COME TO ME

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

VOLTANDO AO ASSUNTO!

* essa ilustração não é e nem pretende ser  desrespeitosa foi copiada de um blog calvinista " ospedreiros.com
Nos últimos dias alguns acontecimentos favoreceram embora não justifiquem ( e nem é esse o caso ) essa postagem que espero seja breve e direta. O que finalmente não foi mas deixa estar. Acidentalmente deparei-me com ofensas e provocações a um irmão querido, o Jorge Fernandes Isha, das quais tomei conhecimento e fiz uma intervenções conciliadoras. Um pouco antes em outra controvércia semelhante, sobre o mesmo ponto, mas com mesmo nível de provocação, com provocadores do lado oposto da questão, fiz  conhecer de alguns o testemunho, a experiência espiritual do irmão Jorge Fernandes Isah para não só demonstrar mas pra provar que essa experiência está acima e é decidida e claramente mais importante que toda a controvércia e ofensa geradas de parte  a parte. E é nisso que creio. É dessa forma que vejo. É isso que defendo e revejo que não estou errado nessa posição.

Já abordei essa mesma questão pontuadamente em postagens antigas até que em uma delas decidi em nome de coisas mais edificantes à percepção das coisas de Deus, disse "não falo mais nisso". Entretanto a mesma atitude que quase tirou o Jorge F. Isah do sério, tirou a mim, e volto ao assunto não por uma questão pessoal ou de retaliação pura e simples. Alguém tem que bater tão forte em um opositor empedernido para que ele sinta o que causa inadvertidamente aos outros e a algo maior que nem entende claramente.

Conta-se que a figura do bispo que originou em parte o mito de Santa Claus ou "papai Noel", foi um bispo que participara de um  importante concílio de grande importância para a fé basilar da igreja cristã no mundo, a questão da trindade, ao que esse bispo a certa altura do debate, desferira um tapa violento na face do principal opositor teológico. lançado á masmorra, foi liberto e restituído ao seu bispado, após a derrota justamente do estapeado por ele, e a compreensão da Trindade foi finalmente elevada ao que a imensa maioria dos cristãos de hoje  entendem e aceitam.

A salvação, a sujeição do homem a Deus se dá única e exclusivamente por Jesus Cristo, não por uma respeitável  denominação, por uma sólida instituição eclesiástica ou por mão de religiosos, teólogos de formação ímpar e reconhecimento de grande número de pares. Ou seja despidos de todas as características religiosas mais desejáveis e legítimas humanamente, ninguém, homem ou mulher, bispo, pastor, padre, supervisor, apóstolo ou papa, ou ainda outro nome que se venha inventar  e justificar denominacionalmente, é NADA!

Dessa forma não devo respeito a ninguém que tente, sob a urgência de fugir ou vencer o debate por antecipação, trazer seus diplomas, o nome de sua denominação, os seus autores idolatrados, fontes históricas favoráveis, sua turma de puxa-sacos, etc. Aliás pela primeira vez, faço algo próximo ao nome original desse blog, não estou debatendo: estou pregando! e eu sei o que é pregar, sei o que ensinar, sei o que debater, sei o que dialogar, sei o que é ouvir, mas agora estou pregando! Pregar significa anunciar algo de modo que os ouvintes decidam se aceitam  ou se rejeitam, não é um campo de entendimento  e tapinhas nas costas.   A pregação termina com um resultado claro, inequívoco. Ela é direta, não é interminável como os debates, e nem democrática como os concílios, e nem tão pouco um início de conversa como os congressos ( que são espaços destinados a conversação )em que assuntos abordados não são ali conclusivos, apenas semeia-se coisas.

Em uma pregação eu não te ouço, você me ouve. Caso resista, um direito legítimo do ouvinte, esse apenas dialoga com sigo mesmo e intimamente decide acatar, seguir, aceitar ou também legitimamente não! A pregação é um divisor de águas. O resultado é por natureza das coisas quase imediato. Provoca amores ou ódios, nunca os dois. E é esse o propósito. Que as coisas fiquem definidas de uma vez por todas.

Antes porém uma explicação: como afirmado antes, em muitas oportunidades, a experiência, o encontro, a decisão de uma pessoa por Jesus Cristo e os resultados reais, observáveis, testemunháveis, são mais importantes que toda a teologia defendida convenientemente por uma classe de crentes que sortudamente tiveram acesso a uma educação que lhes proporcione o raciocínio mais elaborado, uma cognição na maioria das vezes inalcançável pelas pessoas menos favorecidas. Trocando em miúdos: a cognição e compreensão teológica mais elaborada não é nem necessária, nem importante na salvação pessoal através da pessoa de Jesus Cristo.Se a sua teologia, se a sua mensagem só subsiste sob esse humano e tênue fundamento é uma heresia!

Vamos ao que eu tenho a dizer hoje:


Se temos de dizer algo as pessoas é que a vida não se restringe a esse mundo. Boa parte das pessoas no mundo hoje aceitam e acreditam nisso. Uma segunda coisa é que só há duas opções e destinos: felicidade eterna e sofrimento igualmente eternos. Uma terceira coisa é que já estamos todos perdidos e que nada, NADA, podemos fazer para mudar por nós mesmos essa realidade.

Excetuando-se os que não crêem que Deus exista, que a vida é só aqui e acabou e nada mais existirá, os demais, eventualmente, sem muita certeza pensam sob influência da cultura a sua volta, nessas questões. Nesse grupo menor sob influência também da cultura herdada históricamente, a maioria reconhece que exista uma personagem  histórica conhecida como Jesus Cristo, que vaira de Mestre dos mestres a Filho de Deus. A maioria dessas mesmas pessoas, sem nenhum aprofundamento, o veneram e esperam  nEle, sem muita clareza, que se houver algo depois da morte, Ele, Jesus Cristo lhes favoreçam de algum modo, mesmo que todas as suas demais convicções o descredenciem, como outros deuses e santos, outras cosmovisões, etc. Para esse grupo imenso de pessoas, após a morte de alguém, a torcida, a palavra consoladora é que o tal esteja nos céus, com Deus com os santos, com Jesus Cristo, com a virgem Maria, e com uma miríade de outras personagens de simpatia mais pessoal, etc.

A igreja evangélica se levanta acima das outras vozes e mensagens espirituais e grita que só através de Jesus Cristo, cada pessoa obtém a sua salvação pessoal, baseada na fé nEle, no arrependimento de uma vida distante de Deus e pecaminosa, e na entrega da sua vida a Ele para uma nova vida de comunhão com Deus através dEle Jesus Cristo. Quando esse fenômeno é observável e palpável as demais pessoas (tanto da igreja em questão quanto para os de fora da igreja ) chamamos isso, consonantemente com o que a Bíblia declara e exemplifica como Novo Nascimento.

Esse milagre espiritual que se manifesta na vida cidadã, é o poder do Evangelho Bíblico, não é fruto da denominação religiosa, da sua teologia de modo mais amplo, e podemos afirmar sem possibilidade de erro: algo universal e atemporal! é a única coisa que cria um cristão, um crente,na melhor acepção da palavra! Algo que não pode ser replicado artificialmente nem via liturgia, nem via teologia, nem proselitistamente, nem via discipulado. Não é obra humana, mas de Deus! Unicamente!

Esse é o Evangelho, não é um evangelho. Não há imitação possível para a seu pleno efeito. Esse evangelho é disponibilizado a todos os homens, bastando apenas que alguém o leve a outro, através de um testemunho simples e de procedimento simples como uma pergunta: crê ou não? Segue-se a oração por parte de quem o anunciou e em seguida logo quanto possível o batismo. Quem crer e for batizado será salvo! Claro que interesseira e convenientemente ao longo da história humana, de modo institucional, dificultamos ao máximo isso. E a cada novo crente,salvo, nascido de novo, é instado que pregue e faça o mesmo a outros indefinidamente. A todos e a qualquer um, a homens, a mulheres, a jovens, a velhos, de toda e qualquer etnia, classe social, lugar geográfico, cultura, etc.

Os salvos um dia consistirão exatamente, qualitativa e quantitativamente, de todos os que creram da mesma maneira simples e básica, nada menos e nada mais do que isso. E hoje em todo o mundo como em toda a história humana, pós advento de Cristo, é assim que as pessoas são salvas ou permanecem perdidas sem essa experiência, embora muitas dessas (daquele número e genérico de pessoas nascidas sob uma cultura "cristã" permaneçam perdidas na eternidade )

Entretanto dentro do cristianismo institucional não católico romano, há um número de pessoas que distorcem o Evangelho e são jactanciosas nessa ação. O dano causado pela omissão, ineficiência e militância ativa contra outros crentes é enorme afora a negação de grande parte e revelações claramente bibicas que por inclinação negam peremptória e ativamente. Só ouvem as próprias vozes e alimentam as sua própria verdade particular, falando entre si e elegendo inimigos da verdade que defendem. Aliás as suas pífias afirmações só tem algum peso quando ancoradas em falhas que eles atribuem aos outros. Mesmo porque mesmo crendo no mesmo Salvador e na mesma Graça bíblica, a distorcem tornando-a ineficaz e nem se apercebem disso. Criaram uma maneira particular para se gabarem de terem maior e melhor entendimento, serem aparentemente mais gratos a Deus por sua própria salvação e menos humildes por se gabarem de serem mais miseráveis.

Um versículo que os Calvinistas ativistas e debatedores quase profissionais fugirão e ao pregarem ( se pregarem ) distorcerão o seu sentido mais claro e direto é exatamente o de João 3:16, quetodos nós comcerteza estamos familiarizados.


Um calvinista jamais pregará com a convicção de que o seu ouvinte poderá ser salvo ao final de sua pregação pela simples e petética razão dele não saber se alí diante dele há já pessoas salvas, eleitos ). Isso parece não fazer nenhuma diferença mas essa diferença é real e importante. Portanto em tese para um calvinista há duas classes de pessoas no mundo ( independente do que sejam ou façam! ) de salvos e de perdidos, todos por antecipação. Isso é grave e patético, mas nunca revelam essa diferença ao conversar sobre Deus, a Bíblia, a salvação etc. é como as testemunahs de Jeová que acreditam ser o diabo filho de Deus. Jamais diriam isso em uma conversa, isso é algo mais profundo na teologia particualr deles.Da mesma forma se uma mãe, um filho, o bembeiro que lhe salvo a vida um dia, a parteira que o ajudou a nascer não forem salvos, sem problema: não eram eleitos.

Um calvinista crê que Jesus não morrera por TODOS, e  oculta isso a seu ouvinte sem salvação e em um contorcionismo bizarro e apoiada numa patética lógica humana que Jesus só morrera pelos "eleitos", eles no caso.

Essa imagem foi capturada em um blog calvinista que cujo esforço em explicar e justificar essa crença se estendeu por seis postagem seguidas. João 3:16 é uma pedra no sapato calvinista sendo tão  distorcido o seu sentido claramente entendido de modo que o mesmo, ao invés de ser o centro da mensagem da salvação nem seja necessário pertencer às Escrituras. Por ueserá que não é a primeira coisa que dizem ás pessoas ao anunciar-lhes o evangelho tão  particularmente compreendido?

Os textos bíblicos nos quais apóiam essa bizarrice são por eles listados, decorados e atirados na cara de quem os confronte. Fogem entretanto de tantos outros e dos contextos que revelam exatamente o contrário.

Logo um calvinista pregando o evangelho na prática soa como o fariseu que louvava a Deus e orava gabando-se da sua condição espiritual pessoal. Um calvinista jamais lamentará a desgraça de ver um ente querido morrer sem ser salvo, para ele a perdição do pai, da mãe, do filho, se tal não se deu, era única e justamente pelo fato dele, dela ou deles não serem "eleitos." 

Um calvinista não crê no apelo e na simples resposta ao apelo de aceitação a Jesus Cristo, em uma reunião. Embora o apelo como o conhecemos hoje tenha sido apenas uma boa invenção de um ativo pregador norte-americano, para um calvinista, a salvação é uma aceitação da fé calvinista como um todo, embora não neguem a salvação de um arminiano, tem sérias e importantes reservas contra a fé simples em Cristo manifestada em um simples apelo público.

Um calvinista nega os milagres para os dias de hoje, e certos dons como profecia, falar em novas línguas, e manifestações sobrenaturais nos dias de hoje como poder para expulsão de demônios, etc. (embora haja no Brasil calvinistas pentecostais )Embora reconheçam o poder da oração, boa parte nega a eficácia dela. Oram por orarem, sem crer que o destino de alguem possa ser mudado de alguma forma.

Para um calvinista não temos poder e possibilidade causal em nenhuma mudança de rota, nem grande e nem pequena. Todo o quadro social, mundial, nacional, familiar e individual, segue apenas um roteiro pré-programado, sem possibilidade de nenhuma mudança. Para um calvinista tudo já estaria determinado, na eternidade, antes da fundação do mundo.

Aparentemente conformidade e semelhança com crenças bíblicas e cristãs é doutrinariamente apenas um verniz que esconde, na prática grandes e terríveis distorções. Um ouvinte comum indo a uma igreja reformada e a uma outra de confissão não calvinista, não serpa capaz de inicialmente notar qualquer diferença, mesmo porque a prática e a ética cristãs serão as mesmas e até a liturgia protestante bastante próximas. Não haverá se de provando uma experiência real serem menos salvos ou mais salvos em uma ou outra.

Esse post, essa postagem não se destina aos crentes piedosos calvinistas, mas aos presunçosos, aos herdeiros de uma fé calvinista ( como  há herdeiros de uma fé assembleiana, cristã do Brasil, adventista do sétimo dia, testemunhas de Jeová, mórmons, nazarenos, Deus é amor e tantos outros...) pessoas que nasceram em uma denominação, repetem sim como papagaios a exemplo de muitos católicos romanos, uma catequisação recebida. Esses sim são presunçosos, cometendo o erro primário em julgar-se a si superiores e isentos de erros que nem imaginam tê-los. afinal os crentes fiéis, piedosos e de verdadeira comunhão com o Senhor, não o são por causa principalmente da teologia esposada, que a bem da verdade só é de domínio mais abrangente e extenso de seus pastores de seus teólogos denominacionais. O crente membro de igreja desenvolve sua piedade baseada no amor ao Senhor, oração e leitura da Palavra, nem sempre estudo, e repete no máximo o que lhe foi ensinado pelo seu pastor, pela liderança, ou alguém acima dele. Entretanto na relação com Deus nem sempre, ou na maioria das  vezes a lógica não é essa. O Senhor vê o interior e não o exterior. E exterior aqui entenda-se tudo o que segundo a nossa ótica tem valor. E como crentes e seres humanos muitas vezes cometemos o mesmo erro e reiteradas vezes, quase sempre acriticamente e nos gabamos disso.

O Calvinismo não tem nada a oferecer por sua contradição interna, o Evangelho ao mundo, sobrevive históricamente provocando o que lhe é oposto, o arminianismo, que poucos conhecem como declaração anticalvinista feita por alguém que era o mais capaz de na época fazer uma defesa histórica do calvinismo, Arminius um discípulo de João Calvino. Arminius era um calvinista, instruído em toda a fé calvinista, que ao revê-las para produzir uma defesa do calvinismo em um momento importante descobriu suas falhas e erros, fazendo as devidas refutações. Os calvinistas mais radicais se rejeitam dentro do movimento e olham com desdém para inclusive o neocalvinistas. O seu olhar é única e exclusivamente para o passado. O livre exame das Escrituras é tido como apenas uma livre leitura, cuja compreensão mais completa e exata passa justamente pelo crivo teológico de João Calvino.

Não serei afável daqui para a frente. Peço apenas que os calvinistas nascidos de novo, espirituais, abençoados e abençoadores, luzes no mundo, como crentes e não como "calvinistas", nos quais se vê a aprovação de Deus em suas vidas se sintam excluídos da dureza que decidi destilar por uma questão de justiça. Ninguém é, melhor crene por ser arminiano, calvinista, pentecostal, neopetencostal, não é nenhum desses movimentos por mais bem sucedidos em épocas históricas e locais diferentes que deva ser tido como a rocha em que estejamos firmados. A nossa Rocha (com "R" maiúsculo ) é o Senhor!!! e unicamente.

O Calvinismo é idólatra. Quase todo calvinista faz questão de deixar claro a sua condição de calvinista e a sua identificação com outro calvinista e de que tipo de calvinista o outro é. Há honrosas exceções e espero que sejam muitas, mas um calvinista vai aos escritos de calvino, aos livros calvinistas e lá vê as referencias bíblicas. A sua compreensão das Escrituras é em última instância via João Calvino, autores calvinistas, termos e expressões calvinistas que apenas se explicam biblicamente. é uma inversão de compreensão das escrituras, encontrada curiosamente embora com uma dinâmica diferente entre Adventistas do Sétimo Dia, Testemunhas de Jeová e Mómons, por isso, e justamente por isso, o debate com eles é inútil e infrutífero. Não ouvem a voz do outro, o desdenham sempre, se colocando em um patamar superior, e só ouvem as sua próprias vozes. 

A versão oposta, ingratamente tem a mesma atitude e comportamento. Muitos arminianos tratam calvinistas com o mesmo desdém , desrespeito e ofensa. Duas fases da mesma e patética moeda. Um só subsiste pela presença e existência perigosa do outro. Embora Lutero, João Calvino, os Weleys e tantos, tantos outros a duras penas, tenham cada um em sua época e diante de desafios diferentes tenham dado cada um o melhor de si para que herdássemos hoje, as condições materiais para desenvolvimento do melhor cristianismo instituicional, só há um fundamento: Cristo! Estabelecer e cultivar outro fundamento é no mínimo perigoso. O Calvinismo embora defenda A LIVRE LEITURA DAS ESCRITURAS, nega peremptoriamemente O LIVRE EXAME DAS ESCRITURAS.

O Calvinismo se brinda falsamente contra ataques a seus erros quando afirma ser o Calvinismo o Evangelho. O Calvinismo não é o Evangelho, pelo fato primário de negar a sua eficácia a todos. Não é a toa que combate ativamente qualquer crescimento  quantitativo da igreja hoje incluída a promovida pelos próprios calvinistas modernos, os neo calvinistas responsáveis pela salutar busca de Deus em igrejas morta e  vazias ao Sul do Estados Unidos. Toda crítica feita à sua doutrina é rechassada como uma crítica às  próprias Escrituras.

O Calvinismo esconde desvido de compreensão relacionadas às crenças proféticas das últimas coisas. A escatologia não é ponto unânime na igreja cristã, e nem é esse um problema. Poucos são os pastores que ao se referirem  últimas coisas, mais exatamente ao cumprimento mais imediato de fatos listados no livro do Apocalipse dizem "Não sei", a maioria por presunção ou pressa pura e simples, se apressa em dar um explicação final sobre um fato, texto ou assunto. Errar nessas questões é o que mais acontece, e o mais  comum.

O Calvinismo das Escrituras, um escopo de visões o por autodefesa, não permite uma livre INTERPRETAÇÃO das Escrituras, um escopo de visões são aceitas e outras não, mas de modo que são  sejam eleitas, como devem ser nesse caso de profecias que podem estar acontecendo na nossa ou próxima à nossa geração, maior abertura e de forma menos fechada. de um forma ou de outra qualquer colocação pode ser motivo de cisão e de desqualificação e pior de uma classificação teológica que desqualifique o interlocutor.

Oficialmente o calvinismo mesmo não sendo uma igreja nem uma denominação, mas como movimento cerceia a liberdade de interpretação do crente e a liturgia denominacional. Segundo a sua visão particular se prevalente socialmente e nas denominações cristãs, muitos avanços salutares não seriam certamente possíveis. Além de não se constituir o  Evangelho como pretensamente se coloca, é um entrave à pregação do Evangelho.E se no Brasil igrejas de confissão calvinistas, tivessem o poder econômico, político e e educacional, como no Sul dos Estados Unidos, não ficariam de braços cruzados em combater ativamente tudo o que destoa de sua visão particular. Tornando-se na prática um grupo centrado em si mesmo e acima das demais  igrejas evangélicas ou protestantes tão históricas como as suas originais denominações.


Os cinco pontos da confissão calvinista são arremedos que confundem pessoas menos capazes de identificar as suas distorções que só podem ser identificadas com anáĺise mais aprofundada. Na prática é como se lançassem luz naquilo que não foi convenientemente entendido a partir da leitura mais óbvia e simples das Escrituras. Todos entendemos que o pecado entrou no mundo pelo pecado de Adão. Não há discordância disso nem entre católicos romanos, todos os evangélicos, entre os paraprotestantes e os cristãos ortodoxos. Mas o Calvinismo nos dá uma pitada a mais e inútil: Deus fez Adão pecar! A semelhança das Testemunhas de Jeová que só bem depois nos dizem que Jesus é um "deus" e não "Deus". Deus já havia planejado que Adão iria pecar e que isso era já era "necessário" no plano de Deus. Não há espaço nem momento para tratar disso aqui agora, mas é fato!

Jesus Cristo em nenhum momento correu o "risco de pecar"... uma encenação tudo o que Ele passou? É certo que não podemos explicar isso, e daí? Mas em tudo foi tentado como nós somos é o que  as Escrituras nos dizem. Um irmão  calvinista me arguiu hoje após muitas manifestações de desdém com relação as minhas opiniões ( a ideia dele era a negação do livre-arbítrio ) convidando-me, a exemplo de Lutero com outra pessoa, a passar um dia sem pecar, ao que eu respondi com citação da própria Escritura: Filhinhos, não pequeis... mas se pecardes, etc, etc. 

Por isso é tão danoso, o que cativa pela aparente simplicidade  e reafirmação das mais basilares declarações cristãs bíblicas, esconde após algum tempo crenças coisas irrazoáveis e indenfensáveis, não só do ponto de vista cristão. Não é o único caso, mas houve sim e está na web a declaração de um e mais de um calvinista mais preocupado com a teologia calvinista acima de tudo, que com o amor e a verdadeira sabedoria ( que pode confessar a ignorância ) explicando que o estupro de uma jovem se dá  (ou se deu ) factualmente pela vontade de Deus, em função do determinismo que alavanca a eleição do salvo.

O mais importante para um calvinista é tornar um crente de qualquer denominação um calvinista. Ir a zona de prostituição pregar aos usuários dos corpos das pobres mulheres nem pensar, é necessário corrigir a fé arminiana de crentes que estão enganados em outras igrejas e tendo um ensino portanto errôneo acerca das verdades escriturísticas. Pregar para quem não tenha minimamente condições escolares para acompanhar seu pensamento muitas vezes com discurso  complexo e difícil é algo improvável e impraticável.

Para um calvinista é impossível se ver vivendo um cristianismo sem a contaminação calvinista! Diferente do homem que achou um tesouro no campo, vendeu tudo o que possuía e adquiriu o referido campo, o calvinista teve a sua autonomia minada e enterrada. Ele considera sinceramente que não pode intervir e dialogar com o projeto divino. Se chegou a conhecer a Deus é porque Deus mesmo lhe moveu, no que eu concordo. Mas no caso e para ele calvinista, ele chegou ao conhecimento do calvinismo como "a verdade" e "o Evangelho", e nisso é o seu erro. Ele não se sente livre para rebelar-se ou criticar o sistema teológico que veio a conhecer. Não é atoa que o livre-arbítrio é uma das primeiras coisas a serem destruídas no sistema teológico de Calvino. Uma excessão é constituída justamente pelos calvinistas que tiveram uma experiência real com Deus  e se simpatizaram ou foram convencidos pela  teologia calvinista.  Mesmo porque a conversão, o Novo Nascimento é obra exclusiva de Deus e não de uma denominação ou ação institucional e proselitista de uma igreja em particular.


Embora também alguns irmão calvinistas seduzidos pela teologia calvinista permaneçam ou formem congregações pentecostais  de crença calvinista, João Calvino e seus pares nunca experimentaram na igreja manifestações sobrenaturais, o próprio João Calvino acometido de tuberculose, graças as limitações da época definhou e espalho o seu mal, pregando e ensinando corajosamente até ao final de sua vida. Logo igrejas de confissão calvinista, sejam presbiterianas, sejam batistas jamais incluirão nem timidamente oração  por enfermos, soluções de problemas, testemunhos públicos dessas manifestações reais ( por que não? ) optando por pregações, estudos, encontros, palestras e eventualmente como os criticados por eles mesmos, os neocalvinistas em grandes eventos e shows musicais. Expulsão de demônios são igualmente improváveis, já que muitos confessam que a pocessão demoníaca é improvável nos dias de hoje, improvável, impossível. Atribuem toda sorte de distorções, reais ou supostas aos outros grupos de crentes, eximindo-se do risco e da contaminação de práticas de grupos arminianos.

A razões importantes para deixar a fé e uma igreja de confissão calvinista? Sim certamente. Em um exame crítico sim. Mesmo porque como já afirmara acima, a piedade não está relacionada à uma prática denominacional ou teológica. A igreja pode negativamente, cada caso é um caso, impedir de fazer mais  de forma positivamente. Uma regra, se houvesse seria certamente a seguinte: Você é um mau cristão? Não culpe a sua igreja! Você poderia fazer mais pelo evangelho? Se não o faz, a culpa é da sua igreja!

Há de fato razões para sair de qualquer igreja. O que você não pode sair é da presença de Deus. Se o seu entendimento sobre Deus cresceu, a sua comunhão e amor, comunique aos irmãos da sua igreja, seja qual for.Se não te ouvirem , se não avaliarem diante das Escrituras a verdade, não os tenha como inimigos, são irmãos, se tiver que fazer algo melhor, Deus o guiará. Se não puder mais abençoá-los diretamente, abençoará outros tantos em outros lugares.

Um grande problema e choque é quando se tem uma visão bastante idealizada de certa teologia e a pessoa mesmo reconhecendo problemas, sentem muito mal em deixar o que tem e em troca receber algo que também não é perfeito. Conheci ao longo da vida, muitos crentes de Igrejas como Assembléia de Deus, Cristã do Brasil, adventistas do Sétimo Dia, paraprotestantes como Testemunhas de Jeová e Católicos praticantes que ou ao saírem de suas igrejas não iam para nenhuma passavam a vive longe da idéia de Deus e de qualquer coisa relacionada a Ele,  ou viam nas novas igrejas defeitos e problemas que não tinham em suas  comunidades de origem, e não se sentiam bem. Sentiam-se muito mal, perdidas e insatisfeitas com vários conflitos íntimos e sociais.

Esse porém não é um problema para quem conhece o Senhor mais proximamente. A teologia, a liturgia são absorvidas pela nossa cognição, não são exatamente a manifestação espiritual de uma vida cristã. 

Jesus Cristo Morreu por todos. Todos, qualquer um pode e deve crer e arrepender-se de seus pecados ser batizado e salvo.  O calvinismo nega isso, a Bíblia revela isso! João 3:16 , não importa o contorcionismo linguístico que teimem em fazer.

O homem é um ser caído pela maldição do pecado. Mas nesse estado pode ouvir o Evangelho, cair em si e buscar a Deus. Isso depende sim de uma atitude pessoal, levantar-me-ei e irei ao encontro do meu pai... parábola do filho pródigo ( rico ) O Calvinismo novamente nega isso! Não adianta para a teologia calvinista alguém saber que está perdido desejar ser salvo e desejar buscar a Deus. O Calvinismo novamente está errado!!!

Todos os que crerem pode ser salvos, não é necessário que  nós ao pregarmos finjamos que não pensemos que muitos dos ouvintes não possam ser salvos. Dependem eles do nosso testemunho, da nossa paixão e amor por vê-los convencidos que precisam ser salvos. Curiosamente foi assim que João Calvino pregou, indiscriminadamente a todos que podiam ouví-lo.

Embora pareça uma grande novidade, são cinco pontos deturpados da revelação escriturística. Sendo a pior delas a expiação limitada, as outras lhe servem de uma espécie de justificação.

O Calvinismo ortodoxo é expresso em cinco pontos. É a crença nas doutrinas representadas pelo acróstico ( criado em 1913 ) TULIP: depravação total, eleição incondicional, expiação limitada, graça irresistível e perseverança dos santos, com base no século XVI



Propus um desafio radical a um irmão calvinista (por amar e crer em Cristo ) a irmos os dois a qualquer lugar, eu pregaria o Evangelho bíblico e ele o dele. Ambos sem rodeios, no estilo neotestamentário. Não adiantaria esconder que ele estaria ali para se possível conhecer os que já eram salvos, e que os outros já estariam todos perdidos. Nem tocou no assunto. Partindo-se de algo justo que deveríamos pregar a verdade conforme entendíamos... nada me respondeu.


O que como um não calvinista posso dizer e que muitos calvinistas amorosos e sensíveis ao destino eterno de outras pessoas  gostariam sinceramente de fazer e ofarim livres das garras de um sistema antibíblico e profumdamente herético fariam:

Um exemplo de um genuíno EVANGELISMO BÍBLICO

Deus nos ama e ama a todos vocês indistintamente.

Somos todos indistintamente pecadores  e não salvos, não importa como estejamos e quem sejamos.

Se qualquer um de nós morre agora o próximo acontecimento é o Juízo Eterno, e ninguém, nenhum de nós, por sua própria justiça pode ser inocentado e salvo nesse julgamento.  Aliás nem é preciso que  creiamos que há um Deus, um juízo, um céu ou um inferno. A Bíblia diz que serão reais, que não há segunda chance, nem reencarnação, purgatório ou nenhuma outra opção imaginativa. Você pode não gostar disso, não muda das coisas. e não  há nada que  se possa fazer em termos religiosos que mudem o destino de alguém na eternidade.

Só há uma possibilidade de salvação e ela pode acontecer hoje e agora!São fartos e ricos os exemplos bíblicos encontrados principalmente nos Evangelhos. Crer na pessoa real, viva, de Jesus Cristo, como Deus e Filho de Deus.

A atitude, o que fazer em resposta à mensagem ouvida: você que tomou comnhecimento dessa verdade, deve fazer algo que nunca fez na sua vida tendo uma igreja, uma religião ainda que cristã: você vai dizer a Ele que reconhece-se como um pecador , perdido e merecedor de condenação, mas que crendo que a morte dEle sobre a cruz, o sangue derramado naquele dia por Ele,  o lava de todo o seu pecado. Que você recebe a esse Jesus vivo e ressuscitado como seu Senhor e único e suficiente Salvador, e que por Ele passará a viver a partir de hoje deixando a velha vida com suas pŕaticas valores e pecados.

Uma oração: Que Ele ( Jesus  Cristo ) o tome em sua mãos e o guarde até o último suspiro de sua vida. Que lerá e obedecerá a sua vontade expressa nas Escrituras e com Ele terá a partir de hoje comunhão provida pela sua graça.

Nós faremos essa oração pelos que assim procederem nesse lugar e nesse momento, crendo que como foi conosco, a partir de hoje e de agora, uma nova vida se inicia, você nasce de Deus nesse momento  e Ele mesmo ( Deus ) fará uma obra maravilhosa em sua vida, na vida de cada um de vocês.

Um esclarecimento: Vocês não estão aceitando uma nova religião, mas Deus, o próprio Deus os está alcançando e estabelecendo uma aliança real e pessoal com cada um de vocês. Em breve, a partir das mais diferentes e impactantes experiências vocês estarão testemunhando do milagre que começa hoje nesse lugar, a partir de um acontecimento aparentemente sem pretensão. Vícios estão sendo abandonados nesse momento, uma vida miserável e solitária está ficando para trás e o diabo não terá poder sobre vós como tinha  até hoje.

Hoje, para todos os que creram inicia-se uma vida nova, que nunca terminará que  se estenderá por toda a eternidade. procure um igreja cristã e lá se batizem como testemunho da decisão tomada agora, de modo tão maravilhoso. Pois a Bíblia diz "quem crer e for batizado será salvo".

Você deve unir-se a uma igreja cristã, mas  lembre-se: não é ela a igreja que o salva, você não é mais um religioso, mas uma pessoa, homem ou mulher que a partir de hoje viverá em ligação constante com Deus, falará com Ele e Ele certamente guiará você em todas as coisas. Creia nisso. Essa sua experiência de hoje é a mesma que milhões têm em todo o mundo e cada um de nós teve  um dia. Parece um milagre  simples mas o é. é um ato exclusivo e único da parte de Deus, a salvação de uma alma, de quem Ele mesmo dissera há festa nos céus quando um pecador se arrepende.

A Salvação pela graça: Você poderia continuar perdido, perdida e se perder finalmente por toda a eternidade, mas hoje você foi alcançado, foi alcançada foram salvos! Salvos pela graça e poder do Evangelho, puro, simples e inteiramente bíblico!

Incrivelmente isso se dará para quem ao ler essa postagem, ou ao ouvir essa mensagem, uma pessoa antes sem certeza da sua salvação, sem ter dito antes Sim ao Senhor mas que tenha orado e pedido a Ele: entra em minha vida, salvando a minha alma e fazendo-me nascer de novo! Fazendo de mim uma nova pessoa, liberta de vícios, restaurada de uma velha vida, livre de demônios que me atormentavam por toda uma vida. Você é  a partir de agora uma pessoa livre, uma pessoa perdoada que viverá de forma diferente somente para o seu Senhor e Deus. Amém.


Por: Helvécio S. Pereira


PS: Poderia repetir todas as refutações fartamente encontradas na web, já desgastadas pelo uso em debates e controvérsias, entretanto só para quem se recusa a ver os desvios calvinistas são tão patentes tanto na teologia como na prática que nem trabalho em refutá-los é necessário. Graças a empáfia de alguns que prazerosamente desprezem seus opositores teológicos, que nem me importo, dessa vez em pedir a esses alguma desculpa. Aos que se dizem calvinistas e tem profunda comunhão e amor ao Senhor, esses não serão afetados, não pelo viés teológico pois a piedade desejável já lhes precede, e isso é infinitamente mais importante. Quem a muito lhe foi perdoado muito ama. Essa postagem se destina aos não nascidos de novo, aos apenas religiosos, que nada têm a oferecer nem aos irmãos e muito menos ao mundo. Esses tem que provar a verdeira conversão, não  a uma teologia, mas ao Senhor das Escrituras, não importa o quanto esbravejem.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

O QUE ACHOU DESSE ASSUNTO?

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos