COME TO ME

segunda-feira, 12 de junho de 2017

ENTRE O PESSIMISMO E O OTIMISMO: COMO MANTER A FÉ NÃO DESANIMANDO A SI MESMO E AOS OUTROS!

Pode parecer algo óbvio e desnecessário mas penso não ser: após crer e ter um conhecimento de Deus, novo, real incomparavelmente melhor e maior ao tempo de ignorância e indiferença, um cristão, um crente pode se tornar um estorvo e uma péssima influência no mundo e um desastre no avanço do Reino de Deus!

E isso pode ser tão efetivo, real e repetitivo que pode estar acontecendo a uma pessoa agora, a um grupo de crentes, a uma famĺlia e a uma denominação inteira e isso já aconteceu tantas e tantas vezes e mais uma vez novamente.

Por que se dá isso?

Primeiramente, penso, é uma opinião e uma observação, se deve ao nosso orgulho advindo do tempo e do julgamento inconsciente que cada vez sabemos mais, podemos mais e somos melhores diante de Deus, algo que na maioria das vezes não é, não corresponde a mais estrita verdade.


Biblicamente, se observarmos os seus muitos relatos e biografia de pessoas que conheceram a Deus, não foi o tempo que conheceram a Deus que os fez melhores e exemplares em algum tempo, mas a atitude que tiveram em alguma ocasião da vida!

Isso basicamente significou que alguém na Bíblia e hoje pode ter sido melhor diante de Deus, em um momento anterior ao seus últimos momentos e experiência, independente de quanto tempo tenha decorrido na sua vida ou exatamente em que época ocorreu a melhor de suas experiências com Deus!

Evidentemente há na Bíblia e em nossas vidas exemplos que constituem exceções a isso: o ladrão que creu na cruz, o seu melhor momento foi o último, já Judas Iscariotes ( poucos lembram e mencionam isso ) teve alguns momentos em que conseguiu realizar de algum modo a vontade de Deus. Entretanto, sem dúvidas, o seu último ou últimos momentos, foram os piores espiritualmente de toda a sua vida!

Entretanto, nós individualmente e muita vezes como denominação, isso não ocorre, pelo menos da maneira como inconscientemente aceitamos ou imaginamos: com o tempo ficamos mais crentes, com mais fé, mais visão da obra e do Reino de Deus, infelizmente essa não é sempre a realidade.

É muito comum lembrarmos de Elias, o grande profeta, que após vitórias e manifestações inigualáveis de Deus fica deprimido, medroso e se esconde, se lamenta e pede a morte.

Elias entretanto direcionou o seu pessimismo e descrença contra si mesmo, nós direcionamos contra os outros, contra irmãos e contra igrejas, denominações, pastores e hierarquia. Não porque não haja motivos, evidências de erros e falhas, não se trata disso, a nossa insatisfação e desconforto, muitas vezes são reais, a atitude é que é frequentemente errada!

Nos colocamos como superiores seja a uma pessoa, o que ela faz, a uma denominação, a uma igreja, a uma teologia. Isso por si já denota engano e soberba, porque simplesmente porque essas pessoas ou grupos, ou ainda uma denominação inteira, incorra em um despropositado erro, alguma coisa de correto talvez estejam ainda produzindo, ou tenham produzido muito mais do que poderíamos fazer, mas mesmo assim, como um cavalo em loja de porcelana jogamos tudo ao chão, independentemente do dano que será produzido em alguém, de alguma maneira. Aliás, qualquer um de nós é muito mais eficiente na destruição do que de outra maneira.

Não estou dessa maneira negando o erro, que ocorre por diversos motivos não perceptíveis por quem os comete, muitas vezes consequência de um pragmatismo  ou de uma teorização inconsequente e mal avaliada.

Só Deus é capaz e hábil para fazer um perfeito julgamento, nenhum de nós, nem mesmos os apóstolos, tão próximos do Senhor  Jesus e tão detentores da revelação inerrante dos tempos bíblicos.


Advirto aos amados irmãos, a partir da minha experiência e observação: qualquer denominação, líder denominacional, pastor local e irmãos em Cristo enfiarão os pés pelas mãos em algum momento e em muitos momentos, e a igreja que você frequenta ou teve a sua experiencia com Deus mudará tantas vezes para pior e para melhor e em muitas ocasiões, em ambas as direções, que provavelmente o que parecerá confortável e animador para os que chegam a ela todos os dias, será terrivelmente desanimador para você. Isso sempre aconteceu e acontecerá tantas e tanta vezes até o fim das coisas e a até a volta do Senhor Jesus.

Não se engane, não se surpreenda, não desanime, mesmo que, e é verdade, você tenha até que tomar uma decisão divorciante e ter que se reunir a outro grupo de crentes em outro lugar! Entretanto não remova certos marcos antigos e não edifique coisas desnecessárias. Apenas corrija o que deva ser corrigido e reafirme verdades bíblicas relevantes e importantes.

Não fomos salvos para sermos religiosos mas luzes em um mundo tenebroso, temos a promessa do próprio Senhor Jesus de que quem o seguisse de fato, não andaria em trevas, mas teria a luz da vida, o Deus Espírito Santo nos guiaria em todas as coisas.

Mas como alinhar essas promessas com tantos erros de tantos crentes e nossos mesmos? segundo essas duas promessas não haveria erros ou enganos acidentais, não é mesmo?

Sempre que deixamos a dependência humilde, passamos a ser mais teóricos, teológicos em nome de uma sapiência orgulhosa, passando a julgadores presunçosos nos colocamos numa atitude de independência, nos fazendo a nós mesmos o padrão das demais coisas que passam a ser satélites de nossas próprias vidas.

Um exemplo prático: uma certa denominação tem milhares ou milhões de membros ( o exemplo se aplica a grandes e novas denominações como históricas ou outras quaisquer com apenas dezenas de famílias ou centenas delas ) e comete certos "erros" de acordo com a minha visão pessoal das coisas, repentinamente, em uma pregação ( já vi isso, não uma ou apenas algumas vezes ) ou em uma postagem na web, eu me elejo juiz máximo dessas dez milhões de pessoas! e sinto um enorme prazer nisso!

Qual de nós, sinceramente, não fez algo semelhante e não sentiu o mesmo estranho prazer?

Fazemos isso todos os dias e em todos os momentos se não vigiarmos a nós mesmos!

O que seria o mais correto e justo fazer? biblicamente fazer?

Orar pelo líder de tal denominação! orar para cada pastor e pessoa que ensina, que prega e orar para que Deus preserve o que é feito de correto e aperfeiçoe a sua obra naquela igreja ou denominação.

Hoje em tempo de acirrada e infantil concorrência ( pastores sem admiração mútua copiam estratégias dos concorrentes inconfessada e descaradamente! ) torcem para que pessoas debandem de tal denominação a qual se aponta erros e que venham para a sua!

A história nos dá provas e testemunho que até o Catolicismo Romano se constituiu uma resistência a coisas piores como o domínio islâmico na velha Europa e a consequente e inevitável colonização islâmica das Américas! com todo erro teológico, com toda idolatria e superstição, o catolicismo preservou a história bíblica de Jesus.

Certo historiador afirmara que não se julga a história real pelo seu final, discordo em parte dessa afirmação: humanamente na nossa limitação, é exatamente pelo final das coisas que aferimos o que foi bom ou efetivamente terrível em certo lugar e tempo.

Finalmente, quando desastrosamente julgamos, não que não devamos de todo nos abster de julgamento, a Bíblia nos diz quando e quando não julgar  ( examine você mesmo os vários textos e passagens sobre o julgamento nas Escrituras ) afirmamos que Deus se mostra incapaz de cuidar da Sua Igreja e de levar o Seu Reino avante!

Responda sinceramente:

Você acha sinceramente que Deus está falhando em permitir certas coisas ou de deixar que as coisas aconteçam como acontecem? estaria Ele, o Senhor Jesus falhando na condição da Sua Igreja, no penoso embate e conquista nesse mundo?

A minha resposta e convicção pessoal é que NÃO!

O nosso DEUS TEM TODO O CONTROLE SOBRE A SUA IGREJA!

Ele está plenamente operante nela!

Particularmente no que se refere ao Brasil, Deus sabe o que faz, o que Ele permite e na Sua plena paciência e amor, a igreja não perdeu a rota, embora muita coisa secundária se mostre como erros e artificialidade.

Há indubitavelmente um grande mover de Deus sobre o Brasil, bem como sobre o mundo, embora as forças malignas tenham se levantado feroz e ativamente para atrasar e deter se possível o avanço do Reino de Deus no Brasil e no mundo!

Lembrando de certa narrativa bíblica, cada um de nós, necessita que Deus abra os nossos olhos para finalmente vermos que há muito mais por nós do que contra nós!

Você acha que Deus possa ser realmente detido?

Ele pode ( e nas Escrituras vemos isso ) deixar de fazer algo pelo e para o homem, enquadrado naqueles "ses", quando Deus põe diante de nós uma de duas opções, entretanto o que Ele tenha já determinado não pode ser mudado, atrasado ou mesmo detido!

O Senhor Jesus disse que "as portas do inferno não prevaleceriam sobre a Sua Igreja" e realmente não estão prevalecendo agora! Apenas cada um de nós pela fé deve e podemos escolher que realidade ( ou parte dela ) queremos de fato ver!

Qual realidade você, pela fé, quer ver?

Milhões de pessoas estão sendo salvas, conhecendo a Deus, amando-O, contrariamente as muitas vozes satânicas que dizem bem alto até no meio dos crentes " que a igreja não é mais a mesma". "que Deus não se importa com ela, com seus cultos e reuniões, que não ouve mais as orações desses crentes".

Se for ou se fosse a mais estrita verdade, deveríamos todos soberbamente desistirmos de ouvirmos uma pregação, de cantarmos ou ouvirmos uma canção o hino de louvor, de ficarmos reclusos em nossas próprias casas, amaldiçoando a todos os que se autodenominam crentes e cristãos.

A consequência final de tal pessimismo resultante de um orgulho e autopreservação é a queda e o aumento da descrença no que é mais importante; o evangelismo!  é como se disséssemos a nós mesmos e a todo: nenhuma igreja, nenhuma denominação, nem a minha, nem aquela e aqueles que me levaram ao conhecimento precioso de Deus, valem a pena! não convido ninguém para nenhuma igreja, desestimulo todos à conversão e quem ainda não crê em Cristo que vá para o inferno, seja parente, amigo, chefe, patrão, mendigo, drogado, rico ou pobre.

E é exatamente isso que o Diabo deseja que os crentes sejam e a atitude que tenham como consequência última de seu orgulho e presunção!

Não sou (ou não devo ser ) crente pelo culto maravilhoso em minha igreja ou em qualquer outra! nem mesmo pelo culto tedioso, duvidoso em alguma outra igreja! sou crene e irmão de crentes, de cristãos em todos os lugares, desde que de alguma forma, haja a menor oportunidade de ser reafirmada a verdade que Jesus Cristo existe e é Senhor, embora sejamos todos de alguma forma, muito ou relativamente rebeldes e ignorantes em relação a Ele!

A minha melhor atitude é a de orar pelo ministro inconverso, incŕedulo, relutante, apenas teológico, denominacional, pecador, errático, para que Deus tenha misericórdia dele e do rebanho que o segue para que, ele e seu rebanho, ele e sua denominação, sejam sacudidos, convertidos como Pedro e como Paulo, e como no novo e renovado dia de Pentecostes o que era errático e dormente, ignorado, como o vale de ossos secos mostrado ao profeta Ezequiel, tudo se faça novo e esse exército de mortos e dormentes tenham vida, a verdadeira vida, para sim, todos nós, desse modo, possamos fazer a boa, agradável e perfeita vontade de Deus!

Que Ele se apiede-se de nós e nos abençoe a todos nesse sentido não nos deixando nos correr por alguma amargura e incredulidade! Amém!

Por Helvécio S. Pereira





-

terça-feira, 2 de maio de 2017

A BIOGRAFIA DE DEUS

Quando modernamente se toca na ideia o na pessoa de Deus, as bilhões de pessoas vivas no mundo vão desde a negação, à aceitação da ideia, à discussão da ideia, à análise da pessoa de Deus, à recriação de Deus, à fé em Deus, a um Deus imaginário e distante ou a intimidade pueril de um Deus tão simplório que chega a ser incoerente a presumida imaginação de alguém tão raso e, simplório. Nessa última concepção boa parte dos ateus, ou das pessoas descrentes em um Deus ou no Deus cristão, encontram justificativa para a sua negação. Não sendo necessário reafirmar que todas essas referências a Deus não são a meu ver verdadeiras, todas se distanciando de forma grotesca do que Ele realmente seja ou é.

A ciência ou o conhecimento só disponível via ciência, do mundo, da matéria, das leis físicas que regem o que em parte conhecemos deixa agnósticos, ateus e também religiosos, com a consciência que tudo a nossa volta e o modo como existimos e coexistimos com todas as coisas palpáveis, é grandioso e grandiosamente complexo. Por experiência humana, de modo singular, sabemos o quanto custa realizar obras humanas muito maior que nós mesmos e que só foram e são realizadas graças ao somatório de força, engenhosidade, intelecto e criatividade acumuladas por incontáveis gerações. Logo o universo e tudo que possa existir nele só existe por uma complexidade e uma causa muito mais complexa e poderosa.



Para os que obstinadamente, por teimosia e ativismo, ojerizam a simples ideia e menção a Deus, o confronto inegável entre a ideia de que se não há Deus, somos deuses ( entendido essa ideia como somos a única mente capaz de entender o cosmos imaterial e irracional ) e a aceitação de que se como criaturas frágeis, apreendemos toda essa grandiosidade há certamente uma mente uma entidade pessoal e viva igualmente com essa capacidade ou com capacidade com a qual nos assemelhemos de alguma forma e por pura lógica causal, infinitamente maior do que cada um de nós individualmente.

Logo se Deus existe, é ou não existe, já é um primeiro problema de pura lógica já superado. Um Deus existe, embora a humanidade não saiba quem seja e como seja!

O próximo problema é se podemos apreendê-lo, pois só somos capazes de aprender coisas através de outras coisas. Por exemplo apreendemos a vida social observando animais com vida social, e olhem que são poucos sobre a terra: as formigas em várias de suas espécies ( não todas, há formigas solitárias ); as abelhas e os cupins ou termitas. Muitos outros exemplos podem ser citados da biologia, a dança surgiu, e foi inventada nas suas diversas modalidades a partir da dança dos pássaros com vista ao acasalamento; do mesmo modo a música e o canto, em todas as linguagens do mundo, o som dos pássaros é chamado de canto, embora seja apenas a linguagem usada por cada espécie deles para comunicação. Logo a primeira ideia de Deus é ligada a ideia de alguém que tenha poder e sempre um poder mágico, no sentido de ser instantâneo e um poder que faz coisas a partir não da força do trabalho, manual e física, mas um poder que faz surgir ou modifica coisas segundo a sua vontade superior, quase ilimitada o mesmo ilimitada.

Os deuses concebidos pela imaginação humana, embora muitas vezes de aspecto e ética patética, são vivos, habitam em lugares exaltados ou separados e são servidos e obedecidos. Possuem desejos e vontades que esperam que certos fins sejam atingidos e alcançados. Tomam partido de coisas, ficam satisfeitos ou ferozes, espera-se deles que efetuem julgamentos e façam justiça, recompensando ou castigando conforme merecimento. Em maior ou menor grau possuem uma faculdade de conhecer o que é oculto aos nossos olhos e nos mostram que a condição em que vivemos nesse mundo é sempre uma condição menor.

Logo por mais estapafúrdia e tida como simplória a fé em alguma divindade é mais sábia. mais razoável, que a negação da divindade e a afirmação louca de uma onipotência humana. Essa crença não é o prova de que Deus seja uma invenção da mente humana, mas mais uma inconteste prova de que uma memória perdida sofra a tentativa de um resgate, semelhante a alguém que ao acordar após um sonho, tenta a todo custo lembrar do que sonhou. O persistente mecanismo é mais uma prova de que o homem, a humanidade no seu início soube mais do que sabe modernamente, ao menos a respeito dessa origem e de quem seja finalmente esse Deus causador de todas as coisas.

Assim como só podemos saber do nosso nascimento e da nossa mais tenra infância por afirmações e testemunhos de terceiros, assim a humanidade e o ser humano. Quando não havia nenhum de nós, somente outro ser que não fosse humano, poderia nos revelar como foram tais momentos e acontecimentos. Não há outra maneira, esse é um lugar que nenhuma ciência humana poderá chegar ou ter elementos para afirmar qualquer coisa. Deus mesmo deixa revelado esse momento e fato desse tempo.

Aí entra todas as revelações em todos os registros religiosos existentes de algum modo no mundo, porém só um, por ser distinto de todos os demais, embora alguns guardem alguns singulares resquícios e semelhanças com ele, o relato bíblico judaico-cristão leva vantagem e merece crédito por ir exatamente contra o que predominava e era moda se acreditar justamente na época em foram finalmente e definitivamente escritos, vindos de uma tradição transmitida oralmente por tanto tempo antes.




Até pouco mais de cinco ou seis décadas a ciência moderna, a mesma que é ainda efetivamente ensinada em todas a sua diversidade nas escolas fundamentais, ensinos médios, faculdades, etc, endeusada pela mídia e artes modernas, essa mesma ciência defendia e acreditava que o universo era eterno. O livro de Gênesis entretanto já afirmava atravessando milhares de anos, que no principio não havia NADA, e que Deus criara os CÉU e a TERRA!

Logo a primeira ideia acerca de Deus é de um ser CRIADOR! quem portanto é Deus? o ser que criou, fez, todas as coisas!

Eu só existo porque Deus me fez! eu não existo por mim mesmo! essa é a primeira constatação de quem Deus seja: o CRIADOR e SUSTENTADOR de todas as coisas!

Por experiência, apendemos desde que começamos a perceber as coisas e o mundo ao nosso redor: a vida tem começo e fim! a vida só se mantém sustentada, seja a vida de uma planta, de um animal, do próprio ser humano!
Nenhum ser vivo é autônomo no poder de viver! temos todos que nos alimentar e respirar! todos em diferentes escalas necessitamos de condições ideais para vivermos! nós não podemos viver no interior de um vulcão ou no fundo de um lago, ou no frio da geleira sem proteção ou no deserto sem água e sem alimento.
Logo onde haja vida nesse planeta ao qual chamamos de Terra, a vida tem que ser de algum modo preservada, sustentada, protegida. A ideia de vivermos sem ou aparte de Deus não é nem de longe razoável, é na verdade, néscia, louca, irrazoável, pouco ou nada inteligente!

Por experiência aprendemos igualmente que as coisas servem a propósitos: nada nesse planeta é sem utilidade, objetivo ou completamente a parte de outras coisas igualmente complexas a sua volta. Rochas e detritos, restos de outras coisas, areia se mostram úteis e servem a propósitos interessantes embora isoladas possam parecer despropositadas e até danosas e destruidoras: da areia se obtém o vidro ( mais exatamente de certos elementos encontrados somente nela! ), de rochas os metais, e do feio e nojento petróleo combustíveis, do fogo uma ferramenta sem a qual os elementos sólidos e líquidos ficariam sem aplicação. A compreensão da força dos ventos ou dos caminhos das poderosas águas, das cintilantes estrelas misteriosas no firmamento, até a aparência mutante da lua, passando pela mágica das pequenas sementes se transformarem silenciosamente em árvores, plantas e alimentos! Deus nesse ponto é o Deus das coisas, Aquele que fez as coisa, e nós mesmos, com objetivo! nada é casual! nada é ilógico! não há loucura na existência das coisas, ao contrário, sabedoria, planejamento!

Novamente o Livro de Gênesis, demonstra de modo simples mas não simplório, que o Deus que existe e fez, fez todas as coisas planejada e objetivamente. Ele tem poder para fazer o que fez, um poder imensurável, mas Ele é sábio e detém todo o conhecimento para fazer o que fez!

O terceiro ponto é que além de fazer, criar todas as coisas, além de fazer todas as coisa inteligentemente, de colocar esse grandioso e imenso mecanismo para funcionar, ele cria algo mais espetacular:

após criar as coisas e a vida, Deus estabelece princípios, a diferença entre o que pode ser feito e o que feito será reprovado!

Notem que não é a criação ou determinação entre coisas que podem ser feitas ( no sentido de potência ) e coisas que não serão feitas ( por impotência ) mas coisas que podem ser feitas se obedecidas fazê-las e coisas que podem se feitas desobedientemente.

Muitos cristãos objetam ( por motivos que não são primários ) a expressão livre arbítrio nas Escrituras, essa expressão não está lá!como não estão lá outras palavras que simplesmente encerrariam algumas outras polêmicas no ceio do cristianismo como a palavra "trindade" por exemplo. Mas O Deus que criara todas as coisas, que criara a vida ( que do ponto de vista estrito da física é uma impossibilidade definitiva ) criara agora o conceito de "certo" e "errado", de "válido " e "não válido", de louvável e não louvável, de comunhão e de separação.

( Do início ao fim dessa postagem, escrevo lembrando dos textos bíblicos que referenda as afirmações feitas por mim nesse texto sintético, sugiro ao leitor que o enriqueça por sua própria conta com esses textos da Escritura que são de domínio público e conhecimento universal  escrevendo o seu próprio estudo do referido tema!)

É sobre fazer o que é direito aos olhos do Criador e não ao contrário, é que se baseia a ideia de um Deus pessoal, que se dá a conhecer, e através da linguagem humana Ele mesmo se comunica com esse homem. No início do Livro de Gênesis percebemos que tudo foi organizado após ser planejado e tornado funcional por causa do homem, mas o homem não foi criado para viver para si mesmo, sem um propósito fora dele. Fomos criados com um propósito dEle, de Deus, como espécie e como indivíduos. Ninguém vive para si afirmou Paulo em uma de suas cartas.

Entretanto não "sentimos" Deus... não vemos Deus... não ouvimos audivelmente a Sua voz! embora no Ocidente aprendamos sobre Ele em uma ou através das várias igrejas cristãs, só o conhecemos através de uma teologia popular e alguns havendo oportunidade de estudar mais profundamente, através de uma teologia ensinada academicamente em seminários com finalidade ministerial. Isso é importante e não é novo, é válido e louvável, mas não é tudo e nem distintivo de comunhão com Ele.

Algo mais é necessário do que um ministério, na melhor igreja, no mais correto e avançado teologicamente movimento cristão, nem como pastor, padre, fiel, beato ou membro de igreja. É necessário o novo nascimento, aquilo que acontece quando encontramos com Ele através dEle mesmo, na pessoa dEle, feito homem, quando por um ato de onipotência, Ele esteve no céu e conosco, viveu a nossa vida não para ser um reles exemplo, uma inspiração, uma referência, uma história, mas algo aparentemente incompreensível por nós em toda a sua implicação, foi feito por Ele: tomou para Si o direito sobre cada um de nós, direito que estava além da nossa compreensão nas mãos de outro ser.

Reconciliados e redimidos, recuperados de uma condição danosa, pertencemos a Ele, ao Criador novamente. Isso não é obra de uma igreja ou denominação, de algum partido teológico, de um movimento eclesial, de um líder religioso de alguma época.

Esse Deus que se torna familiar a nós pela sua obra e trabalho não é "um cara lá de cima", como reza uma canção popular brasileira destinada ao público infantil, não "o Cristo" proclamado no catolicismo em um misto de respeito e de distância... é simplesmente o Jesus que é Senhor na boca de quem o busca seja de que igreja for, de que denominação for, de que época for, ministro ou fiel, líder ou membro de igreja, "igreijado" ou solitário em uma cultura não cristã!

É intimo e inesquecível para quem O conheça, para quem nem saiba descrevê-lo como o cego curado, mas para quem foi tocado e não tem mais dúvidas que Ele seja real. Ele é amoroso, misericordioso, todo poderoso, presente, onisciente: vê e sabe todas as coisas!

Deus presente mais igualmente e tão grandioso como no dia em que todas as coisas na sua imensidão imensurável por nós foram criadas e são sustentadas!

Não importam quantas vozes de pressupostamente sábios homens, se levantem para negar o que Ele revela de Si mesmo os que o amam escolhem sempre crerem no que Ele diz. Escolhem andar por fé nEle e não por vista!

Olham para o alto e não para o mundo e suas coisas maravilhosas infinitamente menores que as coisas celestiais que Ele prometeu dar a todos que o amam!

Ele não é homem para mentir!

Ele é totalmente confiável!

A fé autentica nEle não fica sem recompensa e sem resposta!

Escolher crer no impossível é receber dEle mesmo o impossível!

Escolher não passar vergonha diante dos homens, abrir mão de esperar nEle e se acomodar com a limitação humana é perder o que Ele pode nos dar: simplesmente tudo!

Ele é o nosso companheiro, aquele que não nos deixa solitários e órfãos diante da imensidão do tempo e do espaço, das ações, dos fatos e das memórias!

NEle não nos perdemos e nem somos perdidos, esquecidos e no esquecimento.

Ele é a nossa perfeita e eficaz redenção e salvação!

Saber que Ele está ao mesmo tempo em um alto e sublime trono e com o contrito e abatido de ânimo é a firmeza da nossa esperança e que tem nome: JESUS CRISTO, o nome pelo qual, todo o que nEle crer pode e é efetivamente salvo, amém e amém!

Por Helvécio S. Pereira

sexta-feira, 14 de abril de 2017

SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO, UM MEMORIAL À MORTE DE JESUS CRISTO! PARA A SALVAÇÃO DA ALMA DE TODO AQUELE QUE CRER NELE! DIA DE PENSAR SERIAMENTE: VOCÊ E EU TEMOS UMA ALMA QUE ESTÁ PERDIDA E PRECISA SER SALVA! NÃO SE TRATA DE UMA DEFERÊNCIA, UMA OPÇÃO QUE POSSA SER FEITA OU NÃO...



POR QUE PRECISO PENSAR NO DIA DA MINHA MORTE?

É
muito comum crentes ( e não somente crentes e cristãos, mas pessoas de outras religiões ou de religião nenhuma )  ao discutirem algum assunto mais complexo, se acusarem de serem  os outros mais carnais e menos espirituais, sem contudo saberem dizer com exatidão o que seja uma e outra coisa. É também muito engraçado, porque depois que conhecemos a Bíblia, o Deus revelado na Bíblia, cremos e compreendemos que  somos salvos, por uma coisa simples e ao mesmo tempo maravilhosa, chamada graça, complicamos tanto a nossa vida e fé posteriormente. E tudo isso proporcionado por uma visita e um relacionamento com alguma igreja evangélica, seja qual for, anos depois de membresia, ficamos um pouco "metidinhos", orgulhosos... e ai começa uma longa postura, um comportamento de presunção, que será  cultivado durante longos anos, repleto de tolices e complicações, muitas vezes, e na maioria das vezes, desnecessárias. É, na verdade o velho hábito, o tal de procurar "chifres na cabeça de cavalos" que pode resultar em decepções, tristezas, frustrações e falta de fé. Tudo isso sem nenhuma necessidade!

Se eu procurar me lembrar de histórias patéticas de gente, de irmãos, de crentes que tiveram uma conversão maravilhosa e que, ou esfriaram na fé, ou abandonaram a fé, ou mudaram de igrejas, das mesmas igrejas que pregaram o evangelho a eles e que nessas mesmas igrejas experimentaram  não só a conversão,mas bençãos maravilhosas, daquelas ocorridas quando cremos, e da forma que cremos, tão puramente quando nos convertemos, encheria essa postagem só dessas histórias tristes e patéticas, porque não dizer desastrosas!


Se eu tivesse uma boa receita para que isso não aconteça debaixo do sol, a mesma coisa com muitos, eu a daria agora, para evitar essa triste repetição desastrada. A razão é simples, uma vez salvo, você não pode se melhorar para merecer essa salvação, como todos entendemos recebida pela graça. O fato  e possibilidade de se tornar um crente mais inteligente, mais culto, mais enciclopédico com relação as coisas relacionadas à Bíblia, às Escrituras, não nos torna mais salvos, mais isso, mais aquilo, do que no dia em que pela primeira vez cremos no Senhor Jesus e na Palavra de Deus. Deus não criou um sistema de salvação que deixasse os simples, os analfabetos, os com pouco ou sem estudos, em desvantagem. O plano divino da salvação é  todo eficiente. como também é totalmente justo, quando aplicado a todo e a qualquer ser humano.

Por isso, a ilusão de que um conhecimento específico acerca das coisas de Deus nos torne melhores em relação aos demais crentes e salvos, é loucura e vaidade. O que nos distingue depois de sermos salvos é o quanto colocamos em prática e  o quanto aplicamos dos princípios bíblicos na nossa vida e na nossa relação com Deus,  o mesmo  com relação ao nosso próximo, aos irmãos,aos amigos e até aos inimigos.

Fico entristecido quando alguns irmãos tripudiam em cima de outros irmãos por causa, de segundo eles, e tomadas a sua compreensão particular com um erro inadvertido, uma "escorregada teológica" de um outro pregador, pastor, irmão irmã, etc. Sob o aspecto do puro conhecimento, além de nunca nenhum de nós saber tudo sobre nada, ainda há a diferença de capacidades de compreensão dessas mesmas coisas.

Você pode dizer então: Não faz nenhuma diferença se alguém inadvertidamente crê de modo errado e ensina de modo errado sobre qualquer ponto relacionado às Escrituras? Sim e Não! Não, se se refere a pontos secundários, menos importantes, que pouco ou em nada alteram coisas principais. Sim, se refere à pontos preponderantes que deformariam todo o resto.  Não sejamos nem néscios nem inocentes e irresponsáveis nesses casos.

Sobre a ALMA, O ESPÍRITO E O CORPO, não faltam longos e complexos tratados teológico no cristianismo, calcados no esforço de compreender essa realidade à luz da revelação única das Escrituras,  entretanto como fazer para ensinar a quem chega na igreja, crê na Bíblia e passa a ter comunhão com Deus, sem que essa compreensão seja imperfeita, artificial, forçada, apenas teórica e aceita passiva e acriticamente sem ser de fato assimilada?


Comecemos a nossa análise que, espero seja rápida, didática e esclarecedora:

O  CORPO


Não há dúvidas sobre o que seja o corpo humano, de todos e de cada um de nós seres humanos.  O corpo é pó e ao pó voltará. Hoje à luz da ciência e do que ela, ciência descobrira até agora, sabemos que com menos de cem dólares ( $100 ) podemos ter a mão todos os materiais, todos os produtos químicos necessários à constituição, à criação, à fabricação de um ser humano. A maior parte do que é necessário é simplesmente água, cerca de 70%, o resto são minerais de uma lista não tão grande assim. A grande questão é que não há uma máquina humana que processe essa mistura e não temos essa maravilhosa receita de bolo.

O corpo humano além de ser feito de materiais encontrados todos no solo, guarda fortes similaridades com os corpos dos animais. Basta olhar um esqueleto de qualquer mamífero e até de aves, até repteis, até dos extintos dinossauros que há e haverá sempre uma similaridade, daí as Escrituras nos avisaram que assim como morre um homem morre um animal.

O desenvolvimento físico bem como o psicológico também guardam muitas similaridades como perfis de comportamento na infância, na juventude, na fase adulta, e na velhice. A diferença de gêneros, entre fêmeas e machos e a forma como se relaciona, igualmente guardam muitas semelhanças.  Necessidades físicas, emocionais, temores, traumas, e necessidades biológicas básicas como excreção e reprodução são muito semelhantes. Sobre tudo isso não há nenhuma dúvida!


SOBRE O ESPÍRITO:

As Escrituras nos revelam que soprado nas narinas do homem o espírito, esse passou a viver, quando morremos aparantemente e semelhantemente a qualquer animal abatido ou morto por morte natural, as mesmas Escrituras nos revelam que (diferentemente dos animais e de todos os seres vivos ) o espírito ( com "e" minúsculo e não com "E" maiúsculo )  volta a Deus que o deu.

Logo CORPO e ESPÍRITO como vimos são dois elementos fenomenológicos que segundo as Escrituras nos constituem a todos nós como seres humanos. Entretanto deles somente o corpo é o  elemento observável e perceptível pelos nossos sentidos. O materialismo dialético só admite o corpo como realidade e só sobre ele busca uma descrição e uma relação de casualidade para todos os fenômenos humanos, sejam individuais, patológicos ou mesmo sociais. Todas as religiões do mundo, as mais diversas admitem além do corpo um ESPÍRITO, que unido ao CORPO ou transcendendo o mesmo é causa de toda a complexidade observável nos seres humanos.


SOBRE A ALMA:

Já sobre a alma há serias controvérsias, mesmo dentro do cristianismo feitas muitas vezes para dar base a outras compreensões relacionadas à salvação e principalmente ao curioso lapso de tempo entre a  morte e o revelado e futuro Juízo Final principalmente. Como cada pessoa, cada ser humano morre em dias e tempos diferentes, como seria esse intervalo entre cada morte individual e o tempo marcado para juízo e julgamento de todos os seres humanos nascidos e vividos na história humana?

O Senhor Jesus advertira a todos nós que deveríamos temer não quem pode matar o corpo ( um ladrão, um inimigo em uma guerra, um acidente, uma doença, o tempo, etc.) mas Aquele ( no caso o Deus Criador ) capaz de não só matar o CORPO, mas lançar a ALMA no inferno, a segunda morte.

Logo temos agora três elementos: O CORPO, O ESPÍRITO E A ALMA. E é justamente sobre a alma é que repousa as maiores dúvidas e controvérsias. Alguns baseados em textos fora do contexto, acham, pensam que a ALMA e o ESPÍRITO são a mesma coisa, ou que a ALMA não tenha uma identidade própria e se confunda com  o CORPO. As duas correntes teológicas, erradas e anti-bíblicas ao meu ver, confundem grosseiramente o que é revelado em toda a Escritura, enfiem em toda a Bíblia. Notem que não estou citando os textos bíblicos, exatamente imaginando que você deles se lembre, e não leia-os apenas uns ou outros como citam os teólogos, cada um puxando a sardinha para a sua própria lata, dando cada um nomes e cunhando termos teológicos que por sua sobriedade e aparente organização e cientificidade, lhe conferem um status de mais verdade, o que não é a realidade.




O CORPO, existe por uma necessidade bastante e facilmente perceptível, a interação com o mundo e seres a seu redor, comungando com esse mundo a mesma natureza.

O ESPÍRITO sendo imperceptível aos sentidos materiais e biológicos, só é justificável, por sua necessidade de proporcionar a vida! Segundo a ciência a vida é um caso de exceção! A vida não é aos olhos da ciência algo razoável. Já explico:uma chama em uma fogueira é fácil e razoavelmente possível e explicável, por todas as razões termo-químicas ocorridas no fenômeno da queima. Entretanto, desde um simples musgo, uma árvore, uma bactéria, um vírus, uma pequena formiga, um outro animal qualquer, ou um ser humano fere toda a lógica da simples existência da matéria. Uma coisa é o funcionamento de um grande avião, navio ou um computador, eles funcionam mas não são "vivos" de fato. O ESPÍRITO é o propulsor da vida, sem ele, não haveria vida em nenhuma de suas formas. O Espírito de Deus pairava sobre as águas, produzindo a vida, no princípio da terra. No caso do ser humano feito segundo às Escrituras à imagem e semelhança de Deus, um espírito (com "e" minúsculo) é que produz a vida em cada um de nós. Sem ele, embora o coração bata, o sangue circule, forçado por máquinas e recursos que hoje dispomos, o indivíduo não está vivo de fato.

A ALMA. Essa desconhecida, é a parte do homem, de cada ser humano que será julgada! A ALMA é que de fato constitui cada um de nós. Não somos o CORPO, que muda constantemente e nem nos reconhecemos  ao final da vida após tantas mudanças. Não somos o ESPÍRITO, pois o mesmo é nos emprestado, voltando a Deus no momento exato de nossa morte. SOMOS  A ALMA que é formada junto com o corpo, uma ALMA que tem início em um momento e jamais terá fim. Essa ALMA justamente é que é de fato SALVA ou eternamente PERDIDA! Que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a SUA ALMA? Nos adivertira o nosso Senhor.

A ALMA se forma no decorrer da vida, de toda uma vida. Se os seus olhos forem trevas a SUA ALMA SERÁ TREVAS, se os seus olhos forem luz, toda a sua ALMA SERÁ LUZ! Purificai as vossas ALMAS, muitas vezes identificada como o CORAÇÃO.



A ALMA de certo modo é o resultado e o registro fiel  de tudo o que somos, das decisões que tomamos, se cremos ou não cremos em Deus, se O amamos ou não! Amarás o Senhor Teu Deus com todas as suas forças e com todo o teu entendimento! FORÇA e ENTENDIMENTO, não como entendimento decorrente do estudo, escolaridade, mas como conclusão e escolha final da sua própria vida.

O PECADO e a JUSTIÇA, são resultados do que a ALMA consegue produzir e realizar ao longo de toda uma vida! O CORPO é apenas o meio pelo qual os desejos da ALMA são realizados no mundo, na realidade!

A ALMA segundo às mesmas Escrituras, segundo à Bíblia, é suscetível ao que é externo à ela mesma, senão vejamos:



- aos desejos da CARNE ( CORPO, Caim, Esaú)

- à influências de espíritos ( seres espirituais como os demônios, ao próprio Diabo, ao próprio Satanás, como Saul,  Judas Iscariotes, Pedro entre outros ) Entretanto em casos extremos é o CORPO que é possuído por demônios e não a ALMA. A ALMA é apenas influenciada, no caso específico de Jó, Satanás foi proibido por Deus, de tocar a sua ALMA!

- à Palavra e ao Espírito de Deus ( ao próprio Deus )

Nessa interação complexa  cada ser humano, a partir de suas escolhas penderá mais para um lado ou para o outro. De fato longe de Deus, separado de sua comunhão, esse ser humano ficará exposto e cederá a uma das duas mais fortes e imediatas influência com resultados em todas as áreas de sua vida:



- aos desejos da CARNE ( em todas as suas possibilidades )

- à influência de tudo que os demônios produzem influenciando toda uma sociedade humana.


A SALVAÇÃO ALÉM DE EM ÚLTIMA INSTÂNCIA SE CONSTITUIR NA VIDA ETERNA NO CÉUS, enquanto habitamos esse mundo, constitui-se no livramento ou na vitória sobre essas duas influências: 

NÃO SERÃO AS NECESSIDADES DO CORPO, MESMO AS MAIS LEGÍTIMAS QUE DETERMINARÃO A SUA VONTADE E DECISÕES EM ÚLTIMA INSTÂNCIA.

NÃO SERÁ O PODER INFLUENCIADOR DO REINO DE SATANÁS COM TODOS OS SEUS ELEMENTOS CONSTRUTORES DE UMA CULTURA ANTI-DEUS E DE MENTIRAS, SEJAM RELIGIOSAS, FILOSÓFICAS, IDEOLÓGICAS, CULTURAIS E  DE ENTRETENIMENTO QUE  FORMARÃO O SEU JEITO DE SER E MOLDARÃO A SUA IDEIA DE DEUS.


Dessa forma, através da simples fé em JESUS CRISTO COMO DEUS E FILHO DE DEUS, É ESTABELECIDA A COMUNHÃO COM O PRÓPRIO DEUS E O PRÓPRIO ESPÍRITO DE DEUS GARANTIRÁ O NOVO NASCIMENTO, FORMANDO NA ALMA DESSE HOMEM UMA ALMA DIVERSA DA ALMA CONSTRUÍDA NELE ANTERIORMENTE PELA CULTURA, CIÊNCIA E VALORES DO SEU TEMPO E LUGAR NESSE MUNDO.

A SALVAÇÃO NÃO É UM PRÊMIO POR FAZER OU SER MELHOR, MAS POR FAZER DESSE CRENTE UM SER HUMANO COM UMA NOVA NATUREZA!


LOGO NÃO É A SIMPLES COMPREENSÃO RELIGIOSA, TEOLÓGICA, INTENCIONAL QUE PRODUZ UM SALVO, MAS O MILAGRE DO NOVO-NASCIMENTO, OCORRIDO  DE UMA ÚNICA E DE UNIFORME MODO: PELA FÉ EM JESUS CRISTO COM SENHOR E ÚNICO SALVADOR.

NENHUMA IGREJA CRISTÃ PODE FAZER ISSO, E NÃO O FAZ, PELO OUVIR O EVANGELHO E CRER ESSE FENÔMENO ÚNICO OCORRE EM UM SER HUMANO FAZENDO DELE UM SALVO.


A SALVAÇÃO finalmente será caracterizada pela dádiva de um NOVO CORPO, diferente em natureza e materialidade, para vida em um outro mundo em comunhão com o próprio SALVADOR, o Senhor Jesus Cristo! Ele mesmo dissera: vou preparar-vos lugar para que onde EU esteja, estejais VÓS também!

A ALMA perdida, não salva, o será por nunca ter passado por esse processo simples de CRER NELE e  dessa forma nascer de novo, como resultado de uma decisão pessoal diante da BOA NOVA, da BOA NOTÍCIA, não só da possibilidade de ser salvo como da aceitação do PLANO DE DEUS para salvar todo aquele que crer.


Os PERDIDOS, não salvos no dia do Juízo Final, não o serão por serem simplesmente estranhos à Deus, não O conhecem, se recusaram a conhecê-Lo, por serem a ELE absolutamente estranhos! NÃO VOS CONHEÇO! APARTAI-VOS DE MIM! Lhes dirá o Senhor naquele fatídico dia!

UMA PERGUNTA PERTINENTE: ALMA É IMORTAL? 

Sim a ALMA tem um começo ( não sabemos exatamente quando, se no ato da concepção ou mais além, é nos desconhecido esse detalhe ) mas não terá fim. Sobre Judas Iscariotes, o Senhor Jesus dissera claramente: melhor que não tivesse nascido!

TODO SER HUMANO deveria  se preocupar seriamente sobre o seu destino eterno e deveria se informar que não há outra possibilidade: AO HOMEM ESTÁ ORDENADO VIVER UMA VEZ SÓ VINDO APÓS O JUÍZO!

Dessa forma, finalizando, o EVANGELHO é urgente algo que não pode ser negligenciado irresponsavelmente. TODOS PODEMOS SER SALVOS GRACIOSAMENTE SE CRERMOS, MAS TODOS PODEMOS PERMANECER PERDIDOS SE REJEITARMOS TÃO GRANDE SALVAÇÃO.

TANTO NO CÉU COMO NO INFERNO CADA PESSOA TERÁ O SEU CORPO, AMBOS INDESTRUTÍVEIS: NO CÉU PARA ALEGRIA ETERNA ( SEM FIM ) NO INFERNO, IGUALMENTE, SOFRIMENTO ETERNO ( IGUALMENTE SEM FIM ). Exatamente por isso o Senhor Jesus advertira que deveríamos temer sim, Aquele ( Deus ) que pode lançar no inferno tanto a ALMA quanto o CORPO. Pregar o Evangelho é dar esse aviso solene sim, e embora alguns digam que o homem não deve buscar a Deus por causa do medo do inferno, o Senhor Jesus nos advertira várias vezes para não nos enganarmos pois de igual modo ( ao destino de muitos que já pereceram ) não pereçamos nós.

Ocultar o medo de ir para inferno, minimizar esse fato, tem sido um dado  que muitos pregadores têm omitido e não se trata de uma omissão feita pelos neopentecostais em muitas ocasiões, mas também dos pentecostais, dos reformados, dos carismáticos e dos tradicionais. Muitos defendem que exagerar ao dar ênfase à atuação dos demônios, na proximidade do juízo sobre o mundo ou só falar do inferno não seja algo tão agradável de ser dito às pessoas. Chamam alguns de "teologia do medo"  e que essa teologia que dá ênfase somente ( ou mais ) a perigos não faz com as pessoas possam ir a Deus "pelo amor".

Na verdade toda a mensagem do Evangelho é importante, tanto o seu lado amoroso como o que consiste em solene e urgente advertência. Cada um que ouve o Evangelho e entende o convite responde  ou ao amor ou ao temor da perdição e como ela será realmente. O importante é que cada pessoa tome a decisão urgente de crer em Jesus Cristo e ser salva, e isso o quanto antes melhor. Nosso papel é viabilizar isso através de todo o tipo de pregação. Alguns crerão por serem curados, outros por serem abençoados, outros por desejarem conhecer a Deus, outros por sentirem grande temor. Enfim como foi no passado enquanto o próprio Senhor falava de Si mesmo é hoje e será até que o tempo da graça e da aceitação do Evangelho termine, o que não deve estar tão longe.

Que o Senhor nos guarde e a nossa fé nEle até ao final para que herdemos e recebamos dEle a Salvação e que nos ajude a levar essa mesma salvação a tantos quantos pudermos levá-la. Amém!



Por Helvécio S. Pereira



SE JULGAR ÚTIL E PERTINENTE, REPRODUZA ESSA POSTAGEM INDICANDO APENAS OS CRÉDITOS NECESSÁRIOS. MUITO OBRIGADO.





-

segunda-feira, 20 de março de 2017

A VERDADE DE JOÃO 3:16 CUJA COMPREENSÃO NÃO PODE E NÃO DEVE SER DETURPADA COMO FAZEM OS CALVINISTAS REITERADAS VEZES E ATIVAMENTE EM SEUS ESCRITOS HERÉTICOS!





O
s Calvinistas no Brasil ( chega a ser patético como conseguimos piorar qualquer ideia por nossas terras! ) estão de esmerando em reafirmar as bobagens simplórias do bojo da pseudo-teologia, da filosofia pseudo bíblica, da fantasia calvinista! E isso de longe está em ser um exagero ou uma súbita explosão de raiva de minha parte.

Já escrevi em outras oportunidades que a origem do erro Calvinista, em Calvino é claro, é um erro simplório com origem em uma pergunta sincera do grande reformador, por que  as pessoas de seu tempo não criam no Evangelho ( entendido como abandonar o Catolicismo Romano e crer na Graça de Deus, na salvação pela Graça, algo correto! ) a resposta errática foi: !porque não poderiam!" daí toda a fantasiosa construção teológica, errática, para justificar uma infantilidade teolǵica! Teologicamente o erro está na descrição da "Ordem da salvação", mas esse é um assunto já abordado por mim em outras postagens.

O objetivo dessa postagem é mostrar ou levar à uma reflexão de modo bem prático e real de como a nossa percepção das outras pessoas que não o objeto do amor maior de Deus está nublada em nossas mentes, tanto de calvinistas como dos demais  arminianos, as vezes.

Uma ou duas vezes, talvez três no máximo, me comprometi publicamente a não colocar essa questão calvinismo x arminianismo como uma questão prioritária ou pelo menos uma pela qual devamos gastar nossas energias, em debates, escritos, etc. Entretanto os calvinistas brasileiros, com vários problemas naturais que como brasileiros temos, como problemas básicos de formação, de leitura, de argumentação e com uma tendencia a levar para qualquer debate a passionalidade aprendida durante toda uma vida no futebol, conseguem ser piores que um calvinista norte-americano ou europeu, que na falta do que fazer, despende suas energias e intelectualidade em debates sobre o assunto.

O grau de desprezo pelo outro ( o que debate com o calvinista mediano ) nas redes sociais que, para o bem o para mal deixaram transparente esse caráter pouco ou nada recomendável, a incapacidade de ouvir uma voz que não seja apenas um eco de sua própria voz, o desprezo pela verdade que normalmente não está em nenhum de nós, verdade essa entendida como absoluta fruto de nosso entendimento intelectual limitado, sem contar a perda do foco, do que cada verdade bíblica quer de fato iluminar a nossa curta experiencia nessa terra, nesse mundo, tão caótico e de difícil experiência e compreensão.





Mas a acusação de heréticos e de heresia é justa ou injusta? para tal recorramos os seus próprios escritos e reflexões onde sistemática e ativamente argumentam falsa e simploriamente exatamente o contrario do que a Bíblia claramente afirma, ou mais: que o próprio Senhor Jesus afirma nas suas próprias palavras, não se tratando de um enxerto ou acréscimo ou explicação dada pelo evangelista João no capítulo 3 de seu Evangelho! 

Vejamos três afirmações feitas no site reformado "Bereanos":




Como visto acima os calvinistas e batistas reformados, desconstroem e distorcem a verdade central de João 3:16 a seu bel prazer!

Entretanto, para centrar, dar um foco útil a essa postagem, referirei a uma discussão a um tema em resposta a um irmão calvinista, que após ambos opinarmos em um tópico absolutamente zombador, tolo, proposto pela pessoa da rede social em questão me propôs a escolha de uma tema bíblico qualquer para que ele pudesse me avaliar ( e derrotar  humilhantemente ) o meu conhecimento bíblico arminiano (sic)! Propus, então, na ocasião, falarmos de João 3:16, um versículo central para noventa por cento ou mais dos crentes evangélicos e desprezado e deformado na sua interpretação e ênfase pelos calvinistas.

Se João 3:16 for entendido por eles, se aceitarem a interpretação corrente e direta que qualquer leitor fará e faz desse texto, será um tiro de misericórdia na sua teologia estapafúrdia e não apenas um tiro no pé, daí a sua defesa construída e pronta para exatamente refutar qualquer um arminiano despreparado e ignorante biblicamente, segundo eles!

Asseveram que a palavra "mundo" nesse famoso versículo bíblico, famoso e decisivo, se refere ao "conjunto de crentes eleitos para a salvação" e não as pessoas, todas as pessoas, o mundo. Logo para eles, calvinistas, Deus não amou e portanto não "ama o mundo", ama apenas os que predestinou à salvação "antes da fundação do mundo" ( e como amam essa expressão idiomática empregada pelos escritores bíblicos, que possível e certamente, não era uma expressão teológica ou religiosa apenas mas como toda a linguagem usada no AT e no NT, uma expressão da linguagem das pessoas da cultura para qual os pregadores e escritores falavam em sua época, mas sobre isso falarei especificamente em outro momento.)

Sobre essa palavra mundo, literalmente "quebram a cara", pois nesse texto, nessa declaração não do evangelista João, muitos se esquecem disso, mas do próprio Senhor Jesus em um longo diálogo com Nicodemos, mundo não pode ser os crentes eleitos e predestinados porque simplesmente, a palavra "mundo" não se refere à pessoa alguma! nem todas as pessoas do mundo e muito menos, por eliminação os seres humanos em tese pré eleitos para uma pressuposta eleição salvífica!

Como fica claro na ilustração a seguir, a palavra "mundo" traduzida do grego "kosmos", significa o mundo como um todo, toda a natureza, todo o planeta terra, com todas as pessoas e seres dentro dele! E justamente por amar esse planeta, essa terra, com tudo que Ele Deus providenciou, é que Deus não a destruiu em um arrobo de raiva ou impaciência!



Para entendermos esse significado mais claro, Deus destruiu o mundo do tempo de Noé, as cidades, a natureza, os animais, poupando alguns deles junto com a família que seria a repovoadora de toda a Terra.

Por amar justamente esse "mundo", para salvá-lo uma segunda vez, Deus deu seu Filho unigênito para que TODO o que NELE CRER não pereça ( no presente e não no passado, no pretérito perfeito, indicando algo para o presente ) mas TENHA A VIDA ETERNA!

O próprio João Calvino orientou em alguns de seus escritos que a interpretação mais direta e simples deve ser aquela a ser aceita, sem explicações exteriores ( parafraseando o texto do reformador ) coisa que os calvinistas deviam fazer nesse caso!

Agora vem a segunda questão: tanto calvinistas como nós todos, para eles, arminianos, podemos repetir a exaustão a palavra mundo em pregações e argumentações sem termos a noção do que o mundo seja e como ele pode ser visto do ponto de vista de Deus!

Os seres humanos até cem ou mais anos antes de nós, nunca tiveram uma prova e uma possibilidade real de apreensão da extensão do mundo, da humanidade, da grandiosidade das nações, dos povos, do incalculável número de pessoas que já desfilaram por essa Terra, por esse planeta, os desafios, as vidas que que viveram e morreram, as causas que acreditaram e pelas quais lutaram e defenderam como nós, graças aos modernos e eficientes meios de comunicação podemos, se quisermos e formos sábios, sabermos e vermos hoje!




É exatamente esse mundo, com essa complexidade, com essa multidão de seres humanos com seus particulares e pessoais sofrimentos, conflitos de toda ordem e andando em trevas, cegos, longe da verdade e do próprio Deus, muitos por maldade pessoal, outros como ninivitas sem saber a diferença entre uma mão esquerda e uma mão direita, todos perdidos sem salvação, muitos perdendo a sua curta vida todos os dias, um mundo onde incontáveis pessoas partem da vida com suas almas sem salvação, amigos, desafetos, parentes, benfeitores, justos e injustos. A essa multidão que nós, após conhecermos a Deus, parcialmente é verdade, e a Sua Palavra não podemos diminuir ou fazer melhor o entendimento desse amor e dessa justiça: o amor de Deus e a justiça de Deus!

Um amor que quer salvar a TODOS!

Uma justiça que não pode ignorar a rejeição de uma TÃO GRANDE SALVAÇÃO!

A SALVAÇÃO DEVE SER ENTENDIDA, E É ASSIM QUE O PRÓPRIO SENHOR JESUS A DESCREVE NOS EVANGELHOS COMO UMA HERANÇA, UM PRESENTE QUE PODE SER RECEBIDO APENAS ESTENDENDO A MÃO À ELA.

De modo extremamente curioso um dos últimos salvos ( não o último ) foi o ladrão que creu em Jesus e o defendeu diante do seu colega moribundo e incrédulo: o "bom ladrão" assim popularmente relembrado, foi imediatamente salvo sem tempo para apresentar frutos, vida religiosa, batismo, formação ou posição teológica, aceitação por parte de membros de uma igreja, etc. Talvez o único que recebeu, que ouviu do próprio Jesus a promessa pessoal que estaria naquele mesmo dia em um paraíso!

IMAGINE O QUE AMBICIOSOS E PODEROSOS SE SOUBESSEM DARIAM PARA TER A MESMA SALVAÇÃO DADA NA HORA DIANTE DE SEUS OLHOS COMO MÚSICA AOS SEUS  OUVIDOS?

Para fechar essa postagem, vários vídeos, para que você ao assisti-os pudesse graças as possibilidades que temos de registrar e compartilhar coisas, como esse "mundo" é muito maior do que o nosso viciado olhar e raciocínio religioso pode supor enquanto falamos apressadamente dele... Esse mundo pertence a Deus, "do Senhor é a Terra e os homens que nela habitam". Já, e é verdade, um dos outros sentidos da palava "mundo" é o sistema pelo qual a humanidade constrói seus valores e por eles se guia opondo-se a Deus, desse segundo significado da palavra "mundo" ( não é o usado em João 3:16 ) Satanás é o príncipe e foi realmente lhe dado ( palavras do próprio Senhor Jesus ) e a esse "mundo" não devemos amar, pois o amor de Deus não estará em nós.

Deus nos abençoe a todos nessa breve reflexão.


Por Helvécio S. Pereira





OS VÍDEOS A SEGUIR TÊM NESSA POSTAGEM APENAS O OBJETIVO SIMPLES E DIRETO DE ALARGAR A SUA COMPREENSÃO ACERCA DA EXTENSÃO DA HUMANIDADE E DO NÚMERO DE PESSOAS EM CIDADES E LUGARES TÃO DIFERENTES DO QUE MUITAS VEZES CONHECEMOS...

DEUS AS AMA OU NÃO? SE DISSER QUE NÃO, VOCÊ ESTARÁ DANDO UMA PROVA INEQUÍVOCA QUE AINDA NÃO ENTENDEU NADA ACERCA DE DEUS!



Nota: após escrever rapidamente essa postagem, fiz uma pesquisa rápida no Google e vi algumas pregações e estudos acerca de João 3:16. Uma chamou-me a atenção: quem escreveu um esboço de uma pregação acerca de João 3:16, relatou uma experiência pessoal: parou em um lugar em sua cidade e passou a reparar as pessoas uma a uma ao passarem por ele a pé, de carros, pessoas de todas as idades, homens mulheres, de posições sociais diferentes, etnias diferentes e concluíra com base no texto bíblico em questão que se Deus amava todas essas pessoas independentemente do que ele sentia por elas, ele deveria amá-las como Deus as ama.

Foi a mesma coisa que senti ao refletir acerca de João 3:16 hoje, esses vídeos abaixo é para você observar pessoas que nem conhece e nunca irá vê-las nesse mundo, pela distância e cultura que nos separam a todos, mas Deus as vê onde elas estão, conhece cada uma delas e suas vidas, desafios, alegrias e tristezas, solidão, coragem e medo.

Como dizê-las que são perdidas e que todo esforço delas é em vão e que mesmo que ouçam o Evangelho de alguma forma não podem crer e serem salvas?

Pense seriamente nisso!


 












terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

É FÁCIL IR PARA O INFERNO! FIQUE APENAS ONDE ESTÁ E IGNORE TUDO QUE A MAIORIA DAS PESSOAS IGNORAM! IGNORE A JESUS CRISTO COMO SE ELE JAMAIS TENHA EXISTIDO E ENTÃO PAGUE PARA VER! O QUE EU NÃO ACONSELHO!

Vi  algumas vezes em um carro o seguintes dizeres no para-brisas traseiro: "Você pode viver sem Cristo mas não pode morrer sem Ele". Nenhuma frase foi tão eficientemente sintética e verdadeira! Somos hoje quase 7 bilhões e meio de pessoas vivas no mundo, sendo cerca 52% de mulheres, uma rigorosa exceção existente em apenas poucas regiões do mundo. Se contabilizarmos as taxas de reprodução e morte de forma retroativa e somarmos todas as gerações chegaremos a um número grande de almas, de seres humanos nascidos e vividos sob as mais postas, extremas e diferentes circunstâncias.

Bem, se isso foi de fato entendido e apareceu uma imagem de incontáveis seres humanos se movimentando sobre a superfície do planeta envolvidos nas mais diversas atividades de vida e de morte, devemos ir ao próximo ponto:

1) Segundo os materialistas são apenas mamíferos evoluídos se conservando como espécie ocupados para chegarem a lugar nenhum ou a um visionário fim evolutivo! a saga particular de cada um deles desaparecerá e apenas sera lembrada como história parcial ou memória por certo tempo, pouco importando de fato, para uma transcendência, o que fizeram em vida, como e porque fizeram qualquer coisa. Valeria lembrar que tolos são os que desatados de toda moralidade, senso de justiça, etc não fizeram e não fazem o que lhes derem na cabeça! pois nenhum juízo, julgamento lhes advirá em tempo e em forma alguma, pois simplesmente não existem mais!

2) Todos os religiosos, de todas as épocas que com base em crenças singulares, herdadas, desenvolvidas, recriadas etc, construíram e conceberam para si, algum tipo de ética, justiça, moralidade, acerto e erro, justiça, juízo, punição e prêmio! nesse segundo ponto estão incluídas todas as religiões consideradas pagãs, antigas, novas, modernas e o próprio cristianismo! todos esses crentes creram, viveram, temeram e até desafiaram uma fé  que lhes inspirava, inspira, regia, rege e apontava para uma identidade e esperança!

Ignorar esses dois pontos, essas duas realidades, até mesmo sem se posicionar em qualquer um dos lados é o primeiro passo para, caso haja um inferno, uma condenação, você garantir a sua eventual perdição! e saiba que muitos hoje ( já que nada podemos fazer pelos nossos antepassados ou pessoas que já se foram ainda que recentemente )!

Caso o primeiro caso ou situação seja verdadeiro, nada deveríamos temer, pois por uma pneumonia ou dengue, deixamos de existir, e tudo que se relacione a nossa existência terá ido, e apenas por um caráter romântico seremos lembrados por um grupo pequeno de pessoas ainda vivas que em breve estarão na mesma situação, e convenhamos, todo esforço para tantas coisas, podeira e razoavelmente deveria ter sido economizado.

Já o segundo caso ou segunda situação se refere a todas as pessoas que recebendo alguma informação, uma cosmovisão previamente idealizada ou comunicada por alguém, a tenha abraçado e por economia e racionalidade tenha a abraçado e tomado como alicerce para todas as suas intenções e boia salvífica para todos os desafios de sua vida. Essa pessoa pode ter sido enganada, ter se enganado, feito uma aposta errática, mas é mais sábia que as primeiras. Olhou para a realidade e até para o que ia além dela e tentou entendê-la, supôs sabiamente que havia algo mais do que simplesmente a vida que aparentemente sucede a todos o seres vivos, dos insetos aos humanos!

Há ainda os que dizem não crer em nada mas que cujas vidas seria inviável se não herdassem de crentes antes de si, pais e a própria acultura e época em que nasceram, uma fé que os moveu e que serve de substrato imperceptível traduzido em valores éticos, perseverança e valores altruístas. Há um bom número de ateus modernos e no passado que se orgulham de serem ateus mas que praticam valores construídos por crentes antes deles, dos quais equivocadamente se dizem envergonhar-se de dua fé.

O ponto seguinte é cristianismo em meio as demais crenças e grandes religiões.Muitos acham uma atitude presunçosa crentes cristãos, particularmente herdeiros da Reforma protestantes, Calvinistas, Arminianos distribuídos em todas as suas muitas denominações e movimentos declararem que a Bíblia é a única verdade e que Jesus Cristo é o único Salvador de cada alma humana, sendo exatamente isso que a Bíblia declara e aponta de todos os modos em todos os livros nela aceitos e constante dela mesma.

Notem que nem tocaremos nessa postagem, nesse artigo, no fato de o leitor escolher uma igreja cristã, aderir a alguma teologia ( calvinista ou arminiana ) ou defender ou ter como experiência o pentecostalismo, o neopentecostalismo ou o tradicionalismo, ou ainda o movimento messiânico, formado por judeus crentes em Jesus Cristo. A questão posta é se você crê na revelação do Deus judaico cristão e no Jesus Cristo histórico e bíblico com todas as sérias implicações dessa crença. As igrejas e os seu crentes sempre refletirão para o bem e para o mal o contexto e época que estão inseridas. Essas igrejas locais, as denominações e diferentes ramificações cristãs e sua teologia com debates, posições e conflitos fazem parte de um contexto real e são infinitamente menores que o Deus que ajudam a tornar ideia e memória nas pessoas. Como creremos se alguém não nos contar ou falar sobre Deus? todo o nosso conhecimento é acumulativo, transmito anteriormente, herdado, sobre Deus não poderia ser diferente. Exatamente por isso na Bíblia ele vem dos primeiro homem, do primeiro casal, da primeira família de algum modo foi repassado e preservado por todas as gerações até hoje, passando, sendo guardado como memória por um grupo que não teve a sua memória corrompida ao longo dos milhares de anos. E essa transmissão de memória continua hoje para que novas gerações saibam do que se falou, se creu e o que aconteceu, e faça a sua escolha, crendo ou não!

Mais ainda, se conforme a boa novidade neotestamentária, cada ser humano pode ter comunhão real com Ele, um vínculo e uma promessa, que independente de conhecimento teológico mais aprofundado, iguala e recebe todo e qualquer que tenha essa fé e essa experiência pessoal e potenciais e certo grupo de pessoas que futuramente sobrevivendo a própria morte biológica receberão, exatamente por isso e só por isso, uma sobrevida em outro lugar tão real como esse em que experimentamos a excrecência física, química, o milagre real de termos vida nesse planeta e mundo, uma exceção dentro do universo até onde conhecemos e constatamos com o que temos avançadamente como ciência hoje.

Se Deus existe, a lógica e seu pensamento são inalcançáveis mesmo com a potencial capacidade de abstração e raciocínio possíveis a nós como seres humanos. Portanto o relato das coisas como Deus nos anuncia o que nos promete como solução à nossa desgraçada história como espécie e pessoal choca e de inicio a rejeitamos, não por ser incoerente ou não razoável, mas por simplesmente vermos a nossa própria história de outra maneira, de termos a ilusão de sermos na nossa fragilidade, muito maior que somos, acharmos sinceramente que somos senhores de nosso destino e donos do mundo que da nossa própria vida e do mundo no qual um dia acordamos sem sabermos oque éramos e de onde viemos.

Esse artigo não é um tratado de teologia, nem ao menos cristã, que seria algo muito mais vasto, é apenas uma advertência que lhe convida a parar, tirar um momento, e se conscientizar que, a responsabilidade de escolher, avaliar ou pagar para ver diante de um destino iminente por razões e fatos até banais pode lança-lo em uma eternidade em que segundo exemplo relatado por Jesus Cristo sem uma certa parábola, não há arrependimento!

A Bíblia diz que um dia em algum lugar todos os que não creram reconhecerão que deveriam ter crido! isso significa que todos os ateus dirão diante dEle reconhecendo O " Tu existe ó Deus!". Porém nesse dia tal confissão não terá nenhum valor par perdão ou reparação! será apenas o reconhecimento que o vencido faz do vencedor por simples cumprimento de uma justiça. Haverá então o Juízo, o Julgamento máximo e o destino eterno em um modo fora de qualquer tempo, onde o tempo, apenas uma grandeza, reconhecido e entendido modernamente por nós hoje, não existe! um lugar onde um estado estabelecido uma vez não sofrerá jamais uma mudança, daí sido descritos como eternos ou eternidade!

Comunhão e conhecimento do criador em um tempo sem tempo ou afastamento de todo prazer e conhecimento em um tempo sem tempo! Como seres humanos fomos criados potencialmente para muito mais e além e a vida não poderia ser gratuita, sem ser cobrada, premiada ou punida! trata-se de uma necessidade moral e de justiça!

Há uma salvação, ainda que não pareça sob a ótica comum da vida, e uma perdição, e um Deus além do inimaginavelmente imenso universo e antes e além do próprio tempo.

Vá a uma igreja cristã, ouça uma boa pregação, busque ler a Bíblia, abra o coração e tenha a iluminação a revelação de quem é Jesus Cristo e como Ele pode se revelar a você leitor estabelecendo uma comunhão pessoal com você dando-lhe o testemunho necessário de que Ele é a verdade e tudo o que disse ele mesmo ser.

Em João 20, a partir do verso 24 lemos:

24 Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus.

25 Disseram-lhe, pois, os outros discípulos: Vimos o Senhor. Mas ele disse-lhes: Se eu não vir o sinal dos cravos em suas mãos, e não puser o meu dedo no lugar dos cravos, e não puser a minha mão no seu lado, de maneira nenhuma o crerei.


26 E oito dias depois estavam outra vez os seus discípulos dentro, e com eles Tomé. Chegou Jesus, estando as portas fechadas, e apresentou-se no meio, e disse: Paz seja convosco.


27 Depois disse a Tomé: Põe aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos; e chega a tua mão, e põe-na no meu lado; e não sejas incrédulo, mas crente.


28 E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu!


29 Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram.

30 Jesus, pois, operou também em presença de seus discípulos muitos outros sinais, que não estão escritos neste livro.

31 Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome.
João 20:24-31


Por Helvécio S. Pereira

AFINAL: DEUS EXISTE OU NÃO EXISTE? É ESSA IDEIA APENAS UMA ILUSÃO? OU APENAS ATIVISTAS ATEUS SE INCOMODAM TANTO COM ESSA IDEIA QUE A COMBATEM SEM TEREM REALMENTE SUBSÍDIOS RAZOÁVEIS PARA TAL?


ESSES ATIVISTAS ATEUS... ACHARAM QUE MARCARAM UM PONTO... MAS ERRARAM FEIO ( DE NOVO)

Errado! a Evolução é sim uma teoria... a gravidade é um fato cotidiano... a diferença é que ninguém vai ver uma chimpanzé dando a luz a uma Juliana Paz... há uma teoria difícil para explicar a força da gravidade, difícil e pouco conhecida, mas a gravidade independe do que eu ache dela, a experimentamos todos os dias e a todos os momentos. Já a evolução não! Não há de fato nenhuma prova dela no dia a dia. A grande contribuição da controvérsia darwiniana foi, não a Evolução, mas a MUTAÇÃO, que é outra coisa, mas um leigo ou uma pessoa mal informada sobre o assunto não vê a diferença entre uma e outra coisa..



Essa foi a minha resposta a uma postagem de fonte atéica em uma rede social importante, no caso no facebook. Algumas pessoas a leram e concordaram comigo, posicionando em oposição ao que o poster reivindicava e comemorava.

Ainda em resposta, em um lembrete de meu filho ainda postei:

No Residente Evil 2 ( APOCALIPSE ) há uma fala de um cientista com a personagem principal ( Alice ) "Você não é uma MUTAÇAO, você é uma EVOLUÇÃO!" Se até o roterista de ficção sabe a diferença... rs... rs... rs... rs... 





VEJAMOS O QUE PODE SER REFLETIDO NA POSTAGEM ABAIXO:

Para várias pessoas o debate traz respostas à dúvidas e à perguntas não feitas ou não respondidas. Uma boa parte das pessoas, na maioria as que tiveram acesso à educação formal e bem além da educação básica, mais por alinhamento a um novo patamar educacional, curso superior, área de conhecimento, etc, escolhem defender o Evolucionismo ou à Teoria da Evolução. È como preferir um time de futebol, uma cor ou um gênero musical.



O que transparece para as demais pessoas é um aparente nível de conhecimento mais aprofundado, atualizado, “científico”, o que não é exatamente a verdade. Isso é mais patente pela exagerada simplificação do que foi o processo de construção da própria teoria, e o que de fato redundou de benefício e de conhecimento prático para a própria ciência e para o desenvolvimento de outros procedimentos na área da biologia, farmácia, medicina, etc. 



Algo que seria dito no final, estamos todos com o mesmo dilema: o do surgimento do ovo ou da galinha, não havendo como supor logicamente, de um ou de outro modo, com base somente na nossa experiência diária com a realidade do mundo como cenário da vida, testemunhado por nós a cada dia, geração após geração.



Afirmar que a vida “evoluiu” é muito mais um esforço inconsciente de tirar Deus do processo do surgimento da vida ( como a ciência o faz em suas descrições sistematizadas ) do que qualquer busca sincera da verdade, como demonstro a seguir.



Se Deus existe, pouco ou nada importa filosoficamente ( lembrando do real significado do pensar filosófico ) se a vida para sua maturidade na terra, ascendeu repentinamente a um status satisfatório ou se evoluiu vagarosamente através de ensaios e erros. Ao vermos um universo com tal complexidade pronto e funcional, quem quer que o tenha feito, não teria nenhuma limitação ou necessidade para fazê-lo do segundo modo.



Do mesmo modo se Deus não existe e se a matéria irrazoalvemente se autocriou e se autoformou, faltaria para uma criação e construção paulatina uma inteligência e um juízo para julgar, ou seja, avaliar os pontos negativos e positivos de qualquer mudança, entenda-se evolução. Ou seja no quesito razoabilidade, coerência filosófica, a evolução é uma excrecência. O interessante é que essas questões filosófica, e não menos importantes, e até basilares, ficam completamente de fora dos debates correntes e apresados sobre o assunto.



Do ponto de vista moral, ético, é conveniente para certos interesses, tirar a ideia e a pessoalidade de Deus da cena da história humana, seja individual ou coletiva. Pois afinal Deus é um incômodo à liberdade humana. Para muitos, dar contas, ter uma ética que escapa a que podemos e queremos livremente construir, é um entrave a toda forma de autoexistencia. Aos animais é irrelevante que Deus exista ou não, tenha opiniões ou não, mas tal coisa é extremamente incômoda e restritiva ao homem somente.


Mas afinal a Evolução é uma comprovação científica? 

A resposta é não! embora no rol de indícios haja de fato e naturalmente elementos que a apontem como outros que a desapontem como verdade e realidade. O que acontece é que em debates gerais, nenhuma das partes, contra e a favor, dominem ou ao menos consigam elencar todos os elementos, todos os pontos, e rivalizá-los, compará-los um a um. Muitos ficam de fora, muitos são mal confrontados e muitos são infelizes, ou seja, não corresponde ao que se sabe.

Antes de prosseguirmos demos uma rápida olhada no que seja de fato a ciência, e se ela é homogênea como instituição e como representação da verdade absolutas. Sim a Ciência é uma instituição humana, de consolidação muito recente em termos históricos, não homogênea, com varias correntes dentro dela, servindo a interesses diversos contaminados por vários e diferentes ativismos internos e externos, de forma que o que prevalece e chega ao grande público e a educação como instituição também só chega às pessoas depois de uma filtragem ideológica, política e econômica ( não nessa ordem necessariamente ). Logo assim como a religiosidade, as ações políticas, as ações econômicas, as ideologias, a educação podem e devam ser questionadas e submetidas à críticas razoáveis, à ciência deva se submeter o mesmo rigor. Logo a Ciência, como as demais instituições necessárias e humanas, não está exatamente acima de nada e nem é a portadora máxima e a própria “verdade”!

Logo, em um debate, quando alguém a título de encerrar uma polêmica, afirma que “a ciência diz” isso de fato não significa nada em termos de argumentação, e a afirmação só terá valor real dependendo da fonte, dos dados, do tipo de pesquisa, dos agentes ou instituição interessadas e muitas vezes, financiadora ( sim ciência tem um preço caro e quem o paga, o banca, não o faz desinteressadamente.

Finalizando essa introdução ( sim é apenas a introdução ):

Ciência e Religião buscam as mesmas respostas, para as três questões existenciais do ser humano:

De onde viemos? Quem somos? E para onde vamos?

As caríssimas viagens não tripuladas a Marte recentemente e a tão sonhada viagem tripulada ao mesmo planeta, buscam respostas a uma pergunta simples e aparentemente indiferente: a vida teria surgido lá primeiramente e de lá chegado à terra?




1 ) O tempo e a Evolucionismo ( ou a evolução )


O tempo é uma entidade tão implacável no âmbito do raciocínio e cosmovisão humanas que em termos práticos poderia ser um tipo de Deus para muitas pessoas. Tudo se submete aparentemente a ele ( o tempo ) e de forma irreparável. Logo a possibilidade de “evolução” se prende ao tempo. Pareceria impossível o surgimento ou a consolidação de algo, matéria, objeto ou ser, sem submetida à aparente onipotência do tempo. De forma bem simples, um ovo pode ser cozido imediatamente ao ser colocado em água fervente absurdamente quente, já um feijão só com mais tempo sob fervura e sobre diminuição de pressão, com tampa sobre a sua penela. Não supomos nada sem o arbítrio poderoso do tempo, as mudanças das coisas, a própria vida ou a morte.

Do mesmo modo, ao vermos diante de nós uma bela mulher jovem, com toda a sua graça e formosura, com toda a sua potencialidade intelectual e artística desenvolvidas, parece impossível de ser e de existir sem a concorrência de uma pressuposta evolução. Parece, preguiçosa e simplificadamente ser aparentemente mais lógico, essa jovem ter tido ancestrais peludos, com caudas, moradores de árvores, agitados, coletores e com certa similaridade humana. E para dar intelectualidade e razoabilidade necessárias a apreensão dessa simplificação recorre-se ao tempo, sempre com uma ou duas unidades seguidas de incontáveis e claro inexatos milhões ou até bilhões de anos.

Esquece-se contudo que a vida seja de fato uma instituição e um fenômeno tão frágil, que por si mesmo, abandonada ao casuísmo e ao meio fortuito em que ela mesma constantemente se vê em combate com si mesmo ( algo facilmente apreensível e perceptível no dia a dia ) fácil e razoavelmente se autodestruiria sem ter algo o que a salvasse, e a salvasse para quê.

Curiosamente, após a própria Ciência, como instituição ter concluído que o Universo não seria eterno, fato acontecido e concretizado somente no século XX, mais exatamente em 1947 de modo oficial e definitivo, e hoje com uma descrição minuciosa, de que o Universo, embora surgido no Big-Bang ( nome errático do próprio ponto de vista científico pois não foi nem mesmo uma explosão segundo descrição da própria Ciência ) esse surgimento, chamado corretamente de expansão, se deu em uma fração tão ínfima de tempo, que praticamente após esse mesmo lapso ínfimo de tempo, o Universo era praticamente do tamanho do que é exatamente hoje.

E aí temos duas constatações importantes e que não pode ser desprezada razoavelmente: se a matéria, entidade não viva, pode ser organizada tão imediatamente, como a vida dependeria ou demandaria uma pressuposta “evolução”? Trata-se de uma inconsistência importante.

Temos o seguinte quadro portanto:

A ciência afirma e reafirma a concorrência da organização necessária e portanto intríscica para a VIDA e despreza essa mesma concorrência ( organização necessária ) ou a pensa irrelevante para o surgimento da matéria.*

A Bíblia, como revelação e registro da tradição judáica-cristã afirma o mesmo imediatismo para o surgimento da matéria e da vida. Ou seja o Deus bíblico diferentemente das descrições científicas e até das concorrentes mitológicas não depende do elemento tempo. Deus está acima do tempo, e Ele mesmo segundo a Bíblia é o criador do Tempo, como entidade irremovível e aparentemente inseparável das coisas e dos processos.

* quadro com dados acerca do Big-Bang com o tempo imaginado, quase instantâneo, para a formação do universo, em uma próxima postagem. Tenho os dados, mas não os pude converter ao layout do blog.

Por ora o aparente conflito entre Criação e Evolução é uma opção pessoal gerida ou impulsionada por interesses de negação da existência ou não de um Deus reconhecido como Criador e com direitos sobre a sua criação, direitos intelectuais e morais. Aproximar-se apressada e afetivamente de uma teoria com fortes inferências ideologicamente materialistas é oferecer e construir subsídios à uma negação da existência de um Deus com abertura a todo processo humano autônomo, seja ético, moral, prático. Se não há Deus, não há juízo, nem Juiz, julgamento e nem condenação, e o caos bem poderia ser instaurado por quem ousar adquirir forças para fazer o que lhe convier. Tal só não aconteceu, pois de fato, a humanidade jamais se afastou de uma concebida deidade, ainda que em vários períodos da história deidades foram fonte de legitimação de atrocidades in acreditáveis, sempre houve paralelamente uma ética ordenadora e responsabilizadora que de certo modo a contivesse. Aparentemente quando o caos parecei se instaurar definitivamente, outro povo ou tribo, com outra ordem destruíra a primeira e se instauraria em seu lugar. Nos países onde o materialismo dialético se instaurou ( a última exceção é sem dúvida hoje e tardiamente a Coreia do Norte ) a ética religiosa permanecera ainda no inconsciente coletivo, ordenando moralmente toda uma sociedade semelhantemente ao estado sob influencia religiosa ou de deidade.

Por Helvécio s. Pereira 
graduado em Historia da Arte, Desenho e Plástica, Pedagogo.  



CONTINUA... ( EM UMA PRÓXIMA POSTAGEM ) -


Você, caso interesse pode visitar outras postagens nesse mesmo blog, sobre o mesmo tema, digitando no espaço para  pesquisas por palavras, tendo acesso a vídeos e debates em importantes universidades do mundo, da Europa e dos EUA, debates esses entre proeminentes evolucionistas e ateus confessos e teólogos e também cientistas de mesmas  áreas profissionais e acadêmicas criacionistas. Portanto boa investigação sobre um assunto  que é quase uma obceção atual para muitas pessoas, e por que não importante e necessária.

MAIS SOBRE O ASSUNTO EM VÁRIAS POSTAGENS ( clique no link abaixo e veja ):

Um facebookfriend simpático à Teoria da Evolução e portanto que diferentemente de mim aplaude o poster no início dessa postagem produzido por ativistas ateus brasileiros usando a figura e a formação do Pastor Silas Malafaia contra o conhecido cientista Richard Dawkins me sugeriu ver o seguinte vídeo ( eu esperava algo melhor mais consistente que uma propaganda de um dos livros do próprio Dawkins cujo debate na íntegra poderá ver no meu link um pouco antes, quando ele Dawkins e confrontado ponto a ponto por dois teólogos calvinistas e como ele cientistas renomados em áreas científicas intimamente relacionadas):
-

NO VÍDEO ABAIXO, O DEBATEDOR DEFENSOR DA NÃO EXISTÊNCIA DE DEUS, MAIS EXATAMENTE DE UM CRIADOR BÍBLICO, SE ESMERA EM ATACAR AS CRENÇAS JUDAICO-CRISTÃS E NÃO CONSEGUE EM NENHUM MOMENTO RAZOÁVEL E CIENTIFICAMENTE DEFENDER O SEU PONTO DE VISTA!



PORTANTO DIVIRTA-SE E INFORME-SE!


NESSE SEGUNDO VÍDEO MAIS UMA VEZ O DEFENSOR DA IDEIA DE UM CRIADOR SER UMA ILUSÃO, FALHA NA DEFESA DE SUA IDEIA E NÃO FORNECE SUBSÍDIOS RAZOÁVEIS AO QUE SE PROPÔS: PROVAR A NÃO EXISTÊNCIA DE DEUS!




E
m uma próxima postagem me proponho a desmistificar e confrontar o simplismo de Richard Dawkins no seu livro e pior nesse vídeo promocional de seu próprio livro. Embora seja ele um profissional com formação profunda na área. Me basearei claro no que seus colegas cientistas como ele e cristãos tem dito contra as suas afirmações. Portanto aguardem e compartilhe esse debate sobre essas questões, que querendo ou não têm inferências individuais espirituais. Se Dawkins estiver certo estaremos todos livres de Deus, como o próprio Dawkins em depoimento em um dos debates por mim sugeridos se sentiu  após a sua sincera e frustrada experiência religiosa dentro da igreja Anglicana, algo bastante compreensível.

-

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos