COME TO ME

quinta-feira, 28 de abril de 2011

GRAÇA E MÉRITO

Estou avaliando discorrer sobre esses dois fatos importantes revelados nas Escrituras, na Bíblia Sagrada, e cujo pêndulo ora oscila mais para um lado do que para o outro. As idéias expostas a seguir são uma síntese dos pensamentos que culminam no reconhecimento e priorização desses dois conceitos.

Em primeiro lugar a Reforma, o Calvinismo, o Protestantismo, como se queira, relacionada ou simplificadamente destacar a grande mudança ocorrida no cristianismo institucional há cerca de cinco séculos, recolocou a Bíblia como fonte da verdade absoluta acerca de Deus e sua relação com a humanidade. A maior herança da Reforma Protestante foi a salvação unicamente pela graça, mediada unicamente pela pessoa do único Salvador Jesus Cristo, significando que nem obras, nem igreja alguma, nem sacramentos, nem orações pós-morte, nem indulgências, nada salva nenhum ser humano, perdoando-lhe todos os pecados e introduzindo-o no céu, justificado completa e plenamente.

Isso se opõe a todas as religiões humanamente constituídas, incluídas aí setores consideráveis da igreja institucionalizada como igreja cristã. Portanto o que ocorreu no século XVI e seguintes foi uma redescoberta da verdade bíblica e uma prevalência irredutível da verdade divina, absoluta e expressa claramente nas Escrituras. Contudo cristãos em toda a história, sinceramente preocupados ou maldosamente intencionados contra outros cristãos, batem de frente e constantemente contra toda condição de vida  não tão recomendável e nem tão exemplar atribuída a condição de crente e de cristão ( algo plenamente legítimo ).

Quase sempre a definição do que é um cristão exemplar passa por valores temporais, fatores externos como vestimenta, adesão a valores seculares ou não, distância permitida desses valores, sem esquecer-se da relação hierárquica-eclesial, conhecimento teológico-eclesial e até pressuposta condição espiritual-sobrenatural do crente.

É engraçado e pode chegar a ser patético, se por exemplo hoje tivermos um "apóstolo ( não que não pudesse haver ) pentecostal, neocalvinista, reformado, presidente da igreja y ( preferencialmente histórica pois rivaliza e dialoga com o catolicismo romano) nobel da paz, membro da academia brasileira cristã de letras, consultor da ONU para assuntos bíblicos, doutor em divindade, pós doutor em divindade, mestre  nas cartas paulinas, mestre em evangelismo e intercessão, doutor em eclesiologia, pós doutor em línguas bíblicas, profeta, com unção para curas e expulsão de demônios, casado com D. y ( repleta de títulos honoríficos ) com três casais de filhos lindos e saudáveis, escritor de dezenas de livros ( isso não pode faltar ) palestrante, cantor, compositor, arranjador, instrumentista e empresário de sucesso. Não se pode competir com esse homem, é realmente esplêndido, como não desejar ser  como ele, ainda mais com um aparência que recomenda que tenha menos  vinte anos?

Claro se houver um sujeito assim não serei contra ele e contra o fato de ter aproveitado todas as chances para ser e se apresentar  como tal, mas o exemplo improvável acima ( por uma série de detalhes,é mais cômico que real ) é simplesmente para mostrar como a nossa visão do que meritoriamente é ser um cristão ou crente é a priori diversa do que a Bíblia e principalmente o Senhor Jesus nos mostra. Mesmo apontando inconcistências várias todos nós os teríamos em melhor conta de que um reles cristão anômimo, pobre e sem educação bancária recomendável.Isso em todas as igrejas, denominações ou grupos de tendência teológicas diferentes, seja no protestantismo ou no catolicismo, haja vista a forma da hierarquia e dos cargos na estrutura católico-romana, invejada e desejada como  realidade em setores protestantes ou evangélicos. 

Somos todos, do papa ( se possível for, e talvez seja ) até o mais reles cristão neopentecostal  ( sem preconceito ) de alguma igrejinha desconhecida, se salvos, o são, e o somos, únicamente pela Graça. Não há nada, não pode haver, e de fato não há mesmo, nem por inferência, algo a acrescentar à salvação recebida por quem crê em Jesus Cristo e já é por isso, e só isso mesmo, salvo. É incrível, mas embora não falemos abertamente sobre isso, após a humilhação da conversão, com os anos parecemos mais fariseus seguros da sua auto condição religiosa, da nossa história, do que julgamos saber, discernir, opinar, criticar, do que ousávamos no dia da nossa conversão ou alguns meses depois. Ficamos orgulhosos, enfatuados, presunçosos, e não paramos para pensar que deixamos que isso realmente ocorresse de forma, as vezes inocente, as vezes decidida e claramente patética.

A Bíblia fala da Graça mas fala, não poucas vezes, do mérito, não para salvação, mas para o serviço ( ministério = serviço ), para reconhecimento divino e para galardão. O reconhecimento dessa verdade nos levaria ao reconhecimento de nossas falhas, estabelecimento de prioridades e nos tiraria  ( a muitos de nós ) de uma letargia e de uma odiosa, e nesse caso não pura, condição de que não precisamos fazer nada e que toda iniciativa seja única e exclusivamente de Deus.

As mulheres são diferentes de nós homens, e isso não se trata ou seja uma simples retórica. De fato frente as mesmas situações a que homens são sujeitos, as mulheres reagem de uma forma que segue certo modelo, tendência, padrão, relacionado ao seu gênero. Adão reclamou que a queda foi culpa "da mulher que me destes", falando ao Senhor após a queda. De fato Eva dialogou com a Serpente, deu-Lhe ouvidos mais do que o homem usualmente daria. Após comer do fruto, de forma insidiosamente forte, deu a seu marido e esse nem discutiu com ela ( isso não significa que Adão sozinho se sairia melhor no mesmo teste, na verdade Adão portanto expressou apenas covardia e desculpa por sua responsabilidade de proteger a mulher de toda influencia maligna ). Mas diante de Jesus uma mulher se aproximou e pediu que os seus dois filhos se assentassem cada um ao lado do Senhor na glória. Deixarei que você se lembre do texto, pesquise e o releia na sua Bíblia. A mulher não tinha interesse só na salvação dos filhos, embora já tivesse certeza da salvação dela mesma, mas numa proeminência e destaque dos mesmos nos céus ao lado do Senhor. Jesus a esclareceu respondendo-a que isso não dependia dELe, Jesus, mas do Pai.

A prevalente sensação dos crentes e dos cristãos é expressa em um indolente e inresponsavel "Deus é quem sabe" . Ou seja: não faço nada de especial, não delineio nada de diferente, pois já tenho tudo, a salvação, a vida eterna, e como nada do que eu faça tem valor, para que tentar fazer algo a mais? Constrói-se apenas uma lista arbitrária do que "não se pode fazer", legalista, e mais aplicada aos outros do que a si mesmo, que uma vez porca e aparentemente satisfeita, não só dá ao sujeito uma auto satisfação como legitima o julgamento a qualquer outro que igualmente não satisfaça o seu conceito auto legalista de já salvo e com mais nada a fazer.

Há exceções, mas a grande maioria, embora afirme e creia na Graça como garantidora da sua salvação, sustenta a sua condição cristã em vários outros elementos tão temporais e patéticos que extrapolam a condição de "salvo pela graça e pelo nome de Jesus somente". Não citarei exemplos concretos nas mais diversas denominações e posições teológicas, mas se nos examinarmos, descobriremos humildemente que resvalamos sempre em algo mais do que o expresso no Evangelho. As vezes é patético e claramente confessado a partir de premissas e da forma como julgamos os demais crentes, nascidos de novo, convertidos, que amam ao Senhor e que creiam integralmente no que a Bíblia diz. Não me refiro a religiosos, mesmo protestantes que negam a Bíblia e o Deus da Bíblia, em parte ou no todo nessa comparação. Quem se diga cristão, crente, evangélico, seja o que for, e nunca nasceu de novo ( nascer de novo é uma vez só, é ou não é ) não é nem mesmo salvo ainda, quanto mais a esse não se aplica o mérito além da salvação.

Esquece-se que na Bíblia, Deus "dá nomes aos bois", não omite a condição como vê o homem. Não relativiza, se não vejamos: sobre Enoque se diz que "andou com Deus e Deus para Si o tomou". Ó como eu gostaria de ter um registro assim sobre mim. Eu não desejaria mais nada! A mulher no Éden, ( Eva ) foi muito mais humilde do que Adão. Como seu marido teve medo e se escondeu, mas Adão negou a sua condição de culpa, pelo menos inicialmente. O Senhor ordenou-lhe um castigo, com dores daria a luz, mas Lhe consolou, o seu descendente esmagaria a cabeça da Serpente, chamada Satanás. Abrão, depois Abraão, foi separada de sua gente, sua parentela e ordenado a vagar em busca de uma terra que lhe seria indicada. Abrão só conhecia a Deus pois havia sido ensinado acerca dEle. Os pais de Abrão  guardaram e lhe ensinaram acerca do Deus único e criador de todas as coisas.mas Abrão tinha algo mais para ser separado deles. A Bíblia está cheia de exemplos, Jó, Jonas, Moisés, Rute, Ester, tantos e não necessariamente nessa ordem em que me lembrei só pro agora, mas gostaria de lembrar do discreto José padastro de Jesus e escolhido para ser o marido de Maria a mãe do Senhor. Registra-se sobre José, "sendo justo". José era justo. Eu gostaria de ser reconhecido por Deus, como justo. Aliás ser justo primeiro e ser reconhecido depois.

A justiça de José não era a justiça resultante da justificação que gera a salvação, mas do viver, do proceder, do agir justamente diante de um fato ou desafio novo. Muitos cristãos e crentes só são recomendáveis para negócios, convivência, no espaço da igreja, no convívio denominacional, as vezes nem isso. Há infelizmente, ateus, que pela carga e formação cristã, filosófica, humanista, são pessoas muito mais "justas" do que religiosos de carteirinha. Aliás, sobre esse assunto  a Bíblia já fala muito apropriadamente em Provérbios: "Há justos que procedem como injustos e injustos como justos". Vemos que a vida de justiça nem sempre tem uma ligação de interdependência com a religiosidade até mesmo cristã e até mesmo cristã-evangélica. 

Mas por que deveríamos "buscar o Reino de Deus e a sua justiça" conforme palavras do próprio Senhor Jesus? Primeiramente por que de modo nenhum entraríamos no reino dos Céus, palavras do próprio Senhor Jesus ( se a nossa justiça não exceder e em muito a dos escribas e fariseus...disse Ele ). O Reino dos Céus, no caso não é o céu, a salvação, que é gratuita e nada pode ser feito para tê-la ou algo que se necessite para acrescentá-la, mas a manifestação da vontade de Deus diante de nossos olhos. Abrão não se tornou Abraão pela graça, mas por mérito, você entende? Lembre-se de Moriá. Jacó não se tornou Israel pela graça, lembre do vale de Jaboque. Paulo não se tornou Saulo pela graça, mas pelo mérito ( a salvação de Paulo foi pela graça, sendo apóstolo, ou não sendo ), mas Jesus, o Senhor de todos nós, o havia dito pessoalmente, quando declarou claramente, que lhe mostraria o quanto deveria  sofrer pelo seu nome. "Quem ( aquele que ) amar mulher e filhos mais do que a mim não é digno de mim " disse o Senhor de outra feita.


A salvação é pela graça, mas o serviço, a relevância na obra de Deus é meritória sim. Não há curas sem que alguém a deseje e busque para o seu ministério ou igreja. Não há santidade, não há manifestações sobrenaturais, não há nada de especial ou que salte a olhos vistos diante do mundo, "não há obras maiores do que essas" se alguém meritoriamente, já salva pela graça, não chegar-se com ousadia diante do trono de Deus, para que esse Deus faça na terra a Sua vontade como é feita nos céus.

Voltaremos a esse assunto se Deus assim  o permitir com mais considerações. Que o Senhor nos abeçôe e ilumine o nosso entendimento acerca dessas coisas. Amém.

Por Helvécio S.Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O QUE ACHOU DESSE ASSUNTO?

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos