COME TO ME

quarta-feira, 23 de março de 2011

HÁ EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS E LÓGICAS ACERCA DO DILÚVIO BÍBLICO?

Trata-se apenas de uma abordagem bastante sucinta, para pontuar alguns detalhes pouco lembrados e expostos em algumas discussões. Se não veja:

( * ) Ambos os textos não são meus e encontrei-os na web e portanto  republico-os no momento sem modificações e correções.

ALÉM DO SOL

          Não são poucas as evidências antropológicas, históricas e científicas que atestam a realidade do Dilúvio. Examinando-as, os que optam pelo bom senso logo concluem pela historicidade da inundação universal de conformidade com o relato Bíblico.

          1) Evidências arqueológicas - Em 1852, o arqueólogo inglês George Smith descobriu entre as ruínas da Babilónia uma série de tijolinhos, gravados em caracteres cuneiformes, uma narrativa bastante similar à do dilúvio Bíblico. Se pesquisarmos detidamente as crenças dos gregos, romanos, eslavos, tupis e guaranis, etc, constataremos: quase todos os povos são capazes de reconstruir, embora de forma distorcida, a ocorrência de uma grande inundação, cujo objectivo básico foi punir a rebeldia do homem contra o seu Criador.

          Os arqueólogos vêm encontrando, igualmente, cemitérios fósseis nas mais diversas regiões do mundo, indicando a ocorrência de uma repentina catástrofe geológica. A aparência desses animais petrificados é de que eles foram, de facto, sepultados de forma violenta e súbita por uma indescritível inundação.

          Acerca do assunto, escreve o arqueólogo F. C. Hibben: “Há evidências de perturbações atmosféricas, de violência sem igual. Tanto mamutes como bisões foram dilacerados e torcidos como que por mãos cósmicas em fúria divina. Os animais foram simplesmente dilacerados e espalhados através da paisagem como se fossem palha e barbantes embora alguns deles pesassem várias toneladas”.

          Por conseguinte, os sítios arqueológicos não evidenciam a existência de um parque de dinossauros; evidenciam a ocorrência de um dilúvio que, inesperadamente, acabou com a vida no planeta, com excepção de Noé e da sua família e dos animais que se achavam com ele na arca.

          2) Evidências históricas – Há vários relatos de aviadores, indicando a presença de um grande barco na região de Ararate, onde pousou a Arca de Noé (Gn. 8:4). em 1954, o explorador norte-americano John Liibi reportou que, na sua expedição a um dos montes de Ararate, entre a Rússia e a Turquia, ficou a menos de 60 metros da arca. Aliás, em 1917, um piloto russo, ao sobrevoar a região, confirmara a presença de uma descomunal embarcação, exactamente onde John Liibi chegaria algumas décadas depois.

          3) Evidências científicas – Alegam os cépticos que não haveria água em volume suficiente, na atmosfera, para submergir o planeta. Ignoram eles, porém, que o Dilúvio não foi causado apenas pela chuva torrencial que fustigou a terra por 40 dias e 40 noites. Houve, de igual modo, sucessivos e ininterruptos maremotos. Se um único tsunami foi suficiente para alagar o litoral de 12 países, o que não terá causado uma longa série desses fenómenos?

          Argumentam ainda alguns pseudo-cientistas que seria impossível cobrir altos montes como o Everest, cujo topo ultrapassa os 7 mil metros. Todavia, a altitude média do planeta é de apenas 800 metros acima do nível do mar, ao passo que a profundidade média dos oceanos é de 4 mil metros.

          Levemos em conta, outrossim, as águas que, originalmente, encontravam-se na chamada expansão aérea (Gn. 1:7). Formando um escudo aerotelúrico, essas águas impediam a acção dos raios cósmicos sobre a Terra, possibilitando um perfeito sistema ecológico. Sob tal atmosfera, era possível uma qualidade de vida excelente e uma longevidade proverbial como a de Matusalém.

          No Dilúvio, porém, foi destruído o escudo aerotelúrico. Toda a água que o formava abateu-se sobre a terra, aumentando consideravelmente a área ocupada pelos oceanos. Aliás, o que os cientistas chamam de período glacial do planeta foi, na verdade, uma inundação global acompanhada de um resfriamento da terra.
Como nos dias de Noé

          Outros argumentos poderiam ser apresentados sobre a historicidade do dilúvio universal registado em Génesis. Creio porém, que as evidências já mostradas são mais do que suficientes para levar os incrédulos a uma reflexão quanto à justiça divina. Pois os dias de hoje em nada diferem daqueles que antecederam ao Dilúvio conforme adverte o Senhor Jesus ( o maior e mais fidedígno testemunho acerca do Dilúvio Bíblico e Universal ). 

          “Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do Homem” ( Mt. 24:38-39).

Claudionor Corrêa de Andrade
(Ministro do Evangelho, escritor, gerente do Departamento de Publicações da CPAD e membro da Academia Evangélica de Letras e da Casa de Letras Emílio Conde)

Texto extraído da revista Resposta Fiel de Mar/Abri/Maio de 2005


II



Evidência do Dilúvio bíblico nas cadeias montanhosas 

No princípio criou Deus os céus e a Terra

Evidência do Dilúvio bíblico nas cadeias montanhosas


A respeito do Dilúvio, diz-nos a bíblia que os montes estiveram debaixo das águas. Se isto aconteceu, poderíamos esperar encontrar vestígios marinhos nas grandes regiões montanhosas… e é precisamente isso que encontramos.

Existem fósseis de baleias e outros animais marinhos na Cordilheira dos Andes, na América do Sul.

Existem fósseis de tubarões e outros animais marinhos na Cordilheira do Atlas, em Marrocos.

Existem fósseis de animais marinhos nos Himalaias, na Ásia.
Existem fósseis de animais marinhos no Evereste, na Ásia.
Existem fósseis de animais marinhos em montanhas na China ( Ver AQUI e AQUI ).

O facto de encontrarmos milhares de fósseis muito acima do nível das águas é evidência de que a terra já esteve debaixo delas. Claro que não esperem que o céptico admita que tudo isto é evidência do dilúvio de Noé. Pedro diz-nos que eles de propósito ignoram que o planeta esteve coberto de água (II Pedro 3:5-6). Por outras palavras, são burros de propósito!
himalaias
_______________________________________________________
“Elevaram-se as montanhas, desceram os vales, até o lugar que lhes determinaste” (Salmos 104:8)

8 comentários:

  1. Helvécio,

    Vejo várias incongruências nesse texto. Vou citar algumas:

    1) A "narrativa bastante similiar ao dilúvio Bíblico" deve ser aquela presente no Enuma Elish, o mito de criação babilônico. Aqui Utnapishtim, herói mítico babilônico passa tal como Noé por uma inundação. No entanto, esse mito de origem suméria é muito anterior à Bíblia, e acabou sendo apropriado pelos hebreus durante o período em que estes estavam sob o domínio de Nabucodonosor. Além disso, os persongens são diferentes, não há Noé e nem Javé.

    2) Belo Horizonte está certa de 900 metros no nível do mar, seria necessário uma onda muito maior que isso para chegar até aqui, dada a dissipação de energia cinética. O tsunami no Japão foi gerado por um terremoto de 8.5 pontos na escala Ritcher. Que terremoto geraria um tsunami capaz de atravessar serra do mar????

    3) Quer dizer que havia na atmosfera água suficiente para cobrir elevar em 800 metros o nível do mar?? Que houve com essa água? Evaporou? Para onde??

    4) Num dos links que você postou é dito:
    When these animals died from 15 million to 20 million years ago, their carcasses settled to the ocean floor and were embedded in submarine sediments. But since then, the violent upthrusting of the Andean chain has carried the sediments to the tops of mountains. In geological terms, the time the fossils took to rise from ocean floor to mountain top was relatively brief.
    Quando esses animais morreram, de 15 a 20 milhões de anos atrás, suas carcassas se assentaram no fundo do oceano (...). Desde então o violento processo de elevação da cordilheira Andina carregou os sedimentos para os topos das montanhas. Em termos geológicos, o tempo que os fosséis levaram para se erguer do fundo do ocena para o topo das montanhas foi relativamente curto.

    O que não tem nada a ver com inundação nenhuma!!!

    Noutro link lemos:
    Ancient fossils of marine animals lie buried in the icy peaks of the Himalayas, the highest mountain system in the world. During the Paleozoic and Mesozoic eras (570 million to 65 million years ago) the rocks that form the Himalayas were being laid down as sediment on the floor of an ancient sea.

    Fosséis antigos de animais marinhos estão enterrados nos picos gelados do Himalaia, a maior cadeia de montanhas do mundo. Durante as eras Paleozoica e Mesozoica ( 570 a 65 milhões de anos atrás) as rochas que formam a cadeia estavam se depositando como sedimento no fundo de um mar antigo.

    De novo, nada a ver com inundação. O que é mostrado nesses links é que o movimento da crosta terrestre ergue terrenos formando cordilheiras. Não é à toa que os fósseis parecem esmagados por forças que parecem divinas...

    Os outros links falam de fósseis cujo surgimento remonta a milhões de anos atrás!

    Agora pergunto: de onde você tirou isso?!?!?!?!

    ResponderExcluir
  2. Caro Guto,

    respodendo a parte de suas argumentações:

    Publiquei o artigo para retomada de assunto. Adianto-lhe que tenho uma visão mais atualizada do assunto, a qual mais a frente, quando tiver tempo escreverei eu mesmo alguma coisa, de acordo com as minhas considerações. Daí a minha introdução: "Trata-se apenas de uma abordagem bastante sucinta, para pontuar alguns detalhes pouco lembrados e expostos em algumas discussões". Conheço consideravelmente os pontos contrários incluídos aí um certo cálculo do volume de água necessário para se ter um dilúvio e para descredenciar o dilúvio em questão. A ambas as posições pretendo considerar em texto próprio mais a frente.

    Sobre a questão do tempo e eṕoca de Noé, apropriação ou não da narrativa com eventuais diferenças, a conclusão óbvia e clara é que é sabido que Moisés apenas compilou narrativas de tempos bem anteriores a si mesmo,estendendo-se até a origem do homem. Ou seja a história registradas pelos babilônios é que posterior a de Noé e não ao contrário. Assim como o arco e a flecha comprovam uma origem única e comum anterior aos últimos indígenas isolados na Amazônia e os últimos antropófagos do Pacífico que nem sem sonhos se cruzaram na história, assim a universalidade da narrativa do Dilúvio.

    A época presumida do Dilúvio é incerta em certo sentido, e graças ao afastamento e dispersão dos seres humanos muitos acontecimentos, muitos anteriores à invenção da escrita não tem testemunhos. O fato de Belo Horizonte ( e é o menor problema ) estar a 800 e alguma coisa acima do nível do mar, e pelo fato claro de que todo levantamento de terra é causado por alguma enorme mudança geológica, não é crível que o continente de hoje seja o mesmo anterior ou posterior ao dilúvio. Ao contrário, se houve de fato um dilúvio, a configuração atual é resultado deste e não a realidade dele em sua época e ocasião. Mas veremos isso mais a frente, de uma forma ou de outra são considerações plausíveis, ambas as contrárias e as favoráveis. Não esqueci das águas e nem dos fósseis.

    De fato há não poucos livros contra e tantos outros a favor do dilúvio,citando mais ou menos as mesmas evidências pró e contra o mesmo acontecimento. Tenho consciência que não é uma postagem que irá dirimir as dúvidas e finalizar a contenda e o debate. O objetivo é retomar o tema.E acho que consegui. rs...rs...rs...

    O seu comentário está integralmente publicado e obrigado pela opinião. Voltarei, em breve, ao assunto.

    P.S. : O motivo é que Jesus deu testemunho pessoal do Dilúvio, e não só do Édem, de Adão e Eva, de Abraão, etc. De fato se o Dilúvio for uma falácia todos estamos dispensados de crer em qualquer parte da Escritura,do Evangelho, etc . Mas se ao contrário tudo tiver acontecido conforme narrado a obrigatoriedade de crer no resto das Escrituras é fato.Então haverá céu, inferno,ressurreição,salvação, perdição,etc,etc. A igreja Católica Romana,não aceita o confronto de seus dógmas e quando parece aceitar uma discussão, apenas relativiza o debate. Não abre mão do poder de verdade atribuída a si mesma. Não é essa a posição e a forma como se pretende oportunizar a reflexão no nosso humilde caso.

    Um grande abraço e obrigado.

    ( * ) melhorou a rapidez da página?

    ResponderExcluir
  3. Talvez Jesus não soubesse do que estava falando...

    Não há evidências de uma inundação mundial. Do ponto de vista físico, logístico, geológico, paleontológico, histórico, arqueológico, biológico etc isso simplesmente não aconteceu.

    Note que um evento dessa magnitude forçosamente deixaria incontáveis pistas mundo afora.

    O fato do mito da inundação se repetir em várias culturas não prova nada, pois são descrições diferentes, em alguns as pessoas se salvam subindo em árvores, em outros usando em balsas, em outros indo para o alto dos montes. Além disso, onde há um rio pode haver uma inundação, de forma que os mitos de inundação provavelmente retratam eventos isolados em diferentes momentos e não um único.

    Vejo um problema na sua postura frente a esse problema. Você procura fatos que confirmem algo que você já considera verdadeiro. Ou seja, você já estabeleceu um pressuposto. Isso já prejudica de início sua pesquisa, ou seja, você está envenenando a fonte!

    Uma atitude mais honesta seria perguntar: Pode esse evento ter acontecido ou não?

    Caso você diga que eu também parto de um pressuposto (o de que não aconteceu), já antecipo que eu considerei ambas as possibilidades e aquela que parece mais provável levando-se em conta diversas áreas do conhecimento é de que não aconteceu.

    Note que estou contemplando aqui apenas um evento em escala mundial. Uma inundação regional, provavelmente entre o Tigre e o Eufrates, parece-me perfeitamente plausível.

    Uma avaliação mais detalhada do assunto você encontra em Talkorigins.org.

    P.S.: Usando o Firefox, ainda vejo grande lentidão, mas com o Chrome o site flui de maneira suave.

    ResponderExcluir
  4. Caro Gutto,

    Não há nenhum problema em fazer as suas colocações aqui. Mais uma vez o seu comentário foi publicado. Eh...eh... eu ia mesmo dizer que você parte da crença para a comprovação..como adivinhou? e será que não. Mas não arranhamos nesse pouco espaço nenhuma parte considerável das análises. Mas aguarde, voltarei em pouco tempo, ao assunto.é apenas para uma postagem seguinte não abordar o mesmo assunto. Volte outras vezes. Mas há um detalhe: se Jesus não sabia o que estava falando então estamos todos desobrigados em crer nas demais coisas que falou. Bom isso é entre você e Ele. Está pronto a ser confrontado pessoalmente como Tomé ou Saulo? é um bom desafio, estaria pronto para ele...encurtaria a investigação. De qualquer forma boa sorte! Mas em breve ( é outro assunto, e não por sua colocação, refletirei sobre essa possibilidade - trata-se de um tema digamos, de cunho existencial, desafiador ).

    Por que não ora a Ele ( Jesus ) e lhe diz exatamente isso? É claro que a tradição religiosa cristã e mais católica romana não contempla uma oração franca, mas escrita, repetida, uma reza, um mantra, não um desabafo e uma pergunta sincera..

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  5. Helvécio,

    Durante o período que frequentei a igreja evangélica da minha esposa, cheguei a "quebrantar" por Jesus.

    Os efeitos duraram uma semana.

    Depois eu sentei comigo mesmo e avaliei a ideia cuidadosamente e vi que não acreditava. No início não foi fácil, mas hoje me sinto melhor, me sinto livre.

    Engraçado, quando criança também foi difícil abandonar a ideia de Papai Noel.

    Particularmente, a posição evangélica é muito complicada devido à crença na literalidade da Bíblia. Qualquer livro de ciências do ensino fundamental ou médio desbanca isso. Estudos mais profundos então nem se fala. O resultado disso é que os evangélicos adotam uma postura semelhante a da igreja católica anteriormente, negar a ciência. Disso decorre outra coisa, proliferação do misticismo.

    Quanto a Tomé e Saulo. Bom, até o momento ninguém apareceu para mim com as feridas abertas para eu enfiar o dedo.

    ResponderExcluir
  6. Caro Guto,

    Sentimentos se tem em qualquer religião e até fora dela. O seu sentir algo antes e se sentir melhor agora não significam nada por si mesmos. Um muçulmano se sente muito bem matando e morrendo por Alá, se emociona ao repetir em árabe passagens do Alcorão que se ele não for árabe e não dominar a língua não fazem o menor sentido, e ele se sente bem de verdade. Você é injusto ou pelo menos não estabelece a relação real de todo erro do cristianismo ser relacionado à igreja católica e opostamente endeusar a ciência como uma instituição mais iluminada.

    O mundo acadêmico é tão ou mais tendencioso que o mundo religioso ( as instiuições religiosas, lei-a-se teologias e igrejas ). Afinal se o bem e e o mal, o perfeito e imperfeito fosse tão facilmente delimitáveis as coisas seriam bem mais fáceis. Quanto ao livro de ciências desbancar a Bíblia facilmente é no minimo forçação de barra. São dois conhecimentos diversos com objetivos diversos que até se convergem mais a frente pois descrevem um mesmo mundo: o mundo, ou universo em que vivemos. Os primeiros capítulos de um livro básico de ciências são sintéticos e só podem ser aceitos pela mesma natureza de compreensão do Gẽnesis, ou seja sem críticas. A pesquisa de C.D. foi e é importante para o desenvolvimento da ciênca e do atendimento do próprio homem em suas necessidades hoje ( acho que citei isso em uma postagem sobre C. Darwin e o filme Criation- dê uma olhada depois ).

    De fato você acredita que por estarmos no século XXI ( ?! ) estejamos com uma compreensão mais plausível do que foi um passado sem testemunhas humanas. Na verdade a ciência não sabe o que aconteceu e isso sim seria mais honesto. Outrossim a linguagem do Gênesis é resultado de um registro oral só escrito em certa altura do Egito antigo com peculariedades de uma cultura e uma língua como o aramaico. Por outro lado vale a pena lembrar que o mundo acadêmico com suas especificades é que possibilita que, se o registro Bíblico sofre oposição e análise contínua, seja ainda sim objeto de curiosidade, investigação e busca de comprovação. Não são religiosos ( padres, pastores, etc ) que apenas com conhecimento teológico se debruça sobre os relatos das Escrituras, mas caso não saiba cientistas neutros, outros mais religiosos e até ateus com senso investigativo - não crêem mas pagam para ver, como se diz.

    mas há muito para se falar sobre o assunto. Fique no aguardo e qualquer material científico que queira citar aqui, sinta-se livre para fazê-lo.

    P.S. Já leu o livro de Jó, ou o livro de Eclesiastes ( não o Eclesiastico ). Experimente...

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  7. Realmente, sentir-se melhor ou pior não é privilégio de nenhum grupo humano.

    Quanto à igreja católica, foi ela quem trouxe a doutrina cristã até o século XVI, quando houve reforma. Realmente ela mudou bastante durante esses 1600 anos e não foi para melhor. Interessante, que a reforma acabou divindo ainda mais o cristianismo e hoje boa parte do movimento protestante repete os erros anteriores dos católicos - venda da salvação, mistificação, combate a todo conhecimento que contradiga sua doutrina. Talves isso seja inevitável.

    Quanto a ciência. Bom, ela está longe de ser perfeita, mas é a melhor ferramenta que temos para compreender o universo. Mas ela não se preocupa com questões existenciais.

    Eu disse que qualquer livro de ciências desbanca uma interpretação LITERAL da bíblia. Reafirmo isso. Mas se a bíblia é lida como relato mítico-histórico tem muito a oferecer, não nego isso. Tanto que ela serve de fonte na pesquisa arqueológicas. No entanto, nem tudo que ela diz é 100% verdadeiro. Muita coisa escrita ali busca apenas legitimar ações de um povo.

    De fato quando se começa a estudar ciências é tudo muito breve, mas à medida em que avançamos nos estudos o conhecimento se aprofunda. Além disso, um professor preparado não vai ficar desconcertado se um aluno fizer uma pergunta tipo "Mas como o homem é primo do chimpanzé?". Por outro lado, quando uma criança pergunta "Se deus não queria que Adão e Eva comessem da 'maçã' por que colocou a árvore da conhecimento do bem e do mal bem no meio do seu jardim?" e outras do gênero é normal que receba respostas vagas ou uma admoestação pois a dúvida vem de satanás.

    Eu gostaria de saber qual a Verdade. Por isso rondei por tantas religiões. A que melhor encontrei foi o Budismo. Não o Budismo Tibetano do Dalai Lama, mas aquele representado pelo cânone em Pali. Nele há um discurso que me causa grande admiração, trata-se do discurso aos Kalamas, onde o Buda diz que não devemos confiar em autoridades, livros, boatos, doutrinas, devemos sim verificar por nós mesmos. É isso que tento fazer...

    Comecei o livro de Jó, mas nunca terminei. O outro nunca li. Vou anotar suas sugestões, estou com uma lista imensa para ler...

    ResponderExcluir
  8. Caro Gutto,

    É bom conversar com você...há algumas afirmações que merecem algumas pequenas, digamos observações e foi bom você as ter colocado, porque são bastante pertinentes:

    a igreja católica preservou a memória cristã, não só até a Reforma, mas até hoje o que a parte da teologia cristã tem o seu valor e muitos evangélicos desconhecem esse fato; os evangélicos não vendem a salvação, pois ao contrário do catolicismo a salvação não está na igreja e daí a quase contínua divisão de igrejas; o cristinianismo não evoluiu e nem regrediu, o desafio é reter o que seria o original e aí está o problema: o original está em um passado distante e compelxo; em geral boa parte do meio evangélico não combate o conhecimento e nem a ciência, aliás o desenvolvimento da ciência se deu pela libertação do poder da igreja ( ICR ) em dizer a última palavra. Os evangélicos discutem evolução, disign inteligente e criacionismo e correm o risco de ( por que não? ) ser comprovado que estejam errados.

    Sobre a resposta dada a pergunta realmente pertinente ( e é mesmo ) sobre se Deus não queria que Adão e Eva comessem do "fruto do conhecimento do bem e do mal " ( e não nenhuma maçã ), religiosos por conveniência de suas igrejas e teologias particulares se esquivam para não responderem, para dizer não sabemos, ou para erigir uma doutrina determinista como o calvinismo ( que é cristã reformada ) mas que não é exatamente, o que numa análise mais sensata a bíblia revela no seu todo ( daí a recomendação da leitura do livro de Jó - tenho acho que duas postagens sobre o livro de Jó ). Mas eu desenho uma resposta, penso um pouco melhor, só que é grande demanda outras considerações.

    Sobre o budismo ou outras religiões, já estive em algumas e outras conheço detalhes por comparação. a diferença é que todas as religiões incluindo igrejas cristãs são ou podem ser resultado de esforços e indagações de pessoas bastante sinceras ou não, que solitariamente buscam a verdade e tem a iniciativa de compartilhar suas buscas e prováveis respostas, mas na minha opinião, embora contenham boa dose de coisas benéficas, pensamentos, registros, etc ( e basicamente todas as religiões têm um bom registro desse tipo de coisa ), Jesus se é o que disse ser ( se for real o que disse de si mesmo ) difere de todas as demais: é alguém que não é daqui, que antecede a nossa própria história e sucede a cada um de nós. Não há meio termo: ou Ele ( Jesus ) é o que é ou não é nada e toda a história cristã, todos os hinos e catedrais, seminários e teologias, todos os livros acerca dele foram esforços e defesas vãs. E tem mais teria sido a mentira mais bem engendrada e bem sucedida, e de um modo que seria de algum modo razoável impossível de ser impingida. Note, sem Deus, sem Satanás, sem o homem como ser diferenciado, sem uma moral desejada, sem certo e sem errado. Do ponto de vista cientifico ( acho que já falei isso em alguma postagem ) a vida é uma coisa absolutamente improvável. A matéria sem vida não, mas a vida sim é algo injustificável com todas as suas complexas ligações e implicações.

    As suas dúvidas são honestas, foram as minhas, por que embora pareça o contrário, não sou uma pessoa religiosa por natureza. Não me apego a ritos, não me atraem a grandiosidade do divino ( na religião ), não gosto de repetições, não valorizo tradições, etc. Gosto do novo, da investigação, do que instiga a razão. Gosto de tecnologia, de ciência, me maravilho com o universo e com detalhes da biologia, da física, da química. Gosto de máquinas...de fato sou um materialista pelas coisas que gosto e a minha compreensão da Bíblia é pragmática ( até alguns irmãos me criticam por isso ).

    Não se trata de ganhar a discussão por isso pode prosseguir colocando as suas idéias e posições aqui. As suas dǘvidas já foram as minhas, não se todas, mas boa parte delas.

    Seu comentário está publicado,ok?.

    Um abraço mais uma vez. Passe por aqui sempre.

    ResponderExcluir

O QUE ACHOU DESSE ASSUNTO?

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos