SANDI PATTY LOVE IN ANY LANGUAGE

sábado, 6 de março de 2010

O PECADO CONTRA A AUTORIDADE ( PARTE 1 )

 AUTORIDADE OUTORGADA, O QUE É?



Como cristãos, seja autodenominados ( na maioria das vezes ) ou definidos por uma participação religiosa em alguma igreja ou religião, seja como ministros ( padres, pastores, freiras, diáconos, presbíteros, etc.) ou mesmos leigos, sentimos que há, a partir daí, uma nova situação e um novo "status" incorporado a nossa existência social.


É justamente com base nesse fenômeno, digamos antropológico e social, que muitos cristãos se opõem a outros cristãos e os  excluem baseados referencialmente em sua própria condição, presunçosamente como ideal ( não que não possa sê-lo, de fato não há nada de errado em supor que, com bases teológicas e morais, a referência seja você mesmo e que por essas mesmas bases o outro seja desclassificado como tal  ). Milhares de mortes e perseguições ferozes foram movidas e ainda o são, física ou intelectualmente movidas ao longo da história com base nessas mesmas proposições unilaterais  e isso  não é uma particularidade  cristianismo. Basta voltarmos o nosso olhar para os Xiitas e Sunitas no Iraque ou em passado bastante recente entre Anglicanos e Católicos na Irlanda, o que a ignorante ou maldosa imprensa brasileira reproduz como Católicos e Protestantes, sabe-se lá com que intenções sórdidas.

Essa mesma percepção e consciência construida ( ainda não consideramos o ponto de vista divino, do Deus vivo e real , mas apenas o ponto de vista e julgamento puramente humano ) que justifica e explica os vários títulos e hierarquias pertinentes a cada religião. Os mais polêmicos e fonte de discussões e argumentos inúteis do ponto de vista prático é justamente o de pastor, bispo e apóstolo. Os dois primeiros reconhecidos também no catolicismo romano. Todo ministro religioso católico, do padre de uma paróquia ao papa é reconhecido como pastor, como aquele que tem o dever de cuidar do rebanho de fiéis, visto no cristianismo, com base em uma parábola e outras declarações feitas pelo Senhor  Jesus Cristo a seus discípulos a cerca de dois mil anos atrás.

As palavra "bispo" usada para distinção hierárquica, nada é mais do que o equivalente a palavra "pastor" que modernamente poderia ser "supervisor". Portanto bispo e pastor são palavras equivalentes e que  e que originalmente poderiam ser usadas indistintamente. Já a palavra "apóstolo", também de origem grega, significa  apenas "enviado"  e que na época que o Senhor Jesus  escolheu os seus doze  apóstolos, os doze enviados, significava apenas aqueles que, diferentemente dos demais discípulos que ultrapassavam facilmente mais de quinhentos, incluindo jovens e mulheres, teriam uma missão de ir aos diversos lugares e fazer as mesmas obras de Jesus ( curar, expulsar demônios e anunciar o Reino de Deus ). Esses "enviados" ou "apóstolos" recebiam um treinamento  e ensino diferenciado por parte do Senhor.

Após a morte e ressureição do Senhor, Judas  o apóstolo traidor, deveria ser substituido e o critério era o de escolher alguém que tivesse convivido com o Senhor. A igreja primitiva orou e escolheu um novo apóstolo , Matias escolhido após um sorteio entre ele e , chamado Barsabás, José, o justo( Atos 1: 12-26 ) porém aprove ao Senhor Deus escolher a Saulo para ser o décimo segundo apóstolo do Senhor Jesus. Hoje modernamente, não são poucos os os pastores que por motivos hierárquicos de suas denominações, por serem fundadores de ministérios ou de igrejas, ou por fazerem parte do conselho episcopal que dirige a denominação, ou até por vaidade ( há certamente casos assim, Deus é o juiz e não nós ) se autodenominam "apóstolos" o que desperta a ira, a zombaria e a estranheza, não só de cristãos, crentes evangélicos, como o preconceito da imprensa secular brasileira, maiormente completamente ignorante no que concerne a antropologia e sociologia religiosa, grafando entre aspas as palavras "bispo" e "apóstolo" quando referentes a pastores evangélicos, principalmente pentecostais ou neopentecostais.


Tais comportamentos podem ser criticados ou compreendidos mas refletem, em última análise um ponto de vista e atribuição de autoridade, puramente do ponto de vista humanos. O  título dessa postagem, " O pecado da Autoridade" não se parece com o que foi abordado até agora, apenas uma introdução ao assunto. Pensemos novamente que o processo natural de dar nomes, atribuir títulos que representam em última análise, posição, poder e "status", todos do ponto de vista humano. Marechais, generais, coronéis, cardeais, arcebispos, bispos, reverendos, missionários, sarcedotes, monges, capelães, sheikes,e o que mais você puder lembrar ou imaginar. Papas, pais e mães de santo, babalaôs, etc, são palavras que supõe-se refletir o poder e autoridade religiosa de simples homens e mulheres e na maioria das vezes não siginificam nada, absolutamente nada na forma de como Deus, o único Senhor, os vê, incluindo os títulos conferidos e atribuidos inclusive dentro da igreja cristã e no caso de nossa abordagem, dentro do arraial estritamente evangélico. Tanto pode estar enganando-se quem critica o seu  irmão evangélico como a si mesmo atribui algum título aparentemente mais pomposo. Aliás o nome "evangélico" que distingue alguém de outro que igualmente se diz "católico" confere, conforme o ponto de vista de cada um, uma superioridade "teológica " e cristã a cada um deles. Mesmo dentre os evangélicos há quem despenda energia e suposta "teologia" para descrendicar outros crentes de prática e de pontos de vista divergentes acerca de um ou mais pontos. Dentre os católicos há também os que defendam que a maioria dos católicos, assim autodenominados, não são autênticamente, mas apenas "nominais".

Satanás, ao qual é negada a existência e o poder , não só por  não cristãos mas por muitos que dizem sê-lo, os quais também, ou se riem e zombam ou tentam, por artifícios teológicos descredenciar a revelação Bíblica, foi o primeiro, segundo as Sagradas Escrituras, a cometer o primeiro pecado de autoridade. A Bíblia nos revela que Satanás, antigo Lúcifer ( que alguns sob pressupostos aparentemente teológicos tentam descredenciar a revelação Bíblica, negando a sua existência e poder,ou só a sua origem, para que propósitos se dão a tanto trabalho...) tinha o mais alto posto hierárquico nos céus e que justamente por esse posto, presunçosamente se achou igual a Deus e dígno de receber uma legítima honra. Notem os que não se julgou superior a Deus, consciência que óbviamente tinha dessa real impossibilidade, mas de "semelhante ao altíssimo".  A antiga "estrêla da manhã" agora é simplesmente "Satanás", aquele que se opõe, aquele que vai contra Deus. O pecado de Satanás foi o pecado contra a autoridade o qual contaminou um terço das "estrelas dos céus", cerca de trinta e três por centro dos anjos de Deus.

Depreende-se também, portanto que a antiga organização angelical, permaneceu entre os rebelados. O Senhor Jesus deu a entender esse fato quando disse que nenhum reino subsiste dividido contra si mesmo,nem o de Satanás, exemplificado no caos da expulsão de demônios- palavra que em grego significa "inteligentes". Na cultura islâmica os "gênios" das lâmpadas, mitos e contos ocidentalizados, são do mal, são maus e portanto vistos como demônios. Compreendemos dessa forma a aparente especialização, divisão de tarefas e poder de influência entre os demônios e a forma como atuam no mundo. Jesus afirmara certa vez que determinada casta só saiam ( das pessoas ) com jejum e oração.

O nosso propósito é abordar o pecado contra a autoridade mas é absolutamente  necessário a clareza na definição e na diferença entre a autoridade atribuída, definida, outorgada por critérios estritamente humanos, ainda que legítimos e autoridade atribuída, outorgada por crítérios divinos, na maioria das vezes não tão visíveis e portanto não tão palpáveis do ponto de vista humano. Tais diferenças e contrastes servem a alimentam não poucas divergências e incoerências dentro do cristianismo e particularmente o cristianismo evangélico.


Ainda sob o aspecto estritamente humano, antropológico, sociológico e cultural, há nas diversas religiões cristãs ou não cristãs, palavras, nomes, títulos que correspondem as diversas situações hierárquicas e de poder, muitas delas reconhecidas secularmente e por meio de legislação específica  do nosso próprio país. Citemos algumas, e não só religiosas a título de melhor compreensão. No exército temos ( ou tínhamos - o último marechal brasileiro morreu recentemente ) Marechais, Generais, Coronéis, Maiores e assim por diante. Nas igrejas autodenominadas cristãs temos, citando todos misturadamente, Papas, Cardeais, Bispos, Pastores, Presbíteros, Reverendos, Missionários e Missionárias, Sacerdotes, Párocos, Diáconos, Presidentes, Superintendentes, Helders, Pais e Mães de Santos, Babalorixás, Sheikes, Apóstolos, Profetas, Pregadores, Levitas, Paranormais, Videntes, Astrólogos, e por aí vai. Dentro de cada religião tal qual numa organização militar, os nomes definem o lugar, a autoridade e a influência - poder real ou espiritual - sendo reconhecidos conforme a leitura feita secularmente, o respeito maior ou menor conferido a personagem religiosa em questão ou até segundo interesses e ênfases positivas e negativas convenientes.

Em um país historicamente e culturalmente formado sob a ótica católica, o meio secular, embora descrente, direciona mais o seu indisfarsável  desdém às parcelas não católicas, particularmente aquela que aparenta se opor em número e gênero, ao perfil religioso e hierárquico católico, que é justamente a parcela evangélica. Isso se mostra mais acentuado no que se refere aos pentecostais e neopentecostais vistos ( errôeamente e com critérios declaradamente  tendenciosos visto que em todas as religiões a parcela mais pobre é a maioria - isso no mundo todo ) como oriundos únicamente das parcelas menos aparelhadas cultural e intelectualmente. Para não dizer que falo sem conhecimento, Bispo Edir Macedo, é sempre com a palavra bispo em minúsculo ( o que seria correto para bispos católicos igualmente conforme regras ortográficas mais novas ) ou entre aspas, denotando ironia e transgredindo o uso correto das aspas conforme mesmas regras ortográficas. Igreja com "I" maiúsculo"é sempre a igreja católica apostólica romana, as demais são igrejas, com "is" minúsculos sempre, até mesmo as históricas e aparentemente inrepreensíveis como  "igreja" Batista, "igreja" Presbiteriana, "igreja" Metodista", etc.


Que fique claro que não é o propósito no momento fazer uma defesa ( ainda que pudesse fazê-lo, trataria apenas de uma opinião pessoal ) sob mesma base de reflexão, do bispo Edir Macedo, mas o de demonstrar os critérios puramente humanos e culturais. Títulos representativos de poder, status, e de autoridade são conferidos livre a arbitrariamente por critérios legítimos e internos de cada religião ou igreja,  e aceitos socialmente, com amparo legal de cada país. Muito em voga, e despertando a ira de setores dentro do próprio arraial chamado evangélico, é o título empregado por muitos de "Apóstolo", cujo significado original é o de pessoa enviada, ou simplesmente "enviado". A priori qualquer palavra antecedente ao nome de registro da pessoa no Brasil, é encarado ou compreendido como um título pomposo. A escolha parece ser preferencial como no caso do  "Reverendo Caio Fábio", "Missionário R.R. Soares", tendo esse último dado os devidos esclarecimentos em uma entrevista dada ao Jô Soares na Rede Globo no ano passado, ( vídeo disponível no YouTube ) dizendo que adotou o título de "missionário R.R. Soares" por inicialmente gostar mais de ir pregando de igreja em igreja ( comportamento de missionários ) e não estar a frente de uma única igreja local. Quanto ao Pastor Caio Fábio, sem uma formação acadêmica em seminário, por ser um autodidata embora com vasta cultura teológica e geral, a que se deveria tal título que indiscutivelmente o destacava em meio aos seus pares? Tanto que quase, por pouco, muito pouco, não foi institucionalizado como porta-voz e consultor para assuntos evangélicos no país, assim como Paulo Coelho se tornou referência dos escritores (!?!) brasileiros e da produção literária brasileira, o Rev. Caio Fábio quase se tornou o ideal de pastor evangélico no Brasil, do alto de sua fleuma, sua fala agradável, sua cultura geral e sua prontidão e capacidade de articular idéias e dar esclarecimentos bem articulados fazendo revelações corretas, quando afirmou certa vez, que contrariamente ao que se entendia e se entende sobre o fato de se  abrir uma igreja e se tornar  pastor é ter vida boa e fácil, com bastante dinheiro, afirmou ele que noventa por cento dos pastores tinham uma segunda profissão e que tiravam de seu sustento para manutenção do trabalho evangelístico promovido em pequenas congregações espalhadas pelo país. Pastores sem formação acadêmica, com esposas e filhos, sem casa própria e que faziam a verdadeira obra de Deus.

Seria a nossa origem menor como país, a razão para essa baixa auto estima que parece só poder ser compensada por uma auto titulação? Incompreensão compartilhada desde as camadas menos intelectualizadas até as mais cultas e bem informadas? Poucos sabem que"ministro" significa aquele que serve, ministra e não alguém com todo o  poder que faz e desfaz e que deva ser bajulado por todos em qualquer lugar que vá.

A questão aqui é a seguinte: o poder e autoridade definidas humanamente, ainda que legítimos e legalmente definidos e reconhecidos, podem não ser coincidentes com a autoridade outorgada e definidas sob critérios divinos. O acatamento, rebeldia, transmissão ou oposição sistemática a alguém com autoridade divina podem representar, e de fato representam, uma luta contra a vontade de Deus e a execução de sua vontade no mundo. Do mesmo modo o acatamento, a sujeição, o vínculo a autoridade errada, de uma pessoa, cosmovisão ou grupo pode representar de fato, uma obediência a autoridade errada diante de Deus. Em que medida ou sob que provas circunstânciais  podem ser reconhecidas a autoridade divina outorgada circunstancialmente a alguém? Um erro nesse reconhecimento pode nos levar a nos engajarmos apaixonadamente em debates  inúteis ou em acatamento de erros alheios e no apoio a anti-obra de Deus.

por Helvecio S.Pereira


COMENTE ESSE "POST"


continua na próxima postagem


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O QUE ACHOU DESSE ASSUNTO?

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos