SANDI PATTY LOVE IN ANY LANGUAGE

domingo, 25 de março de 2012

A FAZENDA DO APÓSTOLO E OS ÚLTIMOS ESCÂNDALOS NO CENÁRIO EVANGÉLICO BRASILEIRO

Eu fui professor de ensino religioso por quase cinco anos, preparado pedagogicamente para isso e com larga, na verdade mais que desejável, experiência, vivência e no transito interreligioso, como poucas pessoas que conheço. Pode parecer ruim eu me recomendar como tal, mas poucas pessoas viveram tantas experiências religiosas diversas, dentro de várias religiões, vendo, testemunhando, convivendo com as pessoas e depois continuando a dialogar com os mais diversos e antagônicos  perfis de pensamento e crença. Eu tenho essa prerrogativa difícil de ser encontrada, por isso como poucos posso falar com distanciamento e justiça sobre um assunto em que a maioria escorrega, erra grosseiramente e se mostra profundamente injusta com os fatos e com as pessoas. 

Particularmente o protestantismo no Brasil, leia-se igreja evangélica e evangélicos, deixou de ser um grupo de pessoas que se reuniam em uma igreja diferente da predominante em nosso país, com hábitos diferentes e discretos e que as pessoas ao saberem de sua igreja e fé ficavam surpresas e se mostravam completamente ignorantes. As pessoas não-evangélicas e as evangélicas de algumas denominações  tradicionais se mostram assustadas com a briga mediática de dois cidadadãos que poderiam muito bem ficar no seu anonimato com suas vidas abaixo do ideal tendo todos os problemas de pessoas comuns, pobres e ignorantes. Mas um a partir do outro são hoje dois líderes que arrigementam milhões de pessoas ao seu redor, movimenta grandes somas de dinheiro e põe em prática projetos grandiosos. Naturalmente como John Leno e Paul Mackartney dos Beatles, antes tocando juntos divergem e partem para projetos musicais com acordes dissonantes embora do mesmo gênero musical.

É importante ressaltar que embora pareça um grande desastre aos olhos das pessoas e um grande escândalo, divergências sempre ocorreram em toda a história humana, em grandes e pequenos reinos, em revoluções como a grande Revolução Francesa,dentro de correntes ideológicas, e na anônima e outrora escondida no gueto, na igreja evangélica. Em Belo Horizonte, em uma igreja batista renovada, um filho denuncia o homossexualismo do pai e tenta assumir o pastorado. Claro não deu em nenhum jornal da cidade, em nenhum tablóide sensacionalista, mas a convenção batista e os pastores da convenção, todos souberam do caso. Na igreja católica dois padres decidem matar um terceiro padre no nordeste, deu na imprensa, mas a cultura brasileira de não ser tão duro com o catolicismo, a igreja ainda oficiosa no Brasil, não permite maior alarde.

Há na internet uma campanha recente que em um poster diz que a IURD ( Igreja Universal do Reino de Deus ) e a IMDPF ( Igreja Mundial do Poder de Deus) não representa os evangélicos. Por que esse temor? há bons cidadãos evangélicos e péssimos cidadãos evangélicos independentemente dessas igrejas existirem ou não.  Aliás se algum evangélico prega a sua igreja está pregando um erro. Um cristão, qualquer que seja ( católico, ortodoxo grego, etc ) prega, anuncia, Jesus Cristo e a verdade bíblica, o que hoje muitos pastores e ministros protestantes já não o fazem porque não crêem na Bíblia que lhes garante de certa forma emprego, salário, casa e formação.

Mas voltando aos dois litigantes e hoje adversários, vizinhos de condomínio, agora inimigos. Para o mal ou para o bem juntos têm alcançado milhões de pessoas que por um motivo ou outro têm encontrado esperança na pessoa de Jesus Cristo e se não todos, a imensa maioria, teve a sua vida radicalmente mudada, e consequentemente o destino final de suas vidas. Quantos e não são poucos estariam hoje ( 25/03/2012 ) mortos, presos, drogados, alcoolizados, dependentes de outros, separados, abandonados, improdutivos?


Quantos nessa situação justamente pela simples razão do Estado impessoal e burro, não poder atender as suas necessidades e deformidades? O ateísmo materialista não ter com suas técnicas e premissas baseadas no determinismo científico não ter lhes socorrido com suas nem sempre eficientes, caras e demoradas terapias e expedientes terapêuticos?

E não falo só dos dois líderes neopentecostais, um filhote de pragmatismo dos neopentecostais norte-americanos... religiosos Católicos com as suas Santas Casas de Misericórdia, Espíritas com seus hospitais e asilos, Judeus com seus hospitais, Calvinistas com seus hospitais e faculdades ajudam pessoas e fazemo que o Estado porcamente deixa de fazê-las...quisera que a realidade fosse tão simples de se separar coisas e coisas, mas não é exatamente assim. 

Há erros sim. Há acertos creio que sim e muito mais que erros. São doze milhões de pessoas dividas em duas denominações, que nos seus eventos em várias partes do país não promovem nem depredação nem crime, em que forças policiais necessárias a prevenção de violência nos eventos nem são empregadas. Coisa bem diversa da ocorrida em simples jogos do famigerado campeonato brasileiro ou pervertido carnaval.

Esses dois cidadãos movimentam muito dinheiro captado dos milhões de fiéis? Sim. E eu pergunto há como tocar um projeto em algum lugar do mundo sem dinheiro?  As redes de televisão, de pires na mão, para manter a sua grade com algo que desperte interesse e valha algum montante publicitário maior, são muito gratas aos milhões pagos por Valdomiro, Malafaia e outros. Ao contrario de times de futebol mal geridos que são socorridos há décadas pelos governos municipais, estaduais e federais com dinheiro de todos, de religiosos a ateus, sem lhes perguntarem nada e darem muito mal conta do que é gasto e investido. Por acaso não é democrático pessoas contribuirem para um sonho ocasionalmente comum? Sim. Pelo menos no protestantismo, nas igrejas evangélicas, as pessoa podem criticar e abandonar os seus líderes religiosos democraticamente. Não temos papas. O julgamento é sumário e imediato e a verdade por noticiamento ou denúncia dos litigantes aparece imediatamente, não como na igreja católica em que abusados foram calados por décadas e o processo de punição dos culpados se mostra patético: o caso dos três padres condenados por pedofilia e soltos e mantidos financeiramente pela sua religião e igreja. Ou estão soltos a pedir esmolas nas esquinas?

Muitos asseveram: e o evangelho, e a mensagem de salvação em Jesus Cristo, ficará abalada, descredenciada, as pessoas perderão a fé? Sim, pessoas deixa a fé todos os dias por perseguições, vergonha, amor aomundo e algumas precisam apenas de uma desculpa para voltarem as velhas práticas e a alguns pecados, especialmente sexuais. Muitas, nem tantas acharão uma desculpa para se livrar do Senhorio de Deus em suas vidas, usando esse escândalo como álibi. Azar delas.

Vou dizer algo que soará muito estranho a algumas mentes evangélicas religiosas: a Igreja Católica Romana, não prega o evangélico bíblico, isso é fato, mas a igreja católica romana espalhou pro meio mundo a história de Jesus Cristo, seu nascimento, vida, morte e ressureição. Isso é mais que suficiente para alguém crer e ser salvo. Não importa se na prática, após a maturidade se mescle essa fé simples com doutrinas e ensinamentos espíritas negando-a teologicamente, ou se torne pessoas atéias, agnósticas, etc. Você pode ir para o inferno usando contra deus a desculpa que quiser, o problema é só seu, e eu afirmo, não tem razão de ser.   

Ninguém perderá ou não se apropriará da salvação em Jesus Cristo, legitimante por causa de outro ser humano, por causa de algum escândalo, ou de alguma deficiência teológica. Você perderá ou não alcançará a salvação justamente por não crer em Jesus Cristo. E não crer por não amá-lo, e não crer por não aceitar o que ele disse e que está registrado na Bíblia, nos evangelhos, que a bem da verdade não pertencem a nenhuma igreja, seja ela uma boa igreja, denominação ou ruim. Abandonará a Jesus Cristo por amor mais ao pecado e a mentira do que a verdade revelada na Bíblia que revela o que e quem somos de fato e em verdade: pecadores necesitados da graça e da misericórdia de Deus, todos os dias.

O Bispo Macedo, a Apóstolo Valdomiro, e muitos outros famosos ou anônimos, estão certos em só e principalmente apontarem para a pessoa de  Jesus Cristo, Aquele só e  todo capaz de tirar qualquer pessoa de qualquer circunstância que essa pessoa se encontre ( econômica, financeira, conjugal e física ) coisa que muitos, muitos pastores com recomendáveis currículos teológicos acadêmicos não podem dizer, pois não crêem, são incrédulos de ternos e bíblias nas mãos. Eles erram em muitas coisas? Claro e como não errar, por má fé, por se cercarem de puxas sacos mal intencionados, por serem empurrados para negócios não tão claros...eu tenho um casal de filho e uma esposa e acho as vezes difícil administrar três cabeças diferentes e relativamente bem aparelhadas para a vida ( todos com curso superior ). Problemas pueris se tornam as vezes grandes rochas a serem movidas e não poucas vezes parece que uma vida com religiosidade não é suficiente para tocar as coisas, as interrelações e projetos, imaginem ( ao menos para ser mais justo ) esses dois homens, que tiveram que aprender e se adaptarem em tão pouco tempo?

Não os eximo de erros e alguma culpa, mas não os condeno simploriamente. É muito fácil chamá-los de ladrões e espertalhões, mal intencionados, ainda mais em um país que é raro você encontrar em todos os setores, pessoas que sejam cem por cento honestas e que no dia a dia não dêem sempre um jeitinho, por maldade ou por uma indesejada cultura nacional, de resolver as coisas a seu favor, em seu próprio benefício.


Há ainda uma questão: vocês não imaginam o bandode incrédulos doidos para fazer negócios e vender coisas sem nenhum preconceito a qualquer um que tenha dinheiro para comprar alguma coisa. Qual pastor de igreja média ou até pequena que alguém não lhe tenha oferecido alguma vez um intrumento musical, aparelhagem de som, uma loja para abrir uma congregação, um automóvel mais novo e potente, um sítio para alugar para acampamento da igreja, etc? O Valdmiro foi procurar a fazenda ou fazenda veio a ele de alguma forma, recomendada e intermediada por alguém e ele sucumbiu a vaidade? Eu não ligo a mínima para fazenda, não nasci e e nem cresci na roça, mas outras coisas poderiam ser a mim igualmente tentadoras, e a você amigo leitor? A regra bíblica é simples: vigiar e orar. Muitas vezes não é ilegal nem pecado não é ético e aí não tem muito o que fazer. Negar como ele negou é o pior remédio. É a desculpa de Adão e a de Caim, ambas tão velhas como o homem.

Quem ganha e quem perde com isso tudo? A igreja evangélica? O cristianismo como todo? O cristianismo como as demais religiões não é isento de escândalos ( muitos e diversos ) comparado as demais religiões. Até o povo de Israel ( o bíblico povo de Deus ) tem a sua história manchada por todo tipo de injustiça e contradição que não o recomenda nem como nação exemplar e muito menos como povo escolhido. Logo não há o que temer ou explicar de outra forma. Não há desculpa passível de ser justa, para alguém se recusar em crer em Jesus Cristo e na Palavra de Deus, por mais que haja erros e escândalos por parte de crentes onde e quando eles ocorram.


Para todos, quanto mais as pessoas, os jovens, se afastarem da Palavra de Deus e portanto do conhecimento de Deus mais vezes todos, indiscriminadamente, de religiosos a ateus, de hétero a homossexuais, de homens a mulheres, de crianças a idosos, sofrerão pela cada vez mais crescente escalada de violência e injustiça social, a ponto desse país, dessa nação, a exemplo de outras se encontrar em um caminho absolutamente sem volta. Do ponto de vista individual diante de cada pessoa há uma perdição já assegurada e uma salvação a ser obtida em Jesus Cristo somente, ou seja em nenhuma igreja ou religião, afastando a condenação.


Interiormente um não salvo sabe que não há motivos para Deus o salvar, não há nada que ele por si possa apresentar para exigir a sua própria salvação. Incrédulos de fato, divagam e desviam o assunto, mas se forem honestos não tem nada que lhes dê paz com relação a morte e não tem, de fato nenhuma alternativa ou cosmovisão que lhes dê certeza de coisa alguma. Ao morrerem dão um salto no escuro e que a semelhanla do rico da prábola do Lázaro, gostariam de voltar e avisar-nos que estavam eganados e que militaram toda uma vida no mais patético erro.

Na minha anônima opinião, pessoas que conhecem e prezam pela vontade de Deus, que O conhecem e oram, essas milhares de pessoas, milhões de fato, sustentam a nossa nação, ou outra qualquer nação da terra. Os povos que mais sofrem no mundo, econômica e socialmente, são os que por razões históricas se opuseram ferozmente ou ignoraram o conhecimento de Deus. Há os que não conhecem mas acertam em muitos princípios bíblicos e são assim abençoados e preservados, mas aí é uma outra história. Careceria aí um estudo sobre a moralidade de cada nação diante de Deus. Na Bíblia as depravaçẽos nacionais, até mesmo de Israel foram severamente punidas, o Deus da Bíblia não mudou e a sua justiça permanece para sempre, segundo as mesmas Escrituras, segundo a mesma Palavra de Deus.

Deus portanto é Soberano, Ele tem um interesse nos povos e os guia e preserva em meio a luta do homem contra o homem e do mal contra todos os homens. A Sua misericórdia se mostra de acordo com o nosso posicionamento, de todos e de cada um de nós. Creio também se o bispo Macedo ou apóstolo Valdomiro, Silas Malafaia, R.R. Soares, falharem ( pois todos falhamos ), Deus , o Deus da Bíblia e da verdade levantará outro para continuar a Sua obra, como foi em Israel, tantas vezes, tirando reis do poder e colocando outro em seu lugar.

Para os crentes, para nós evangélicos,fica o lebrete: tente ver as coisas pela ótica de Deus, diferente da dos homens. Parece fácil se colocar de um ou outro lado, mas lembre-se, ambos são odiados por satanás, que tem pressa em derrubar não só os dois mas a qualquer um que se atreva a tomar o reino de Deus pela força. Muitos não sofrerem perseguições, oposições, não por estarem exatamente fazendo a mais perfeita vontade de Deus, mas por não incomodarem ao reino das trevas.

Uma coisa me choca profundamente, o fato de crentes não se alegrarem com o fato de pessoas serem curadas, de vidas serem mudadas e fazerem tantas observações tão semelhantes e tão em nada originais como a dos detestáveis fariseus do tempo de Jesus. A Bíblia já revelara as nossas reações nas reações de Judas Iscariotes, dos fariseus, do rico dono da casa que duvidou da pré-ciência do Senhor relacionada a mulher que ungira os seus pés,etc.

Que  a pregação avance, não só na IURD, na IMPD. na IDGD, mas em toda grande e pequena congregação, calvinistas ou arminianas, onde estiverem reunidas pessoas no nome de Jesus Cristo, nome que a contragosto do mundo, é o nome acima de toda potestade e poder existente em todo o universo e que ainda nesse episódio, Satanás o acusador dos irmãos seja finamente envergonhado e amarrado. Senhor perdoa os seus servos, corrija-os, mas não os abandone, que pessoas sejam alcançadas nesse Brasil mais e mais para a glória do Teu nome e a Tua verdade prevaleça sobre todas as vozes. Amém.

Por Helvécio S. Pereira


P.S.: 1) Não vá para um lado nem para o outro, mas ore por ambos. Se não puder fazer isso, você realmente não entendeu nada.

         2) Para quem pensa que a minha opinião é simplória se engana. Simplória é quem vê esse embate como  o mundo vê, sem conhecimento da vontade de Deus e de sua intervenção no mundo. Para esses não há de fato uma lógica sob a ótica de Deus para nenhum acontecimento no mundo, seja secular ou religioso. Aí não há como explicar isso a estes, não vão entender mesmo.

      3) Diferente do que expus rapida e resumidamente aqui, na web e nas coversas a porta das igrejas, você tem o lugar comum, a maneira não espiritual e não exatamente bíblica de ver as coisas, sem nenhum acréscimo a maneira de ver e julgar os fatos, sem nenhuma edificação. Coloquei, na verdade, a minha forma particular de ver os acontecimentos. Julgue você e descubra qual é a melhor e mais correta. Deus o abençôe.

          

domingo, 18 de março de 2012

REI DAVI, LIÇÕES: DA FÉ RELIGIOSA À APOSTASIA NA VIDA CRISTÃ

Boa parte da minissérie Rei Davi já foi ao ar com enorme e irreversível sucesso.  Afora as bobagens e acusações de "crentes" criando polêmica em torno do patrocínio de uma marca de cervejas à minissérie ( algo sem razão para tanto alarde ) e aproveitando esses para alfinetar o bispo Edir Macedo por esse ter dito que bebia cerveja de vez em quando, quando a razão do exemplo em sua pregação é que Deus não se importa com coisas segundarias, religiosas, e o que importa é a relação pessoal do homem com Deus, tomando ele (o bispo Macedo ) um exemplo extremo dentro da cultura religiosa evangélica brasileira que nem é melhor ou pior que outras culturas protestantes pelo mundo a fora. Maldosamente e por antipatia desviam o assunto e o foco da mensagem que é válida e universal dentro do cristianismo bíblico, que a relação do homem com o Deus criador é:

                                         1) Individual
                                         2) Não religiosa ( denominacional, institucional, etc )

Essa era a mensagem convidando as pessoas a tomarem uma atitude diante de Deus, pois há coisas que só Deus vê, e dessas coisas esse ser humano tem quedar contas a Deus e não aos homens. Essa era a abordagem real na ocasião, abordagem verdadeira e urgente. Eu por exemplo sei de muitos e muitos casos de adultério em igrejas, de homens e mulheres que não tomam nem Biotônico Fontora ( medicamento com boa dose de teor alcoólico ) mas que comem uns aos outros e permanecem indo as suas igrejas como se nada tivesse acontecido...lavou guardou, tá limpo, cantando em corais, tocando instrumentos, dando abraços afetuosos no culto etc. E se a verdade for dita, sai morte! Eu pergunto: o que é pior? beber ( não estou dizendo para fazê-lo ) ou transar com a mulher do irmão?

Há muito adultério, fornicação, prostituição, homossexualismo, em igrejas respeitáveis, em igrejas as quais nem se aventa serem tidas como "seitas"...afora outros escândalos piores ( seria possível? sim infelizmente sim, muitas vezes é possível sim... e por razões as mas terríveis possíveis e imaginadas) e alguns "crentes" procurando chifres em cabeça de cavalos por nada e para nada...geralmente quem não faz pessoalmente nada pelo evangelho... O desafio é o que devemos priorizar com o nosso olhar? Aos outros ou a nós mesmos? A Bíblia nos adverte para cada um queixar-se de seus próprios pecados. A história de Davi nos convida a isso, sem pregação denominacional, sem convites tipo "pense como eu penso"...veja  a história, perceba cada lição importante, e examine-se a si mesmo, é a grande e real oportunidade.

A direção da Rede Record esclareceu que a minissérie não é cristã, e não é mesmo, é uma história judaica, embora o judaísmo e a história de Israel seja naturalmente a base para a fé em Jesus Cristo como Salvador e Senhor, Deus e Messias israelita. Outro barulho feito por crentes de meia pataca, barulho repito por nada.

Não basta "Rei Davi" ter vencido Golias  e o BBB12, e ter alcançado primeiro lugar em quase todas as suas edições, empatado em outras tantas vezes... não basta a repercussão na web, em sites, em blogs. Não basta por conveniência, o pastor Silas Malafaia, Márcio Valadão, R.R. Soares não terem tecido nenhum elogio ou feito uma referência, ou até mesmo o Apóstolo Valdomiro Santiago. Todos reconhecem que é uma grande vitória investir tanto dinheiro e talento para levar em vinte nove capítulos uma biografia de um dos mais importantes personagens bíblicos, que não só cristãos, mas judeus e até muçulmanos possam estar tendo um prazer em ver. Enfim uma história bíblica é uma dádiva para o ser humano. Quem tem ouvidos para ouvir que ouça e aprenda e, quem sabe, oxalá, oportunize a voz de Deus em seu coração.

Alguém pergunta acerca das repercussões "espirituais" ao assistir a minissérie, elas existem, existirão, já que não tem uma "pregação", um "apelo", uma exposição "doutrinária"? Um convite a ir a uma igreja, nem mesmo a igreja Universal?, nem propaganda de Bíblias, discos gospels, shows gospels, congressos, encontros, seminários, etc? Eu respondo ainda bem que a minissérie não favorece em nenhum momento a indústria de bugigangas evangélicas...até bom que um dos patrocinadores seja justamente a tal cerveja... atualmente todo programa "evangélico" a título de patrocínio empurra mais um cansativo, repetitivo  e brega Cd ou DVD de alguém sinceramente muito chato...vende um livro de espiritualidade duvidosa e oportunista e convida para um tal congresso oportunista e caro...

A vida de Davi, do seu chamado até a queda definitiva de Saul é um exemplo e alerta urgentemente atual e pessoal. Ambos, Davi e Saul, não foram, e não são, figuras  de incrédulos, de ateus objetivamente inimigos de Deus. São, para usar uma comparação atual, crentes na melhor acepção da palavra. Davi e Saul somos eu e você o tempo todo, sejamos nós desde membros de igrejas a pastores, passando por cantores, diáconos, conselheiros, evangelistas, professores de escolas bíblicas ou de seminários bíblicos, teólogos, velhos ou novos convertidos. Os desafios de Davi e de Saul dentro de uma determinada cultura, a de seu tempo e época, são os desafios impostos pela vida, pela sociedade com oportunidades, limites e desafios a serem suplantados, incluídos aí os desafios e limitações religiosas.

A diferença se dá como cada um, tendo as oportunidades e diate das dificuldades naturais, se manifesta, se revela  diante de Deus. Calvinistas olham para a Bíblia e dizem que tudo está determinado. Essa é uma das cosmovisões cristãs, até mesmo fora do calvinismo como teologia, ela é a explicação mais cômoda para muitas situações. Outros como eu, entendem que Deus determinara um objetivo principal que não será anulado, mas que Ele como doador da vida deu e tem prazer em ver cada ser vivo criativamente reagindo a cada situação. Isso vai além, bem além da lenga-lenga filosófica-teólogica do tal do livre-arbítrio. 

Israel pediu um rei, como as demais nações. Israel queria ser como os outros, ter exatamente o que os outros aparentemente tinham de bom aos olhos humanos. Israel tomara para si o modelo do mundo e não o de Deus. Deus lhes dissera que não deveriam ter um rei...logo o absolutismo nunca esteve no coração de Deus como sistema de governo. Só há um rei: Deus! Entretanto diante da insistente petição dos israelitas, Deus mesmo escolheu Saul certamente a melhor, a mais correta escolha possível  (  já que foi feita por Deus ) naquela geração e Saul se tornou rei de Israel para uma missão específica por parte de Deus.

Saul entretanto foi acertando e errando, como todo ser humano, mas diferentemente como rei, como o tempo, foi errando mais que acertando, e errando gravemente em assuntos muito importantes, primordiais, preponderantes. Deus então escolhe outro rei para o seu povo Israel, povo de dura cervis, teimoso por excelência, que subiria ao trono em tempo oportuno: Davi. Davi não era perfeito, mas tinha características e elementos que Saul não tinha definitivamente. Outro dado é que Saul, segundo o que vemos em sua biografia, foi piorando ao longo do tempo. Saul não deixou de ser "crente", apenas se tornou um outro tipo de "crente" com características forjadas, nascidas, naquilo que ele ( Saul )e seus contemporâneos poderiam ainda admirar e respeitar. Saul era "crente" e um bom "crente"  sob a ótica humana, da sua cultura, da sua época.

Trata-se de uma enorme e urgente lição para hoje. Há uma rica e complexa cultura que forma, dá forma ao crente, ao cristão evangélico hoje. Não basta e nem carece de ser convertido, basta gostar de determinadas música cristã e de artistas cristãos, falar como eles, pensar como eles e gostar de determinados tipos de reuniões, acampamentos e ter comportamentos de determinado grupo de crentes ou de cristãos. Vestir como eles, divertir-se como eles, encontrar-se e se relacionar com eles em lugares, horários, namorar, casar, e até trabalhar em igrejas, empresas e mídias cristãs. Ninguém é crente no Brasil por confessar a Jesus Cristo frente a morte e raramente por defenderem a vontade específica de Deus em algum assunto. Ninguém é cristão por defender a mais pura justiça, por exercer misericórdia, por abominar o pecado ( não os nominais, facilmente listados ), por ser fiel, justo, por amar biblicamente a Deus.

Somos muitas vezes como Saul e não como Davi, que se ofendia ao ouvir o Deus de Israel ( que não era só de Israel e nem é hoje só de Israel ou de cristãos ) ser blasfemado ou zombado e que em nome de e por esse Deus foi para o tudo ou nada no enfrentamento com o gigante Golias. Saul era "pé no chão", teologicamente correto mas sem fé sobrenatural. Para  Saul nada do que está fora do script pode ser feito ou acontecer. Doença tem solução com o melhor plano de saúde...( não sou contra ) mas se não tenho nenhuma condição econômica e material, devo clamar ao meu Deus e esperar uma cura tão estupendamente "non sence" como a do general Naamã...e se ainda tiver condições materiais, pedirei ao Senhor que vá a frente e tome  a mão do médico, que esteja com anjos na sala de cirurgia que ele mesmo me sare como o Deus que sara, o Deus doador da vida. Não quero ser crente Saul mas um crente Davi e muitas e decisivas ocasiões.

Quem assistiu , ou assistir ainda a minissérie com esse olhar, vendo as lutas, entrando na cultura da época, percebendo a complexidade e o lado caótico das relações políticas, religiosas e humanas e entender, a partir daí  que, a despeito das nossas vidas miseráveis, Deus quer e pode, de acordo com a nossa fé, escolhas difíceis e diárias, intervir a nosso favor integrando a nossa inutilidade aos seus grandes planos terá valido a pena  e aprendido uma lição de valor e consequências importantes para toda uma vida.

As biografia de Davi é um retrato de como pessoas podem ser integradas ao plano de Deus e rejeitadas a todo o momento. Essa aceitação por parte de Deus e a rejeição a nossas vidas, depois de crentes e como crentes, é algo que deveríamos pensar muito seriamente a cada dia. Muitos são chamados (oportunizados, têm oportunidade ) e poucos os escolhidos dissera o Senhor Jesus. Essa simples frase é entendida segundo vários aspectos e interesses. Calvinistas a vêem de um modo, arminianos de outro, e no embate teológico sobra pouco ou ate se perde a lição a ser nos ensinada. Afinal de que lado cada um de nós  se coloca nessa questão: dos chamados e não escolhidos ou dos chamados e escolhidos. Há ainda a questão dos chamados, escolhidos e que não perseveram, que não se firmam e não continuam a jornada, pelo menos do jeito positivo e nobre que a iniciaram. 

É finalmente muito cômodo termos recebido algo de Deus e que não importa o que façamos somos definitivamente melhores que os outros. Esse é um pensamento que históricamente agrada ao ser humano: ter a certeza, ou pelo menos se autoconvencer que  não é tão vil e menor como o outro. Entre os crentes isso não é só patente como patético: " a  minha igreja não é como aquela coisa, aquela seita...etc." Esquece-se que não são os mutos denominacionais, nem a letra nas confissṍes denominacionais, nem a posição teológica mais correta ( embora isso seja legítimo e desejável quanto possível ) mas o quanto como membros de Jesus Cristo conseguimos porcamente fazermos o que Ele faria se estivesse andando nesse mundo. É simples assim.

Temos todos ( calvinistas ou outra coisa ) o privilégio, a graça, a sorte, não sei que palavra é melhor para nos fazer entender essa grande realidade, de conhecermos ao Senhor, algo que milhões jamais tiveram, não têm hoje em muitas partes do mundo, em muitas culturas, em muitas situações, e isso faz simplesmente a diferença entre um CÉU e um INFERNO,portanto não é pouca coisa. Quantos de meus  ancestrais não foram salvos por não terem simplesmente a informação que eu tive e tenho? sou um sortudo, você que tem essa mesma experiência é um sortudo, se achando predestinado ou não. Tivemos muita sorte. Você calvinista acha que não pode nem decair da sua situação privilegiada. Isso é originalmente ruim. Como Saul ( não estou falando de todos os calvinistas ) pode estar se achando e não avalia de fato a sua real espiritualidade. Mas não é só calvinistas que podem ter uma visão maior de si mesmos, quantos pastores medíocres, preguiçosos, medrosos, incrédulos teológicos, se vêem como homens de Deus, mais corretos teologicamente, escodem-se atrás de seus diplomas teológicos ou acadêmicos seculares, como se fosse o trono de Saul? Deus fez de Saul rei de Israel, mas Saul deixara de ser o rei de Israel do pondo de vista de Deus e Saul não se apercebeu e não se arrependeu,por não tê-lo reconhecido.

Somos as mesmas pessoas arrependidas e humilhadas sem nenhuma nobreza a nos orgulhar do dia da nossa conversão ( falo para calvinistas e arminianos, pentecostais e tradicionais, neopentecostais e outros )?  Após alguns anos de "vida espiritual" que não se confunde com "vida cristã religiosa ", não nos achamos todos "o máximo" e "os reis da cocada preta"?

Quem somos diante de Deus para que Ele de fato  nos abençoe e nos ponha de pé, e nos honre e nos coloque em destaque? Não deveríamos andar em temor e tremor justamente pela possibilidade de liberdade e erro que estamos constantemente expostos e sabendo disso nos socorrer na presença e na verdade do Senhor que conhece o nosso assentar e nosso levantar a cada dia?

Tiremos da história de Davi, o rei Davi, as importantes e eternas lições da Palavra de Deus, e  Deus mesmo tenha misericórdia de cada um de nós. Amém.

Por Helvécio S. Pereira

domingo, 11 de março de 2012

ASSISTA O VÍDEO MAS LEIA POSTAGEM ANTERIOR NESSE MESMO BLOG SOBRE O FUTURO PRÓXIMO DO MUNDO, DA HUMANIDADE. HÁ DE FATO TANTAS COISAS QUE CRENTES E NÃO CRENTES DESCONHECEM PROFUNDAMENTE...E COMIAM E BEBIAM E DAVAM-SE EM CASAMENTO...





NÃO DEIXE DE LER A ÚLTIMA POSTAGEM ANTES DESSA NESSE MESMO BLOG OU AINDA em: CONTANDO OS NOSSOS DIAS (clique no link ao lado)


ALGUNS ANÚNCIOS NÃO CORRESPONDEM AO QUE CREMOS E DIVULGAMOS COMO NOSSO PENSAMENTO NO BLOG... CONSEQUÊNCIA DE  UM PROVEDOR QUE NOS OFERECE GRATUITAMENTE UM ESPAÇO NA WEB, UMA TROCA JUSTA. PORTANTO ANÚNCIO DE "SANTOS", "MEDALHAS MILAGROSAS" E "
VIDENTES" NÃO É O QUE ACREDITAMOS E DEFENDEMOS.


sábado, 10 de março de 2012

A BÍBLIA PREDIZ QUE AS COISAS FICARÃO MUITO RUINS E ELAS FICARÃO, NÃO HÁ COMO SER DIFERENTE, O FUTURO EM BREVE SERÁ DE REPENTE INAMIGINÁVELMENTE CAÓTICO E TERRÍVEL! PARTE I

O mundo jaz no maligno (palavras do Senhor Jesus Cristo  há quase dois mil anos ). O mundo nunca esteve bem, já esteve  pior, em várias ocasiões e hoje em alguns lugares do mundo a malignidade e os crimes contra o ser humano são terríveis, difíceis de serem narrados e descritos quanto mais conhecidos.

Em outros locais temos a ilusão de que o homem alcança o bem estar a que sempre pareceu predestinado e merecedor de usufruir legitimamente. Mas mesmo nessas áreas, lugares e épocas  excepcionais, mesmo assim as pessoas que nascem, crescem nessas áreas abençoadas, muitas delas não têm a mínima noção de Deus ou sentimento de gratidão a Ele. Muitas são ou sreim inimigas declaradas das coisas de Deus e do próprio Deus se O conhecessem.

Há não poucos religiosos, anti-Deus, cujas crenças apenas justificam ou legitimam aparantemente suas opiniões pessoais mais adequadas ao pensamento desassociado da revelação escriturística ( bíblica ). Igrejas, algumas, se tornam mais casas de shows do que Casas de Oração, a única descrição feita pelo Senhor Jesus à igrejas físicas, ou seja aos locais de oração dos que crêem nele e oportunizadas a quem O desejarem conhecer e adorá-Lo em espírito e em verdade.


A seguir uma breve relação entre os fatos atuais e a terrível treva que se abaterá contra a humanidade:

A multiplicação do conhecimento: embora seja benéfico é guiado por motivos independentes de valores mais elevados, como o conhecimento autêntico da vontade de Deus. dessa forma uma ferramenta boa pode ser usada tanto para o bem como para o mal, e de fato ela se torna mais útil a maldade. Os exemplos são vários com aumento da criminalidade, imoralidade e o inclemento do prazer pelo prazer.

A busca por liberdade de opinião, de ação e comprotamento, tornando relativas aquisições universais. Nesse embate novos valores ganham espaço e se chocam produzindo males que antes não tinham tanto alcance,seja criminal ou  moralmente. O resultado é que todo levante, quando não prevalecente, produzirá instabilidade social, que chegará a certo ponto tão danoso para o Estado que esse eliminará um ou mais grupos culpabilizados por essa instabilidade. É só questão de tempo. Prevalecerá o grupo que fizer mais alianças e se mostrar mais efetivo em defender seu particular ponto de vista se dispondo a fortalecer governos, leis e principalmente a economia, o calcanhar de Aquiles de qualquer nação ou povo.

As liberdades individuais tão defendidas e sonhadas para todos se tornarão o maior problema para o Estado e elas serão desrespeitadas ou banidas em nome de uma falsa estabilidade social e governabilidade, doa a quem doer. Os grupos incapazes de abrir mão de suas posições, cosmovisão e claro fé, serão eliminados, via multas, diminuição de poder ou voz.

Qualquer voz favorável ou condizente com esse novo estado de coisas será ouvida não pelo seu valor ou verdade, mas por  conveniência absoluta. Os demais serão descredenciados, esquecidos, e eliminados de alguma forma.

Idéias prevalentes surgirão de nações historicamente importantes, tenham ou não valor real e dessas serão disciminadas, aceitas e implantadas em todas as nações de importância menor. Os menores seguirão aos maiores, fortalecendo-lhes suas posições e poder, sufocando e eliminando todo poder e ação em contrário.

O indivíduo, o cidadão não terá  a mínima importância a não ser em total conformidade com máquina e organismo maior, só assim manterá de alguma forma as regalias e possibilidades que tanto dá valor social e econômico. nesse aspecto a religião será apenas figurativa e um meio útil a  manter e legitimar aspectos dessa nova ordem mundial.

As mulheres serão uma forma numérica importante, mas buscarão homens que estarão em minoria no seu nível. Nunca na humanidade, em toda a sua história problemas relacionados ao gênero das pessoas será algo tão problemático e fonte de tantas disputas, sexuais, legais, sociais, econômicas e políticas.

Rumores de guerras, a eminência de uma grade e terrível guerra permanecerá no ar, sem que haja de fato a guerra, mas isso fará os governantes temerem isso todos os dias e buscarem incansáveis alianças e soluções mútuas, adiando algo que parecerá, cada vez mais a porta.

A experiência com Deus, a experiência bíblica, será cada vez mais distante, como algo esquecido, perdido na bluma do tempo. Embora se fale em Deus, no Deus criador, parecerá sempre outra coisa, e nunca como se Ele existisse de fato e tivesse uma opinião sobre a humanidade. A prevalência de um "deus" como idéia e a negação inconsciente de um Deus pessoal, mesmo na esfera do cristianismo que não desaparecerá, mas perderá a sua essência.

Claro são conjecturas, mas ditas sob a lembrança dos textos registrados nas Escrituras Sagradas referentes aos últimos dias,antes da Segunda Vinda de Cristo, a qual ninguém sabe o dia e nem a hora, mas que sobreviverá como um ladrão quem ninguém supõe o assalto. Os indícios são a figueira e os seus frutos maduros para a colheita, segundo palavras do Senhor Jesus. Quem  é sujo, que suje-se mais, quem é limpo que limpe-se mais. Entretanto nenhum desavisado estará do lado certo dos acontecimentos, nenhum zombador, mentiroso, indecente, roubador, que enfim  ama a  mentira e o engano.

Estejamos prontos e vigilantes. A Europa se contorce com problemas que pareciam distantes após a reconstrução pós Segunda Grande Guerra. Israel é odiado gratuitamente por países que  são prejudicados por sua existência diretamente. O Islã como cosmovisão objetiva ganhar o mundo  e submetê-lo a sua fé como única alternativa, mesmo possuindo forte cisão interna com ódios e retaliações de vários lados. É odiado e temido, suportado e respeitado, mas a linha tênue entre um e outro é volátil e não se sabe até quando a tensão resultante será contida por ambos os lados. De fato, é apenas pólvora necessária a uma grande e terrível combustão, da qual o Islã não será vitorioso e que o cristianismo institucional será desmascarado. Finamente Aquele que foi morto se manifestará e nenhuma cosmovisão apócrifa se manterá naquele dia, diante de uma prova inconteste de que Ele mesmo é tudo o que disse ser e cuja história relata apenas parte do que ensinou, disse e realizou a quase dois mil anos atrás. Maranata! Ora vem Senhor Jesus! Amém!!

Por Helvécio S. Pereira 

E isso é  só uma parte das várias implicações futuras, em um próximo "post" falarei dos acontecimentos naturais e diretrizes políticas.


domingo, 4 de março de 2012

SE VOCÊ PODE TER OPINIÕES E ESCOLHAS PORQUE NÃO ACEITAR QUE DEUS LEGITIMAMENTE AS TENHAM? ou por que Deus não teria direito de ser Senhor da vida do homem?

A Bíblia tem uma mensagem clara, embora a sua "gramática", conjuntos de interrelações e princípios não seja definitivamente humana. Dessa forma só quando se foge do que ela diz, invertendo-se arbitrária e despropositadamente as suas revelações é que o que ela diz parece-nos um disparate.

Contudo as nossas contradições são tantas baseadas em interesses pouco ou nada razoáveis que em uma análise mais razoável é fácil descobrir como freqüentemente nos enganamos, caindo em nosso próprio laço.

A Bíblia declara que o homem não é inocente, é culpado e em princípio o primeiro responsável por sua própria desgraça, seja qual for ela finalmente. Um erro é cometido e todas as consequências possíveis se materializam diante do ser humano. Opostamente Deus já providenciaria anteriormente para que as coisas não fossem como freqüentemente passam a ser.

A nossa reação e sentimento aparentemente natural é que somos "donos de nossos narizes", isso quando não o conhecemos e quando o conhecemos. Em várias situações da vida escolhemos ser e estar em certas posições sejam quais forem e nos orgulhamos disso até que fatalmente quebramos a cara e quando em algumas situações finalmente no último minuto damos-nos conta do nosso erro.

Eu disse que agimos assim antes de conhecê-Lo, quando nos recusamos a aceitá-Lo como Deus existente e real, quando rejeitamos a idéia dEle existir, ou de ter alguma ingerência e direito sobre nós, ou ainda quando como religiosos, o defendemos, defendemos idéias acerca dEle, e quando escolhemos fazer coisas em seu nome e dedicadas a Ele, de algum modo.

Em todas as situações rapidamente aventadas acima, nos encontramos conduzindo a nossa própria vida de um lado para o outro, fazendo coisas, dizendo e declarando coisas, amando e odiando coisas, tendo prazeres e dores. Ainda a partir disso "religiosos" configurados e reconhecidos como tal, qualquer que seja a sua religião, filosofia, igreja, denominação, congregação, teologia, etc, não diferimos dos não religiosos, dos anti-religião, dos religiosos figurativos e dos ateus. Mantemo-nos todos na maioria das vezes, decididamente autônomos, resistentes e indivduais, não desejando inconscientemente um senhorio sobre as nossas vidas, nossas opiniões , atitudes e escolhas, mesmo que sejam de um Deus cujo direito sobre nós seja indiscutível sob qualquer ótica. O que fazemos todos é andar em nossos próprios caminhos, alguns decidida e claramente longe dos propósitos  divinos, outros e outras vezes com alguma proximidade prática e claramente conveniente.

Daí a Bíblia declarar que TODOS PECARAM e TODOS SE FIZERAM INÚTEIS. Todos se desviaram e não há um que faça o bem. Os de fora da igreja são pecadores mas os de dentro da igreja também. A diferença é a informação que os primeiros não têm, ou a tem esquecida e deturpada e claramente ignoram e se opõem a ela, enquanto os de dentro da religião ( falando da igreja cristã ) que dizem aceitá-la, a distorcem na maioria das vezes adequando às suas preferências individuais.

Todos nós não queremos ser conduzidos, a não ser nos momentos de extrema necessidade e perigo, de medo mesmo. Não é errado, nem proibido, que não possa acontecer e não possa ser feito legitimamente. O problema é que a desobediência, o desejo de independência está sempre presente em nós. Passadas as necessidades e o medo legítimos, continuamos a tocar as nossas patéticas vidas, com patéticas e pobres necessidades, em todas as esferas da vida a nosso modo, e gostando muito disso, essa é a nossa verdadeira prática todos os dias.

É inútil a velha discussão teológica entre calvinistas e pressupostos arminianos. Todos incluindo calvinistas, escolhem seguir o seu caminho e defender as idéias que defendem, tanto quanto todos os demais seres humanos. Todos, eles e os demais, nós todos somos convidados, exortados a nos arrependermos, a nos deixarmos conduzir por um Deus que deseja nos conduzir, ensinar, guiar e dar compreensão, verdadeira sabedoria, relativa à todas as coisas que precisamos.

Somos seres desobedientes em todo o tempo. Quisera a maioria ou muitos de nós, experimentarmos a vida de Enoque, que andou com Deus e Deus para Si mesmo o tomou. Somos recalcitrantes contra os aguilhões como Saulo, que mesmo depois de convertido e chamado de Paulo, dedicado a Deus, era ainda um homem que, registrado nas Escrituras desobedeceu ao Espírito, indo até determinada cidade que Deus havia lhe dito para não ir. O mesmo Paulo que Deus teve que manter a sua fraqueza para que o poder dEle ( de Deus ) se aperfeiçoasse nele ( em Paulo ).

Eu sou desobediente e você é desobediente, ambos somos e nos perguntamos porque não faço algo de especial para Deus. A resposta é simples eu nem sei o que Ele quer, não me deixo conduzir. Somos como mulas e burros que  só a força segue por um caminho. A situação é tão grave que quando alguém se coloca mais do que outros sob a direção de Deus ( e isso é fato inegável ) até a estes Deus não explica certas coisas, mas os empurra e joga em determinadas situações. A Bíblia é rica, pródica nesses exemplos, que são muitos de fato. Há uma pessoa que Deus nos falára que não deveríamos dizer mais  nada a ela, Ele mesmo trataria com ela ( para o bem dela ), nos dizendo que era algo que Ele mesmo faria, tal o grau de rebeldia natural dessa pessoa. Freqüentemente nos esquecemos dessa palavra do Senhor com referencia a essa situação especial a nós revelada tão pessoalmente. Entretanto não somos muito diferentes dessa pessoa em questão, todos nós. Somos difíceis de sermos conduzidos, ou nos deixar ser conduzidos por Ele ( Deus  ). Satanás engana a muitos ainda hoje, por esses acharem que estão justamente fazendo um bom negócio, semelhantemente a Eva e Adão no Éden.

O mundo hoje, o mundo secular, e parte da igreja cristã nominal, manifesta uma posição de expressar todas as suas aspirações, propondo soluções humanistas, teológicas, estratégicas, de expedientes, como algo legítimo e natural, com vista a produzir uma existência melhor. Esquecem-se todos e isso é muito mais grave na igreja cristã, que Deus legitimamente tem uma vontade, que para azar desses, é perfeita não por imposição, mas como consequência natural pelo fato dEle ser Deus. Busca-se hoje desafiar a Deus em todas as áreas, como a Sua opinião ( opinião de Deus ) fosse algo obsoleto, envelhecido, ultrapassado, inaplicável para a nossa pressuposta e presunçosa modernidade, resultado de uma porca capacidade tecnológica aliada a nossa confusa acumulação de conhecimento contraditório.

Estamos perdidos se não reconciliarmos a nossa vontade a dEle, se continuamos desse modo, nós faremos  aquilo que a Bíblia revela clara há muito tempo: nos tornaremos inimigos objetivos de Deus. Não importa se somos ateus, anti-religiosos declarados, dúbios, distantes, desinteressados no assunto, religiosos defensores de uma ou outra posição, se fazemos uma guerra santa em nome de Deus, ou outra coisa. Somos seus inimigos e andamos sempre em direção contrária a Sua ( de Deus ) e os nossos alvos e objetivos não são os dEle.

Deus tem uma vontade e a Sua vontade ( de Deus ) é legítima ( de direito dEle como Criador e mantendedor de toda a Sua criação ) deve ser acatada. 

Entretanto a Bíblia nos revela que Deus nunca desejou que a sua vontade fosse acatada sem dois elementos: amor e entendimento.

Teologicamente a existência de Satanás é um problema e fonte de debates milenares. A solução teológica é muitas vezes simplista e irrazoável demais: Deus criara então Satanás para ser exatamente o que é hoje. Os defensores dessa possibilidade não aceitam outra coisa mais conveniente a sua teologia conveniente. A Bíblia diz apenas que "foi achada iniquidade nele..." Ou seja em dado momento de sua existência ( de Satanás ) por  sua própria conta ele ( Satanás )passa a apresentar algo que não havia produzido em seu ser: uma soberba, um desejo de ser igual a Deus. Satanás não desejou  destruir Deus, tomar o seu lugar, mas ser tanto quanto Ele ( Deus era ), pelo menos no que respeitava a ser reconhecido, adorado e ouvido, em suma ser um deus sem depender de Deus.


O poder, a glória que ele ( Satanás tinha ) lhe garantiria espaço aparte da submissão a Deus. Tal qual nós  seres humanos: não importa de onde venha a vida, nós a temos, construímos um mundo, podemos fazer tantas coisas... não importa se foi Deus quem nos tenha dado, é nossa vida e podemos fazer o que quisermos nesse canto do universo. Não vivemos sem Ele? Gastemos a nossa herança ( a vida,  a terra  e seus bens naturais, a nossa humanidade, do jeito  que quisermos até com religião (com a que melhor pudermos idealizar e construir, monoteísta, cristã, o que for ).

Mas tudo tem um fim. Embora pareça uma declaração simplista a mesma Bíblia e o mesmo Deus revelam que todas as coisas serão julgadas um dia e que a única salvação e vida eterna é que "Te conheçam como único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo a quem enviaste".

A vida independente de Deus, seja como ateu, não religioso ou como religioso ( até cristão ) é rebeldia  contra Deus. Só está em paz e comunhão com Deus os que se reconciliam com Ele, submetendo-se livremente a Sua vontade e direção, estabelecendo com Ele uma real, não idealizada, sacramental, apenas aparente comunhão.

Ele só é Senhor de quem se deixa conduzir por Ele em todas as coisas. Aquele que coloca toda a sua pobre e limitada vida nas mãos do Senhor, das grandes as pequenas coisas e que para Ele ( Deus ) não tem segredos nem defesas contra o seu eventual senhorio ( de Deus ). Ao estado de rebeldia contra o Senhorio legítimo de Deus a Bíblia descreve muito seriamente como PECADO.
Logo PECADO não é uma coisa ou outra que se faz isoladamente como uma falha ( ESSA FALHA É MAIS RESULTADO DO PECADO, DO QUE O PECADO EM SI ), mas um estado, uma relação com coisas que se pensa, se faz e se defende, coisas opostas ao pensamento e à natureza de Deus, oposta a vontade de Deus, expressão de rebeldia contra Deus. É como se disséssemos nós mesmo a Deus: "não é bem assim ó Deus".

Enquanto pecadores, dizemos o tempo todo  para Deus: odeio a Sua vontade, não concordo com os seus  pensamentos, e não gosto que me leve a fazer o que eu não quero, o que eu decididamente não gosto. Logo o pecador pode ser ( repito ) tanto um ateu como o mais fiel religioso. Ambos andando segundo as suas próprias vontades, independentes da vontade de Deus.


Finalmente, examinemo-nos todos e cada um por si mesmo: reconhecemos o Senhorio do Senhor como único Deus de todas as coisas ou a Ele é dedicada apenas uma parcela conveniente ( para nós ) de nossas vidas? Pensemos muito seriamente nisso.

Por Helvécio s. Pereira

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos