SANDI PATTY LOVE IN ANY LANGUAGE

sábado, 19 de março de 2011

O DRAMA DE JÓ HOJE, RECORRENTE E ATUAL

Normalmente religiosos desqualificam descrentes, e tal fenômeno não é diferente, por exemplo, de cristãos para ateus. Sempre interiormente um cristão, e não sem razão estritamente lógica, admite que o ateu e o não cristão, correm ambos, um sério perigo frente a eminente eternidade. Não se trata de ser parcial, mas do ponto estritamente racional é essa a  verdade, e a que deveria ser seriamente considerada. Se não vejamos: se cristãos ( e mais particularmente crentes evangélicos cuja fé é baseada exclusivamente na revelação escriturística ) crêem no que crêem e se o que crêem for a verdade, os outros ( ateus e não cristãos, não crentes) estarão em maus lençóis; se contudo o que crêem os cristãos e crentes for balela, o máximo que acontecerá é simplesmente nada. Isso é racional, lógico, ponderável acima das paixões de um lado ou de outro, seja por parte dos religiosos ou dos anti-religião. Logo entre enganados, errados e nenhum risco, do ponto de vista estritamente lógico, os que crêem levam vantagem lógica, racional  e inteligentemente avaliada sobre os que não crêem em nada e defendem ideais acima do puro e pragmático materialismo mecanicista.

Logo quem tem que honestamente reavaliar seus conceitos ( e não pelos crentes e cristãos ) são os ateus ( não por serem ateus mas por sua posição ). Eu o faria e lembro que um dia o fiz honestamente, por volta dos dezesseis ou dezessete anos. Não é uma demanda contra alguém, mas uma luta interna, que nada tem a ver com qualquer um que seja. Contudo a reflexão dessa postagem não é sobre religiosos e não religiosos, sobre crentes e não crentes, a favor dos primeiros e contra os segundos. O drama de Jó é uma demanda entre os que crêem e não contra os que não crêem. Trata-se de um drama tão atual, que descontada a despropositada afirmação se Jó existira ou não, se trata-se de uma biografia real ou não é absolutamente irrelevante. Para mim, por coerência, toda a Bíblia é a verdade e não se trata de teimosia por teimosia, no que não haveria nenhuma vantagem ou algo que distinguisse a fé evangélica da demais crenças ou arquiteturas de fé. Muçulmanos crêem que Maomé voou em um burrinho até onde hoje é Jerusalém e mais exatamente o  muro das lamentações. Poderia no campo das hipóteses ser verdade, mas crer nisso sem provas coerentes não é fé, é teimosia.

A fé nas Escrituras se distinguem das demais pela coerência, é inteligente e racional: mesmo havendo problemas entre conciliar fatos e descobertas, nós as confrontamos, nos arriscamos a perdê-la em certo sentido, a prová-las a cada dia, e examinamos as Escrituras, e na medida do possível descobrimos surpreendentemente um propósito coerente por trás de cada revelação, história e fato, ainda que sejam os mais estranhos possíveis, essa é a chave, esse é o diferencial. Não temos todas as respostas, mas elas estão lá,  e se revelam parcial e lentamente, e dão provas de si mesmas.

Bem voltemos a história de Jó.  Jó não era alguém que não acreditasse que Deus existisse mas ao contrário, sabia que Ele ( Deus ) existia por dois motivos: Havia ele ( Jó ) certamente sido ensinado acerca do Deus único e  Criador de todas as coisas ( tinha conhecimento teórico-religioso acerca de ); tinha vivência nessa fé, exercitava e experimentava pessoalmente o que lhe havia sido ensinado. Orava pelos filhos, fazia sacrifícios, etc. A nossa experiência com Deus ou não, passa por esses dois viéses: cremos ou não como resultado do que nos foi ensinado, não há como não sê-lo; cremos ou não por experimentarmos certas sensações, certos sentimentos ou não ( sentir se bem por repetir algo a si mesmo ou a outros ). Estes funcionam, na prática, como "provas" ou não, do que nos foi ensinado, e que parece ou ser verdade ou não.

Dessa forma, ninguém é religioso, não-religioso, crente, descrente, teísta ou ateu por acaso. É apenas resultado de um processo, as vezes longo, as vezes prazeroso, as vezes traumático, mas sempre o mesmo caminho e processo. As vezes os problemas são, dependendo da pessoa, problemas de informação. Pessoas educadas rigidamente em uma religião "x" passam a questioná-la seriamente, e de modo geral, por não serem ouvidas ou não encontrarem respostas as suas inquirições, tornam-se as maiores inimigas e combatentes de tal fé e crença, alinhando-se a outros de experiências semelhantes, engajando-se em uma batalha inútil que se estende por toda uma vida, as vezes  até a morte ( vide José Saramago e tantos outros ).


As vezes o problema está na resposta, nos sentimento e e emoções advindas de uma prática religiosa. O prazer religioso advindo de coisas que se faz no âmbito religioso, nos prendem  ou nos afastam traumaticamente. Eu fui católico-romano, católico-espírita-romano, kadercista-ubandista, kadercista-LBV, caçador de ETs,evolucionista, li  de tudo ( ainda leio, ouço, vejo ), até a "m" do livro "A terra era ôca" ( mal traduzido, mal escrito, mal tudo, realmente uma"b" ), li o livro de Mórmon, o Alcorão, enfim tanta coisa... O ser humano é bastante previsível e tão previsível que não adianta dizer que se está acima das demais pessoas, e que por algo particular você está imune aos erros e pensamentos que os outros posam ter. É assim que funcionamos, todos da mesma maneira, daí a Bíblia nos revela, nos diz, que somos todos pecadores, com a mesma e única ( para ser científico sob certo aspecto ) tendência ao pecado, ao erro ( pecar é errar a meta, o alvo, o goal, o objetivo no sentido escriturístico, e não uma lista simplória  de pode-não-pode ).

Jó conhecia Deus ( sabia acerca do Deus único e criador ) e de tal forma melhor que qualquer um de nós do alto do século XXI, seja um papa, um cardeal, um teólogo católico, um teólogo reformado, cristão, não cristão etc. O seu conhecimento acerca de Deus não era advindo de uma organização ou instituição religiosa, decidida por uma teologia oficial, por um estado religioso teocrático ou supostamente laico ( religioso ao contrário ). Não era um fé resultante de algo como "pergunte ao seu pastor", "o que o conselho declara", " o que o supremo concilio diz", me perdoem aqueles mais sensíveis mas não posso deixar de dizer "o  que calvino disse ", o que santo agostinho disse", "o que são Tomás de Aquino disse"... Não era baseado em um e em qualquer ainda eu legítima autoridade visível. Era muito mais e não era suficiente.


Notem que nesse sentido, religiosos, crentes e não crentes, teístas e ateus, ouvem "vozes" sempre de outros que representam alguma autoridade e poder de decisão no que se deva ouvir e crer. Seja o religioso tal, a instituição tal, o teólogo "x" ou o cientista ateu "y", cada ser humano responde por si mesmo a partir de uma experiência única, só sua e pronto. Por isso a Bíblia diz que cada um dará conta de si mesmo a Deus.


Não adianta, sob esse estrito ponto de vista, invocar o que o outro crê, a forma como crê em sua defesa, ou justificando a sua crença ou não crença. Assim como há uma ética individual que pode e deve, conforme as circunstâncias, se opor a ética de grupo, há uma fé legitimamente individual que pode necessitar se opor e distinguir-se da fé institucional, oficial, legal, corporativista. É um risco? As vezes sim se mal construída e adquirida, mas é a única que importa realmente e de fato. Quem é Jesus para você? Não é o que os outros pensam e acham que o fará salvá-lo ( salvar a você ).

Dessa forma também, religiosos não levam sob esse aspecto, vantagem sobre não religiosos, teístas sobre ateus e assim por diante, a menos que tiremos a real lição da experiência de Jó, e mesmo os que se acham bastante religiosos e recomendáveis diante de Deus, tirem da sua mensagem ( do livro de Jó ) a verdadeira lição a partir do que a Bíblia fala, e tem a falar a cada um de nós.


O livro de Jó não é simples. Não é um livro histórico, embora registre uma vida, a biografia resumida de um homem do passado, numa cultura distante. Trata-se de um livro poético e por isso de difícil compreensão. Sua compreensão não é superficial, embora se teime em fazê-la parecer possível e esgotada. Sugiro-lhe que o leia, como diz o meu amigo e irmão Jorge F. Isah, "sem pressupostos" ( ele acha impossível fazê-lo sem os ter, eu creio que devemos perdê-los para apreender o que Deus sempre queira nos dizer, daí o fato, a atitude recomendada pelo próprio Senhor Jesus, de nos tornarmos ou nos fazermos como crianças ).



Jó passa do exercício e prática de uma religiosidade legítima, do ponto de vista teológico, para a prova definitiva da verdade do que já cria. Mas se já cria de forma correta, para que provas? Esse pode ser uma questão legítima a ser formulada inicialmente, e cuja resposta pode ser encontrada no referido livro da Bíblia, o livro de Jó.

Jó é atual, contemporâneo, filosófico, no sentido mais fiel a filosofia, profundo e difícil ( por que não é a ótica de Deus sobre o homem versus a ótica do homem acerca de Deus mas a própria ótica de Deus dos fatos narrados ). Gosto de Arte, de bons filmes, de filmes cujos roteiros sejam de abordagem profunda, não superficial. Muitas vezes o autor ou autores estão tão a frente do público, que a ação, colocada como pano de fundo, distrai o grande público que embora gostando do filme permanece alienado as grandes e profundas questões nele abordadas. Sou professor de Artes plásticas e História da Arte e fazia bacharelado em cinema na EBA/UFMG onde me formei em um dos meus cursos superiores, por isso modestamente sei o que estou falando.


Um dos filmes que assisti ultimamente fora do período de seu lançamento ( fora da influencia da crítica e portanto do público ) foi exatamente "Wanted" (  O procurado ) com Angelina Jolie. Por trás de tanta pancadaria, tiro e acidentes fantásticos a grade discussão ( inalcansável ao grande público ) foi a do determinismo ou destino. Não conheço ( até agora- espero que seja uma mulher maravihosa e inteligente, marmanjo que não perceba a sua particular beleza...rs...rs...rs... brincadeira ) uma viva alma que possa ter visto a mesma coisa que vi, todas enumeráveis e demonstráveis a partir do roteiro e leitura do filme, cena por cena, fala por fala, etc. O livro de Jó, espero que ouça  e guarde essa afirmação, é a mesma coisa, não é fácil, choca, estranha... mas é uma maravilhosa revelação bíblica, como as demais, inclusive sobre a origem do mal e como é a atuação de Satanás no mundo e na história.

Finalmente, o objetivo dessa postagem não é fazer um estudo mais uma vez sobre o livro de Jó ( até escrevi uma postagem anterior que pode ser vista e lida nesse blog -CLIQUE AQUI- bastando-se para isso, ir aos "tags" abaixo ) mas para lembrar que a experiência de Jó é obrigatória, intransferida e intransferível por qualquer pessoa que seja sobre a face da terra, que cada um de nós na sua pessoal medida deve tê-la com profundidade.


Para os religiosos e crentes ela é essencial, faz toda a diferença. Para os não religiosos, para os que não crêem, para os que duvidam ( a dúvida é legítima mas pode ser casualmente infeliz ) deve ser desejada, pois religiosos como Jó na sua primeira fase, e incrédulos estão no mesmo patamar: uma fé e uma não-fé, ambas teóricas, centradas em si mesmas, em razões puramente humanas, resultado de uma parcialidade limitada e ineficiente.

O livro de Jó termina com a sua afirmação pessoal, força e testemunho a todos nós:   



Jó 42


1 Então respondeu Jó ao SENHOR, dizendo:
2 Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido.
3 Quem é este, que sem conhecimento encobre o conselho? Por isso relatei o que não entendia; coisas que para mim eram inescrutáveis, e que eu não entendia.
4 Escuta-me, pois, e eu falarei; eu te perguntarei, e tu me ensinarás.
5 Com o ouvir dos meus ouvidos ouvi, mas agora te vêem os meus olhos.
6 Por isso me abomino e me arrependo no pó e na cinza.

Jó 42:1-6
( * )O Livro de Jó é classificado como poético-sapiencial
Por Helvécio S. Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O QUE ACHOU DESSE ASSUNTO?

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos