COME TO ME

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

AS DIFERENTES TEOLOGIAS


Quem ocasionalmente ou ainda mais vezes visita o meu blog, e lê algumas de minhas postagens, deve ter uma impressão que eu rejeite completamente a teologia e a reflexão sistemática em torno das Escrituras Sagradas e acerca da pessoa de Deus, o que não corresponde exatamente a minha verdadeira e mais profunda  opinião.

A razão é que por ênfase, tenho batido relativamente forte em modelos que rejeito. os quais  correspondem em última análise, a presunção da supremacia do conhecimento teológico-religioso-cristão-evangélico sobre qualquer outra compreensão e prática cristã. Outra razão é que muitos dos representantes próximos desse modelo ( não todos, mas tomados no geral obviamente ) não apresentam nenhum sinal manifesto de forma prática, dentre os apresentados positivamente, pelos que são combatidos por eles. A minha sugestão tem sido: não apenas combatam no nível da razão  e da demonstração teórica, mas também no nível dos sinais igualmente  bíblicos e legitimamente exigidos, do crente autêntico, o que na prática não acontece. Não parece um que apresenta as mais desejáveis e legítimas  das evidências: "minha pregação é legitimamente bíblica e Deus age por meu intermédio". Quase sempre, há exceções e eu as conheço, a exatidão teológica apenas preenche uma lacuna real de manifestações divinas.

Quem é teórico não realiza nada de fato é apenas chato. Quem se põe a ação não parece ser crítico suficiente para aparar as incongruências mais aparentes. Mas esse especificamente é um outro assunto e tema. O tema e assunto do momento é um suporte útil a nossas reflexões e embates do dia a dia, embates internos aos da fé. Então apenas leia todo o resto e que lhe seja benéficas essas informações resumidas.

Desse modo, farei agora, uma exposição teórica e acadêmica acerca das diferentes teologias postas em prática por muitos de nós e  ocasionalmente ou não. Uma justificativa é que irmãos de diferentes visões teológicas podem naturalmente julgar demasiadamente simplistas as minhas colocações, de fato aparentemente simplórias e aparentemente errôneas, pois quase nunca refiro-me a elas, com uma retórica mais aprofundada com verniz mais acadêmico e elitista. Porém por trás das colocações aparentemente mais simplórias, há sempre, por gosto pessoal, por preocupação e zêlo mesmo,uma reflexão mais aprofundada.

Bem a teologia é uma ferramenta, uma ciência, e um meio para se organizar o pensamento acerca das revelações escriturísticas, da experiência cristã, e da confissão ou crenças de uma igreja, isso em  linhas mais gerais. Mas quais os diferentes tipos de teologia?

Bem, há em um extremo  a chamada teologia popular, da qual já falamos em uma de nossas postagens anteriores. No catolicismo romano é patente a supremacia da teologia popular sobre a oficial e como essa teologia popular influenciou a teologia oficial da igreja católica romana. produzindo graves distorções. Nas igrejas protestante e/ou evangélicas, há também uma teologia popular praticada pela maioria dos membros, e quem em última instância rege a sua prática cristã diária, embora sua influência e em termos de dano a fé como um todo, seja substancialmente menor. Ou seja no principal, excetuando-se os paraprotestantes todos concordam naquilo que  é absolutamente essencial.

No outro extremo, temos a chamada teologia acadêmica, firmada e construída sobre pressupostos firmemente acadêmicos e distantes da prática e da vivência cristã individual. Em linhas gerais as duas devem ser avaliadas com sérias reservas pois implicam em comportamentos, valores, e portanto cosmovisões distorcidas da realidade da experiência cristã, se opondo ferozmente entre si e constituindo ambas um entrave ao desenvolvimento da fé no dia a dia. Daí uma postagem minha ter colocado a seguinte questão: pode um teólogo ter uma experiência de conversão ou ainda alguém pode converter-se  só por ser teólogo?

Entre os dois exemplos ( entre a teologia popular e a teologia acadêmica ) há outros modelos mais ou menos reflexivos quanto ao enfoque da fé cristã. Eis a lista completa:

                                              

                                       teologia popular


                                       teologia leiga

                                       teologia ministerial

                                       teologia profissional

                                       teologia acadêmica


Características de cada  uma:

Teologia popular

Não valoriza de imediato a reflexão em torno das questões da fé cristã. Não há maiores questionamentos e se alimenta basicamente de relatos e opiniões pessoais com ênfase as experiências práticas  e as sensações de prazer resultantes das experiências ou práticas cristãs. A maioria das pessoas que cultivam uma teologia popular nem tem consciência de que seja um tipo de teologia  e nem a chamariam como tal. Tradições orais sem substância e claramente incoerentes  com fortes contradições internas. Omitirei os exemplos encontrados na prática das igrejas e dos crentes por variarem de região para região e de cultura para cultura ainda que cristã. Uma é a teologia popular brasileira e outra a evangélica- americana por exemplo. Também varia legitimamente  de época para época.Outro dado que é transmitida com velocidade inigualáveis e de fato move o crescimento da igreja. Em dados reais pode conter a essência da teologia acadêmica sem entrar em particularidades de crítica ou afastar-se completamente da exatidão da confissão doutrinária do cristianismo bíblico.


Teologia Leiga

O crente que se interessa, por ter uma maior tendência a investigação, maior nível cultural e ter uma história de investigação acadêmica em outras áreas profissionais pode naturalmente dedicar a sua prática.  A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o que  crê aos outros mas par si mesmo esse cristão ou crente, está a cultivar uma teologia leiga.  Mesmo sem o uso de ferramentas mais sofisticadas e pouco  ou menos acessíveis, como  conhecimento de idiomas bíblicos, consciência lógica e histórica, geografia bíblica, etc. Entretanto busca com recursos que dispõe, integrar crenças cristãs num todo bem fundamentado e coerente, questionado tradições ou práticas  infundadas e combatendo flagrantes contradições.

Teologia Ministerial

Denominações e igrejas que atendem uma população de classe média para cima, por uma necessidade social de adequação tem na tropa de seus ministros, pastores e pastoras com curso teológico a nível de bacharelado. obviamente, não sejamos inocentes, por razões também, óbvias, pastores formados por seminários independentes ou da própria denominação são entrevistados sobre suas convicções e posições teológicas e há casos de opção por outro candidato na fila em detrimento do candidato com suas próprias opiniões. Entretanto leigos  podem e de fato o são, treinados e educados em cursos que propiciem a esses leigos um preparo teológico para dar aulas, pregar, ensinar e argumentar frente ao de fora acerca da sua fé e da sua denominação.


A teologia ministerial lança mão de ferramentas apenas disponíveis em um estudo formal - conhecimento básico de línguas bíblicas, habilidade e uso de concordâncias bíblicas, comparação entre versões e traduções das Escrituras, comentários bíblicos, suporte histórico e geográfico. A posição da teologia ministerial está bem  acima da reflexão incipiente do leigo em fase de amadurecimento e entre o raciocínio pastoral sofisticado.

Teologia Profissional

A Teologia profissional é um passo além da teologia ministerial, passo desejável mas com risco e implicações razoáveis na prática. A ênfase é na consciência crítica exacerbada e até presunçosa quando passa a desprezar e hostilizar toda forma de devoção e espiritualidade prática.Trata-se de uma teologia para formar teólogos e treiná-los no uso das ferramentas disponíveis a essa ciência. O distanciamento dos entes reais envolvidos nas questões teológicas pode, aparentemente, se mostrar uma característica facilmente constatável, além do diálogo "imparcial" com os de fora da fé.

Teologia Acadêmica

No lado oposto a chamada teologia popular como já colocamos, encontramos  a teologia acadêmica. Altamente especulativa, quase filosófica, visa sobretudo aos embates com outros teólogos, únicos com argumentação e ferramenta que os possibilite ter os embates e a colocação de questões em "mais alto nível". Qualquer outro cristão ou crente estará naturalmente incapacitado de manter uma discussão com o tal, sobre qualquer assunto. Mesmo que num diálogo um leigo e um crente em exercício de uma teologia popular, embora pareça que está sendo ouvido, de fato não são nem levadas em conta a sua argumentação. Isso é até natural, pois nem por educação e concessão, os argumentos de uma teologia popular ou leiga tem força contra a aparelhamento que o teólogo profissional e o acadêmico possuem.

Especialização e aperfeiçoamentos necessários a um melhor aparelhamento do teólogo acadêmico o distinguem dos demais níveis de teologia. O risco  é que essa reflexão, embora boa, possa e de fato leva longe demais, separando o teólogo da sua fé, levando-o a buscar e cultivar uma compreensão extremamente pessoal apenas em proveito próprio. Uma frase define essa atitude,  "acredito somente no que posso entender", o que difere diametralmente da atitude sadia que é a de uma "fé em busca do entendimento".


Tratou-se apenas de um resumo e uma tentativa de compartilhar com os leitores do blog informações básicas e importantes para todos nós interessados no estudo das Escrituras, e no crescimento de nossa fé cristã. No encontro com outros irmãos cristãos e na troca de opiniões, sem a natural distinção colocada nessa postagem, a dureza e o desgaste natural por troca de opiniões, explicações passionais, justificativas incompletas, além de alinhamento emocional com uma ou outra posição, podem surtir em pouca, nenhuma ou ainda falsa sensação de edificação espiritual real.

Em qual das categorias teológicas e sua respectiva prática é a sua prática e experiência? As pessoas com as quais aparentemente debate alicerçam suas opiniões em que teologias? Tendem mais para a teologia popular com suas naturais deficiências e limitações ou pendem para a acadêmica, facilmente constatável que carecem de um outro tipo de sensibilidade, a das questões reais e pertinentes a vida e experiência cristãs? Está situada coerentemente nas chamadas teologias interdependentes, leiga, ministerial e  profissional? Ou erroneamente a teologia adotada, na prática, se sobrepõe a fé e a genuína experiência cristã? Você se autodenominaria crente teólogo ou teólogo cristão? Exame da verdade revelada na Palavra de Deus ou vitória no grito?

Até quando o debate é realmente salutar ou deve-se preferir ao estudo ou ao discipulado diretamente? Quais fontes podem e devem ser buscadas ou a posição e interpretações adjacentes ficam em um nível menos importante? A verdade deve ser buscada com pressa ou paciência absoluta? A verdades inadiáveis para o cristão? Quais? Fá ou dúvida qual é biblicamente recomendável? Lealdade no debate é possível? Como admitir o erro ou a ignorância naturais? Há coisas que naturalmente ainda não saberemos?

Fato é que quando u grupo de crentes decidem refletir sobre questões e particularidades da revelação escriturística podem, sem o saber, afirmarem e negarem , especularem enfim, cada um baseado em um nível de teologia diferente e aí, justamente por basearem suas colocações em níveis e bases diferentes a conclusão em torno do assunto fica praticamente impossível.

Por exemplo, um querido irão tem um blog em que as várias especulações legítimas em torno da fé são abordadas. O irmão Jorge,  do blog Kállamos, como eu e outros seguidores de seu blog, praticam a chamada teologia leiga, legítima e útil. Outro seguidor do seu blog, e acho que seguidor ocasional do meu blog, é o Pr. Luiz Fernando, do blog Graça Plena. O irmão e pastor Luiz Fernando, é  um bacharel em teologia com alguma especialização, já a teologia sob  qual  tutela natural, lê nossas reflexões, e ocasionalmente dá o seu parecer, é teologia ministerial ou/e a teologia acadêmica, dependendo da abordagem que faz.  Só por autêntica educação não "solta os cachorros" em cada um de nós. Outro irmão  seguidor do blog Kállamos do irmão Jorge é seminarista, e parece-me que trabalha em uma livraria e tem contatos com toda a sorte de livros teológicos, tanto na escola em que estuda como no trabalho, a sua teologia pode ser uma  teologia leiga que caminha para a teologia profissional. Logo numa discussão esses e outros irmãos nunca estarão, ainda que tendo a mesma fé e divergindo em detalhes mais ou menos importantes, falando a mesma língua, com mesmos pressupostos ( aí sim há pressupostos ). Portanto sem essa consciência,  ainda que essa seja uma informação simples e básica, todo o debate se encaminha para lugar nenhum. Espero ter contribuído para o exercício, para uma crescente dedicação ao estudo da nossa querida  Bíblia Sagrada, e da nossa fé.


Por Helvécio S. Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O QUE ACHOU DESSE ASSUNTO?

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos