COME TO ME

domingo, 4 de março de 2012

SE VOCÊ PODE TER OPINIÕES E ESCOLHAS PORQUE NÃO ACEITAR QUE DEUS LEGITIMAMENTE AS TENHAM? ou por que Deus não teria direito de ser Senhor da vida do homem?

A Bíblia tem uma mensagem clara, embora a sua "gramática", conjuntos de interrelações e princípios não seja definitivamente humana. Dessa forma só quando se foge do que ela diz, invertendo-se arbitrária e despropositadamente as suas revelações é que o que ela diz parece-nos um disparate.

Contudo as nossas contradições são tantas baseadas em interesses pouco ou nada razoáveis que em uma análise mais razoável é fácil descobrir como freqüentemente nos enganamos, caindo em nosso próprio laço.

A Bíblia declara que o homem não é inocente, é culpado e em princípio o primeiro responsável por sua própria desgraça, seja qual for ela finalmente. Um erro é cometido e todas as consequências possíveis se materializam diante do ser humano. Opostamente Deus já providenciaria anteriormente para que as coisas não fossem como freqüentemente passam a ser.

A nossa reação e sentimento aparentemente natural é que somos "donos de nossos narizes", isso quando não o conhecemos e quando o conhecemos. Em várias situações da vida escolhemos ser e estar em certas posições sejam quais forem e nos orgulhamos disso até que fatalmente quebramos a cara e quando em algumas situações finalmente no último minuto damos-nos conta do nosso erro.

Eu disse que agimos assim antes de conhecê-Lo, quando nos recusamos a aceitá-Lo como Deus existente e real, quando rejeitamos a idéia dEle existir, ou de ter alguma ingerência e direito sobre nós, ou ainda quando como religiosos, o defendemos, defendemos idéias acerca dEle, e quando escolhemos fazer coisas em seu nome e dedicadas a Ele, de algum modo.

Em todas as situações rapidamente aventadas acima, nos encontramos conduzindo a nossa própria vida de um lado para o outro, fazendo coisas, dizendo e declarando coisas, amando e odiando coisas, tendo prazeres e dores. Ainda a partir disso "religiosos" configurados e reconhecidos como tal, qualquer que seja a sua religião, filosofia, igreja, denominação, congregação, teologia, etc, não diferimos dos não religiosos, dos anti-religião, dos religiosos figurativos e dos ateus. Mantemo-nos todos na maioria das vezes, decididamente autônomos, resistentes e indivduais, não desejando inconscientemente um senhorio sobre as nossas vidas, nossas opiniões , atitudes e escolhas, mesmo que sejam de um Deus cujo direito sobre nós seja indiscutível sob qualquer ótica. O que fazemos todos é andar em nossos próprios caminhos, alguns decidida e claramente longe dos propósitos  divinos, outros e outras vezes com alguma proximidade prática e claramente conveniente.

Daí a Bíblia declarar que TODOS PECARAM e TODOS SE FIZERAM INÚTEIS. Todos se desviaram e não há um que faça o bem. Os de fora da igreja são pecadores mas os de dentro da igreja também. A diferença é a informação que os primeiros não têm, ou a tem esquecida e deturpada e claramente ignoram e se opõem a ela, enquanto os de dentro da religião ( falando da igreja cristã ) que dizem aceitá-la, a distorcem na maioria das vezes adequando às suas preferências individuais.

Todos nós não queremos ser conduzidos, a não ser nos momentos de extrema necessidade e perigo, de medo mesmo. Não é errado, nem proibido, que não possa acontecer e não possa ser feito legitimamente. O problema é que a desobediência, o desejo de independência está sempre presente em nós. Passadas as necessidades e o medo legítimos, continuamos a tocar as nossas patéticas vidas, com patéticas e pobres necessidades, em todas as esferas da vida a nosso modo, e gostando muito disso, essa é a nossa verdadeira prática todos os dias.

É inútil a velha discussão teológica entre calvinistas e pressupostos arminianos. Todos incluindo calvinistas, escolhem seguir o seu caminho e defender as idéias que defendem, tanto quanto todos os demais seres humanos. Todos, eles e os demais, nós todos somos convidados, exortados a nos arrependermos, a nos deixarmos conduzir por um Deus que deseja nos conduzir, ensinar, guiar e dar compreensão, verdadeira sabedoria, relativa à todas as coisas que precisamos.

Somos seres desobedientes em todo o tempo. Quisera a maioria ou muitos de nós, experimentarmos a vida de Enoque, que andou com Deus e Deus para Si mesmo o tomou. Somos recalcitrantes contra os aguilhões como Saulo, que mesmo depois de convertido e chamado de Paulo, dedicado a Deus, era ainda um homem que, registrado nas Escrituras desobedeceu ao Espírito, indo até determinada cidade que Deus havia lhe dito para não ir. O mesmo Paulo que Deus teve que manter a sua fraqueza para que o poder dEle ( de Deus ) se aperfeiçoasse nele ( em Paulo ).

Eu sou desobediente e você é desobediente, ambos somos e nos perguntamos porque não faço algo de especial para Deus. A resposta é simples eu nem sei o que Ele quer, não me deixo conduzir. Somos como mulas e burros que  só a força segue por um caminho. A situação é tão grave que quando alguém se coloca mais do que outros sob a direção de Deus ( e isso é fato inegável ) até a estes Deus não explica certas coisas, mas os empurra e joga em determinadas situações. A Bíblia é rica, pródica nesses exemplos, que são muitos de fato. Há uma pessoa que Deus nos falára que não deveríamos dizer mais  nada a ela, Ele mesmo trataria com ela ( para o bem dela ), nos dizendo que era algo que Ele mesmo faria, tal o grau de rebeldia natural dessa pessoa. Freqüentemente nos esquecemos dessa palavra do Senhor com referencia a essa situação especial a nós revelada tão pessoalmente. Entretanto não somos muito diferentes dessa pessoa em questão, todos nós. Somos difíceis de sermos conduzidos, ou nos deixar ser conduzidos por Ele ( Deus  ). Satanás engana a muitos ainda hoje, por esses acharem que estão justamente fazendo um bom negócio, semelhantemente a Eva e Adão no Éden.

O mundo hoje, o mundo secular, e parte da igreja cristã nominal, manifesta uma posição de expressar todas as suas aspirações, propondo soluções humanistas, teológicas, estratégicas, de expedientes, como algo legítimo e natural, com vista a produzir uma existência melhor. Esquecem-se todos e isso é muito mais grave na igreja cristã, que Deus legitimamente tem uma vontade, que para azar desses, é perfeita não por imposição, mas como consequência natural pelo fato dEle ser Deus. Busca-se hoje desafiar a Deus em todas as áreas, como a Sua opinião ( opinião de Deus ) fosse algo obsoleto, envelhecido, ultrapassado, inaplicável para a nossa pressuposta e presunçosa modernidade, resultado de uma porca capacidade tecnológica aliada a nossa confusa acumulação de conhecimento contraditório.

Estamos perdidos se não reconciliarmos a nossa vontade a dEle, se continuamos desse modo, nós faremos  aquilo que a Bíblia revela clara há muito tempo: nos tornaremos inimigos objetivos de Deus. Não importa se somos ateus, anti-religiosos declarados, dúbios, distantes, desinteressados no assunto, religiosos defensores de uma ou outra posição, se fazemos uma guerra santa em nome de Deus, ou outra coisa. Somos seus inimigos e andamos sempre em direção contrária a Sua ( de Deus ) e os nossos alvos e objetivos não são os dEle.

Deus tem uma vontade e a Sua vontade ( de Deus ) é legítima ( de direito dEle como Criador e mantendedor de toda a Sua criação ) deve ser acatada. 

Entretanto a Bíblia nos revela que Deus nunca desejou que a sua vontade fosse acatada sem dois elementos: amor e entendimento.

Teologicamente a existência de Satanás é um problema e fonte de debates milenares. A solução teológica é muitas vezes simplista e irrazoável demais: Deus criara então Satanás para ser exatamente o que é hoje. Os defensores dessa possibilidade não aceitam outra coisa mais conveniente a sua teologia conveniente. A Bíblia diz apenas que "foi achada iniquidade nele..." Ou seja em dado momento de sua existência ( de Satanás ) por  sua própria conta ele ( Satanás )passa a apresentar algo que não havia produzido em seu ser: uma soberba, um desejo de ser igual a Deus. Satanás não desejou  destruir Deus, tomar o seu lugar, mas ser tanto quanto Ele ( Deus era ), pelo menos no que respeitava a ser reconhecido, adorado e ouvido, em suma ser um deus sem depender de Deus.


O poder, a glória que ele ( Satanás tinha ) lhe garantiria espaço aparte da submissão a Deus. Tal qual nós  seres humanos: não importa de onde venha a vida, nós a temos, construímos um mundo, podemos fazer tantas coisas... não importa se foi Deus quem nos tenha dado, é nossa vida e podemos fazer o que quisermos nesse canto do universo. Não vivemos sem Ele? Gastemos a nossa herança ( a vida,  a terra  e seus bens naturais, a nossa humanidade, do jeito  que quisermos até com religião (com a que melhor pudermos idealizar e construir, monoteísta, cristã, o que for ).

Mas tudo tem um fim. Embora pareça uma declaração simplista a mesma Bíblia e o mesmo Deus revelam que todas as coisas serão julgadas um dia e que a única salvação e vida eterna é que "Te conheçam como único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo a quem enviaste".

A vida independente de Deus, seja como ateu, não religioso ou como religioso ( até cristão ) é rebeldia  contra Deus. Só está em paz e comunhão com Deus os que se reconciliam com Ele, submetendo-se livremente a Sua vontade e direção, estabelecendo com Ele uma real, não idealizada, sacramental, apenas aparente comunhão.

Ele só é Senhor de quem se deixa conduzir por Ele em todas as coisas. Aquele que coloca toda a sua pobre e limitada vida nas mãos do Senhor, das grandes as pequenas coisas e que para Ele ( Deus ) não tem segredos nem defesas contra o seu eventual senhorio ( de Deus ). Ao estado de rebeldia contra o Senhorio legítimo de Deus a Bíblia descreve muito seriamente como PECADO.
Logo PECADO não é uma coisa ou outra que se faz isoladamente como uma falha ( ESSA FALHA É MAIS RESULTADO DO PECADO, DO QUE O PECADO EM SI ), mas um estado, uma relação com coisas que se pensa, se faz e se defende, coisas opostas ao pensamento e à natureza de Deus, oposta a vontade de Deus, expressão de rebeldia contra Deus. É como se disséssemos nós mesmo a Deus: "não é bem assim ó Deus".

Enquanto pecadores, dizemos o tempo todo  para Deus: odeio a Sua vontade, não concordo com os seus  pensamentos, e não gosto que me leve a fazer o que eu não quero, o que eu decididamente não gosto. Logo o pecador pode ser ( repito ) tanto um ateu como o mais fiel religioso. Ambos andando segundo as suas próprias vontades, independentes da vontade de Deus.


Finalmente, examinemo-nos todos e cada um por si mesmo: reconhecemos o Senhorio do Senhor como único Deus de todas as coisas ou a Ele é dedicada apenas uma parcela conveniente ( para nós ) de nossas vidas? Pensemos muito seriamente nisso.

Por Helvécio s. Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O QUE ACHOU DESSE ASSUNTO?

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos