SANDI PATTY LOVE IN ANY LANGUAGE

sábado, 31 de julho de 2010

SEREMOS DE FATO COMPLEXADOS, ATÉ OS CRENTES?

O querido irmão Jorge F. Isah, em de seus blogs, em uma de suas postagens, disse que estaria mechendo em caixa de moribondos, ou expressão assemelhada, ao fazer determinadas reflexões. Não é de hoje que reparo o gosto quase unânime por autores estrangeiros, especialmente de nomes inglêses, destacando-se entre todos os possíveis autores estrangeiros. Isso é verdade nas faculdades, nas várias esferas acadêmicas e áreas do conhecimento. Só não é verdade no ensino básico pois o  analfabetismo, de fato ou o circustanciado, é de fato crasso ,impossibilitando que haja leitores que decifrem textos na própria língua portuguesa, ainda que simples, ainda que um bula de remédio conforme mostrado em recente reportagem jornalística.    

Fato é que boa parte dos crentes são insconcientemente arrebatados por esse tipo de sentimento quase imperceptível, especialmente os que buscam mais formação e informação. Afinal somos os melhores do mundo ( éramos até essa copa ), a nossa famigerada seleção agora é a segunda do ranking, e os nossos campeões de foma 1, de fórmula Indy, as montadoras, e até os pilotos, na verdade têm sua ascendência na velha Europa, embora no fundo só os índios sejam verdadeiramente brasileiros. Isso sem passar pela modelo mais bem paga do mundo, da apresentadora que mais fatura em direitos autorais pelo Ecad, etc.

Minha esposa formou-se em teologia e adivinhem, os professores diziam que os melhores autores eram estrangeiros e católicos. Claro que não sou ingênuo e nem revoltado gratuito, para não compreender as razões até naturais para tudo isso, mas dai a ter esse comportamento sem saber o porquê, é que é o grande problema.  

Mas há ainda outras implicações mais sutis e graves. Uma pessoa tem a sua origem em uma cultura específica, lá identifica os problemas e toma partido por coisas positiva em oposição a outras negativas. Esse processo dinâmico é correto e plenamente natural  na vida de qualquer um de nós e consiste de interação e conflitos com tudo que está a sua volta. Uma sociedade, mesmo que copie muita coisa de outra e até aprenda com outra nunca será um cópia exata da mesma. Nós brasileiros somos cópia de muita coisa, na verdade quase tudo, o nosso comportamento é o genérico do genérico do que outras culturas produziram legitimamente, tanto boas quanto ruins.

No que respeita o evangelho é a mesma coisa. Os missionários europeus e americanos nos trouxeram a boa dádiva do evangelho bíblico e foi uma benção e foi ótimo para nós como povo que o aceitou. A igreja na América e na Europa segui o seu caminho, denegriu-se e continua um processo de degeneração bíblica terrível. Lá também há excessões, sendo produzida uma espiritualidade e crescimento no conhecimento de Deus atráves de estudos e práticas piedosas a serem imitadas, mas esse universo não é tão fácil, na verdade de se reconhecer.

Naturalmente deve-se saber que duas ou mais igrejas presbiterianas  ou batistas, luteranas, não são exatamente iguais em dois países de culturas diferentes e de história diferentes. Todas as decisões e posicionamentos são baseados em última instância nas nossas cosmovisão construída a partir de toda uma vida no lugar e na cultura em que vivemos. Talvez, ou melhor certamente, por isso Deus ordenou a Abraão ue saísse da sua terra e do meio de sua parentela, ou seja de sua cultura. Isso explica o afastamento espiritual do evangelho que seus antepassados ouvira, creram e pregara, e em nome do qual construíram denominações sólidas e ricas com belos templos mas que hoje consultam delegados e representantes da denominação para decidirem se casarão pares de homossexuais ou não. Não justifica mas explica. Da mesma forma um livro escrito por autor cristão que não tem diante de si a igreja brasileira, o povo brasileiro, dependendo do tema construirá no leitor uma compreensão semelhante a do autor original na sua cultura, alienada portanto da realidade que o crente brasileiro viva. Claro que há temas universais, temas teológicos essencialmente bíblicos.

Muitos pastores bem intencionados, mantém a sua fé e suas indagações de olho no que pastores e crentes de outras culturas escreve, falam, produzem, indagam, etc. Não digo que deva-se trocar uma coisa por outra, de repente adotarmos os mal formados e pseudo escritores teológicos brasileiros, muitos deles que nem escrevem os seus próprios pensamentos, já que nem são capazes de organizar para simples registros os seus próprios sermões.

Basta olhar a lista de livros de quem positivamente se aplica a estudos e leituras teológico-evangélicos a lista de "Johns", Davids", "Michaels","Marys", "Edwards" e mais um monte. 

Claro que se há um bom tema e uma reflexão exemplar, deve-se lê-lo com certeza, mas é muitas coincidência, por muito tempo. Entre em uma grande livraria evangélica e contabilize o número de autores, a lista de livros, a variedade de temas abordados, o número de páginas por livro e veremos que autores brasileiros escrevem temas mais simples, livros menores, estão em local de menor destaque e são menos citados por seminários, pastores e crentes em geral. Nem sempre a culpa são dos autores e das editoras que tem que ter certeza que o seu investimenrto terá retorno inclusive para manter o seu ministério de ensino e divulgação da fé, mas do público de leitores cristãos-evangélicos que prefere ler um livro estrangeiro, claro que traduzido em nossas praias.
Não estou contra  nem lançando uma cruzada em defesa dos direitos de publicação de livros evangélicos brasileiros ainda que sejam  definitivamente ruins. Não se trata disso, mas fato é  que semelhantemente a baixa auto estima do mundano, os crentes sofrem muitas vezes das mesmas mazelas, que no caso, o que faz que se compre um produto de marca ( tênis, calça, blusa ) fato até compreensível

Você pode estar dizendo: isso não existe!  Digo porém que esse não é o nosso último problema e quem acha que  as coisas são assim tão puras, tenho um papo mais  sério  na próxima postagem. É claro, e quem se arrisca a fazê-lo, como escritores da velha guarda e blogueiros em tempos de web 2.0, que escrever seja exatamente algo não é fácil, seja sobre qualquer assunto, seja por qual objetivo. É de fato complexo e raramente se atinge com perfeição os objetivos alcançados, por várias razões. Erra-se no tema, erra-se na exposição do assunto, erra-se na linguagem, no estilo, erra-se no posicionamento em relação ao assunto e no caso de crentes-evangélicos, escrevendo com o objetivo de intervir na obra de Deus ( espera-se positivamente ) somos passíveis de erro por não termos aprendido o suficiente para nós mesmos. Pode
-se, de fato, escrever " em nome de Deus" sem conhecer a opinião de Deus e sem, portanto o seu assentimento.     


Espero que os possíveis leitores brasileiros e estrangeiros, não compreendam mal as minhas colocações. O conhecimento é de fato universal como devem ser a pregação e o conhecimento do evangelho. A questão para crentes brasileiros a incorreção em um comportamento banalizado em todas as demais áreas do consumo.  Notem que não consumiríamos tranquilamente produtos com marcas em português como Tvs "ABC", tênis "RIO", motos "SILVA" ( para quem não sabe "Honda" é sobrenome do fundador da fábrica ).
Imagine se o carro mais xique, de quatrocentos mil reais, fosse " SILVA PEREIRA", rs, rs, rs...Mas todos, se pudessem teriam um "Mercedes-Benz".

Esse comportamento explicável e até justificado por várias razões, é que não pode, não deve, ser incorporado inconscientemente pelo cristão-evangélico-brasileiro. E não é o único alimentado no dia a dia sob a capa e o verniz de uma vida cristã diferente do mundano. Não é um "pecado" mas mostra que muitas vezes somos tão iguais aos de fora, embora nos gabemos de sermos tão diferentes e superiores a não-cristãos.  

Isso explica o fato de que alguns pregadores ao pregarem as suas mensagens pregam para uma outra plateia e não a sua, pegam para si mesmos, alimentando o seu ego,o seu evangelho não é para os outros mas para si mesmos.  Não reconhecem o seu público, a sua gente, com as suas demandas e aspirações e como  foram construídas a sua cosmovisão, e que muito dela permanecerá após a conversão. Afinal o novo convertido, embora nascido de novo, continuará a falar a sua língua pátria, a ter um comportamento relacional baseado essencialmente na sua cultura, na sua classe social, com as demandas e exigências de sua sociedade, driblando as mazelas e os pecados de sua sociedade, evitando-os e aspirando coisas passíveis e serem do agrado de Deus dentro desse mesmo universo e caldo cultural.

Na próxima postagem, seguindo o excelente exemplo do irmão Jorge F. Isah, que possui três blogs e um deles destinados a análises de publicações cristãs, mas sem imitá-lo falarei de coisas que tenho lido e sugerindo publicações brasileiras, de autores brasileiros, mas não só, mas também. Até lá então.

Ah, falta ainda "matar a cobra e mostrar o pau". Casualmente encontrei na web, em um blog cristão um comentário de um irmão, que é exemplar, no que concerne a sua influência por opiniões de autores de outra cultura, de outros embates, e a falta de critério para relacionar essa leitura com a igreja cristã brasileira. Por razões óbvias não cito a pessoa e nem o blog em questão, o que fugiria ao propósito dessa reflexão. Veja-o abaixo:

"...tem um cara que a muito tempo já falou disso e inclusive de outra coisa que aparece no do Francis Collins: A Teoria da Evolução não é Anti-Cristã como propagam as mesmas igrejas Evangélicas no Brasil. Eu comprei o livro do C.S.Lewis recomendado por Francis Collins, o "Cristianismo puro e simples" e senti um alívio tão grande por não precisar abandonar a ciência e a racionalidade depois de abraçar Jesus Cristo que é indescritível. Vale a pena!"
                                                                                                                                                                 
É evidente, que o comentário do irmão, tem coisas positivas e negativas e ambiguidades, passíveis de por si só serem analisados em outro momento.
Por Helvécio S. Pereira





De vez em quando, um ou outro anúncio completamente divergente da fé cristã evangélica é veiculado oportunamente em nosso blog. Trata-se puramente de um mecanismo do Google de incluir anúncios que se interrelacionem com o tema e assuntos abordados no blog. Trata-se algo normal, desde que aceitamos a possibilidade de adição de anúncios em troca, da gratuita possibilidade desse serviço na web que leva as nossas reflexões a milhares de pessoas. Se você é um crente saberá desconsiderá-lo. 





LEMBRE-SE: NÃO HÁ OUTRO NOME DADO NOS CÉUS OU DEBAIXO DOS CÉUS PELO QUAL DEVAMOS SER SALVOS. PORTANTO JESUS CRISTO É O ÚNICO MEDIADOR ENTRE DEUS E OS HOMENS. QUE VOCÊ CONHEÇA ESSA VERDADE E FAÇA DELE  ( JESUS CRISTO ) A ÚNICA PESSOA E O ÚNICO NOME ATRAVÉS DO QUAL DIRIGIRÁ SUAS ORAÇÕES A DEUS O PAI. DEUS O ABENÇOE!

sexta-feira, 30 de julho de 2010

DESCUBRA QUANTAS PESSOAS HÁ NA MULTIDÃO E SINTA A EMOÇÃO DO VELHO E BOM AR-LIVRE!


Trata-se uma cena que durante muito tempo impulsionou o crescimento das igrejas evangélicas no Brasil, anteriormente na Europa e na América do Norte. Atividade sobretudo voluntária e interdenominacional que possibilitou que milhões de pessoas fossem alcançadas pelo Evangelho e conhecessem as Escrituras. Descubra qual é.



O desenho acima é um GIF animado, se não conseguir ver a animação em seu navegador, baixe-o para o seu computador e divirta-se.

Algumas curiosidades acerca dos chamados ar-livres ou pregações públicas nas ruas e praças:

No Brasil, o primeiro cantor evangélico a gravar um LP, Luiz de Carvalho, dono de uma voz grave belíssima que segundo um dos diretores da 97 FM, a primeira rádio evangélica de Belo Horizonte, não crente na época, em uma entrevista com o próprio Luiz de carvalho, afirmara que se Luiz de Carvalho não tivesse convertido não teria chance nenhuma para o grande  Nelson Gonçalves, pois a voz de Luiz de Carvalho é de longe muito superior a do cantor das multidões. Bem Luiz de carvalho se converteu em um ar livre enquanto passeava pela cidade onde mais tarde faria seu show, enquanto era cantor de canções seculares.

João e Carlos Wesley alem de pregarem nas reuniões da Universidade e nas igrejas, após a experiência renovadora que transformou as suas vidas pregavam em qualquer lugar onde houvesse pessoas a ouví-los o que significava grandes reuniões ao ar-livre. O que falar de Jonathan Edwards e tantos outros, além, claro do Senhor Jesus, que pregava e ensinava enquanto caminhava e as multidões o seguiam?

Hoje muitos pregadores, a despeito da parafernália que lhes serve de suporte, belos e confortáveis auditórios e uma pratéia descansada, conseguem, se não for com o suporte de uma música agitada, comover e converter os seus ouvintes. Há excessões claro, honrosas excessões. Ainda bem, mas vale a pena pensar um pouco de como vão a nossa paixão pelas almas e o ardor na pregação da mensagem Bíblica.


De vez em quando, um ou outro anúncio completamente divergente da fé cristã evangélica é veiculado oportunamente em nosso blog. Trata-se puramente de um mecanismo do Google de incluir anúncios que se interrelacionem com o tema e assuntos abordados no blog. Trata-se algo normal, desde que aceitamos a possibilidade de adição de anúncios em troca, da gratuita possibilidade desse serviço na web que leva as nossas reflexões a milhares de pessoas. Se você é um crente saberá desconsiderá-lo. 


LEMBRE-SE: NÃO HÁ OUTRO NOME DADO NOS CÉUS OU DEBAIXO DOS CÉUS PELO QUAL DEVAMOS SER SALVOS. PORTANTO JESUS CRISTO É O ÚNICO MEDIADOR ENTRE DEUS E OS HOMENS. QUE VOCÊ CONHEÇA ESSA VERDADE E FAÇA DELE  ( JESUS CRISTO ) A ÚNICA PESSOA E O ÚNICO NOME ATRAVÉS DO QUAL DIRIGIRÁ SUAS ORAÇÕES A DEUS O PAI. DEUS O ABENÇOE!

SE ME OUVIRDES

Todos se  preocupam com o futuro em maior ou menor monta. Países envolvidos na fase mais decisiva da copa, a título de brincadeira ou não, deram ouvidos a adivinhação de um polvo, e finalmente, a título de brincadeira ou não, em uma desdenha ao criador, dizia-se que "a voz do polvo é a voz de Deus".

Em toda a história humana, nas mais variadas civilizações e culturas, alguma forma de oráculo, sempre cativou as pessoas. A manipulação ilusória do futuro, ou o simples conhecimento do mesmo, para saber se lhe era favorável ou desgraçadamente o contrário, fazia que e ainda faz, que pessoas recorram a outras pessoas com essa pressuposta "possibilidade especial", consultando vísceras, ouvindo vozes, tendo visões e sonhos, através de cartas de baralho, cartas de adivinhação, sementes, pedras, folhas de chá, linhas nas mãos, estrelas e infindáveis e estranhas maracutaias.

E ao seu povo, aos que Ele o Senhor ama, por acaso, tateariam no escuro? Jesus em sua encarnação, eventualmente revelou coisas as pessoas, individualmente acerca de uma situação particular e a nação de Israel, cidade de Jerusalém, aos discípulos,  sua a Igreja que se estabeleceria, a história dos seus dias até hoje, o que virá após nossos dias e o final das coisas, do tempo e a nova criação finalmente.

O Senhor Deus, conhecedor de todas as coisas e sustentador de todas as coisas, presentes e futuras, segundo a sua sabedoria e amor, revela o futuro na medida que essa revelação não nos sirva de tropeço e tão somente,nos ajude a participar ativamente de seu plano para as nossas vidas, e no cenário  em que estamos envolvidos. Em outras situações Ele simplesmente não nos diz nada, e deixa que aprendamos e avaliemos os verdadeiros resultados. 

Não são poucos os exemplos bíblicos relacionados a esse tema,mas como essa postagem não tem o objetivo de ser um estudo bíblico, não citarei nenhum texto exatamente. Espero que conhecendo a Palavra de Deus você recorra as devidas passagens e as leia e nelas medite atentamente. Geralmente em ocasiões extremamente decisivas Deus nos fala e nos diz o que devemos fazer, ou como as coisas acontecerão finalmente, como testemunho da Sua verdade e Soberania.

No ceio evangélico temos dois extremos: igrejas tradicionais e históricas, pastores reformados se fiam somente no conhecimento metódico e racional das Escrituras (nada de errado ) mas desprezam e não conhecem nenhuma manifestação sobrenatural em suas igrejas, já os pentecostais supervalorizam essa faculdade bíblica possibilitada a Igreja de Jesus. o meio do caminho, em razão de não pouca confusão e e excessos encontramos os renovados que crêem nessa possibilidade mas desconfiados e temerosos pelos erros e abusos por parte de pessoas da igreja mal intencionadas, ficam com o pé atrás nessas questões. 

Alguns pastores quando questionados de sua posição, dão  uma resposta "em cima do muro", "somos uma alternativa e estamos no meio termo, cortando as gorduras  e excessos, de um lado e de outro", como se fosse possível administrar Deus nos Seus propósitos. Na minha opinião a Igreja está pronta a ouvir  ou não, disposta ou não a ouvir, receptiva ou não, assim como o crente pessoalmente. Tal fato indica a proximidade e comunhão  da Igreja local, da sua liderança ou do crente individualmente.


Já os Neopentecostais não admitem em suas igrejas essa manifestação individual ou coletiva nas suas igrejas e crêem que o que Deus revela revela no particular, falando, movendo as pessoas e os indivíduos enquanto clamam ao Senhor em oração direcionando-lhes na ação a seguir ou fazendo com que visivelmente aquilo que se espera se cumpra.

De fato na Bíblia temos tudo isso, desde a revelação através da própria Escritura, da palavra de alguém, do sonho, da visão, da profecia acompanhada com grossolália, do sinal, da ação do Senhor, dos fatos , etc.

Finalmente, para o crente fica a certeza de que jamais ele estará sozinho, abandonado com seus temores e incertezas na administração de sua vida nesse mundo. Viver não é fácil, não é simples, pelo contrário extremamente complexo. Demanda decisões em vários níveis, adaptações várias, responsabilidade e vez ou outra pode-se estar em posição inadequada diante até mesmo da vontade de Deus. 

Somos passíveis de engano, de falhas, de confusão, e temos conhecimento bastante limitado sobre todas as coisas, mesmo a despeito da educação formal elevada que alguém tenha o privilégio de alcançar nessa vida. Entretanto as Escrituras nos advertem por parte do próprio Deus: "Se me ouvirdes, comerei o melhor dessa terra..." e deixam igualmente claro que a rebeldia, a insensatez conduzem ao pior, trazendo terríveis consequências, muitas vezes insuportáveis as quais se as soubéssemos antes, evidentemente as evitaríamos.

Por Helvécio S. Pereira



De vez em quando, um ou outro anúncio completamente divergente da fé cristã evangélica é veiculado oportunamente em nosso blog. Trata-se puramente de um mecanismo do Google de incluir anúncios que se interrelacionem com o tema e assuntos abordados no blog. Trata-se algo normal, desde que aceitamos a possibilidade de adição de anúncios em troca, da gratuita possibilidade desse serviço na web que leva as nossas reflexões a milhares de pessoas. Se você é um crente saberá desconsiderá-lo. 
LEMBRE-SE: NÃO HÁ OUTRO NOME DADO NOS CÉUS OU DEBAIXO DOS CÉUS PELO QUAL DEVAMOS SER SALVOS. PORTANTO JESUS CRISTO É O ÚNICO MEDIADOR ENTRE DEUS E OS HOMENS. QUE VOCẼ CONHEÇA ESSA VERDADE E FAÇA DELE A ÚNICA PESSOA E O ÚNICO NOME ATRAVÉS DOQUAL DIRIGIRÁ SUAS ORAÇÕES A DEUS O PAI. DEUS O ABENÇÔE!

quinta-feira, 29 de julho de 2010

O PREGADOR: O NOME DE DEUS, VÍDEO.

O PREGADOR: O NOME DE DEUS, VÍDEO.

VOCÊ ESTÁ PERDIDO!!

Não é um esbôço de sermão ou pregação evangelística, mas apenas um análise comportamental de alguns regadores e ao final termina com um apelo ao leitor que ainda não se decidiu em aceitar ao ao Senhor Jesus. Espero que anime os crentes a pregarem mais as pessoas a sua volta, tocando em alguns elementos básicos que tem que ser respondidos pelo pecador sem certeza, convicção de salvação...

No início da minha conversão tive muitas oportunidades de pregar. Amei a Bíblia desde que tive contato com a mesma. Sempre gostei de ler, fui alfabetizado rápida e talvez, não hoje, precocemente, aprendi a ler em paenas dois ou três meses na escola ( Grupo escolar Afonso Pena, professora D. Sônia, uma jovem solteira com corpo e rosto de miss! ) Lia desde os seis, na escola prendi mais foi a escrever. Lia tudo, livros, jornais, revistas de histórias em quadrinhos, livros de catecismo, de histórias, anúncios, nomes de ruas, avenidas, lojas, produtos, etc.

Na igreja não foi diferente. Lia todos os vercículos citados nas pregações, todos citados nas Escolas dominicais, todos em todos os Estudos Bíblicos, lia indicados, lia por minha própria conta, marcava-os na minha Bíblia várias vezes, riscando de uma cor, de outra cor, com setinhas, estrelinhas, até não ter como marcar mais no mesmo lugar. Não marcava para decorá-los, tinha prazer em lê-los outra e outra e outra vez. Sempre fui mais exagerado, obsecado por uma coisa considerada boa. E nada melhor que a Palavra de Deus, claro.

Por conta disso, o próprio Pastor Márcio confiou-me, através de outros pastores e seminaristas a época, pregar muitas vezes, até dar um estudo bíblico, um avez em uma quinta-feria a noite na igreja da Lagoinha.Depois ajudando irmãos da Igreja Metodista Wesleyana, muitas vezes pude fazer a mesma coisa, pregar. Muito tempo depois, minha esposa foi pastora por três anos e e a auxiliei, pregava na Igreja, ajudava-a no esboço de sermões e na rádio que mantínhamos. Bons tempos, dos quais parei para lembrá-los agora justamente enquanto escrevo essa postagem.

Tentarei pregar como já fizera antes nessas ocasiões, e espero transmitir o mesmo fervor, das vezes que tive esse privilégio, e abençoar, se possível, ainda que uma única pessoa aí do outro lado por esta vasta world web.

Normalmente ao se pregar um sermão segue-se uma linha, e um esquema mais ou menos rígido que atenda o tema, o tempo e contemple o grupo de ouvintes. Um texto um versículo são recomendáveis na introdução. Pela mídia usada no momento,pelas circunstâncias fugirei desse esquema rígido e tradicionalmente seguido.

Um texto de referência poderia ser tanto o que registrou o  jovem rico, cônscio de uma salvação, que procurara a Jesus para certificar-se de sua condição espiritual, e que retira-se triste por ter que fazer a única coisa, que no caso dele deveria ser feita, seu único impecilho a sua salvação, ou ainda o ladrão ao lado de Jesus na cruz que também cônscio de sua condição de eminente perdição pediu a Jesus a salvação nas últimas horas de sua vida na terra.

A religião, qualquer que seja ela emite alertas, luzes que piscam, placas  que  são mostradas a quem passa por elas, ou longas listas descritivas ou explicativas sobre uma série de coisas. Não há nada de errado nisso, mas a razão é porque a religião, qualquer que seja, e não só as igrejas cristãs, tem que entreter  o fiel durante enquanto ele viver.  Não pode ser tão direta e esclarecedora, senão esse crente, esse fiel, se tornará independente da  igreja, da sua religião. Dessa forma, inconscientemente todo o cardápio religioso é distribuído ao longo  de uma vida, repartido com seus familiares ( se estes se aderirem e também confessarem a mesma fé e prática ). repito. nada de errado, se essa religião, essa igreja, esse pastor, esse pregador, não transmitir as pessoas, da igreja e fora dela a urgente mensagem de que estão perdidos!

O homem não precisa de um edifícío religioso, uma construção lógica e teológica rebuscada, cinco estrelas, nobre, com belos metais, grandes cômodos, espaçosas salas e livings, playgrounds ( tomando emprestada a metáfora arquitetônica de uma bela casa ou apartamento ), para que este crente se sinta confortavelmente  para ouvir e aprender acerca da sua condição espiritual.  Não confunda não estou falando de catedrais, de templos, estou falando de como a religião e a igreja cristã mantém seus membros e ouvintes dando-lhes metódicamente porções de informações religiosas, para que sempre esteja lá,sem a urgência de uma salvamento.

Todos nós vivemos bem conosco mesmos quando temos a ilusão de termos todo o tempo do mundo. Só nos desesperamos quando um aviso de cobrança nos chega com a declaração: não há mais tempo, seu nome está incluído no SPC, no SERASA, etc. Enquanto um do cônjuges não diz, estou indo embora, não se senta para avaliar no que se está errando com relação ao outro. Não se para de fumar, e as vezes nem assim, enquanto o  médico não diz: você tem um câncer no seu pulmão e não há mais chance para você.

Imagine alguém se afogando, a deriva no mar, e tem a oportunidade de usar um celular mundial e liga pedindo socorro e alguém do outro lado diz: calma você ainda tem muito tempo, o oceano é imenso, tem muita água, se você conseguir boiar, o que normalmente se faz na água, não é preciso pressa...

Pessoas em uma reunião em uma igreja, podem estar salvas ou não, todas tem parentes salvos ou não, normalmente muito mais perdidos do que salvos. E os seus pastores não vão para os púlpitos como alguém que vai salvar alguém. Não tem  uma postura de urgência. Não são como cardiologistas ao socorrerem enfartados, ou obstetras em partos de risco. Parecem mais jardineiros cuidando de praças, afinal a grama, a palmeira, estarão sempre ali e amanhã, enfim todo o jardim estará ali pelas próximas e muitas décadas, continuarão os mesmos cuidados, e depois e depois. Não há urgência, estresse, nem por parte do jardineiro nem dos transeuntes que passam ali todos os dias e vão relaxar e sentir a brisa da tarde. A igreja as vezes parece uma praça, um parque, um point agradável apenas. Celebremos esse lugar tão bom, sem urgência alguma. Falemos coisas boas, criemos boas programações que não aborreça e preocupe as pessoas. Já chega as últimas notícias na Tv, não é mesmo?

Alguém poderá dizer, isso é apenas uma simplificação, e de fato o é. Mas em muitas igrejas, muitos púlpitos, a postura, e a calma com que pregam a mensagem salvívica, quando pregam é exatamente essa. A maneira como olham para os membros de sua igreja, pensam nos seus parentes, nos vizinhos da igreja, qualquer um na sociedade é exatamente essa. Seus filhos, os filhos dos membros de sua igreja, seu mecânico, o síndico de seu prédio, etc. Os pregadores do passado não eram assim, os  reformadores, os fundadores de igrejas, os missionários, os pentecostais e os neopentecostais. Pregadores que até são divergentes na sua teologia em coisas secundárias, se igualaram na urgência de sua mensagem, comparada ao fervor apostólico, de Pedro, de Paulo.

Você pode sentir-se bem em qualquer igreja ou sentir-se desconfortável, pela reunião, pelos cânticos, pelos costumes, pelos jeito dos membros, do pregador, etc. Mas tanto um como no ouro modo  se sentir-se acomodado espiritualmente e convencido da sua própria justiça, algo está errado. Algumas perguntas tem que ter a sua resposta pessoal e individual:

Deus existe ou não?

Você o conhece ou tem ideias estranhas sobre Ele?

Há ou não para você, vida após a sua morte ( não a dos outros )?

Você é ou não um  pecador?

Há um céu e um inferno, ou não?

Se há para qual deles você merece ir?

Você é o que você acha que é ou o que a Bíblia diz quem você é?

A Bíblia é verdadeira ou mentirosa para você?

Está pronto para reconhecer o que a Bíblia diz quem você é e a fazer o que ela diz que você deve fazer para ser salvo?

Está pronto para enfrentar a morte quando ela vier, mesmo que seja hoje, agora?

O que você pode dizer a Jesus Cristo hoje se puder, dizer-lhe que Ele é uma farsa, ou reconhecê-Lo pelo que Ele diz ser?

Você é um nascido de novo?

É claro que não é um sermão usual em uma igreja, onde o pastor não pode dirigir-se diretamente a você a confrontá-lo a ter uma atitude imediata. Nem sei se foi a melhor maneira de despertá-lo para esse urgente assunto, mas tentei. Nem as perguntas podem ser somente essas e nessa mesma ordem, mas elas são reais e urgentes. Você terá que confrontá-las mais dia, menos dia.

Mas você sabe as respostas dadas por você, a cada uma das questões acima. Dependendo de como você as responde no seu coração, você ainda é um perdido.

Você pode e deve mudar essa condição ainda hoje, na verdade agora. Faça-o.

Ajoelhe-se onde estiver, em em secreto, ora a Deus que te ouve em secreto, dizendo:

Senhor, não o conheço, mas entre em minha vida, e revela-Te a mim, eu quero crer que o Senhor morreu sobre a cruz e ressuscitou para salvar-me. Perdoa meus  pecados e faça-me nascer de novo, a ter uma nova vida, a partir desse momento, pois sei que sou um pecador, perdido e merecedor, como todos os demais seres humanos da condenação eterna, por minha rebeldia contra Ti. A partir de agora quero ser uma nova pessoa, pelo que Tu fará em mim, e esse milagre eu recebo em teu nome Senhor Jesus, Amém.

Feito isso, se o fez sincera e verdadeiramente, Ele o Senhor o guiará a uma igreja para que cresça na fé e conheça mais do Senhor e da sua grande salvação. Amém.

Por Helvécio S. Pereira




De vez em quando, um ou outro anúncio completamente divergente da fé cristã evangélica é veiculado oportunamente em nosso blog. Trata-se puramente de um mecanismo do Google de incluir anúncios que se interrelacionem com o tema e assuntos abordados no blog. Trata-se algo normal, desde que aceitamos a possibilidade de adição de anúncios em troca, da gratuita possibilidade desse serviço na web que leva as nossas reflexões a milhares de pessoas. Se você é um crente saberá desconsiderá-lo. 

quarta-feira, 28 de julho de 2010

AINDA TEMOS MAIS DE MIL ANOS ATÉ O JUÍZO FINAL? ONDE NOS ENCONTRAMOS EXATAMENTE NA HISTÓRIA?



A ESCATOLOGIA, o estudo das últimas coisas, fascina a não poucas pessoas. Alguns se aproximam da Bíblia e dos Nostradamus da vida, para curiosamente dissecarem o futuro global e universal. Aliás, curiosamente há dois tipos de futuro, que acende a curiosidade de muita gente: o destino individual e o destino universal. Separados ou intricicamente ligados e dependentes, fala-se muito neles e e discute-se pouco, dando margem a inúmeras crendices ou postulados não críticos. 

Ou estamos todos indo como manada para um rio inexorável de fatos, e aparentemente estamos, sem nenhuma margem de criatividade individual, ou o universal é apenas consequência de tendências individuais menos originais, e portanto fatalmente previsíveis. O Senhor Jesus sabia do destino de Jerusalém e não sabia do dia de sua volta fato registrado nas Escrituras. Como coadunar essas duas verdades?

Nesse caso duas possibilidades se colocam, e para refletír sobre cada uma delas, devemos lembrar do que as Escrituras trazem em seus registros. Nada de ficar cruzando versículos com versículos simplesmente, já que também a divisão em versículos na Bílblia, é  factualmente útil mas sabida artificial. Deve-se em um estudo sério, se ver os fatos narrados, seu contexto e desfecho, e o que eles pretendem nos revelar e transmitir levando-se em conta o ponto de vista de Deus. O que Deus gostaria que entendêssemos?

Então vamos lá: Jesus não sabia tudo, como humano que era também, pela simples razão que o seu cérebro desenvolveu como o cérebro de qualquer um de nós, multiplicação de neurônios, aprendizado, treinamento, e  observação, além da linguagem. Ao alcançar a idade adulta, homem feito e diferentemente de nós perfeitamente desenvolvido, sem doenças psíquicas, sem pecado, e sempre na graça da comunhão com o Pai, Jesus aprendera com o Espírito de Deus ( O Espírito do Senhor está sobre mim, texto cumprido literalmente  na vida de Jesus na terra ), tendo sido por Ele guiado e ensinado.

Dessa forma, um dos meios pelos quais Jesus conhecia o futuro, sabia o que iria acontecer, era pela revelação do Pai e não por visões onicientes. Provavelmente Satanás não sabia, com toda a certeza, sinceramente, se Jesus era o Messias ou não, daí a tentação ser mais que uma tentação, uma tentativa de confirmação. Principalmente por ser na moda, por razões várias, aparecerem no contexto religioso judáico, muitos se autointitulando "messias". Quando Satanás mostrou a Jesus, os reinos do mundo, não foi a cidade de Jerusalém, mas toda a glória e os reinos do mundo da época ( que não era pouca coisa ), dizendo que tudo era dele e a ele foi dado, como o próprio Senhor Jesus confirmaria chamando de " o príncipe desse mundo". Satanás não mostrou-lhe o futuro, pois não o conhece, mas o presente sobre sua influência, o mesmo que distribui a artistas usados para seus propósitos, industriais e empresários do entretenimento, cientistas que usam a ciência para o mal, religiosos que criam e prosperam religiões anti-Deus nesse mundo.

Bem então, o que Jesus sabia a cada momento, a cada dia era pela única revelação do Pai, mas algo de sua própria experiência é nos revelado também nas Escrituras. Alguns imaginam que temos um pré-existênca a nossa vida na terra, espíritas, e  religioso orientais, africanos, etc, o que definitivamente não é Bíblico. Mas Jesus tinha, era o verbo, o Anjo do Senhor no Velho Testamento. E algo de sua vida na eternidade vinha a sua mente humana como  o que afirmara certa feita: " Vi a Satanás cair do céu  como relâmpago na terra " ou antes de Abraão existir Eu Sou", por exemplo. Curioso que vi alguns irmãos reformados diminuirem a importância desse texto referente a Satanás, como apenas traço e retórica linguística.

Temos aí duas formas de conhecimento do futuro e do passado, na vida de Jesus, por revelação do Pai e pelo fato do Espírito do Senhor estar sobre Si, e também da sua própria lembrança, do Seu estado anterior a encarnação.

Outro dilema é se toda a história está fechada, sem nenhuma possibilidade de mudança, cada ato, fato,  pensamento ou mínima escolha, ou não. Evidentemente é facilmente comprovável pela observação da própria criação, que as realidade não se sustentaria se estivesse aberta. Um simples desvio de um cometa ou meteoro maior poria toda a vida na terra, e consequentemente, todas as milhões de histórias individuais a perder. Há limites e leis em todo o universo observável, e todas as coisas existem relacionadas a um propósito, e possuem uma interligação lógica. A existência portanto não é acidental, como poderiam  ser a história e a própria existência?

Entretanto é inconcebível e altamente ilógico que tudo seja fechado, e que o próprio Deus incorpore tudo e a todos como delineiam as religiões orientais, em que tudo , todas as coisas sejam manifestações do que Deus é, incluindo o próprio mal. A Bíblia tácitamente nos revela que Deus é conhecedor do mal e capaz de fazê-lo, mas deixa claro que Deus não é o mal, é antes de tudo a perfeição absoluta e inimaginável, é separado, três vezes Santo, como grau linguístico de extrema exaltação de sua natureza incontaminável . Dessa forma tudo o que é contra Si mesmo, que não é de Seu prazer, tem origem, fora dEle e não nEle. Quanto a Satanás, revelam as Escrituras," foi achada iniquidade nele". Embora o mal existisse como conceito não se materializou sem um agente, embora exista como possibilidade só se potencia através de um agente, como Satanás o é o homem se tornou com a queda e hoje pode ser ocasionalmente, na maioria das vezes.

Dessa forma o futuro é colocado como um conjunto de possibilidades, ora aberta, ora fechada, conforme os agentes se interrelacionem. No cenário Bíblico os atores são:

Satanás, os anjos caídos, o homem, anjos a serviço de Deus e o próprio Senhor. Outras criaturas de Deus que existam fora desse cenário, não fazem parte dessa história e drama universal. Pender entre um lado e outro e ser responsabilizado por essa escolha e comprometimento, é que redundará no Juízo final, muito além de ser "mauzinho" ou "bonzinho". Todas as criaturas, e no caso todos os seres humanos, já estão de um lado ou de outro, na sua maioria do lado errado da balança.

Embora, eventualmente apresentemos lampejos do que seríamos, com nossos  farrapos de justiça, dizem as Escrituras não somos dígnos e aptos a participarmos das coisas de Deus. Porém não é exatamente o que fazemos de bom ou ruim, predominantemente mais bem do que mal ou vice versa.  O ser humano não nascido de novo, não-regenerado, se colocado no céu, no paraíso, fará nova rebelião  e não se submeterá naturalmente as coisas de Deus nem apreenderá o sentido dos atos de Deus e não O louvará e não O  honrará. Por duas vezes o homem, mesmo na condição de pecador poderia alçar-se a uma vida e poder inimagináveis e foi por Deus, pelo próprio Senhor impedido sumáriamente: na expulsão do Édem e na Torre de Babel.

Quando se, voluntariamente, manifesta-se a fé em Jesus, como o Messias, único e suficiente Salvador, essa confissão se torna uma prova agradável a Deus, que opera aí o principio da regeneração ou novo nascimento. A aquiessência religiosa, o assentimento doutrinário, a cultura religiosa  não podem fazê-lo. Se assim o fosse bastaria  o bom catecismo, o bom discipulado, a boa formação teológica, a titulação acadêmica religiosa cristã, o alinhamento ministerial, o exercício profissional religioso cristão e pronto. Nada disso salva. Milhões de religiosos protestantes de igrejas históricas não são salvos em todo o mundo, pois jamais nasceram de novo, o Deus bíblico, embora mais próximo de sua cultura e educação, é apenas uma idéia e seu ministério religioso apenas uma profissão, um trabalho como outro qualquer.

Desastroso é o fato de irmãos que um dia humildemente passaram  por essa experiência simples, intransferível, individual e única, agora se manifestem públicamente contra ela, descaracerizando-a, como se fossem feitores e fiscais de uma pressuposta qualidade religiosa evangélica. Essa é a razão pela qual não discrimino e nem ponho impecilho as mais diversas igrejas, num leque tão aberto de tendências e práticas ainda que nem tudo esteja tão bem no cenário religioso evangélico brasileiro, mais próximo do nosso olhar e realidade. Ainda na sua maioria, as igrejas evangélicas fazem apelos públicos e convidam as pessoas a "aceitarem a Jesus", e com base nisso únicamente, Deus vem ao pecador, e opera nele todo o Seu propósito. Essa é a verdadeira obra de Deus, e a forma como ele alcança e salva as almas. Substituir isso por outros critérios mais "elaborados",  e religiosamente reconhecidos denominacionalmente, além de não ser novo, é de fato, na prática, contra em absoluto ao que Deus tem feito através de vinte séculos, alcançando mulheres e homens através de experiências válidas individuais..

Finalmente, voltando a escatologia, em que período da história você gostaria de se encontrar? Na época de Jesus, vê-Lo ao vivo e a cores, ouví-Lo, acompanhá-Lo nas suas andanças e viagens? Ver "in loco" os milagres por Ele operados? Talvez eu e você,guardadas as circinstâncias, poderíamos nos alinhar com aqueles que se opuseram a Sua pregação e não seria boa coisa. à época dos reformadores e o ressurgimento da mensagem plenamente Escriturística, para os séculos depois deles mesmos? Ou seria a inigualável volta de Cristo a terra, nas nuvens, arrebatamento, seus pés fendendo o monte das Oliveiras e Seu reinado visível? Ou participar dos mil anos de paz na terra, onde todo o desenvolvimento e ordem se tornará então patente e real, e onde tudo o que foi descoberto, compreendido a duras penas durante milênios, será finalmente usufruído e aproveitado? Ou ainda testemunhar pessoalmente o vilipêndio de tudo isso mais uma vez, quando Satanás, em pessoa, for solto e pessoalmente enganar as nações, bilhões de pessoas herdeiras de progresso e paz impensáveis nos dias de hoje, e então finalmente, após a sua derrota e condenação definitivas, novos céus e nova terra surgirem finalmente? Sinto dizê-lo que não estaremos aqui por ocasião desses últimos fatos,os quais serão muito tempo depois dos mais próximos e aguardados eventos pelos crentes vivos hoje. 

Creio que já deu para saber em que altura dessa longa história nós nos encontramos...um momento peculiar, único, interessante, mas no âmbito da humanidade, apenas um momento histórico como outro qualquer fazendo parte de um todo. Talvez outros nos agradassem mais se pudéssemos escolher. No que diz respeito ao indivíduo, à historia individual, cada  um de nós tem um tempo exíguo para mudar de lado, da condição de perdido, para a de salvo e só, uma só vez e definitivamente. O único meio é a aceitação de  Jesus Cristo como o Salvador e o Senhor, sendo Ele mesmo, Deus e Filho de Deus. Se não gosta desse modelo e dessa única  possibilidade, saiba que não há outra, ainda que pareça mais pomposa, mais agradável humanamente, seja por alguma aparente riqueza filosófica ou  ainda  aparente científico-religiosa.

Aceitar a|Jesus é que salva únicamente, em uma oração breve, sincera e pessoal. Nenhuma igreja ainda que cristã, nenhuma prática cristã consolidada e históricamente legítima, pode  salvar de fato, algum ser humano, nenhum alinhamento ou simpatia teológica,  absolutamente nada. Talvez, certamente por isso, o Senhor Jesus afirmara: " Prostitutas e Publicanos entrarão no reino dos céus diante de vós, pois eles creram e vós não".

O juízo Final é uma crença compartilhada por todos os cristãos, de todas as igrejas cristãs, sem exceção, também por  judeus e muçulmanos igualmente. Dessa forma ateus e religiões orientais e africanas  não crêem em um juízo universal, no tempo e muito menos na história. Só o cristianismo tem suas revelações proféticas calcadas na história como referendo e prova de sua veracidade.

Contudo, o Juízo Final, trata-se, de fato,  de uma necessidade lógica e moral quando se olha para a história humana, seja como sociedade ou individual, nas atitudes mais ocultas e nos atos e ações mais secretos. Até mesmo religiões orientais, não exatamente deistas, de matrizes africanas, propõem em sua cosmovisão um  julgamento individualizado da pessoa, com base em seus atos e vida, com explicações mais ou menos míticas que maus atos não ficam jamais impunes. As religiões pagãs no  passado, todas sem exceção, asseveravam igualmente com critérios mais ou menos próprios, um julgamento, não poucas vezes materializados em ações humanas em nome das supostas divindades.

Quase sempre a ética religiosa pressupõe um julgamento e uma justiça mais próxima de sua época e cultura, privilegiando o julgamento do outro em detrimento de seu próprio. Aplicação e destino bem como o meio como esse ser humano escapará da condenação ou com base em que critérios será julgado é que se torna particular. Desse modo, igualmente a salvação cristã é única, pois "salva"  o imerecido com critérios novos e absolutamente justos relacionados a um cenário complexo e maior e perfeitamente lógico. Jesus como Salvador é, dessa forma , uma absoluta e grata novidade, verdadeiramente uma "Boa Nova" ou "Evangelho".

Jesus não morreu pelos salvos somente como asseveram loucamente alguns, morreu por todos ( João  3:16 ) mas uma minoria será finalmente salva ( parábola do caminho estreito ) pois Deus deixa a cargo de cada um essa decisão livre, e plenamente espontânea, para o bem  ou azar do sujeito, embora círculos evangélicos, estranhamente descaracterizam justamente essa liberdade de escolha. Deus espera que cada um de nós haja como o homem sábio da parábola contada pelo Senhor Jesus, que ao encontrar um grande tesouro em um terreno, vendeu tudo o que tinha e comprou esse terreno, ou como o filho pródigo ( que significa  rico ) que aceitou a única alternativa a sua sobrevivência, arrependimento e aceitação as condições de reintegração do seu pai, ainda que não lhe fossem previsivelmente tão agradáveis, mas tomou a decisão e fez o caminho de volta, se humilhando reconhecendo o seu erro, fazendo a única coisa necessária a sua restauração como filho.

Você pode não gostar da idéia de "aceitar a Jesus" dizendo ou que simples demais, sem o brilho e pompa que a religiosidade geralmente impõe, às varias experiências religiosas com seus signos claramente visíveis, ostentação e ritos, mas é a única experiência que Deus não abre mão que você tenha. A única e definitiva atitude que salvará a sua alma.

O futuro individual  está de fato em aberto, e você é o único responsável pela sua condição na eternidade. "Quem quiser venha e beba de graça da água da vida", hoje e na eternidade, através de Jesus somente, e de ninguém ou de nada mais.

Por Helvécio S. Pereira

terça-feira, 27 de julho de 2010

MURAL, O MELHOR DO "PREGADOR" PARA VOCÊ REVER E COMPARTILHAR

De vez em quando, um ou outro anúncio completamente divergente da fé cristã evangélica é veiculado oportunamente em nosso blog. Trata-se puramente de um mecanismo do Google de incluir anúncios que se interrelacionem com o tema e assuntos abordados no blog. Trata-se algo normal, desde que aceitamos a possibilidade de adição de anúncios em troca, da gratuita possibilidade desse serviço na web que leva as nossas reflexões a milhares de pessoas. Se você é um crente saberá desconsiderá-lo. 

Teremos um mural, bem no início do nosso blog, como uma "banca de revistas e jornais" com os links para as postagens mais interessantes e mais acessadas, úteis e /ou  positivamente polêmicas. Acho que vai ser interessante...

Para comemorar essa idéia "original" um dos melhores clipes de canção evangélica, cristã contemporânea, os neocalvinistas David Crowder Band's, Praise Him.





A mesma canção em uma campanha evangelístIca ao vivo. para milhares de pessoas...



E agora com a letra ( lyrics ) para você não perder o que está sendo proclamado na poesia da canção ou imaginar que esteja sendo dita outra coisa, coisa que brasileiro faz com muita canção secular. Da forma correta poderá até aprender a cantá-la e louvar o Senhor enquanto anda na rua ou trabalha ( poderá usar até como um karaokê ):





Bem para não ficar só na sonoridade dessa canção, destaco um sincero testemunho, dos muitos, dezenas na verdade, enviados ao site do You Tube, acerca dessa canção e do trabalho evangelístico da banda David Crowder:

3xXx
8 months ago 16
Thanks to my Christian friends, I had recently became a Christian. Before, I had wanted to believe in God but didn't know how. Finally, in my darkest hours, my Christian friends reached out their hands and led me into the light. They helped me turn away from the darkness and introduced me to God, my savior.
Que trocando em miúdos é mais ou menos o seguinte:
"Agradeço a meus  amigos cristãos por eu ser um crente novo. Antes eu tinha tentado crer em Deus mas não sabia como fazê-lo. Finalmente no momento mais
escuro, meus amigos cristãos me livraram dessas trevas e me trouxeram a luz. Eles me ajudaram a mudar o meu caminho e me apresentaram a Deus, meu salvador."

Prova de que se alguém quiser simplesmente amar as pessoas e trazê-las a Deus não haverá teologia que atrapalhe. Palavras simples, seu próprio e sincero testemunho, trará as pessoas à luz. Você nem precisa explicar ou concordar como isso se dá. Qualquer calvinista, armeniano, pentecostal, neopentecostal, qualquer um poderá ter a palavra salvadora e libertadora na hora certa.

Afiinal poderemos ter nos enganado em explicar muitas coisas mas nunca em apontar para o Senhor Jesus como O Caminho, A Verdade e A Vida. Amém.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

VOCÊ PODE CANTAR ESSA CANÇÃO?

Trata-se de um dos mais belos hinos e o mais tradicional, embora haja inúmeras gravações e interpretações dessa magnífica canção, bem como versões em várias línguas incluindo português do Brasil, em que até a pouco tempo era muito bem lembrada e cantada nas igrejas.

Sempre foi uma canção que me inspirou e não poucas as vezes levou-me as lágrimas. A sua letra em português é muito boa e próxima da original, mas perde ligeiramente na força de algumas declarações contidas nos versos e desvia não exatamente para menos.

A postagem de um dos muitos vídeos, que faço agora , não é exatamente pela interpretação e bela voz de Elvis Presley que alguns poderão torcer o nariz, mas pela tradução da letra original em português, no rodapé do vídeo. Mamãe, meu sogro, adoravam essa canção inspiradora que sintetiza em poucos versos adoração,esperança e certezas cristãs. É desnecessário dizer que esse composição secular, ( século XVIII ou XIX se não me falha a memória ) foi feita quando não haviam gravadoras, distribuidoras, sêlos, intereses financeiros, só expressão de uma fé nascida e guardada no coração do crente.


"How Great Thou Art" ( Quão Grande é a Tua Obra ) que na sua versão em português  ficou "Quão Grande És Tu".




Mais um teste, John Stars com a canção "He came to Me" ( Ele veio a mim ) de uma das muitas cruzadas de Jimmy Swaggart, mas é a letra dessa canção que eu gostaria que você atentasse para ela. Só quem teve uma genuína experiência de conversão com o Senhor, é que pode entender o que a poesia dessa canção registra de forma magistral. Então seja abençoado (a) numa época em que se discute, e até certo ponto com boa dose de razão, a coerência das novas letras de canções cristãs, vale a pena relembrar as boas composições de um passado mais ou menos recente, e ter a sua fé massageada por elas.

EM UM MÊS, MAIS 1000 ACESSOS... E ULTRAPASSAMOS 8000 VISITAS

Honestamente isso não é o mais importante, mas foi uma boa surpresa, claro, hoje pela manhã, agora exatamente, a constatação de que em um mês mais 1000 acessos ao blog. Trata-se de fato, cada postagem, em um exercício de reflexão e de responsabilidade ao escrever algo que poderá ser lido por alguém e que pode não passar em branco, mas ue influenciará positiva ou negativamente a sua fé nas Escrituras, na igreja evangélica com suas contradições, nos pregadores de varias denominações, se forem todos descredenciados, legítima ou injustamente, como crerão se não houver quem pregue? 

Enfim estou usando uma ferramenta, uma oportunidade, um meio, uma mídia, que as pessoas usam para os mais  variados fins, e que para nós os que cremos, é mais uma dádiva de Deus, que na maioria das vezes é usado para expalhar mais ainda a injustiça, o mal, o pecado. A web é didática em tudo que possibilita chegar as pessoas marcando o seu comportamento, as suas idéias, a sua cosmovisão e claro, o elemento mais decisivo no que respeita a eternidade: a sua fé.

Todos tempos um  tempo, que passa rápido e se extingue de modo inrreversível. Quando nos dermos conta, já não temos o mesmo desempenho, ânimo e possibilidade de fazermos o que achávamos que faríamos para sempre ( doce e grande ilusão ). 

Nesse tempo, cerca de sete meses, desde que nas últimas férias, resolvi, postar em um blog, criado a muito tempo atrás, falando sobre vários temas, alguns tem sido mais acessados como "Gênesis interpretação literal ou não?", "Quem é Deus?" e mais alguns que se sobressaem entre outros assuntos. Evidentemente deve haver temas melhores explorados, mais bem escritos e outros a serem reformulados, corrigidos e aperfeiçoados. Todos eles foram escritos rapidamente, no próprio editor de textos do blog, quase sem revisão, daí serem bem sinceros e passarem exatamente o que sentia ou o que ocupava os meus pensamentos no momento.

Há de ser registrado o bom exemplo e uma excelente inciativa que é anterior a minha, do querido irmão Jorge Fernandes Isah, no seu blog Kálamos. Diferentemente dos muitos e variados  blogs cristãos-evangélicos que costumava visitar, embora coloque muito sinceramente as suas opiniões e reflexões, coisa que o faz com talento literário, talento exercido por anos escrevendo, lendo, escreveu dois romances, anteriores a sua conversão; é sempre positivo e que ainda com opiniões mais conservadoras ( e não há nada de errado nisso e nenhuma conotação pejorativa ) não escandaliza e não produz o mal, promovendo a reflexão, o gosto pela leitura e meditação nas próprias  Escrituras.

Da mesma forma que somos influenciados por outras pessoas, espero sinceramente que, pelo menos esse blog não esteja influenciando negativamente e sim positivamente essas mesmas pessoas. Enfim as redes sociais são uma possibilidade aberta para o bem e para o mal e assim que as coisas são, neutras e passíveis de serem dadas a elas uma má ou boa utilização. O cristão deve reafirmar a sua ética e avaliar constantemente o impacto de sua produção intelectual e de suas eventuais opiniões com vista a corroborar com seu testemunho e como seu próprio crescimento na fé e na vida cristã.

Espero, em breve, colocar no início do blog, um mural, com links para as melhores postagens já colocadas no blog, e uma pesquisa ou consulta, que possibilite uma maior interação, dos leitores que acessam o blog com os assuntos ventilados.  

Obrigado,

Helvécio S. Pereira


De vez em quando, um ou outro anúncio completamente divergente da fé cristã evangélica é veiculado oportunamente em nosso blog. Trata-se puramente de um mecanismo do Google de incluir anúncios que se interrelacionem com o tema e assuntos abordados no blog. Trata-se algo normal, desde que aceitamos a possibilidade de adição de anúncios em troca, da gratuita possibilidade desse serviço na web que leva as nossas reflexões a milhares de pessoas. Se você é um crente saberá desconsiderá-lo. 

domingo, 25 de julho de 2010

FICO FULO DA VIDA! MAS LEIA ...ACHO QUE VAI VALER A PENA...TE FARÁ PENSAR...

Embora, diferentemente de boa parte dos evangélicos ou crentes, na minha opinião, Deus não só tem o controle de todas as coisas, como está bem informado, totalmente cônscio de cada uma delas e como acontecem. Cruzadas contra ou em defesa de algo, relacionadas à Igreja de Jesus, são absolutamente desnecessárias, pois o Senhor não é indiferente a todos os acontecimentos, conhece os nossos corações e cada uma de nossas verdadeiras motivações, para cada uma de nossas mais apaixonadas  ações.

Curiosamente os deterministas, incluindo os calvinistas históricos e os neocalvinistas ( estes menos um pouco ), considerando as devidas exceções individuais, é que mais esperneiam contra tudo e contra todos. Blogs de irmãos  reformados e ou calvinistas ( por que querendo ou não o são dos outros que eles desdenham, mesmo por que só o Senhor nos conhece verdadeiramente ) refletem todo o seu desconforto e até ódio ( em alguns casos ) contra toda atitude estranha e diversa da que eles mesmos teriam. Esquecem que no seu posicionamento teológico, tudo já está determinado, então para que reclamar?

Para esses, embora na nossa convicção protestante sejam asseguradas a identidade e liberdade individuais de cada denominação, e o consequente governo da igreja local, despendem enorme tempo e energia, para "descer o pau" em qualquer um, que até legítimamente apresente uma ou outra atitude, que eles mesmos  não teriam. É claro que cada um de nós tem uma leitura do que outro faz ou pensa, algo plenamente natural, mas inconveniente de ser dito a todo o tempo. Trata-se de uma atitude social simples, e que se não levada a prática, geraria conflitos terríveis, em todas as relações sociais.

É mais ou menos como se todas as pessoas zombassem de todas as pessoas pública e diariamente por serem gordas, magras, calvas, feias, baixas, deformadas, etc. Trocando em miúdos, sabemos o que achamos, mas não dizemos isso as pessoas. Guardamos para nós mesmos, isso é no mínimo educação.

Você pode dizer, no plano religioso, particularmente cristão-evangélico, com o surgimento de novas denominações e igrejas e pela relativa dinâmica do pensamento teológico dogmático e do teológico popular, processo humano plenamente natural, as demandas sociais capitalistas, os dramas humanos universais, e as interrogações de cunho espirituais, que seriam legítimas  as análises e críticas a uma ou outra questão e comportamento particulares, o que eu concordo.

Com o surgimento da web e possibilidade de relacionamentos e comunicação imediata  ( ou quase ) a distância através das chamadas Redes Sociais, o relativo anonimato possibilitado por elas, uma relação mais rápida e que transponha os limites geográficos se tornaram possíveis.

Na prática é  plenamente confortável dizer a alguém alguma coisa, ou dizer de alguém alguma coisa, com ardor e franqueza impossíveis de serem expressados cara a cara. Significa também que atrás de uma crítica contundente na web, há quase sempre um "bundão", sentado em uma cadeira de escritório, diante de um monitor de computador, em um quarto escuro ( é só metáfora o quarto escuro ).  Quase sempre esse otário, respeitados os indivíduos ou pessoas que constituam as devidas e honrosas exceções, é um sujeito ( ele ou ela , na maioria expressiva homens, principalmente no caso de crentes evangélicos de denominações definitivamente machistas, no caso os bons machistas )  é um improdutivo espiritual, faz menos do que poderia para a causa de Deus, e um recalcado, frustrado, por não ter o reconhecimento que gostaria. 

Mas o pior de tudo, é que ainda que aparentemente sua causa seja legítima, a sua ética individual é sofrível, não conhece  e nem reconhece os limites aceitáveis da sociabilidade. Por exemplo nenhum deles diz para a sua mão ou pai, não salvos (esse é um conceito cristão-evangélico e plenamente bíblico ) que eles vão para o inferno, que queimarão o trazeiro por toda a eternidade em labaredas de enxôfre. Meu pai não é salvo, é idoso, não é por covardia ( no sentido de medo de pregar-lhe o evangelho ) que não falo dessa maneira com ele, mas por respeito a sua idade, a sua prevalência nesse mundo sobre a minha vida, hierarquia familiar, valores universais e bem vistos em todas as sociedades do mundo.  

Do mesmo modo, críticas legítimas ou próximas de sê-las, poderiam ser feitas, em outro espaço, pessoalmente, com aproximação entre as pessoas e respeitosamente. Além do que como juizes incompetentes podemos fazer um mal julgamento e ainda encontrar no outro junto com classos erros, acertos os quais nem eu mesmo  apresento em minha própria vida, no meu proceder cristão. Muitos cristãos se arvóram a determinadas franquezas, esquecem-se contudo da temperança, da paciência e se excedem no legalismo que fora uma das principais marcas dos fariseus, dos quais o Senhor Jesus disse: " Fazei tudo o que eles lhes disserem mas contudo não os imiteis nas mesmas obras ( mais ou menos assim, não estou com o texto em mãos para consulta, cito-o de memória ).   

Nessa cruzada imbecil para dizer o mínimo, pastores sem pastores, constituem verdadeiras igrejazinhas de um monte de puxa-sacos virtuais, pois ao mesmo tempo que puxam a orelha de todo mundo, não há quem puxe  as suas próprias. Atacam ferozmente quem não conheçam pessoalmente ( não porque exatamente o contato pessoal possa minimizar as impressões a distância, pode até piorar, uma coisa não tem nada a ver com a outra ) Mas certamente para bom número desses, seria impossível de o fazerem cara a cara, pois alguma retaliação haveria, e não estariam  a falar como para um espelho.

Ontem  casualmente, a partir de um link de um blog  de um irmão, ao qual admiro muito, pois o conheço e não é de hoje, as suas qualidades antes de ser cristão ( incrédulo também tem qualidades e crente tem defeitos, é bíblico, leia em provérbios sobre o justo e o injusto ) visitei o tal blog ( o outro ) e li as postagens  e o "aranca-rabo" dos comentários, a lista longa do que o propietário do blog " não é" , e o que ele deixa transparecer  que seja de fato, colérico, zombador e irreverente. Tem talentos que poderiam ser usados positivamente mas infelizmente não o são. Trezentos e tantos seguidores, uma verdadeira igrejinha de "m" virtual.

Todos os de fora são idiotas, incluindo leitores que não lhe massageam os bagos, menos ele. Embora não diga, parece ser ele a "luz do mundo", o único com sanidade suficiente para apontar, zombar, deturpar e não oferecer com clareza nada em troca. Usa os mesmos chavões e cabeças de textos da imprensa incrédula e sensacionalista. As mesmas fotos escolhidas a dedo como as dos tablóides de escândalos ingleses. Tão diferente do texto escrito para tocar espiritualmente, edificar, e servir de veículo para a benção de Deus a alguém.

Não gosto de dizer isso a todo o momento, mas acho que devo dizê-lo, pois sei que alguns julgam-me simplório, ignorante bíblicamente, por não adotar um discurso "teológico", por aparentemente ignorar as inovações e os escândalos no cenário evangélico contemporâneo, talvez um chapeuzinho vermelho cristão, um alienado. Ao contrário, são trinta e cinco anos de conversão e com um olho na igreja e outro no mundo, no sentido correto. Nenhum trauma,  nem uma reclamação sequer, mas gratidão pelos que usaram a sua saúde, o seu tempo, foram misericordiosos e simplesmente mostraram as possibilidades divinas da autêntica Palavra de  Deus. Portanto, nada é novidade para mim, tanto no meio cristão evangélico-protestante, seja lá o que for, como no mundo ignorante  e em plenas trevas, sem conhecimento das coisas de Deus.

Sou grato a igreja evangélica e a valorizo, não por ser ela perfeita ( nunca foi, nem nos primórdios do cristianismo, nem houve um super-Paulo ou um super-Pedro, como muitos imaginam... achoq ue não iria com a cara de um deles. Gosto do jeitão do Daniel, Isaias, Habacuque, Lucas...engraçado... ) mas por ela, a igreja, proporcionar, o conhecimento do evangelho, bem ou mal. A igreja para mim não é um clube, não é uma associação, para se encontrar amigos e se ter o que fazer, não é entretenimento e nem as melhores pessoas e as mais amigas estão lá.

Muitas as vezes, e não é por ser uma ou outra denominação, nem sempre as pessoas mais éticas, mais isentas, mais coerentes estão lá.  mas sempre há o número dos sinceros, dos simples, dos semelhantes a viúva da oferta desprezada, do que ora e Deus ouve, do que visita e traz o bálssamo, do que nada pede só lhe abençoa, do que representa a alegria do que Jesus fez por nós. Isso em qualquer igreja, qualquer denominação.

São os que servem em silêncio e a sua vida é entre ele e o seu Deus, acima de tudo, haja o que houver. Louvado seja o nome do Senhor por esses. Ninguém os nota mas são uma benção e deles o Senhor se agrada. Toda igreja tem um número desses e ai do pastor, da igreja que não tiver no seu rol um número significativo desses irmãos. Essa tá literalmente no "sal".

Não cobro de ninguém que ela, a igreja, seja melhor do que é. Mas sem dúvida é o lugar para o desesperado, para o perdido, para aquele que não valha a pena investir nada nele, é o último dos lugares. Talvez a melhor igreja só tenha gente desprezível a princípio e que você diga: esse lugar não tá legal! Se quizer boa convivência procure outro tipo de associação humana. Há muitas, de bilhardeiros, golfistas, carteadores, salões de dança, associação de tenistas, a maçonaria, um convento, boites gays, partidos políticos, até os bordéis mais conhecidos como "zona", etc. Mas milagre, lágrimas de arrependimento, um toque de Deus, só na igreja mesmo, desde que ela não impeça justamente isso e o bolha do pregador não seja um impecilho para tal, nem ele entra no reino dos céus e nem deixa os outros entrarem.

O homem ou mulher após conhecer que há um Deus que o ama e que quer se relacionar com ele ser humano, tem diante de si uma nova e revolucionária possibilidade. Cada um faça dessa oportunidade, dessa graça, o que lhe convier e é exatamente isso que cada um de nós faz a cada dia. "Aceitar Jesus" foi a melhor coisa, sem a menor dúvida, que primeiro minha mãe, católica-espírita-macumbeira, fez e isso lhe rendeu a salvação eterna e o consolo de toda uma vida de sofrimento e nos seus olhos hoje não há nenhuma lágrima.

Esse mesmo "aceitar Jesus" criticado por esse idiota, travestido de feitor espiritual do cenário evangélico, como se não houvesse algo miraculoso que pode ou  não acontecer, no ato de se levantar as mãos para o céu nem assentimento público da nova fé no Senhor Jesus.

Outro babaca chamou a unção com óleo de "fedorenta" labunzando todo mundo diminuindo-a a reles tratamento terapêutico da época cristã. Mais um desses afirmou tácitamente que o pecado de Sodoma e Gomorra não fora o de cunho sexual. Com tanta ociosidade mental com rotulagem "espiritual", a lista de embrolhos cozinhados por essa turma é horrorosa. E o pior eles não se entendem ao falarem de temas que se equiparariam as "conversas bizantinas", e ficam todos arrepiados quando algo aparentemente diferente, redunda em conversão genuína, mudança de história pessoal e temor a Deus.

O Reverendo (??) Caio Fábio,  no áuge da sua respeitabilidade zombou da farinha da Igreja Universal, dizendo literalmente em cadeia de televisão em uma de suas até boas pregações a época," se estivéssemos em uma outra igreja estaríamos "todos enfarinhados aqui". Guardadas as proporções, só para citar, o Bispo Edir Macedo conseguiu fazer de uma filha deformada físicamente, um monstro nas suas próprias palavras, uma menina, uma moça, uma mulher com tudo para ser revoltada e desajustada socialmente, em uma mulher segura, esposa, e cristã temente e grata a seu Deus, e um filho abandonado pela  mãe, entregue na igreja para ser criado, em um cidadão dígno.

Adotado pelo líder da IURD, um rapaz talentoso e equilibrado, sem  traumas, é tudo o que não seria se fosse criado nas condições em que sua mãe se encontrava a época, talvez mais um ceriminoso, hostil a qualquer um e a toda a sociedade. Quanto ao "Rev." Caio Fábio, além da sua condição de revoltado e de atual franco atirador contra todo mundo e todo o  meio "gospel", uma caixa preta apropriada a denotar com boa parte da liderança evangélica, além do adultério com a sua secretária da igreja, circulam na web, informações de um filho homossexual ( não sou eu que estou dizendo, é assunto na web, algo público e que não me interessaria repercutir, cito-o como parte do exemplo de como as coisas podem terminar tempos depois ) . Quem teme a Deus é pronto para ouvir e tardio para falar- pelo menos  deveria! ). Os exemplos citados  são reais e não constitem favorabilidade a uns em detrimento de outros, são apenas para dizer, que as coisas não são tão fáceis de serem julgadas, por nós é claro. O próprio Caio Fábio, a quantos ajudou a e a quantos alcançou para Deus?

Só Deus conhece todas as histórias e vê todos os caminhos. Não nos enganemos jamais. Não se trata de uma defesa de uns e acusação de outros. Não basta alinhar-se a um lado por simples simpatia e desprezar o outro. Nada é tão simples assim. Oxalá o fosse. Temamos e cuidemos da nossa vida. A Palavra por intermédio da pena que a escreve ou outro meio, deve ser dita com temor e diante do Senhor, verdadeiramente.

Pastores e vários crentes, se apossaram das novas possibilidades tecnológicas, algo absolutamente legítimo, mas com premissas erradas. Trata-se de uma assembléia sem liderança, uma "igreja" sem pastor. A maioria além de não serem recomendáveis a não crentes e novos convertidos, pois em nada em absoluto produzem edificação, oferecem farto material, que ainda será fortemente usado como argumento contrários à pregação do evangelho e escandalizar a fé virgem de alguém. Vale lembrar que o que você e eu colocamos na web lá ficará, a disposição de quem futuramente desejar e tiver acesso ao seu uso, para o bem ou para o mal.

Técnicamente é impossível apagar qualquer rastro ou coisa depositada na web. Um facebook, um Orkut, Blog, Twiter, etc, deixam rastros  e afirmações e declarações que não poderão ser apagadas jamais. Todo esse potencial poderia ser sabiamente usados para edificação e genuína proclamação da Palavra de Deus. Por absoluta falta de tradição e uma ética ( não censura ) construída, a classos exageros e textos absolutamente inconsequêntes. O uso predominante tem sido para maledicência, denúncia gratuita, desrespeito, dissensão, discórdia e muito menos ensino e edificação. A prática da oração que anteceda a ação, do que e para que se vai escrever, parece não existir. Nenhum temor e avaliação das reais repercussões.

Nosso Senhor advertiu que seriam inevitáveis os escândalos, mas "ai" de quem por intermédio de quem eles viesse. Parece algo em nada lembrado por cada blogueiro, twiteiro que se arvore em ter um blog cristão e reafirmar suas idéias e rejeição a outros.

A minhas esposa estaria morta a vinte anos, foi ungida com óleo duas vezes, por irmão simples, um verdadeiro anjo de Deus, no sentido real, Deus lhe deu um coração novo, declaração médica, atestada e escrita. Depois disso teve mais um filho e fez dois cursos superiores, incluindo teologia. Cara...eu sou testemunha do que Deus faz e de como ele faz as coisas. Todos erramos e não erramos pouco, erramos as vezes muito, grosseiramente  mesmo, em várias situações. Se nos ocuparmos em fazer o que é absolutamente positivo veremos algum resultado, se não o que restará?

Não há igreja, denominação, igreja local, estritamente recomendável, para se dizer com toda segurança: vá para lá!  Bom se tivesse...talvez...Entretanto a Palavra de Deus está sendo pregada de várias maneiras e em vários lugares por vários meios.

Não importa se o pregador é culto ou simples, se conhece ou não fartamente os detalhes e minúcias teológicas, importa se Deus pode através dele tocar o coração de alguém e começar nesse que ouve algo novo. Esqueça essa de "qualidade espiritual" baseada em que elemento for. Isso não existe! Teve até um sujeito que fez questão ( crente, ex-batista, ex membro de igreja, mas segundo ele continua crente....e dos melhores...) de levantar a questão de a primeira igreja batista brasileira foi inaugurada e seu primeiro pastor consagrado em uma loja maçônica e que o maior tradutor de hinos do cantor cristão era maçon, o que é verdade. E daí? Graças a Deus por todas as igrejas batistas que vieram a existir depois dela. Aleluia!

O melhor homem ou mulher de Deus é o humilde e o único passível de ser usado pelo Senhor em alguma situação, o resto é só verniz e maquiagem. Esse servo , essa serva ora, e alguém é curado, esse fala, e alguém é consolado, esse prega, e alguém é salvo, esse chora, e alguém de coração endurecido chora e se quebranta juntamente, é simples assim. Menos do que isso, além disso, é simplesmente nada...nada.

O Senhor não nos vê como vemos uns aos outros. Ele vê diferente de nós, isso não deveria ser novidade para os que conhecem a Sua Palavra, mas a ilusão de que os anos de vida cristã e o conhecimento naturalmente adquiridos nos conferem algo a mais é extremamente e decididamente danosos. O conforto denominacional e o ministério não como serviço, mas como emprego que garante salário acima do mercado, automóvel, plano de saúde, viagens e visita ao shoping e atendimento personalizado junto ao gerente do banco. Com tudo isso o sujeito tem opinião sim, da denominação que o emprega, do chefe imediato que é o seu superior (  senhor??). Até compras alguns fazem de peças de automóvel, coisas para casa, em nome da igreja, que tem CNPJ claro...e o comércio lhe oferece descontopor causa da igreja! Não é uma mamata? E não são os pentecostais, são batistas, presbiterianos... Por acaso Deus não sabe do que desconhecemos? Não vê o que não vemos?

O melhor estado do cristão é de arrependido diante da cruz do Senhor Jesus, você e Ele, Ele na cruz e você diante dEle, tentando entender o que aconteceu e a diferença entre Ele e cada um de nós e com muita, muita vergonha na cara. O resto é resto.

Por Helvécio S. Pereira

P.S.:  NÃO SEI QUEM VOCÊ É, SE CRENTE OU NÃO, MAS ISSO NÃO IMPORTA EM ABSOLUTO . SE POR AZAR , SORTE, FALTA DO QUE FAZER, ETC, VOCÊ LEU TODO O TEXTO, SE NÃO ACRESCENTAR NADA A SUA FORMA DE PENSAR , ESQUEÇA... SÓ UMA COISA VALE E É EXTREMAMENTE IMPORTANTE: ACEITE A JESUS COMO SEU ÚNICO SENHOR E SALVADOR ONDE VOCÊ ESTIVER E COMO ESTIVER ELE PODERÁ CURÁ-LO ( A) SE ESTIVER DOENTE, REESCREVER  A SUA HISTÓRIA AINDA QUE NÃO VALHA A PENA. E VOCÊ TERÁ ALGO PARA CONTAR UM DIA ACERCA DESSA EXPERIÊNCIA ÚNICA E ABSOLUTAMENTE NECESSÁRIA. A DESPEITO DE QUALQUER IGREJA, DE QUALQUER PREGADOR , VIZINHO OU COLEGA NÓ CEGO, FAÇA ISSO, AGORA MESMO. CARA ISSO É IRRELEVANTE MAS ESTOU CHORANDO ENQUANTO ESCREVO ESSAS ÚLTIMAS PALAVRAS. VOCẼ NÃO IMAGINA O QUE ELAS SIGNIFICAM QUANDO LEVADAS  A SÉRIO. TODOS QUE A COLOCARAM EM PRÁTICA SABEM O QUE EU ESTOU DIZENDO E O QUE ELAS SIGNIFICAM. DEUS O ABENÇOE.

sábado, 24 de julho de 2010

UM POUCO DE HISTÓRIA

Lembranças nos movem positiva ou negativamente, se são constituidas de coisas boas ou de experiências traumáticas. Uma coerência e uma correlação entre elas construindo uma história que delineie um lugar a se chegar, com um avaliação, positiva que se espere , de que  algo  ou tudo tenha valido a pena.

No caso da vida cristã, o modo pessoal de como cada um conheceu a verdadeira mensagem do evangelho, em meio a tantas histórias e fábulas, possibilidades de cultivo do sobrenatural ou até desprezo a ele, são de fato, importantes. Conheço não poucas histórias, não publicadas, não publicamente conhecidas, estranhas, maravilhosas, quase míticas, no sentido de serem tão peculiares, de como muitas pessoas conheceram e creram no evangelho.  

O mais peculiar é que a tão desejada coerência estética literária da literatura religiosa, mesmo evangélica, parece tôsca, frente as experiências e testemunhos pessoais de conversão, da primeira visita a uma igreja, ao ouvir a pregação por parte de algum crente, as primeiras impressões do então novo convertido. 

O que eu quero dizer é que simplesmente, a paciência com que Deus ( o amor é paciente ) nos trata e valida a nossa aproximação e crescimento no seu conhecimento é de fazer-nos reconhecer que somos pequenos, talvez como simples crianças,apesar de sermos muitas vezes tão orgulhosos e com uma visão  grandiosa de nós mesmos.

Somos de fato incoerentes, desconexos, desorganizados em nossas experiências e aprendizado, em nossas  avaliações e julgamento das coisas, sejam seculares ou religiosas. Basta ver o penoso e contraditório caminho trilhado até nos ornarmos homens e mulheres adultos...é de fato uma tristeza, uma calamidade, um verdadeiro desastre... isso para dizer o mínimo e ainda considerando-se as pessoas que deram certo da vida, imagine os outros.


Bem essa longa introdução é para citar um ou dois exemplos de homens que contribuiram contemporâneamente para a minha permanência na fé, no período que aconteceu a minha conversão, a mais de três décadas atrás ( três e meia para ser mais exato ). 

O primeiro foi, para mim, falando de minha própria experiência, e quanto isso foi positivo, além da igreja em que aceitei a Jesus como meu Senhor e Salvador ( A igreja Batista de Lagoinha ), o Pastor americano, Reverendo Rex Humbard e sua família, ele nascido em 1919 e falecido em 2007, tendo o privilégio de dedicar toda uma vida, única e exclusivamente, a pregação do evangelho em todo o mundo, de modo simples, claro e objetivo, cantando o bom e velho cancioneiro cristão americano, estritamente bíblico, e calcados na esperança da certeza da vida eterna no céus,  no perdão dos pecados e remissão dos mesmos através da obra redentora do Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Simples, direto, eficáz. Sem uma linha de escândalo publicada em toda a imprensa americana, mordaz e sem misericórdia contras qualquer um religioso ou seja quem for, um a imprensa livre para dizer o quizer enquanto quizer, para defender e para atacar, dando os dois lados das opiniões sobre qualquer assunto.

O ministério Rex Humbard no Brasil influenciou e levou milhões de pessoas a praticamente todas as igrejas evangélicas brasileiras. Lembro-me do Mineirão com mais de cem mil pessoas para uma de suas reuniões no Brasil a época. Sei que há crentes,mais que católicos ou não crentes que olham com desdém e diminuem o papel na proclamação do evangelho,feita através da vida desse homem,que desde a adolescência, dedicou, sem interrupção, toa a sua vida e seus talentos a pregação do evangelho a sua geração. Quem assim pensa que faça o melhor se puder, e tenha , construa uma história pessoal melhor, como crente e como cristão. Será difícil eu presumo. 

Outro foi o do, exatamente, primo de Elvis Presley, o Pastor Jimmy Lee Swaggart, primo de Jerry Lee Lews ( não o comediante mas o roqueiro e também pianista ). Os três, Elvis, Jimmy e Jerry aprender a  tocar piano juntos na igreja na adolescência. Jimmy Swaggart  teve e tem a sua carreira e ministério manchado por dois escândalos sexuais com prostitutas profissionais (!?), fruto  de algum distúrbio e sucetibilidade ou de uma relação intramatrimonial com algum problema, infelizmente possível a qualquer homem, embora indisculpável. Uma coisa entretanto não exclui a outra. Durante muitos anos foi um pregador que abençoou pessoas em todo o mundo.

Jimmy Swaggart em suas pregações, ao velho estilo, nunca se alinhou com nenhuma inovação e bobagem teológica "moderna", contra o rock'n roll, teologia da prosperidade, homossexualismo, prostituição e a indústria da pornografia nos Estados Unidos. Nunca foi politicamente correto apenas para que a   mensagem regada por ele fosse aceita. Curiosamente em duas ocasiões, através de duas prostitutas, caiu do cavalo. E não eram moças quaisquer capaz de chamarem atenção de quem não fosse de fino trato. Teria a indústri a pronográfica incomodada pelas críticas contundentes do pregador, dado uma forcinha? Afinal nenhum escândalo financeiro ou de outra ordem foi ele alguma vez acusado. Aliás foi denunciado por um outro pregador com outros escândalos e denúncias sobre ele. De um modo ou de outro a queda é para o cavaleiro e não para o cavalo. e cai nas mãos de Deus mas não do homem dizem as Escrituras.

Bem, os dois programas disponíveis aos sábados e domingos, cada um  uma vez por semana, no SBT e na BAND foram importantes para a manutenção da minha fé Bíblica, e creio pela conversão de milh~~oes de pessoas só no Brasil, na década de 80, e sou grato, muito grato a Deus, e reconheço o ministério desses homens e suas igrejas, e todos que contribuiram financeiramente, pelo trabalho e pela vida de ambos, que influenciaram positivamente milhões de vidas.

Esse papo todo é para lembrar aos irmãos que a sua história é importante, desde a primeira vez que recebeu um convite ou prestou atenção a um pregador ou a sua mensagem pela primeira vez, ou foi a alguma igreja, ainda que não seja a sua atual igreja e o seu pregador preferido e admirado. Deus falou a você, quem sabe, desde uma mensagem ou convite teologicamente truncado, até a um livro bíblico  muito bem escrito, ou não. Não há uma perfeição desejável e só de coisas perfeitas a serem lembradas. O importante é o resultado. Dessa forma, na maioria das vezes, o leigo, o que não tem todas as respostas  e explicações, cuja palavra é válida como mais uma testemunha, é mais eficáz que uma denominação  históricamente irreprensível, um pastor com recomendável currículo acadêmico e cultura.

Não espere que seus queridos, amigos e parentes, encontrem a melhor igreja, a mais recomendável e o pastor  ou pregador mais capaz de covencê-los via cultura, argumentação ou respeito, pois se assim o fizer eles irão para o inferno. Não é humanamente agradável e pode contrariar as nossas naturais e humanas expectativas, mas alguns crentes deixam seus parentes permancerem incrédulos e irem para o inferno a não ser que os tais se convertam em suas queridas agremiações religiosas e pensem e comportem exatamente como eles pensam e comportem-se.


Bem desde cedo eu aprendi que isso é o que menos importa.  Bem então a teologia e a doutrina em que se escolhe crer não é importante? Não se trata disso, mas que a princípio, alguém tem que ser oportunizado a ter uma experiência com Deus, que não seja apenas retórica, mas real e que em cima disso e a aprtir disso tenha a sua própria experiência cristã  e conheça pessoalmente o seu Deus, o único riador e Senhor de nós todos.

Da web e do You Tube, um vídeo em tributo ao Reverendo Rex Humbard de quem posso dizer, sou grato pela sua vida, de como graciosamente me abençoou na minha vida cristã e no desejo que os seus decendentes prossigam no mesmo espírito e fé.





Jimmy Swaggart, interpretando um dos velhos hinos cristãos ao piano, intitulado Wasted Years, com legenda em inglês:

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos