COME TO ME

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

PROFECIAS BÍBLICAS: ELAS SÓ FAZEM SENTIDO A ÉPOCA DE SEU CUMPRIMENTO OU NÃO?

No cristianismo algo que é recorrente é o fato de denominações ou parte das mesmas, terem uma posição acerca de determinadas questões, especificamente as ligadas a escatologia. Por exemplo, mesmo não sendo de modo nenhum essencial à salvação, as posições amilenistas, pré-milenistas e pós-milenistas são ponto de discórdia e dissensão.

Essas três posições é ponto de conflito e de divisão acirrada, acentuada entre grupos de cristãos levando muitos a não se falarem, não trabalharem juntos em prol do testemunho e da proclamação do evangelho as demais pessoas. Já vi na web, onde a distância e o anonimato permitem um acirramento maior dos ânimos, dois irmão afirmarem em relação ao outro que o outro não era um salvo por ter determinada posição diferente da sua própria. Tais irmãos  não compreendem que embora legítimo e necessário por parte da denominação, de pastores e de crentes, uma posição acerca de certos assuntos ligados ás últimas coisas, é bastante provável que a nível de detalhes mais específicos, os erros interpretativos de uma ou outra posição terá sempre algum nível relevante de problemas. 

Aprendi há muitos anos através de uma excelente pregação dominical, que as profecias bíblicas embora inerrantes, são como cadeias de montanhas separadas por vales, dos quais não se percebe a extensão que as separa uma das outras. A falta da  real percepção da perspectiva real faz com que apressada e desnecessariamente, diga-se a verdade, procuremos preencher esse vazio de informação com nossas próprias imagens e ansiedades.

Na Bíblia,  nas Escrituras, o cumprimento de cada profecia é acompanhado pela percepção de algumas pessoas apenas. Qual é o segredo ou melhor: qual a lógica existente nas Escrituras para uma compreensão mais real do que ela revela acerca das coisas futuras?

Primeiramente uma profecia não tem o objetivo de satisfazer a curiosidade humana. Trocando em miúdos significa que Deus não nos deve respostas a nossa curiosidade gratuita. Toda profecia portanto objetiva ser um sinal e uma prova de que a declaração feita é de Deus.

Em segundo lugar, após ser uma prova para crentes e para não crentes, a profecia é um aviso para que os que crêem no Senhor, possa tomar no momento devido a decisão acertada.

Em terceiro lugar, uma profecia só tem sentido prático para aqueles a quem circunstancialmente ela se refere ou afeta. Trocando em miúdos novamente, não é importante para aqueles aos quais circunstancialmente não estão relacionados a ela. De outro modo, se não se relaciona circunstancialmente a você ou a mim, não temos obrigação e não devemos ter nenhuma ansiedade em compreendê-la totalmente. Não devemos tentar saber ou pior mostrar que sabemos o que não nos é afeito a saber no momento, pelo menos.

Voltemos a questão da volta do Senhor Jesus, chamada de Sua Segunda Vinda. Os crentes da igreja primitiva ( e poucos teólogos admitem publicamente isso e também pastores diante de suas congregações ) pensavam que Jesus viria novamente ao mundo em seus dias e morreram crendo que essa era a compreensão exata e o cumprimento das declarações inerrantes do Senhor. Ninguém sabia ou sabe o dia da volta do Senhor a esse mundo somente o Pai. Todos, incluindo todos os apóstolos e o próprio grande apóstolo Paulo não tinham a idéia exata de quanto tempo ( hoje sabemos mais de dois mil anos ) e Cristo ainda não voltara. Se Paulo por uma inegável grande proximidade e comunhão com o Senhor, intimidade com Deus, não sabia não será um teólogo do dias atuais que saberá mais do que ele sabia. Falta portanto, antes de tudo algo simples como humildade. Não sabemos, não saberemos ao menos que isso do ponto de vista de Deus seja relevante no momento histórico da humanidade e da igreja.

Se Jesus demorar mais quinhentos anos nenhum de nós estará vivo mas nossos descendentes distantes, bem distantes, mais de vinte gerações ( !! ) Por que então saber com detalhes ou imaginar esses detalhes se certamente os fatos históricos reais não tiverem mais relação com a nossa vida espiritual? O fato é que Jesus voltará, declaração clara, inequívoca reiterada nas Escrituras não poucas vezes incluídas declarações da própria boca do Senhor. Ao crente então compete crer que Jesus voltará! Foi-se o tempo, e felizmente não se acha e não se ouve tamanha bobagem hoje em dia, mas católicos diziam, não por mal, que se Jesus voltasse algum dia a esse mundo seria crucificado novamente! De fato a pregação evangélica fez com que as pessoas em geral soubesse da declaração bíblica que Jesus voltará, e voltará com glória e não em humilhação, embora desconheçam sobejamente os detalhes.

Há trinta anos tive acesso a um estudo bíblico que, baseado em profecias bíblicas, expunha que a Europa se tornaria algo como uma única nação e que haveria uma só moeda e décadas depois incrivelmente temos essa comprovação real e histórica. Da mesma forma muitos outros eventos podem ou não serem reconhecidos a época de seus acontecimentos. A igreja evangélica se divide hoje em basicamente, no Brasil especialmente ( mas não só ) em tradicionais e pentecostais ( renovados carismáticos ), ente os que historicamente refutam os dons sobrenaturais para os dias de hoje e os que os defendem e os experimentam. 

É aparentemente fácil, com base em um punhado de versos bíblicos ou uma síntese histórica, enfim dados legítimos, negar, combater e lutar obstinadamente contra ou pró a realidade dessa manifestação na igreja hoje ( cerca de cem anos iniciada em uma igreja Batista e materializada na fundação das Assembléias de Deus ) mas tal posição ( contra ou pró ) não muda os fatos ou a realidade: os dons tem sido manifestos na igreja e essa igreja só cresceu devido a um ardor advindo dessa experiência real, que pode ser documentada, registrada, testemunhada. E essa nova prática na vida da igreja evangélica só foi possível devido a uma compreensão particular e atenta de profecias das Escrituras. É possível continuar negando-a teologicamente mas as implicações graves não são poucas, entre elas: não são divinas portanto são diabólicas; se são diabólicas, falsas, Deus se mostra incapaz de fazer com que a verdade, a Sua verdade prevaleça; e finalmente ( entre outras ) como pode algo que não seja biblicamente de Deus concorra para a Sua glória? Não se trata apenas de organizar dados teológicos, escolher uma posição preferencial, etc.

A teologia se esforça em pintar um quadro completo e ao teólogo bem como ao cientista falta muitas vezes a humildade em confessar a impotência diante daquilo que momentaneamente não se saiba ainda. Os erros que se manifestam pateticamente na marcação de datas para o chamado "fim do mundo", quem seja o "anticristo", que é o próximo "falso profeta", etc podem ser evitados de duas maneiras simples e irretocáveis:

1) primeiramente comunhão com o Senhor. Somente aos que são bem próximos do Senhor, Ele revelará o real momento. Os que andam distantes, ou tem uma vida espiritual mais "religiosa", esses certamente por mais que falem e digam, certamente incorrerão nos mais patéticos erros e declarações, ainda que sejam  tidos pro muitos como referências teológicas e bíblicas.

2) em segundo lugar, pela relevância de sua atuação na obra de Deus ( não confunda tradição denominacional,  posto hierárquico denominacional, cultura, nível acadêmico, referência religiosa ), algo difícil de alguém deliberadamente afirmar acerca de si mesmo.


Na prática, o que se dá é mais ou mesmo um posicionamento mais ou menos simpático por uma outra posição, como se fosse possível a nossa posição acerca do assunto mudar de alguma forma a realidade. Posições pró ou contra uma determinada interpretação, funciona muitas vezes, como bandeiras objetivamente a serem defendidas alavancando movimentos, denominações, livros, carreiras acadêmicas, criando celebridades e especialistas em determinados assuntos.

Eventualmente, uma ou outra posição historicamente prevalece sobre outras em determinado período e, de fato, ser ou não mais predominante em determinado momento não determina o seu grau de validade. Quem estaria mais certo pré-milenistas? pós-milenistas? ou ainda amilenistas? Numa análise equidistante pode-se facilmente perceber que há lacunas em qualquer uma das três defesas, plenamente explicável pela ansiedade de prevalecer sobre os movimentos e sobre os defensores de outra posição.

Aliás mui raramente alguém expõe somente a sua posição, mas muito frequentemente usa-se uma inconcistência da outra posição, geralmente bstante oposta, para afirmar a sua própria posição. O resultado é que o ouvinte ou leitor, tem diante de si, uma colcha de retalhos teológica, que por incapacidade ou acomodação própria, individual, escolhe se aliar simpática e emocionalmente. Outro dado é que normalmente uma posição ( seja milenista, uma das duas, ou amilenista ) não se dá isoladamente mas visa dar sustentabilidade a outra posição doutrinária aparentemente em nada relacionada com a escatologia.

Um fato triste, que após a conversão, mais que um crescimento espiritual sadio, a pressa em manifestar um conhecimento bíblico, esse crente humilhado e vivificado espiritualmente na ocasião da maravilhosa e sobrenatural conversão, passa a sacar explicações de por algum motivo lhe pareça ser conveniente ao longo da vida cristã e atividade denominacional e não poucos tem deixado igrejas que lhes revelaram o Evangelho, mudado de denominações por essa razão ( não que mudar de igreja não seja legítimo muitas vezes e até necessário ) e pior deixado de buscar o que de fato é mais importante na vida cristã: a comunhão pessoal com Deus.

Essa postagem não é um tratado teológico e por economia me furto a citação de muitos eventos e textos bíblicos que me vêm a mente enquanto escrevo, baseando me que o leitor conheça sobejamente a sua  Bíblia, as Sagradas Escrituras. Não se trata, por ora, numa refutação ou defesa de nehuma das três posições escatológicas relativas a segunda vinda do Senhor Jesus e o fim do mundo. Não se trata de omissão pura e simples, mas de uma reflexão em busca da atitude sábia frente a preciosidade da revelação escriturística que, muitas vezes é comprometida na sua divulgação, devida pricipalmente a pressa, a presunção, ao orgulho, ao culto ao conhecimento puro e simples, do que à iluminação divina e à compreensão da ação de Deus no mundo.

As profecias bíblicas são pródigas, ricas, na revelação inequívoca de fatos todos eles relevantes e importantes na obra de Deus direcionada à raça humana, incluindo a chamada de Abraão, a criação do povo de Israel e a criação da Igreja. A obra da redenção, a manifestação da justiça de Deus perante todos os homens e salvação individual dos que crerem como o encerramento da história humana, a erradicação do mal, são elementos aos quais estão atreladas toda a revelação profética encontrada me toda a Escritura, em toda a Palavra de Deus.

Não se trata de revelar para aplacar a nossa curiosidade, mesmo sendo nós os que cremos no Senhor. Outro dado importante é que a primeira vista nenhum de nós é de fato, gratuitamente ( sem motivo ) repositório de algum segredo divino. Deus conhece a nossa maldade e como poderíamos inadivertida e gratuitamente nos sobrepormos aos demais irmãos e os liderarmos para a nossa própria glória. Em momentos decisivos Deus se revelou aos homens, as pessoas comuns, e lhes falou do futuro, futuro esse que em muitos casos na Bíblia já é passado, já é fato acontecido e dos quais somos testemunhas pelo registro dos mesmos. Os exemplos vão desde a Eva, passando por Noé, Abraão, Moisés, Isaías entre tantos outros em todo o Velho Testamento, passando por Maria, José, Isabel, Pedro, Paulo, e tantos mais.

Entretanto, um me emociona particularmente: o exemplo do sacerdote Simeão, que tomou a Jesus nos braços no templo, ao qual Deus na intimidade havia lhe dito que não morreria sem ver com os seus próprios olhos o Salvador. Que privilégio!

Em Lucas capítulo 2, especialmente no  verso 30 lemos a declaração desse homem com comunhão íntima com o Deus de Israel:

LUCAS 2


25 Ora, havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem, justo e temente a Deus, esperava a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele.
26 E lhe fora revelado pelo Espírito Santo que ele não morreria antes de ver o Cristo do Senhor.
27 Assim pelo Espírito foi ao templo; e quando os pais trouxeram o menino Jesus, para fazerem por ele segundo o costume da lei,
28 Simeão o tomou em seus braços, e louvou a Deus, e disse:
29 Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, segundo a tua palavra;
30 pois os meus olhos já viram a tua salvação,
31 a qual tu preparaste ante a face de todos os povos;
32 luz para revelação aos gentios, e para glória do teu povo Israel.
33 Enquanto isso, seu pai e sua mãe se admiravam das coisas que deles se diziam.
34 E Simeão os abençoou, e disse a Maria, mãe do menino: Eis que este é posto para queda e para levantamento de muitos em Israel, e para ser alvo de contradição,
35 sim, e uma espada traspassará a tua própria alma, para que se manifestem os pensamentos de muitos corações.
36 Havia também uma profetisa, Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era já avançada em idade, tendo vivido com o marido sete anos desde a sua virgindade;
37 e era viúva, de quase oitenta e quatro anos. Não se afastava do templo, servindo a Deus noite e dia em jejuns e orações.
38 Chegando ela na mesma hora, deu graças a Deus, e falou a respeito do menino a todos os que esperavam a redenção de Jerusalém.


Não se deve esquecer dos três reis magos, sem traços definidos de serem religiosos judeus, mas aos quais Deus deu-lhes o privilegio de serem as três primeiras testemunhas públicas do nascimento do Senhor. Deixaria o Senhor os que andam próximos de Si, que intimamente têm uma comunhão com o Senhor sem nenhum sinal ou prova de seu amor? Penso que não, assim como demonstrou carinho e amor pelos que Lhes foram verdadeiramente fiéis no passado e distinguiam-se dos demais claramente apenas religiosos, Ele fará aos que são fiéis perceberem, de algum modo concreto, inequívocamente, a proximidade de Sua vinda, apesar de todos sinais por Ele mesmo enumerados em Sua Palavra.


O Senhor Jesus virá uma segunda vez, e com Ele se cumprirá tudo o que acerca dEle tenha sido revelado nas Escrituras. Os detalhes mais exatos são apenas suposições no momento, mas a chave para os que andam muito próximos do Senhor no exato momento, no momento decisivo, em que tal cumprimento estiver eminente. Os demais ou serão surpreendidos ou nem notarão o que de fato terá acontecido. A exceção será certamente o seu aparecimento nas nuvens quando todo o olho o verá, até mesmo os que traspassaram. Naquele dia nada lhe perguntaremos. Essa é a nossa esperança e mais do que isso: nossa certeza! Somos exortados a perseverarmos, estarmos constantemente atentos, vigilantes pois os fatos mudam constante e rapidamente ante os nossos olhos, a guardarmos a fé pois a recompensa está com Ele para dá-la a todos os que forem fiéis a Ele, conforme Ele nos assegurara.

Maranata! Ora vem Senhor Jesus!

Por Helvécio S. Pereira


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O QUE ACHOU DESSE ASSUNTO?

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos