessoa, um ou mais desses elementos ou todos eles juntos. Voltaremos a esse ponto mais a frente também. Mas o mal, seja o que for é real, pois o Senhor orou pelos seus, rogando que o Pai os livrasse do mal. Há crentes que refutam a existência e a efetiva eficiência do mal em causar algum dano a alguém. Ora exagera-se a potencialidade do mal como em filmes de terror, ora anula-se sob todos os aspectos, como em certos ramos do cristianismo e em certas posições teológicas cristãs. Para certos cristãos modernos e pesudo-eruditos, diabo,demônios, espíritos malignos são apenas metáforas, adjetivos de algo que não representa o bem, e aí cabe-se qualquer coisa.



As Circustâncias


Muito bem, a tragédia do Rio de Janeiro tem raízes nas circunstâncias. Não foi Deus que matou as pessoas, que teve algum  prazer na sua desgraça e sofrimento. As vítimas e todas as pessoas, o país com seu enorme prejuízo econômico e social, a espécie humana são presas de algo maior tanto do ponto de vista macro como mais próximo da tragédia localizada. As mudanças climáticas hoje amplamente noticiadas e conhecidas, ensinadas desde o ensino fundamental são definitivas naquilo que produzem fisicamente no mundo e encontram seres humanos, grandes agrupamentos humanos em lugares em que não deveriam estar de fato.

Se eu morar no Japão experimentarei o desprazer de estar sujeito a incidência de algum terremoto mais que em qualquer lugar do mundo. Não é culpa de Deus. Nevascas no Canadá, seca no Nordeste e inundações na Austrália e nessas regiões do Rio de Janeiro.Um pesquisadora analisou aquela região durante trinta anos e advertiu aos diferentes governos de que algo de pior poderia
acontecer. 

O experiente jornalista Paulo Henrique Amorim, no meio de toda aquela devastação, com os pés cheios de lama , perguntou a ela, uma professora universitária, uma geóloga, com especialização em exatamente aquele problema: "- A sua pesquisa salvou quantas vidas?" Ela não respondeu e depois repetida a pergunta, meneou a cabeça e disse: "- nenhuma..." Ou seja ninguém lhe deu ouvidos ou tomou conhecimento do aviso e urgência que representava o seu trabalho.

E o que a Bíblia diz? A Bíblia fala muito de circunstância. Tantas vezes isso é tão clara e vivamente exposto nas Escrituras, que demandaria um livro  só sobre o assunto. Abel fora exposto a uma circunstância, um irmão gêmeo, alguns defendem e outros negam, o fato que era um irmão ciumento.


Eu tive sob certo aspecto um irmão, vinte anos mais velho do que eu, um meio irmão, o que de certa forma não me aceitou inteiramente. Jamais fomos amigos sem contudo sermos inimigos. Isso é circunstância. As vezes você pode fazer algo, elas podem ser mudadas, outras vezes não. As circunstãncias estão a sua volta, ao seu redor, você dentro delas, algumas mudam somente com o tempo, para melhor ou para pior.

Ló em Sodoma representa uma circunstância. Deus teve que tirá-lo de lá,antes do acontecido, mas na maioria das vezes não queremos deixar a nossa segurança e opinião sobre certas coisas. A mulher de Ló não queria deixar a cidade. Esaú e Jacó, irmãos preferencialmente diferentes do ponto de vista de seus pais e portanto competidores ente si, circunstãncias. Sansão, possivelmente, forte e belo como possivelmente deveria ser, não via em nenhuma hebréia uma mulher que combinasse com o seu próprio porte físico. Repare que rapazes e moças fisicamente belos acima da média fazem questão de escolherem parceiros também belos acima da média. Circunstâncias...circunstâncias.

Sobre Pedro, o Senhor Jesus dissera que Satanás reclamou, pediu, argumentou, para que ele Pedro fosse cirandado como trigo na peneira, ou seja, que houvesse uma circunstância de provação e tentação acima da média, específicas direcionada a Pedro. Paulo reclamou de um tal "espinho na carne", uma determinada circunstância negativa na vida de Paulo. As pessoas morreram , perderam as suas casas e bens, ficaram órfãs de filhos e de pais, de cônjuges devido a uma circunstância maior: geográfica, climática. A mesma chuva que provê água para agricultura e para que tenhamos alimentos, é a mesma que os matou e afligiu, por estarem,sem saber nos lugares errados. A culpa não foi de Deus. Não é  de Deus.


O Destino

Muitos entendem que tudo está escrito, determinado, como disse, a maioria das pessoas no mundo incluindo talvez você tenha essa posição. Enfim, católicos diante da morte de alguém dizem:" Foi vontade de Deus". Evangélicos também e uns mais do que outros. Isso soa bonito mas não reflete o que a Bíblia diz sobre destino, futuro, etc.

NA PRÁTICA TODOS OS SERES HUMANOS SE DIVIDEM  CIRCUNSTANCIADAMENTE, EM DETERMINISTAS E NÃO DETERMINISTAS, FORA E DENTRO DO CRISTIANISMO. OS MATERIALISTAS TAMBÉM SÃO DETERMINISTAS BASEANDO SUA COSMOVISÃO EM PROBABILISTAS E EVOLUCIONISTAS.

Ou seja: alguns dizem "não há como explicar ou escapar de um destino "X'. Aceitamos as desgraças porque simplesmente elas estariam determinadas a acontecer! Assim como a "sorte" o outro lado da moeda oposta ao infortúnio. Outros entretanto podem asseverar muito contrariamente: Não tudo está em aberto e podemos construir ou burlar qualquer coisa que se entenda como destino, nada na realidade obedece lógica alguma, viva e morra do jeito que der.

No primeiro caso, na primeira posição Deus pode ser chamado a legitimar o destino ou não. Religiosos podem proclamar diante de uma desgraça que "Deus quis assim". Ateus modernos, podem dizer que tal desfecho foi apenas uma coincidência de determinantes que não poderiam ser alteradas. A pretensa evolução do macaco a homem, para esses é algo que fatal e inevitavelmente se daria como a auto extinção, ou ainda a extinção sumária do ser humano um dia. ASSIM COMO VEIO A EXISTIR SEM CAUSA ALGUMA, ASSIM SE VAI.

Como a Bíblia em toda a sua revelação nos esclarece ou lança alguma luz sobre essa situação pondo fim a um dilema histórico  da humanidade?


Se perguntássemos a boa parte de ateus sinceros, aqueles que não militam contra as religiões por ativismo ideológico ou particularmente contra o cristianismo por motivos obsessivos e em por  certa causa vingativos, por terem tido uma religiosidade imposta que se mostrou falsa a eles geralmente na juventude, diriam que são ateus por não aceitarem a explicação genérica religiosa de que "fora a vontade de Deus." De fato a ética e moral cristã muitas vezes herdada e cultivada internalizadamente se choca definitivamente com uma explicação casuística  e intencionalmente pacificadora de que Deus quis tamanha injustiça. Não é essa a compreensão que a Bíblia passa a quem aprende a ver através dela a dura realidade da vida. Logo por mais que religiosos, líderes religiosos responda as interrogações angustiadas dessa forma, essa resposta fácil, não é a que vemos e entendemos pelas Escrituras judaico-cristãs.


A Bíblia nos revela que Deus sabe todas as coisas, sendo isso um ponto pacífico entre todos os teístas. Não apenas os muçulmanos, os judeus e os cristãos. A Bíblia fala de destinados a várias coisas, e esses geralmente cumprem o seu "destino", papel relacionado a algo, mesmo com forte e decisiva oposição. Abraão, Moisés, Sansão, Davi, Salomão, Jeremias, Ester, José, Jonas, Maria, Izabel, João Batista, Paulo ( saltei tantos, mas foi apenas um exemplo ) dentre tantos.

Um pastor  de uma igreja morreu ao tentar trocar uma simples lâmpada, após colocar uma escada no meio da nave da igreja, desequilibrou-e caiu . Deus não o matou, ele morreu devido às circunstâncias. Se ele tivesse sido predestinado a pregar na semana que vem em uma cidade "X", nada lhe aconteceria. Os dois maiores predestinados na Bíblia são sem dúvida João Batista e Jesus Cristo. E como todos os demais são predestinados a uma obra, uma causa, a uma intervenção divina na história humana. E mesmo esses dois , sobre esses dois temos claros registros nas Escrituras que eles tiveram que escolher o que fariam em pelo menos uma ocasião importante cada um deles.

Como alguns são destinados a fazerem coisas não sabemos, não podemos conhecer cada caso. Mas Deus não sai matando uns e outros de forma tão ridícula e deixando outros que não valem nada vivendo.  Seria a versão de "Deus não joga dados mas joga videogame". O destino não explica isso,  não é assim que as coisas se dão. Os que morreram na tragédia do Rio, deixando filhos órfãos, esposas e maridos viúvos, outros sem uma semente, um descendente...não foi o destino a razão de suas mortes. Isso deve estar claro na mente e no coração das pessoas.

DEUS NÃO MATA AS PESSOAS INOCENTES SEJA EM QUAL FOR A CIRCUNSTÂNCIA TERRÍVEL QUE TENHAM ESSAS PESSOAS SIDO VITIMADAS. NÃO COMETAMOS O ERRO DE ATRIBUIR A DEUS ALGO QUE NÃO VEM DELE,SEJA COM ALGUMA BASE "TEOLÓGICA", SENSO COMUM OU OUTRA MARACUTAIA. ESSA NÃO É A VERDADE E NÃO DIMINUIRÁ DE FATO, A NÃO SERE POR UMA ESTÚPIDA ALIENAÇÃO DA REALIDADE, A DOR RESULTANTE DE CIRCUNSTÂNCIAS ERRÁTICAS DE VÁRIAS NATUREZAS INCLUINDO ATÉ NOSSAS PRÓPRIAS CULPAS.



Então temos: Circunstâncias e destino. Vamos  agora ao mal.


O Mal

A Bíblia fala de Satanás. Um certo teólogo defendeu ardorosamente que a Bíblia não fala quase nada de Satanás, embora nos informe que ele exista de fato. Outro asseverou que os textos usados para nos dar uma melhor idéia da pessoa de Satanás não são a ele relacionados como se compreende mas somente históricos, portanto não proféticos e não reveladores de sua origem. Erros de tradução asseverados a Vulgata e tantos outros argumentos estranha e determinadamente defendidos para causar nos ouvintes a impressão do sacerdote católico romano, mais conhecido como padre Quevedo, cujo bordão mais conhecido é exatamente: "_ o Diabo não "eqxiste"! "  A teologia moderna produzida por doutores, pós doutores acha medieval toda referência real ao Diabo, a Satanás, aos demônios. Os Neopentecostais são ojerizados, entre outras coisas pela suas "entrevistas com demônios", menos por serem estranhas, mas pela negação da existência e atuação real deles nas vidas das pessoas. A teologia oficial das igrejas tradicionais nega taxativamente o poder e a manifestação dos demônios hoje.

O mal, é conceito e tem para muitos origem no próprio Deus. Incrivelmente o paganismo sempre creu assim. A mão que crava a faca e o ventre que é ferido por ela vem de Deus, reza o tauismo. Desgraças ou são atribuídas a Deus ou ao Diabo não há meio termo. Alguns dizem que Satanás não tem poder sobre a natureza. Bem ele não tem todo o poder, mas com a permissão de Deus, matou todos filhos de Jó, caindo inclusive fogo do céus. Entretanto a tragédia da região serrana do Rio de Janeiro não foi obra do Diabo, embora ele possivelmente gostaria que fosse. Há casos entretanto que determinados desastres e tragédias são de causa diabólica, geralmente mediadas por pessoas, mas esse é outro assunto.

O DIA SEGUINTE

Vimos que as causas da tragédia no Rio de Janeiro e outras como no Haiti, Austrália, etc, são causadas pelo fato do homem, do ser humano ser refém das circunstâncias, que naturalmente são maiores do que ele, contra as quais somos impotentes e inocentes. Mas haveria como escapar de desastre de como esses?
Sim. Individualmente sim. Deixe-se guiar por Deus. Não compre um propriedade, um veículo, não vá a lugar nenhum sem perguntar para Aquele que conhece todas as coisas qual é a Sua vontade. Na oração do Pai  Nosso, o Senhor Jesus nos lembra para pedirmos que " o Pai nos livre do mal". Nos livrar como? Na hora do desastre? Sim e também, mas por que não antes, bem antes?


Na hora de se separar de Ló, por questões circunstanciais, servos de Ló e de Abraão estavam em constante contenda nos mesmos pastos, Abraão pediu a Ló que escolhesse primeiro. Ló escolheu a melhor região, a mais próspera, a que tinha cidades, a região de Sodoma e Gomorra.

Como não comprar a casa e lugar tão bonito?

Como não viajar para a praia?

Como não ir aquela festa?

Como não comprar aquelas roupas, aquele carro chique, usar aquele relógio caro? aquele celular? como não pensar em outra opção?  Como não orar?


A Bíblia no ensina a colocar, depositar, toda a nossa vida, o nosso futuro diante de Deus?

Teria Ele o pior para mim a ponto de eu temer saber a sua opinião e vontade?

Finalmente é irrazoável que toda a população de um lugar quase do tamanho da Jamaica, andasse tão próximos de Deus e conhecesse tanto a Sua vontade, não serem tirados de lá antes do desastre iminente. 


Eu não sei se alguém ou quantos me aturaram ouvindo ( lendo ) essas reflexões até aqui, mas eu não posso me furtar a uma opinião que pode ser uma exortação da qual Deus concorde: o que conta segundo as Escrituras é o quão próximo de Deus andemos, não é a sua igreja, denominação, nem mesmo se é evangélico ou católico romano.


Vejo irmãos se digladiando por uma ou outra opinião teológica, pastores ( !?! ) que deveriam saber algo acima da média e serem guias espirituais de suas ovelhas... Essas tragédias tem seu lado bom a custas de muitas tristezas e dramas, expõe a nossa face prepotente e religiosa. Não somos nada, até pelo menos que tenhamos aprendido lições básicas. Confesso que eu  tenho aprendido sim nesses dias, a partir das lições daquelas pessoas. Tenho que aprender de Deus, deixar-me guiar por Deus, ou andar solitário, por minha própria conta nesse mundo, sob o poder das circunstâncias limitadoras e até destrutivas do mundo e da vida.

Nosso Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe.

Por Helvécio S. Pereira



* Essa postagem foi escrita por ocasião das tragédias de 2010 e as suas lições não são passageiras, mas perfeitamente atuais diante de cada tragédia ocorrida no presente, em qualquer lugar do mundo e em qualquer época da história humana, no passado, no presente ou no futuro.
..
.


.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

ATUALIZADO! COM MAIS VÍDEOS E CANÇÕES!! O GRANDE EVANGELISTA CONTINUA ATIVO COM O SEU BOM E VELHO COUNTRY GOSPEL, JIMMY SWAGGART E SUA IGREJA ASSEMBLEIA DE DEUS ESTÃO NOVAMENTE LEVANDO O EVANGELHO À CHINA E À RÚSSIA! O DIABO NÃO O CALOU NEM A SUA PREGAÇÃO E NEM A SUA ENERGIA PARA PREGAR A JESUS CRISTO




F
elizmente conheci a Jesus Cristo através de uma boa igreja evangélica na minha adolescência, mais ou menos aos dezessete anos. A música cristã foi um elemento importante, além da própria pregação, algo que me fez fixar raízes na igreja de modo que durante aqueles anos, era o meu único e maior prazer, estar nas reuniões da igreja, menso da mocidade, ouvir e cantar as canções e hinos, ouvi-los e solidificar uma base de uma fé simples que se satisfazia sem maiores novidades, e assim é até hoje, de modo que posso testemunhar que não dependo de nenhum modismo para acrescentar ou fortalecer a minha fé, bastando recordar um pouco apenas daqueles dias e de tudo o que vi, testemunhei naqueles importantes dias para a minha vida.



Nesse contexto é que esperava a cada fim de semana, pelo SBT, dois programas, aos domingos pela manhã o abençoado Rex Humard e sua família, o primeiro pastor da Tv, e aos sábados o Evangelista Jimmy Swaggart. Agradeço a Deus profundamente pela doação em dinheiro dos crentes e irmãos estadunidenses daquela época, seus dízimos e ofertas destinadas ao evangelismo não só do Brasil mas do mundo.



Nessa postagem um pouco, do ainda vivo, e atuante pastor e evangelista Jimmy Swaggart. É maravilhoso ver que esse pregador que realmente pregava, e ainda, prega notadamente limitado pela idade, nos seus movimentos mais lentos, no seu olhar não tão ágil, ter energia renovada quando começa a cantar os velhos hinos e canções, no bom e velho, ainda fresco, estilo country gospel, tão diferente do novo e infelizmente tão descartável, até pelos crentes das muitas canções gospels de todos os estilos que parecem seguir compulsoriamente alguma moda e obedecer alguma tendência de mercado cristão, infelizmente.


Por Helvécio S. Pereira*


*graduado em Artes Plásticas, História da Arte, Educador Musical e Pedagogo / graduando em Teologia





























UMA CANÇÃO ÚNICA E ANIMADORA!


Martha Borg, Grace Laron, Joseph Larson: Sometimes It Takes A Mountain - Jimmy Swaggart telecast from Baton Rouge, louisiana. visit www.jsm.org

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos