SANDI PATTY LOVE IN ANY LANGUAGE

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

O OUTRO LADO DO CALVINISMO. TRAGÉDIAS, DESASTRES, E A BOBAGEM DO DETERMINISMO CRISTÃO EM XEQUE!


Li ontem ( a data se torna irrelevante com os dias ), recebida através do facebook, publicação em um site de irmãos calvinistas, uma postagem acerca da compreensão que se deva ter ( sugerida a todas as pessoas independente de sua crença, afinal é uma das possibilidades ) diante das tragédias como as de Santa Maria ocorrida recentemente.

Um leitor esbravejou acusando esses irmãos calvinistas, de aproveitadores do momento e cobrando deles mais amor ao invés de teologia, sugerindo-lhes que orassem pelas vítimas e familiares na cidade, ao invés de discorrer sobre  o assunto teologicamente.

Imediatamente postei um comentário defendendo esses irmãos calvinistas, dizendo na minha defesa deles, que era absolutamente legítima a abordagem feita na oportunidade, pois somente diante de um acontecimento como esse, é que as pessoas fazem a si mesmas e a outras tais perguntas. O que continuo não só defendendo mas afirmando. A oportunidade de se falar sobre o assunto é louvável por parte dos irmãos bem como o direito a sua posição teológica e opinião. O que se se segue nessa postagem não é algo contra pessoas, mas um debate sobre exatamente a questão, ou questões colocadas nesse momento de comoção até mundial. 

Buscar respostas e fazer essa importante pergunta, tentar entender nesse momento como é o processo pelo qual toda as coisas acontecem é o que TODOS, independentemente de crenças ou não, ou quais sejam, devemos todos, repito fazermos. Não é que não haja respostas ou razões, nós não as sabemos ou não as queremos saber, ou seja negamos o óbvio.

Evidentemente não concordo, e rebato a visão calvinista, por não só achar falha, incoerente, errônea, mas os calvinistas estão melhores, e bem melhores do que qualquer um que não reconheça a existência e o amor de Deus, expressos na Sua Palavra, ou seja nas Escrituras. Mais do que entender é crer e muitas vezes quando não entendemos devemos crer, como crianças, que não entendem, não possuem elementos e experiência para compreender tantas coisas, e crêem.  O Senhor Jesus sugeriu que fôssemos muitas vezes como crianças, com capacidade de crer. Crer na pessoa certa, no caso no Senhor Deus, é melhor, infinitamente melhor que entender qualquer processo, disso não há, não pode haver, a menor dúvida.

O  que eu não entendo eu creio. Fico imóvel a espera que o Senhor faça algo, geralmente aquilo que eu não posso fazer, ou vá fazer porcamente. Essa dependência dEle e só nEle é a melhor das dependências. Não brigo e não brigarei com os irmãos calvinistas se a sua confiança é no Senhor ainda que discorde deles em como tais e tais coisas se processem aconteçam , etc. Que fique isso bem claro, para eles e para todos os leitores dessa postagem e desse blog. O que nos une (um bordão até desgastado ) é maior do que aquilo que nos separa, nesse caso é sem dúvida verdadeiro.

Mas no dia seguinte, após esses fatos, vi uma outra postagem rebatendo justamente algo, que um conhecido pastor  declarara algo a respeito dos tristes fatos ocorrido em Santa Maria com mais de três centenas de pessoas, na sua maioria jovens e promissores, mais de duas centenas já mortas, e mais de oitenta com risco de morrerem ainda mesmo após hospitalizadas.

Ainda que se diga pentecostal, ainda que se confesse um com formação presbiteriana, a fé de Renato Godim ( ex dubrador de Jimmy Swaggart no Brasil e em português incluídas as vezes como tradutor simuntâneo ), é hoje uma colcha de retalhos, com pedaços bons  e outros terrivelmente rotos como referência explícita a famigerada teologia aberta. Afeitos a admirar pessoas, normalmente damos ouvidos a quem admiramos totalmente e renegamos a quem temos ojeriza. Essa prática tida como natural é muito ruim. Calvinistas ouvem João Calvino e quase o beatificam esquecendo e ignorando as fortes e terríveis contradições de seu pensamento. Esses calvinistas demonizam Arminius. O contrário também é verdade. Não conseguem ambos ver exatamente o que até onde a história nos trás o registro, da real verdade, e perdem as verdadeiras e reais lições de cada caso.

Inverte-se perigosamente o caminho: As Escrituras são A PALAVRA DE DEUS, até pelo serviço, ministério desses homens e de tantos outros chegam até nós hoje como ÚNICA REGRA DE FÉ PRÁTICA para o crente, para o cristão. Depois de tanta luta, tanto enfrentamento, até entre cristãos, com mortes e tudo o mais com a possibilidade real da LIVRE LEITURA e da LIVRE INTERPRETAÇÃO  das Escrituras, o que  não é definitivamente pouca coisa, foi conquistado com sacrifício, morte  não pouco sangue.

Portanto não se deve ir a João Calvino para conferir o que as Escrituras dizem ou não, nem a Jacob Arminius, ou a qualquer outro, do passado ou modernamente. Isso é uma grave deformidade, que as pessoas não notam, não se apercebem. Quem pode conhecer história, teologia sistemática e fazer dessas ferramentas algo que seja proveitoso, que ótimo, mas o enciclopedismo não é nada para a real vida cristã, que demanda ATITUDE apenas.  

Temos milhares, milhões de pessoas bem preparadas humanamente, que passariam vergonha em demonstrar realmente a eficácia de seu cristianismo mesmo levando-se me conta ser um cristianismo bíblico. Elas não conseguem converter pessoas do seu caminho pecaminoso, elas não mudam a realidade a sua volta, elas não impedem nada e não mudam destinos. Vivem um cristianismo de chocadeira, só para os pintinhos do seu galinheiro (  há exceções claro, boas exceções ).

Dois hipercalvinistas históricos foram dois dos grandes evangelistas no passado, contra as sua próprias convicções calvinistas, um inglês que traduziu a Bíblia para o mandarim, contra os argumentos contrários de seus irmãos calvinistas que lhe negaram suporte financeiro dizendo a ele simplesmente isso: não faça nada, se Deus quiser salvar as almas deles, dos chineses, Ele mesmo fará algo ). E não se trata de vencer um debate ou desacreditar em um ponto opositores teológicos. Não é essa a intenção e proposta dessa postagem.

Bem Ricardo Godim fez as seguintes afirmações ( que não são dele, mas bíblicas, sobras de sua sobriedade escriturítisca ):

O que Ricardo Godim afirmara:

"Afirmar que uma tragédia pode ser evitada implica em que ela não foi orquestrada por uma divindade. Na contingência fatos ocorrem sem alguma razão que os explique ou justifique, e que escaparam da engrenagem de causa e efeito. Se o teto de uma igreja cai, um avião despenca, uma boate pega fogo, é porque o mundo contém espaço para acidentes - causados por negligência, falha humana ou mecânica- e podem matar sem que se atrelem a fado, destino, punição ou plano de Deus" Ricardo Godim.



Sem paixões,  como as ditas por Jairo Rivaldo em seu blog, como: "uma afronta ao cristianismo bíblico e histórico" (??? )"uma ofensa o Deus que se revelou através das Escrituras" e etc,etc, com desqualificação pessoal como "dadas por alguém que se autodenomina cristão e pastor".

Não é sábio xingar alguém sem entrar apropriadamente no mérito real das questões.


parte 1

Há duas formas, pelo menos, de se identificar problemas em alguma declaração, são elas basicamente:

a) confrontando-as com a REALIDADE;

b )desnudando as suas contradições internas;

Não é  simplesmente xingando o ateu, o homossexual, o católico, o arminiano, o pentecostal, o neo pentecostal, o budista, o muçulmano, a testemunha de jeová, o mórmon, etc. Essa é uma atitude infantil de quem não se sente seguro em ser confrontado ou pelo menos cujas idéias não  sejam absorvidas pelos outros como ele próprio as mantém em sua mente.

1-VAMOS AO TESTE DE REALIDADE

Você compra um carro, a legislação obriga-o a usar cinto de segurança. Para que? caso você bata o carro, esse reles cinto lhe salve a vida. E se o cinto salvar a sua vida o que em noventa por cento ou mais dos casos de batidas frontais o salva, isso seria uma rebelião, caso ocorrece naturalmente,  que seria a sua morte chocado-se contra o volante de seu carro. Evitar tal desfecho seria uma impossibilidade ou rebelião. Caso duvide, destrua dois carros, corra com primeiro rumo a um obstáculo considerável e o bata, usando o tal cinto. Pegue logo após outro carro, e na mesma velocidade e ímpeto faça o mesmo. E boa sorte! E esse exemplo seria apenas uma de infinitas possibilidades...

2-TESTE INTERNO, DE COERÊNCIA

Todos os fatos, atos e pensamentos são produzidos, sem exceção alguma, por Deus, ao que se reconhece como  Soberania de Deus. Logo Deus faz calvinistas pensarem como calvinistas e não calvinistas a pensarem como não calvinistas e Ele mesmo põe na boca de uns e de outros, respostas, ofensas, impropérios, faz a ambos sentirem raiva uns dos outros, se ofenderem e serem desleais no debate, o que geralmente ocorre em ambos os lados e em ambas posições. Nesse caso Deus me dá os melhores argumentos contra você e a você calvinista os melhores contra mim mesmo. Somos ambos e como todos marionetes dEle. Sem razão que explique isso de modo lógico e o pior, sem NADA  que o glorifique!

Convido algum pastor ou crente calvinista a dizer na lata, para os parentes das  vítimas que seus filhos e filhas, as vezes dois, morreram no incêndio da boate em Santa Maria simples e diretamente: porque Deus os matou! Tem que ser muito macho ou insano. E se não disser estará faltando com a verdade. E mais exemplicar como o boçal do causador da desgraça, o músico de araque, que acendeu um sinalizador marítimo contra um teto de espuma plástica, ele mesmo escapou com vida! E não adianta vir com as Institutas de João calvino, ou com o blá-blá-blá cinco centenário... aliás de mil e quinhentos anos atrás de Agostinho, cuja base e similaridade é reconhecida por próprios calvinistas.

Não estamos falando de posições doutrinárias e teológicas simpáticas e nem para ser mais coerente com a expectativa da sociedade que mal conhece os rudimentos do cristianismo. Estamos falando de realidade, como pode um cego guiar outros cegos? comparação feita pelo próprio Senhor Jesus.

Outro ponto que embora as Escrituras sejam reveladoras acerca da Soberania Divina, não é essa Soberania descrita desse modo maquiavélico,embora essa ideia não fosse presente exatamente desse modo no tempo de Agostinho e nem de João Calvino.

Proponho a um calvinista dizer ( novamente na lata ) não há esperança real para os que ficaram vivos, pais, irmãos, primos, colegas e amigos, nem se desejarem a misericórdia de Deus, só a salvação para os previamente escolhidos incluídos aí os contados dentre os mortos. A longa doutrinação e exposição da doutrina esconde as verdadeiras e assustadoras afirmações. Orar para que se nada, NADA, pode ser mudado? Se tudo, TUDO, já está previamente consumado, em um único momento na eternidade? o que resulta que esse Deus soberano do calvinismo, é presa de Si mesmo, não podendo fazer coisa alguma, o script está pronto e a teologia do teatro sendo encenada. Não é o decadente Ricardo Godim que está em xeque, fosse o Papa que dissesse as mesmas coisas estaria corretas da mesma forma. A verdade está acima de nossas próprias recomendações pessoais ou sociais.



parte 2 AFIRMAÇÕES E REFUTAÇÕES


A "refutação" calvinista passou longe do real debate:


"Dizer que a morte (dito tão friamente ) ocorre à parte do plano de Deus é no mínimo ofender o Deus das Escrituras..."  segue-se a citação de dois versículos que no contexto se referem a coisas diferentes ( Gl 1:15 e Mt 6:27 ). Ofender o Deus das Escrituras seria de fato sim,  dizer, afirmar, propalar, ensinar, e se alegrar na declaração estapafúrdia de que Deus é o autor do Mal, na visão de um calvinista.


Prossegue destaque à crítica de outra afirmação de Ricardo Godim:

"Sem atinar, muitos repetem a crença de que só se morre quando chega a hora. Para ta afirmação seja verdadeira, destino precisaria vir escrito com "d" maiúsculo, pois necessitaria de inteligência e controle para reunir em uma casa de espetáculo,avião ou ônibus, todas as pessoas destinadas a morrer naquele dia específico. Acreditar assim concede à fatalidade um poder apavorante: imaginar que jovens, seduzidos por uma orquestração oculta, entraram como gado no matadouro.

Da mesma forma, muitos tentam encadear os eventos acidentais da vida, supondo que  Deus "permite" sinistros com algum propósito. Querem dizer que cada pessoa, com histórias, projetos, sonhos, viu-se arrancada da existência "porque Deus assim quis". O objetivo de Deus seria um mistério que ninguém entende e será revelado a longo prazo?",

Ricardo Godim



Isso foi entendido mais uma vez como heresia e blasfêmia autênticas, mas sem paixões novamento aos fatos, conrrelações externas e internas.

A refutação dos calvinistas nesse caso se restringem à citação de dois versos da Bíblia, das Escrituras: Sl 103:19 e Ef 1:11 e mais um Jó 42:2. No caso de Efésios a no verso citado a palavra "predestinados" parece ser a razão da citação do texto. Claro na mente de um calvinista está claramente definida a dupla predestinação, os salvos serão salvos de qualquer jeito ( já estão salvos desde a eternidade ) e os perdidos perdidos igualmente de qualquer jeito. Não imposta como vivam ou morram.

Teste de relação com a realidade: o uso moderno de vacinas, cesarianas, transfusão de sangue, ressuscitador cardíaco seriam no máximo tentativas disponíveis de nos rebelarmos ( inutilmente seria ) contra o destino, contra a decisão de Deus de matar a cada um de nós. 

Curiosa e pateticamente, o Deus "todo poderoso" do calvinismo, que pode e certamente preservou milhões de seres humanos antes da descoberta simples das vacinas, agora precisa recorrer a elas para garantir a vida dos "escolhidos". Pior: escolhidos e portanto "predestinados ricos", precisam que esse Deus soberano seja ajudado por caríssimos planos de saúde que o "predestinado pobre" não tem acesso e recurso.

Calvinistas parecem semelhantes à Testemunhas de Jeová com uma agenda de versos bíblicos e afirmações que prevêem nos seus oponentes em um debate, sem contudo ouvirem a voz do que lhes argúem sinceramente, e sem confrontarem as suas declarações com a realidade. 

Ricardo Godim continua tendo o seu texto reproduzido e porcamente refutado (lembrando que o que está em jogo não é a reles reputação  de Ricardo Godim ) mas a cosmovisão correta para nós como crentes, sejamos calvinistas, arminianos ou nenhum dos dois, e para sermos de algum modo luz e testemunhas corretas perante um mundo com muitas perguntas e nenhuma resposta verdadeira. Não há real misericórdia dessas pessoas que choram sem consolo e sem respostas que as guiem como sobreviventes pelo resto da vida? 

"Como ter fé em um Deus que "deixa" rapazes e moças se pisotearem até a morte? Ele utiliza eventos macabros para ensinar as pessoas a terem medo dele? ( sem que elas possam aprender, grifo meu )Esse é o seu jeito de produzir arrependimento? ( ...  ) Indo ao final da citação de Ricardo Godim: "Deus é bom." ( ... ) e novamente: " [Seria] difícil explicar tal conceito aos pais, avós, e parentes que sonhava vê-los terminando a faculdade,casando e tendo filhos. Bastaria falar da vida depois da morte para consolar mais de duzentas mães acorrentadas à trágica realidade de que Alguem lhes roubou a razão de viver?"

Eu pergunto: Ricardo Godim errou, foi herético em afirmar que "Deus é bom"? Claro que não. A Bíblia revela que Deus é amor. Isso é claro e inegável, mau é o homem , maus somos nós!

"A idéia de que Deus tem um plano para cada morte se esvazia diante dos números: Aviões caem, ônibus tombam, boates incendeiam. Todos os dias incontáveis acidentes acontecem.Como explicar balas perdidas, os erros médicos os o atropelamentos provocados por bêbados? Todos cumprem alguma ordem ou são inevitáveis? Uma senhora de nossa comunidade ( da igreja de Ricardo Godim ) caiu da laje de sua casa em construção , quebrou a coluna e ficou paraplégica. Ela fotografava a obra para que a filha lhe ajudasse nas despesas de acabamento. A mais tosca explicação teológica poderia dar ao seu infortúnio, é que  Deus tem um plano para deixá-la paralítica ou a puniu por algum pecado"

A "refutação" calvinista:

Frágil do ponto de vista lógico e bíblico (nessa ordem, embora a Bíblia se levante para todo crente acima de qualquer lógica).

Citação de um monte de versículos sem analise de um a um como fazem toscamente só para torcer o sentido direto e claro de João 3:16. Nem ao menos olham com piedade para ocaso real citado, não têm e não querem responder de fato a ninguém, nem a senhora paralítica, em a sua filha, bem a igreja e nem a ninguém. Esse é o problema do religioso e não do que aprende dia a dia com Deus.

Para  o raciocínio calvinista só há duas possibilidades: Ou Deus é um "deus" faz-tudo ou não é Deus! Isso é racional, limitado, ilógico, filosófico, falho e não Bíblico.



O QUE A BÍBLIA DIZ DE FATO DIZ, REVELA:
( e uma parábola moderna sobre o assunto )

DEUS CRIOU CÉUS E TERRA, OU SEJA OS LUGARES ONDE ALGUMA COISA, INCLUÍDA A VIDA POSSA DE ALGUM MODO EXISTIR!

DEUS CRIOU A VIDA, TODA E QUALQUER FORMA DE VIDA QUE PORVENTURA EXISTA OU AINDA VENHA A EXISTIR.

PORTANTO ELE ( DEUS ) CRIARA TODA FORMA DE VIDA, E DAÍ POR ISSO SE CHAME E SEJA VIDA: CADA SER VIVO TEM ALGUMA AUTONOMIA AINDA QUE RELATIVA MAS INEGÁVEL. ISSO É FATO REALIDADE. UM HOMEM CAÇA UMA RAPOSA, ELE USA DE TODOS OS MEIOS PARA CERCAR, ENGANAR E MATAR A RAPOSA. A RAPOSA NÃO ACEITA A RENDIÇÃO FACILMENTE, ELA COM OS SEUS MEIOS MENORES TENTA ESCAPAR E AS VEZES. EVENTUALMENTE ESCAPA.

O DEUS DO HOMEM E DA RAPOSA NÃO É MENOR PORQUE HOMEM E RAPOSA DISPUTAM ENTRE SI NESSA PATÉTICA RELAÇÃO DE ALGUMA FORMA.

O MESMO HOMEM PODE CAPTURAR A RAPOSA E CRIÁ-LA COMO ANIMAL DE ESTIMAÇÃO. O MESMO HOMEM PODE SOCORRER A RAPOSA FERIDA POR OUTRO CAÇADOR, ABANDONADA PARA MORRER, CUIDAR DELA, SALVÁ-LA, OU TANTO CRIÁ-LA COM CARINHO OU DEVOLVÊ-LA A NATUREZA.

CALVINISTAS CAÇARAM RAPOSAS, PROVAVELMENTE MATARAM RAPOSAS, CRIARAM RAPOSAS EM CATIVEIRO OU SALVARAM VIDAS DE RAPOSAS. ISO É FATO. PROVE O CONTRÁRIO E DEUS NADA TEVE COM ISSO. E ISSO NÃO O FAZ MENOS DEUS.

Ainda como argumento de Ricardo Godim (lembrando que a defesa dele não é o que está em questão, mas da verdade bíblica que, nesse caso ele, Ricardo Godim ainda conserva nesse caso ):

"Jesus considerou em seus ensinos um mundo contingente. Contradizendo a religiosidade popular judaica, ele desconectou a queda da torre de qualquer desígno divino. ( teria o Senhor Jesus, deixado de dar glórias a Deus, por diminuir sua particular soberania e fazê-lo portanto, menos "deus"? grifo e observação minhas ). Não concordou com a insinuação dos discípulos de que a cegueira de um mendigo era consequência do pecado dele ou de seus antepassados. No Sermão do Monte, Cristo advertiu os seus seguidores de que mesmo alicerçando a casa sobre a rocha, eles ( e nós)não seriam poupados dos ventos contrários e da tempestade."

A "refutação" calvinista novamente com o único objetivo de nos levar a confessarmos: aceite porque não haveria nada a se fazer, sorria por você não ter sido uma das vitimas, azar deles, receberam oque certamente mereceram ( ou não é isso que um calvinista quer dizer aos outros com todas as letras? ) é frágil e patética:

1) negando a desconexão da morte das pessoas como  o evento da queda (luc 13: 1-5 )

2) simplesmente reconhecendo o fato de nós todos ( pelo menos a maioria de nós ) não sermos vítimas do mesmo acontecimento ( ?? )


Outra afirmação  ( de Ricardo Godim ) mais ou menos longa cujo trecho destaco aqui é :

"Qualquer desastre revela  a inutilidade de pensar que o exercício correto da religião ou da capacidade tecnológica, bastam para anular a contigência. A vida será sempre imprecisa e efêmera. Diante da possibilidade do sofrimento, aprendemos a chorar como os que choram."

Os primeiros períodos mais exatamente sobre o exercício da religião e a capacidade tecnológica como anulação completa de contigências. O certamente morrerás dito a Adão e Eva, morte que não ocorreu a semelhança de um envenenamento súbito e imediato, pode ser biblicamente entendido como agora vocês podem morrer, das mais variadas maneiras, inesperada ou lentamente, de modo justo ou injustamente, mas certamente morrerás. Talvez principalmente porque donos de nossos próprios narizes, gastando voluntariamente a nossa herança de saúde, talento e vida, como o filho da parábola do Filho Prodigo, é só uma questão de tempo que por nossa vontade, de outro, ou de distração e erro, essa vida se vá.





NOTA FINAL ( ?? ... isso não termina aqui )

A palavra bíblica ( uma delas no Velho Testamento ) para escolha ( no caso eleição, destinação, pré-destinação ) conforme abordada em uma antiga postagem minha nesse mesmo blog é:


mibhãr ( Ge 23:6 ) sempre se refere a algo examinado e achado como melhor e mais útil. Não é momento aqui, mas sempre escolhas na Bíblia se refere a algo a ser feito, nunca a escolha graciosa, por exemplo no caso da salvação pela graça. Um erro primário do calvinismo, é confundir, ministério da Igreja, ministério do crente com uma pressuposta escolha para salvação, como todos concordamos seja unicamente pela mais absoluta e completa graça, desprovida de nenhum, do menor merecimento imaginável e portanto razoável.



Por Helvécio S. Pereira


site original da questão em análise aqui, de publicação na web de Bereianos / apologética

 CLIQUE AQUI


Para quem se interessar e quiser ter um conhecimento imparcial dos dois lados da questão determinismo e não determinismo, recomendo a leitura obrigatória do seguinte livro, cuja capa original está postada ao alto dessa mesma postagem. Tente adquiri-lo em alguma livraria ( parece que não foi publicado ainda em português no Brasil ). Pode fazer o download ( clique AQUI ) ou AQUI  (em português ), ou antes, ler mais sobre ele

AQUI 



Porém há algo que nenhum de nós (seja arminiano ou calvinista ou qualquer outra coisa ) deve seriamente ignorar e deixar à margem de uma pretensa vida cristã: comunhão com Deus e piedade. Por que eu não disse apenas a oração? Simplesmente porque falar com Deus muitos de nós falamos, ouvi-Lo é que o grande problema. A comunhão entre duas pessoas se  resume em elas falarem uma com a outra e se ouvirem uma a outra.


MAIS UMA NOTA IMPORTANTE:

Para os irmãos calvinistas que se ofenderam ou que se ofenda com qualquer crítica a sua cosmovisão bíblica, gostaria de lembrar com provas, que qualquer um de nós, ainda que amando ao Senhor, desejoso de fazer algo para Deus, dedicando toda uma vida nesse propósito legítimo e honrado, podemos e quase sempre comentemos erros bobos, de interpretação, de decisão em nossas vidas. Homens dedicados a Deus fizeram muitas e muitas vezes coisas certas e junto com as coisas acertadas, coisas erradas que jamais se aperceberam. Mas há sempre o legado positivo. Temos que aprender a distinguir as coisas. Uma prova disso?  Saiba sobre um dos pastores de Deus, nada conhecidos em nossos seminários como pastores europeus e norte-americanos são e normalmente louvados e ouvidos. juji Nakada foi um importante e ativo evangelista japonês que todos deveríamos conhecer, fez um trabalho e deixou como legado uma obra maravilhosa, mas a certa altura de sua vida interpretou passagens bíblicas erroneamente, coisa natural para qualquer um de nós.

LEIA MAIS AQUI ( CLIQUE AQUI )



****

34 comentários:

  1. Calvinismo, a rigor, NÃO EXISTE. Aliás, a rigor ou sem rigor, Calvinismo NÃO EXISTE. E não existe porque o próprio francês Calvino isso CONFESSA em seu ajuntamento de palavras chamado 'Institutas' que ele ESCREVEU BASEANDO-SE INTEIRAMENTE NOS "ENSINAMENTOS"(sic) de um Padre Católico-Romano conhecido como Agostinho de Hipona. Aliás, Calvino faz as maiores mesuras em relação a esse Padre Agostinho, chamando-o por adjetivos como "SANTO", "SANTO HOMEM" etc. etc. Portanto, Calvino, não teve nem mesmo originalidade, eis que "sua doutrina" não é sua doutrina, mas doutrina ou tese do Padre Agostinho. Segue-se que, por maiúscula lógica, as pessoas que se rotulam de "calvinistas" deveriam rotular-se de "AGOSTINIANISTAS" ou algo símile (considerando que apreciam tanto esses rótulos). E uma curiosidade impressionante: O gaulês João Calvino (aquele mesmo que, "piedosamente", queimou vivo Miguel Serveto), não obstante "inspirando-se" nos escritos do Padre Católico-Romano Agostinho, apregoa em grandes letras no livro 'Institutas' que a Organização Religiosa Católico-Romana representa, entre outros adjetivos por ele utilizados, ASQUEROSA MERETRIZ. Como se vê, e por incrível que pareça, João Calvino “inspirou-se”(sic) num representante da organização por ele reputada como ASQUEROSA MERETRIZ!! Que “fonte” de inspiração!!!

    ResponderExcluir
  2. Com relação à SALVAÇÃO ou ao mistério da salvação, para se saber como ela se processa, não entendo por que as pessoas se enveredam por "teses matemáticas", teses “malabarísticas”, fórmulas de pretensiosa "erudição" etc., se a Palavra de Deus torna tudo claro aos olhos da criatura, imagem e semelhança d'Ele. Há inúmeras passagens bíblicas segundo as quais para alcançar a salvação é necessário CRER NO SENHOR JESUS. Portanto, "CRÊ NO SENHOR JESUS E SERÁS SALVO, TU E TUA CASA". Nem vou citar os inúmeros outros versículos e pergunto: NÃO BASTA CRER NO SENHOR JESUS? Seria necessária essa "sanha" de paráfrases audaciosamente feitas com a Bíblia? Não é maravilhosamente sensato cumprir o que na Bíblia está determinado por Deus, por Jesus, pelo Espírito Santo? Outro exemplo: "IDE POR TODO O MUNDO E PREGAI O EVANGELHO A TODA CRIATURA. QUEM CRER, SERÁ SALVO..." Ou, como néscios, enveredaríamos por cidades e países "missionarescamente"(sic) pregando NÃO O EVANGELHO, mas "PREGANDO A PREDESTINAÇÃO CALVINISTA, DIGO, AGOSTINIANISTA"?! Tudo indica que o mote dos adeptos do joãocalvinismo é: “SOU CRISTÃO CALVINISTA; SEM CALVINISMO NÃO SOU CRISTÃO; SEM CALVINISMO NÃO CONSIGO SER CRISTÃO; SEM CALVINISMO NÃO POSSO LER A BÍBLIA; SEM CALVINISMO É IMPOSSÍVEL COMPREENDER A BÍBLIA; SEM CALVINISMO NÃO POSSO BUSCAR A DEUS; SEM CALVINISMO SOU FALHO; SEM CALVINISMO SOU SEM ENTENDIMENTO; SEM CALVINISMO VIVO UM CRISTIANISMO ILUSÓRIO; SEM CALVINISMO NÃO TENHO DISCERNIMENTO; SEM CALVINISMO NECESSITO URGENTEMENTE DE SER “REFORMADO”.

    ResponderExcluir
  3. A propósito, sabiam que João Calvino "exorta" pessoas a "PREGAREM A PREDESTINAÇÃO"?! Por inacreditável que pareça, isso está escrito "solenemente" no ensaio literário conhecido como 'Institutas'.

    ResponderExcluir
  4. Para todas as pessoas (pouquíssimas!) que já se detiveram nos escritos do João Calvino, hão de ter ficado muitíssimo perceptíveis as flagrantes e gritantes distorções bíblicas por ele cometidas e, no entanto, "aplaudidas" por seus seguidores, os quais se rotulam de "calvinistas", embora rotineiramente OMITAM TUDO O QUE POSSA SER ALGO "COMPROMETEDOR" A RESPEITO DESSE FRANCÊS. E eu enfatizo: SÃO MUITAS AS OMISSÕES PROPOSITAIS DE CALVINISTAS A RESPEITO DE JOÃO CALVINO, tanto como doutrinador, quanto como homem símile a qualquer outro, sujeito às mesmas paixões. Se você quiser conhecer essa tese calvinista, não se deixe influenciar por discursos de quem quer que seja. Leia os livros-teses de João Calvino, principalmente aquele chamado de "Institutas" e prepare-se para estarrecimentos após estarrecimentos. Use sua própria capacidade de raciocínio e compreensão que DEUS LHE DEU, ou seja, leia o livro "Institutas" e tenha à mão a Palavra de Deus (Bíblia), imitando os habitantes de Beréia e provendo-se de santa prudência, tendo fixo na mente que AS COISAS ESPIRITUAIS SE DISCERNEM ESPIRITUALMENTE; JAMAIS, INTELECTUALMENTE OU "TEOLOGICAMENTE"; JAMAIS, POR OUVIR INFLAMADOS ESTARDALHAÇOS DE APOLOGIA; JAMAIS, POR ANÉIS DE GRAU ORNAMENTANDO DEDOS.

    ResponderExcluir
  5. Se você eventualmente discorda da tese da predestinação, sabe o que o francês Calvino diria a seu respeito? QUE VOCÊ É UM CÃO IMUNDO, UM PORCO, UM SUÍNO. Estas palavras constam "solenemente" no seu conjunto de escritos que ele intitulou de "Institutas da Religião Cristã".

    ResponderExcluir
  6. Sabiam que o gaulês João Calvino, no mesmo livro cuja autoria se arroga (mas que, na verdade, é uma paráfrase aos escritos do Padre Agostinho), "revogou" algumas passagens da Bíblia? Ele diz e afirma e assevera que os dizeres maravilhosos do Livro de Tiago 5:14-18 "NÃO SE APLICAM AOS NOSSOS DIAS"!!

    ResponderExcluir
  7. Não obstante os assim chamados calvinistas ISSO OMITAM COM FERROLHOS, João Calvino define com "maestria"(sic) a predestinação, dizendo que "o homem ou a vontade humana é como um CAVALO que pode ser montado por Deus ou pelo diabo...". Em outras palavras, segundo a ótica e a "doutrina"(sic) do huguenote Calvino, o ser humano (a vontade humana) não passa de uma cavalgadura ou montaria eqüídea!! A propósito, NENHUM CALVINISTA (ao que eu saiba) PREGADOR OU LÍDER DE QUALQUER DENOMINAÇÃO RELIGIOSA QUE ADOTA ESSAS TESES (TESES) TEM O DESTEMOR DE ISSO DIZER EM ALTO E BOM SOM DURANTE SUAS PRÉDICAS SOLENES, DIANTE DE GRANDE AUDIÊNCIA OU DE MACIÇA PRESENÇA DE PESSOAS. Por quê? Aliás, NÃO APENAS ESSA NUANÇA É OMITIDA, MAS VÁRIAS OUTRAS RELACIONADAS ÀS TEORIAS DO GAULÊS CALVINO. Por quê? Por que calvinistas ocultam variantes das idéias de Calvino, expostas em livro chamado 'Institutas'?

    ResponderExcluir
  8. Outro triste exemplo de facetas propositadamente omitidas pelos calvinistas diz respeito à afirmação ou à assertiva de João Calvino dando conta de que ele teria feito uma "parceria"(sic) com Deus com o fim de escrever o livro 'Institutas', declarando que essa "obra-prima"(sic) "é mais de Deus do que de mim próprio"(sic). Vejam o tamanho dessa ABSURDEZA proferida por João Calvino! Enquanto a Bíblia (A BÍBLIA) foi escrita por homens INSPIRADOS por Deus, o livro 'Institutas' foi construído por UM HOMEM "em parceria"(sic) com Deus!!! E mais: Calvino afirma que PARA SE TER CORRETA E CABAL COMPREENSÃO DA BÍBLIA É IMPRESCINDÍVEL QUE SE LEIA, ANTES, SEU LIVRO CHAMADO 'INSTITUTAS'!!! Por inacreditável que isso possa parecer, ESTÁ ESCRITO NO PREFÁCIO DO CITADO LIVRO, COM TODAS AS LETRAS!!!

    ResponderExcluir
  9. Para João Calvino e seus partidários, NÃO EXISTE SALVAÇÃO; existe ELEIÇÃO PRÉVIA, ANTES QUE O MUNDO FOSSE MUNDO, DESDE A ETERNIDADE. Para João Calvino, NÃO EXISTE FUTURO; o futuro é algo apenas aparente, completamente ilusório, pois que TODAS AS COISAS (absolutamente todas as coisas) JÁ FORAM OU JÁ ESTÃO CONSUMADAS. Você ou qualquer pessoa JÁ NASCEU IMERECIDAMENTE ELEITO PARA O CÉU OU POR SUA PRÓPRIA CULPA CONDENADO PARA MORAR EM ALGUM RECANTO DO INFERNO PARA SEMPRE, embora ISSO, EVIDENTEMENTE, NÃO ESTEJA DESSE MODO ENSINADO NA BÍBLIA.

    ResponderExcluir
  10. Para João Calvino e seus simpatizantes, uma criança com três meses de gestação uterina JÁ TEM SEU DESTINO PREVIAMENTE TRAÇADO: ELEIÇÃO PARA O CÉU OU CONDENAÇÃO PARA O INFERNO! Se essa criança com três meses de gestação uterina MORRER NO VENTRE DA MÃE, seu destino permanece o mesmo, isto é, CÉU ou INFERNO. Com outras palavras, para Calvino e seus correligionários, TODA PESSOA JÁ NASCE ELEITA PARA O CÉU (VIDA ETERNA SEM VONTADE LIVRE E SEM MERECIMENTO ALGUM) OU PREDESTINADA (CONDENADA POR SUA PRÓPRIA "CULPA" OU PLENO "MERECIMENTO") PARA O INFERNO INFINDÁVEL. Repito: salvação SEM merecimento, mas condenação por CULPA EXCLUSIVA DO HOMEM!!

    ResponderExcluir
  11. Para esclarecer o episódio (triste) de Miguel Serveto: Os partidários de João Calvino omitem o fato incontestável e documentado de que ele (João Calvino) ordenou ou pactuou ou influenciou na morte de MIGUEL SERVETO (Médico, Teólogo, Filósofo, Cidadão, Ser Humano), que foi QUEIMADO VIVO, amarrado a uma estaca, envolvido por madeira verde. Sabem qual foi o crime ou a barbárie protagonizada por MIGUEL SERVETO? NENHUM(A)! Ele simplesmente expressou seu livre pensar, manifestou entendimento algo diferente de Calvino no que se refere à doutrina da Trindade. A partir disso, Calvino, que TROCAVA CONSTANTES CORRESPONDÊNCIAS (CARTAS) COM MIGUEL SERVETO, PEDINDO A ELE SUA OPINIÃO SOBRE A TESE QUE DESENVOLVIA ('Institutas'), passou a odiá-lo, a ameaçá-lo e, segundo registros, chegou a declarar que "SE SERVETO FOSSE A GENEBRA, DE LÁ NÃO SAIRIA VIVO"... A propósito, foi erguida uma ESTÁTUA NA FRANÇA EM HOMENAGEM A MIGUEL SERVETO, CONTENDO INSCRIÇÕES QUE FAZEM EXPRESSA REFERÊNCIA À COVARDIA DE JOÃO CALVINO e seus companheiros de Genebra (Suíça).

    ResponderExcluir
  12. Observem (observar no sentido de ler as teorias do próprio huguenote Calvino; e ler os quatro volumes do livro chamado 'Institutas da Religião Cristã', não se limitando a ouvir a opinião isolada e tendenciosa de pessoas que se têm a si mesmas como detentoras da "palavra final") que, NA ÓTICA DESSE CIDADÃO FRANCÊS, LIVRE-ARBÍTRIO SÓ EXISTE PARA QUEM TEM ENDEREÇO NO INFERNO. Com outras palavras, o eleito (de acordo com o discurso de Calvino) é eleito imerecidamente, pela graça "irresistível", sem qualquer oportunidade de escolha ou de exercício de vontade; enquanto que o réprobo ou ímpio ou maldito ou predestinado para a eterna separação de Deus (EMBORA PREDESTINADO: REPITO, EMBORA PREDESTINADO) ver-se-á frente a frente com tal realidade existencial "POR SUA PRÓPRIA E EXCLUSIVA CULPA"(sic), "POR SEU PRÓPRIO ESFORÇO"(sic) ou seja, INESCUSÁVEL OU INDESCULPÁVEL. Afinal, que "Livre-Arbítrio"(sic) unilateral ou tendencioso ou conduzido seria esse? Percebam o "niilismo" precisamente em razão de NÃO SER POSSÍVEL ENCONTRAR HARMONIA ENTRE OS ENSAIOS OU AS TESES OU AS TEORIAS DO GAULÊS CALVINO E A INTEIREZA DA PALAVRA DE DEUS.

    ResponderExcluir
  13. Alguém já experimentou pedir a um Ministro de orientação calvinista (ou melhor, agostinianista) que ore em favor da SALVAÇÃO de um filho que rejeita veementemente o Evangelho, que está envolvido com DROGAS, que TRAFICA DROGAS, que PRATICA ROUBOS, que repetidamente ESTÁ ENCARCERADO etc.? Se o Ministro em questão de dispuser a "orar pela salvação"(sic) de seu filho, ele certamente, em o fazendo EM VOZ ALTA (com transparência), terá de dirigir a Deus ROGOS NO SENTIDO DE QUE O DECRETO DA ELEIÇÃO REALIZADO ANTES DA FUNDAÇÃO DO MUNDO SEJA "ALTERADO" PARA QUE ESSE FILHO ERRANTE SEJA NELE INCLUÍDO!!! Outra alternativa seria que esse calvinista (ou melhor, agostinianista) dissesse à pessoa que pediu a oração a seguinte frase: "NÃO SE PREOCUPE, PORQUE SE SEU FILHO FOR ELEITO, A UM CERTO E DETERMINADO MOMENTO DA VIDA ELE VAI SER DESPERTADO". E ainda uma terceira alternativa seria, na oração, dizer a Deus: "SENHOR, MOSTRA OU REVELA A ESSA PESSOA E A ESTE TEU MINISTRO SE O FILHO DELA FAZ OU NÃO FAZ PARTE DA RELAÇÃO DAQUELES QUE, COMO EU, FORAM ELEITOS ANTES DA FUNDAÇÃO DO MUNDO, PARA QUE NÃO PERCAMOS TEMPO EM SÚPLICAS INEFICAZES".

    ResponderExcluir
  14. MAIS DE 90% dos que se rotulam de calvinistas NÃO TÊM NEM IDÉIA DO QUE JOÃO CALVINO ESCREVEU no livro intitulado "Institutas da Religião Cristã", disponível em formato PDF para download na internet. Aliás, não têm NEM IDÉIA de quem seja realmente João Calvino. No mesmo sentido, A MAIORIA ESMAGADORA DAS PESSOAS JAMAIS LEU A BÍBLIA POR INTEIRO!! Sendo assim, POR ÓBVIO, não há como debater com consistência... Posso adiantar: Calvino não era o que dizem, Lutero não era o que dizem. Calvino era um mero pecador homem (como nós), Lutero era um mero pecado homem (como nós). Nem Calvino nem Lutero eram "santos", ou "infalíveis". Longe disso!! Muito longe disso!! Outra coisa: NEM CALVINO NEM LUTERO FORAM REFORMADORES! Não reformaram COISA ALGUMA! E por que não reformaram COISA ALGUMA? Simplesmente PORQUE NADA HAVIA PARA SER REFORMADO! A Igreja de Cristo nunca necessitou de "reforma", isso é uma invenção de homens impregnados de vaidade e cheios de si mesmos. A Igreja de Cristo é a IGREJA DE CRISTO, cujos alicerces estão inapagavelmente fixados na Bíblia, expostos maravilhosamente pelos Discípulos e Apóstolos. O que aconteceu e continua acontecendo no mundo é que o homem (o ser humano) simplesmente "caiu na gandaia", mergulhou no pecado, atascou-se na lama. Bastaria e basta, portanto, que o homem (nós, seres humanos) tomemos vergonha na cara, voltemos para o que na Bíblia está escrito, voltemos para os ensinamentos dos Discípulos e Apóstolos, voltemos para a Cruz de Cristo.

    ResponderExcluir
  15. Desculpem os que, livremente, pensam diferentemente. Revela-se de facílima, impressionante e lastimável percepção, e assim o declaro com igual e inquestionável liberdade de pensamento e de expressão, que o calvinismo é um rótulo sem sentido. O calvinismo deprime. O calvinismo é deprimente. O calvinismo deturpa a Bíblia. O calvinismo parafraseia a Bíblia. O calvinismo adapta a Bíblia. O calvinismo é vaidade pura, embora sequazes do francês queiram a todo custo sugerir o contrário teclando insistentemente na soberania de Deus. O calvinismo é coisa típica de homens. O calvinismo é invento de calvinistas. O calvinismo é modismo de pessoas que se converteram às apologias do cidadão que comandou o Conselho de Genebra. O calvinismo anula os incontáveis chamados Bíblicos, embora eles, calvinistas, sempre digam o contrário. O calvinismo inegavelmente é um dístico sem sentido. Obviamente, ninguém necessita ser "calvinista" para tornar-se cristão. Ninguém necessita fazer-se "calvinista" para ser salvo pelo SANGUE DO CORDEIRO DE DEUS. Ninguém necessita ser "calvinista" para mostrar-se elegante. Ninguém necessita ser "calvinista" para apresentar-se sábio. Ninguém necessita ser "calvinista" para obter sucesso ou êxito na vida. Ninguém necessita ser "calvinista" para COISA NENHUMA. Isso, claro, exclusivamente EM NOSSOS DIAS, ou seja, NOS DIAS ATUAIS, porque ao tempo de Calvino quem não se declarasse "calvinista" seria considerado herege, isto é, praticante de crime de heresia, e, por conseqüência, forçosamente e impiedosamente submetido a julgamento sumário, culminando com condenação por um Conselho espúrio e ridículo (sob a liderança ou influência de João Calvino) a morrer QUEIMADO AMARRADO A UMA ESTACA, exatamente como esse gaulês protagonizou em relação a um cristão respeitável chamado MIGUEL SERVETO, cuja estátua post mortem foi erguida na França, ao qual fora imputado o imperdoável e hediondo delito consistente em tão-somente haver, a pedido do próprio João Calvino, expressado seu ponto de vista em relação a determinados aspectos doutrinários integrantes das teses que Calvino pretendia transformar em "Institutas da Religião Cristã".

    ResponderExcluir
  16. O calvinismo implica NÃO CRER NA BÍBLIA COMO UM TODO, implica NÃO CRER NO LIVRO DE TIAGO, capítulo 5, versículos 13 a 18, porquanto assim declara intrépida e "solenemente" o francês João Calvino em sua tese chamada "Institutas da Religião Cristã", da qual os calvinistas, em sua esmagadora maioria, nunca leram nem mesmo o prefácio.

    ResponderExcluir
  17. O calvinismo implica uma mulher cristã que esteja grávida olhar para si mesma, lançar olhos para seu ventre crescido e perguntar-se se o que carrega no útero, pelo milagre da concepção, é um rebento COM A INEXTINGUÍVEL SEMENTE MALIGNA DE SATÃ ou um filho COM A IMUTÁVEL MARCA DA ELEIÇÃO. E, portanto, quer essa criança venha efetivamente a ser expelida do útero com vida, quer se torne um aborto, o calvinismo haverá de inevitavelmente implicar em completo emudecimento tanto da mãe quanto do pai, no que diz respeito àquela passagem bíblica segundo a qual OS FILHOS SÃO HERANÇA DO SENHOR E O FRUTO DO VENTRE O SEU GALARDÃO.

    ResponderExcluir
  18. O calvinismo implica a total desesperança em termos de FUTURO, porque, segundo esse gaulês adepto da pena capital por fogueira em estaca, o futuro é apenas aparente, porque todas as coisas (sem exceção) já foram pela soberania de Deus absolutamente determinadas ou predeterminadas ou pré-formatadas ou predestinadas, e isso não apenas no que diz respeito à eleição, esta que, vez por outra, também é referenciada como sendo salvação.

    ResponderExcluir
  19. O calvinismo implica a "canonização" de um mero e vaidosíssimo homem chamado João Calvino e tê-lo como uma espécie de guru, pragmática uniforme por parte das organizações religiosas que o veneram. A própria Confissão de Fé de Westminster constitui, em verdade, uma "Declaração de Fé em João Calvino", porque extraída INTEGRALMENTE dos escritos desse francês, resultado direto de antiga imposição do Parlamento da Inglaterra.

    ResponderExcluir
  20. Nas próprias palavras de João Calvino, ser partidário da teoria calvinista equivaleria a rotular-se a si mesmo de quadrúpede eqüídeo ou, mais popularmente, de CAVALO que pode ser montado por Deus ou pelo diabo. E, acreditem ou não, isso está com todas as letras escrito no ensaio literário desse escritor francês, sob o rótulo de "Institutas da Religião Cristã".

    ResponderExcluir
  21. Pouco sei a respeito de Jacobus Arminius, não me detive em sua biografia, exceto no que diz respeito à sua visão soteriológica apelidada de "Arminianismo", e, definitivamente, não a compartilho. E acrescento: A razão de não a compartilhar deve-se tão-somente ao fato para mim abissal consistente em que eu rejeito IRREMEDIAVELMENTE E PARA SEMPRE qualquer tipo de rotulação humana. Se rótulos eu me permitisse, diria que sou criatura de Deus, formado do pó da terra, à Sua imagem e semelhança, lamentavelmente pecador e, pela misericórdia do Criador (que é a causa de não sermos consumidos), permaneço aguardando a segunda vinda do Senhor Jesus, o Cordeiro de Deus, TUDO EM ESTRITA CONFORMIDADE COM AQUILO QUE ESTÁ LAVRADO INDELEVELMENTE NA BÍBLIA.

    ResponderExcluir
  22. Tudo o que, em comentários, asseverei em pertinência ao francês Jean Cauvin (mais conhecido em nossas plagas como João Calvino) não derivou, MUITÍSSIMO OBVIAMENTE, de eu tê-lo conhecido, ou ter mantido contato "pessoal" ou "visual" ou "verbal" com Monsieur Cauvin no Século XVI: O FLUIR DO TEMPO, OU O TEMPO TRANSATO, TORNA ISSO IMPOSSÍVEL. Mas eu conheço, sim, o cidadão João Calvino, MENOS POR A RESPEITO DELE TER OUVIDO HISTÓRIAS, mais em razão de ler o livro que ele próprio, em uníssono com seus admiradores, apregoa como a Magnum Opus(sic) do Cristianismo. É necessário ressalvar que determinados aspectos da história que dizem respeito ao huguenote em questão SÃO INEXPUGNAVELMENTE CONDIZENTES COM A REALIDADE, ou seja, SÃO RETUMBANTEMENTE CORROBORADOS POR FONTES FIDEDIGNAS e pelo cotejo de fatos intercambiados. A menos que se tenha por "FALSO" tudo o que a respeito de Sua Senhoria João Calvino já foi produzido em termos literários (e, naturalmente, que não me reporto limitadamente a publicações da Rede Mundial ou da Wikipédia). Existem vários livros nos quais se encontram registros acerca da trajetória de vida de Calvino desde tenra idade até seu último suspiro.
    Calvino foi apenas um MERO, UM SIMPLES, UM MERÍSSIMO homem, tão falho, tão pecador, tão impelido e compelido pela vaidade, tão miseravelmente carente da misericórdia de Deus quanto eu próprio. Não o admiro, não o venero, mas, por outro lado, nada pessoalmente eu tenho ou teria contra esse cidadão francês, porque ele, segundo a verdade Bíblica, é o meu próximo ou meu semelhante (E AMAR O PRÓXIMO É O SEGUNDO MANDAMENTO MAIS IMPORTANTE ENSINADO PELO SENHOR DA IGREJA). O Calvino-homem, seja lá ele como tenha sido, NÃO ME INTERESSA. Só digo e escrevo o nome dele porque ele (Calvino) se propôs a escrever sobre o DEUS QUE CRIOU TODAS AS COISAS. Apenas isso.

    ResponderExcluir
  23. Sem querer ser inconseqüente e (muito menos) sem o intento de denegrir gratuitamente a imagem de um ser humano (qualquer que seja ele), e ressalvando que respeito o cidadão João Calvino como meu semelhante (embora não o tenha conhecido pessoalmente, obviamente), acho no mínimo curiosa a maneira como ele se propunha a meditar na Palavra de Deus, de vez que, conforme se pode ler em sínteses biográficas, ele apreciava sentar-se às margens do Lago de Genebra, tendo em uma das mãos a Bíblia e na outra mão uma garrafa de vinho tinto. Logicamente que não estou dizendo que ele estava se embriagando, que ele era um alcoólatra etc. etc. O que estou claramente dizendo é que dificilmente (DIFICILMENTE) alguém poderia "meditar" na Palavra de Deus (Bíblia), lendo-a e, ao mesmo tempo, "sorvendo" goles e mais goles de vinho tinto. Imaginem, por exemplo, os pregadores ou líderes de nosso tempo, "ensinando" ou "adotando" tal pragmática de meditação espiritual...

    ResponderExcluir
  24. A meu ver, a palavra "REFORMA" não faz qualquer ou nenhum sentido. Reforma de quê? Reforma da Bíblia? Reforma da Igreja de Cristo? A Igreja, isto é, a ÚNICA Igreja que verdadeiramente existe, é a Igreja de Cristo, estabelecida e fundada segundo os preceitos CLARÍSSIMOS estampados na Bíblia, ao alcance de QUALQUER pessoa, letrada ou não. Não existe nem REFORMA nem REFORMADOR(es). A Bíblia é e permanecerá sendo sempre a mesma. Deus é o mesmo. Jesus Cristo é o mesmo e a Mensagem Real é a mesma. O que mudou através dos séculos foram as "peripécias" e as maluquices do ser humano, ávido por si mesmo, incontido e embriagado pela vaidade e pelas concupiscências que o carcomem.

    ResponderExcluir
  25. E mais: Acredite se quiser, o Sr. João Calvino chega ao ápice de apregoar que seu livro 'Institutas" é como "UMA CHAVE PARA CORRETA E CABAL COMPREENSÃO DAS ESCRITURAS"(!!!). Isso pode ser conferido no vol. I, pág. 45, Formato PDF, disponível para download na rede mundial. Com toda a honestidade: COMO SE PODE LEVAR A SÉRIO UM DOUTRINADOR QUE A SI MESMO SE ALARDEIA LAUDATORIAMENTE!!??

    ResponderExcluir
  26. Você sabia que esse francês de nome João Calvino declara que a Bíblia é um livro enfadonho e aborrecedor, e que a única maneira das pessoas "se livrarem" desse enfado e aborrecimento é LER PRIMEIRO O SEU LIVRO apelidado de 'Institutas da Religião Cristã'? Observem o que ele disse no prefácio (vol. I, pág. 44, formato PDF): "Por essa razão, aliviado será o leitor piedoso de grande aborrecimento e enfado, se à Escritura se achega premunido do conhecimento da presente obra como de um instrumento necessário"(sic). Trata-se de um incrível 'show' de presunção!

    ResponderExcluir
  27. Sobrevém-me: Diante de todos os "ensinamentos" do João Calvino, seria possível ou concebível que algum membro de uma qualquer agremiação cristã, após ouvir um sermão ou uma prédica bíblica que lhe fosse do agrado ou que lhe falasse verazmente ao coração (sem emocionalismos duvidosos, sem fantasias ou delírios), tecesse o seguinte elogio ao pregador: EIS AÍ UMA VERDADEIRA MONTARIA CAVALGADA POR DEUS?! Digo isso por uma única, estrita e suficiente razão: o francês Calvino, na defesa do predestinacionismo, equipara o ser humano ou a vontade humana exatamente a UM CAVALO, susceptível de ser MONTADO ou CAVALGADO por Deus ou MONTADO ou CAVALGADO pelo diabo. Isso está escrito na tese conhecida como "Institutas da Religião Cristã", disponível facilmente na internet.

    ResponderExcluir
  28. Existiram e existem e continuam existindo TANTAS e TANTAS e INUMERÁVEIS pessoas no mundo com um coração verdadeiramente cristão, com uma vida inteiramente conduzida pelo Espírito de Deus em Cristo Jesus, deixando marcas santas e INDELEVELMENTE SANTAS por onde quer que passem, edificando sua própria família, edificando pessoas, edificando o semelhante, distribuindo generosidade, distribuindo comoventes testemunhos na forma BÍBLICA, sem que a respeito delas NINGUÉM SE ENCARREGUE DE LEVANTAR "HOMENAGENS" ou DEDICAR "LIVROS" ou ERGUER "ESTÁTUAS" ou ESMERAR-SE EM "MESURAS" muitas vezes HIPOCRISÍACAS... E por que, CARGAS-DÁGUA, o tal João Calvino se tornou uma "lenda" ou um "artista" ou um “guru” ou algo símile?! Definitivamente, SER CRISTÃO NÃO É SER CALVINISTA, SER CRISTÃO NÃO É SINÔNIMO DE "CALVINISMO". Ser cristão é viver uma vida EM INTEIRA OU EM ESTRITA CONSONÂNCIA COM OS ENSINAMENTOS BÍBLICOS, é ser humilde, é ser manso, é ser fértil em bondades, é ser misericordioso, é ser longânimo, é ser inteligente, é ser sábio por temer a Deus, é ser submisso ao chamado de Jesus Cristo, é amar o próximo (amando primeiro a Deus), é amar a família (esposa e filhos), é ensinar os filhos enquanto crianças, é cumprir as leis do país, é não promover nem protagonizar escândalos, é não fraudar o Imposto de Renda, é não usar "Igrejas" fraudulentamente como meio de vida, é negar-se a si mesmo etc. etc. etc. etc. etc.

    ResponderExcluir
  29. QUE DIRIA O CALVINISTA?
    Na hipótese de que seu filho, antes aparentemente eleito, venha a ser ou passe a ser usuário de drogas, alcoólatra, ladrão, travesti, sexualmente promíscuo, homicida, pedófilo etc., você o consideraria como parceiro do demônio, ou réprobo, ou maldito que no dia do juízo será apartado para o fogo eterno?
    Ou diante de tal cenário você empreenderia ou se dedicaria a árduas orações no sentido de que esse seu filho venha a se converter à semelhança de João 3:16, ou seja despertado para a vocação que, ao seu entendimento de pai, lhe estaria reservada por efeito de infalível eleição anterior à fundação do mundo?
    E, na conjectura de suas orações falharem ou não encontrarem ressonância ou receptividade celestial, e seu filho descer à sepultura com aquele mesmo estilo de vida, você entenderia que por ser impossível qualquer deslize no secreto, eterno e amoroso conselho do Criador, por ser Deus sempre e perfeitamente justo, você lhe dedicaria irrestritos louvores em altos e santos brados por ter Ele destinado ou condenado à perdição eterna o seu ímpio descendente na carne como um verdadeiro filho de satã?

    ResponderExcluir
  30. Os numerosos movimentos religiosos que campeiam pelo mundo são erigidos por incontida necessidade de apego, de âncora, de um qualquer referencial de vida ‘inda que irremediavelmente distante da essência da vida, aos quais se outorgam nomes os mais mirabolantes e via de regra destinados à exaltação de meros homens, de que são exemplos remotos Calvinismo e Luteranismo, lado a lado com muitos outros com denominação modernizada e adaptada às variações comportamentais que com o passar do tempo eclodem às golfadas, cuja desagradável enumeração se faz desnecessária.
    Esses dísticos religiosos representam claramente uma dentre tantas e tristes espécies de idolatria que impregnavam e continuam impregnando o mundo.

    ResponderExcluir
  31. O ser humano tende à idolatria, é propenso à idolatria, não consegue viver sem idolatria, não consegue, unicamente pela fé, voltar-se exclusivamente para Deus como Deus, como Espírito Invisível e Todo-Poderoso.

    ResponderExcluir
  32. Vive-se entre comichões ou pruridos existenciais para cujo alívio buscam-se pessoas e coisas nas quais se podem fitar os olhos, nas quais se podem colocar as mãos, às quais se podem render as mais descabidas e desconexas homenagens e, imprescindivelmente, são passíveis de serem exibidas, apregoadas, enaltecidas e cantadas em prosa e verso.

    ResponderExcluir
  33. É mais fácil, é mais palatável, é palpável, é lazer, demanda menos entrega espiritual, menos fé, menos negação do eu, menos percepção da alma.
    Portanto, exibe aguda similitude com o bezerro de ouro fundido por Aarão diante das lamúrias nauseantes de um povo contumaz e espiritualmente estropiado, não obstante maravilhosamente conduzido pelo Espírito de Deus.

    ResponderExcluir
  34. Eu diria que existem várias definições possíveis para "calvinismo", todas elas tristemente distanciadas do plano de Deus, todas elas distanciadas da Bíblia em sua essência e em sua totalidade, todas elas marcadas por tendência idolátrica, todas elas revelando a busca por DEUS pelo homem no próprio homem, todas elas revelando o apego do ser humano àquilo passível de ser tocado, manipulado, debatido, discutido, levantado como "teses", como oportunidade de apresentação de "títulos acadêmicos" e numerosas outras variantes muitas das quais inconfessáveis.

    ResponderExcluir

O QUE ACHOU DESSE ASSUNTO?

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos