SANDI PATTY LOVE IN ANY LANGUAGE

sábado, 27 de março de 2010

ESCOLHA E ELEIÇÃO

Mesmo que, a princípio, você não concorde com a minha reflexão sobre esse assunto, espero que a leia até o fim, pois não se trata de defender um ponto de vista ou de ganhar uma discussão pura e simplesmente. Lendo blogs de irmãos que admiro e amo, mas que em certos pontos nem eles concordam comigo e nem eu com eles, embora pense que haja temas mais importantes a serem abordados do ponto de vista prático e mais relacionados a vida e prática cristãs, abordo-os para que não haja apenas uma voz se levantando acerca dessas questões. Visto que, também, há consequências diferentes quando tais idéias chegam na nossa prática e opções de fé no dia a dia, no nosso cotidiano enfim.

Há algo a esclarecer que julgo importante: a salvação, a razão primeira de toda a revelação Escriturística que aponta para um único Salvador, que é Ele mesmo o princípio e o fim de todas as coisas, não é um concurso classificatório, um vestibular em que os que sabem mais, estejam por isso a frente dos demais; que fique claro que os critérios divinos para recompensa e galardão são outros  e que este é um ótimo assunto para outra hora. Somos salvos pela graça e únciamente. A obra confiada por Deus aos reformadores foi a de exatamente trazer a tona essa verdade escriturística. Lutero, Calvino e outros fizeram muito o bem o seu trabalho as custas de muita determinação e lutas. Graças a eles, em pleno século vinte e um, temos a manutenção dessa revelação Bíblica diante de nós, e se não a rejeitarmos e se continuarmos a proclamá-la, é essa graça que alcança as pessoas e lhes proprociona a certeza de uma tão grande salvação, conforme as mesmas Escrituras.

Não importa portanto, se somos calvinistas, arminianos, paraprotestantes e até católicos. Como reza a confissão de fé batista, o homem tem acesso a Deus independente da igreja, sendo nenhuma delas , nem mesmo a protestante ou evangélica, de alguma forma, intermediária  entre o ser humano e o seu criador. De fato, quando a igreja como institução humana e sua consequente teologia, quando não ajuda e não proporciona condições ideais para que esse homem cresça no conhecimento de Deus, só atrapalha. Muitas vezes terrívelmente, comprometendo em boa parte ou totalmente, o seu perfeito ou melhor conhecimento da vontade divina.

Um dilema entre calvinistas e arminianos ( mais para os calvinistas ) é a questão básica se o homem escolhe ir a Deus ou se Deus como único agente promotor de todas as coisas faz com que determinadas pessoas venha a Ele ou não. É aparentemente inútil relacionar todos os versículos Bíblicos intriscicamente  dependentes ao tema, todos amplamente conhecidos por ambos os contendedores. O erro, creio que de fato o há, consiste nas idéias por trás do que a Bíblia declara, oriundo de debates filosóficos ao longo da história e que contaminam de fato, as discussões. Quando convém à defesa da idéia em questão, recorre-se ora a Bíblia, as Escrituras e ora a dados históricos e seculares e até a outras informações julgadas relevantes.

Não se trata em escolher ou eleger o livre arbítrio filosófico em oposição à revelação escriturística. Não é necessário nem mencioná-lo, pois não é confiado no que se declara sobre ele que advém a minha compreensão do processo divino de escolha ou não escolha, de predestinação ou não predestinação, de eleição ou não eleição. A Bíblia, as Escituras se esclarecem por Si mesmas, justificado  ainda mais, pelo simples fato de, o que a Bíblia revela, não encontra paralelo na dicotomia recorrente, tanto na filosofia como na religiosidade construída culturalmente ao longo da história humana. Um bom exemplo disso é que o Criador apresentado nas Escrituras não é uma entidade  que emerge de uma grande conflito entre ela e uma entidade igual e oposta como em todas as religiões não abrâmicas, seja orientais, pagãs, animistas, etc. O  Deus Bíblico e Escriturístico não tem começo e nem fim, origem e mutação,  está além da Sua criação e criaturas, decorre daí o conceito de "Santo", ou seja "separado" , absolutamente de tudo.

A revelação Escriturística independe também das opiniões de "A" ou "B", seja personagens importantes e claramente cristãos, ou crentes como Calvino, Lutero, Arminus  ou seja lá quem for. A Bíblia se basta como  Escritura de Deus e como revelação de Deus, se cremos que o que nela permaneceu registrado passou pelo Seu divino crivo,  para que lá estivesse do jeito como está exatamente, nem para menos e nem para mais. Caso o leitor não saiba ou não se lembre, o apóstolo Paulo escreveu muito mais do que temos de seus escritos no Novo Testamento, mas Deus só permitiu o que lá encontramos. Em bom português, Paulo, o grande Paulo, pode ter dito alguma "abobrinha" em muitas de suas cartas, que Deus permitiu, deixou, fez que simplesmente se perdessem definitivamente. Paulo era um apóstolo instituído pelo próprio Senhor Jesus em cisrcustâncias inigualáveis, mas se o próprio Senhor deixou que apenas parte do que era divinamente revelador permanecesse, imagine Calvino, Lutero e outros. Embora a serviço de Deus, mas com um "apostolado menor", são reverenciados e seus escritos tidos como base de interpretações iguais ou circustancialmente acima da Bíblia, quando se  recorre às colocações  feitas por eles para explicar aquilo que deveria se entender diretamente das Escrituras.

Um irmão afirmou categoricamente, concernente à essa questão- e não foi o único, que o que Calvino declarou é a própria Escritura. A minha posição é decididamente a seguinte: todo crente deveria conhecer e aprender com esses grandes homens de Deus tão próximos de nossa época, e avaliar a sua fé e as lutas que esses grandes homens de Deus empreenderam, por amor ao Senhor, em seu tempo e época ,e só. No que disseram e estavam certos, pode ser absolutamente compreendido através da mesma Bíblia, a que temos em mãos hoje e agora, e ponto final.

Vamos portanto a reflexão acerca da ELEIÇÃO e da ESCOLHA.

Comecemos pelo conceito Bíblico de Escolha. Lembrando que a teologia tem para mim uma importância de instrumentalização, como ferramenta. Não entronizo a teologia e o seu conhecimento. Não está acima da comunhão com Deus e da experiência pessoal com Ele. A experiência sensorial entretanto não se dissocia da teologia escriturística. Siginifica em última instância que manifestações porventura aprensíveis pelo sentidos não tem valor se forem contra a revelação Bíblica ( discos voadores, abduções, entidades mortas, visões em bola de cristal, arrepios, calor, desmaios, arrebatamentos, visão de anjos, etc. ), isso porquê a revelação escriturística na Bíblia, como Palavra de Deus é inteiramente coerente do Gênesis ao Apocalípse.

A palavra hebraica para escolha é bãhar , que siginfica escolher, eleger, decidir por. Alguns termos derivados são ( bãhir ) escolhido, ( mibhrã ) escolhido, o melhor e  ( mibhôr ) escolha. Evidentemente não conheço o hebraico e o aramáico originais para eu mesmo fazer essa abordagem. A fonte são bons dicionários Bíblicos e o esclarecimento que eles proprorcionam acerca de cada assunto ou idéia. A minha colocação e lembrança, as quais julgo pertinentes são a de que não basta a tradução, mas  a idéia por trás de cada vocábulo em cada língua, se faz importante para a nossa compreensão atual do termo empregado e traduzido em nossa respectiva língua materna. Só a título de ilustração, a língua japonesa não tem plural, a língua russa não tem artigos, a vietnamita tem nada menos que 32 vogais, o hebraico original não tinha nenhuma, sem contar tempos verbais ausentes ou presentes em uma ou outra língua, como o aurista grego, etc. A observância da construção das idéias em cada língua se faz essencial portanto para um areal compreensão do sentido do que é declarado finalmente.

Ocorrendo 198 vezes no Antigo Testamento, a idéia da raiz do vocábulo ( escolha )  é a de " uma olhada penetrante em algo "  . Portanto visto como os calvinistas vêm ou como os armenianos, a Bíblia, as Escrituras não estão aí para nos agradar, o sentido é o mesmo. Tem a conotação de " testar" ou "examinar" encontrado em Isaias 48:10 e provérbios 10:20. Isso é importante simplesmente pelo fato de a língua estar historicamente distante, não é como uma tradução moderna que se recorre a falas presenciais ou a um dicionário e pronto. Inúmeras e por que não dizer exaustivas comparações linguísticas tem que ser feitas incluindo textos não religiosos e profanos para devidas comparações. Afinal a língua usada para Deus se comunicar nas escrituras é a língua e linguagem do tempo em que viveu o escritor humano do texto e seus contemporâneos, a quem primariamente se destinou a referida mensagem. O termo escolha tem até o sentido de "cultivar", "dividir o solo para cultura " e relacionado ao conhecimento, à ciência, o de "penetrar". Porém, o sentido mais preponderante é o de  "escolher" e "testar". O termo sempre implica em uma escolha  cuidadosa e bem pensada. A capacidade e não a simples arbitrariedade é o ponto principal. Mais a frente citarei os versículos Bíblicos a essa questão relacionados.

Para calvinistas e armenianos, e isso é concorde, somos salvos pela graça, única e exclusivamente e sobre isso ( grande trabalho dos reformadores ) não há nenhuma discórdia. Vale recorrer sim a história e lembrar que João Calvino se perguntou certa feita, por que os homens não se convertiam e criam na declaração escriturística acerca da salvação escriturística, formulando a resposta de que uns  eram   predestinados para a salvação( escolhidos, eleitos ) e os demais ( os que não criam evidentemente ) não. Pergunta errada, formulada erradamente, resposta formulada errôneamente também.


Levadas em conta os sentidos relativos à palavra escolha no Antigo Testamento ( por enquanto ) fica desqualificada a teologia calvinista nesse ponto. Senão vejamos:

Deus se basearia numa escolha bem pensada, testada, examinada e nunca numa simples arbitrariedade. Daí só se poderia concluir que Deus, na sua onisciência, examinaria cada um de nós,  testaria cada um de nós e nos provaria e por algum motivo positivo nos escolheria. Onde pois estaria a salvação pela graça e não pelas obras, por algum merecimento?

Deus olharia pra o João, no futuro, no presente, no passado, não importa Ele conhece tanto um como os outros ( todos o tempo está diante de Si mesmo ),  e depois de pesar acuradamente, diria: "Salvaremos o João!" Ou olharia para o Judas e após a mesma análise diria:  "- Não o salvaremos !"

O que a Bíblia revela e claramente é que Deus "examina os corações", "olha o interior  e não o exterior" e faz isso, procede dessa maneira com relação a uma obra específica, para a qual determinadas potencialidades parecem ser necessárias. Um dia desses li em um blog de um pastor que sempre acompanho, a opinião do mesmo sobre uma frase na camiseta de um dos jovens crentes vistos por ele em algum lugar que rezava o seguinte: " Deus não chama os capacitados mas capacita os escolhidos ". O referido pastor se inflamou contra  o que afirmava  a frase e relacionou quase uma dezena de personagens cristãs evangélicas desde a Reforma até os nossos dias enfatizando a idéia de que Deus só usa pessoas devidamente capacitadas usando o fato como argumento contra os despreparo dos neopentecostais ( algo que ele faz recorrentemente ). Na minha opinião essa discussão da perspectiva de Deus é absolutamente inútil. Nem o autor da frase está inteiramente correto ou errado e nem o pastor revoltado com tão pouco. Deus faz as duas coisas, pois Ele vê todo o tempo. Pode capacitar antes de chamar, o caso do grande Moisés ou do grande Isaías o qual purificou a língua e lábios para profetizar em seu nome. Ele é o Senhor... e ponto final.

"Eleitos" e "escolhidos" não são para a salvação, evidentemente. Somos salvos pela graça e únicamente, através da obra redentora de nosso salvador e Senhor Jesus Cristo, ponto pacífico entre calvinistas e arminianos e quem mais aparecer, se crer realmente na salvação únciamente pela graça. A doutrina da capacidade de escolha divina demonstra inexoravelmente que, não um mecanismo cego, mas uma personalidade estão no centro do universo reconhecido por nós, como no centro de tudo o que possa existir. 

Outro ponto que corrobora para o sentido da escolha não ser para  a salvação é que o termo é usado muitas  e muitas vezes com conotação militar ( Jz 20: 15 e 16 ) e de escolha pessoal ( Is 42:1). ( Sl 89: 3 e 4) examinado e achado melhor ( Gn 23:6).

Outros versículos que podem e devem ser lidos, obervando o emprego do termo na língua original:

Is 48:10, Pv 10:20, Ex 18:25, Dt 23:16 e 17, I Sm 17:40, I Rs 18:25, Is 1:29; 40: 20, I Rs 8:16, I Cr 28:5,
I Sm 10:24, 2 Sm 6:21, Dt 12:5, Dt 14; 6, Dt 7:7, Is 41: 8, 43:10, e 48: 10, I Sm 2:27 e ss, Sl 78:31, Jz 20:15 e 16,Is 42:1, Sl 89:3 e 4, e Gn 23: 6.


Finalmente, já que a salvação não é pela chamada predestinação, como que se dá , conforme claramente demonstrado nas Escrituras, já que é concorde entre os evangélicos, que a mesma se dá única e exclusivamente pela graça?

Falarei sobre esse segundo ponto em uma próxima postagem.

Por Helvecio S. Pereira

COMENTE ESSE "POST'

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O QUE ACHOU DESSE ASSUNTO?

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos