COME TO ME

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

GRANDES HOMENS DE DEUS: CALVINO, ARMINIUS E JOÃO WESLEY

Na minha opinião não é impressindível o conhecimento, e até mesmo uma admiração por qualquer  pregador ou líder cristão. Necessário é sim o conhecimento do que revelam as Escrituras, a Bíblia, a genuína e única Palavra de Deus. Contudo conhecendo-os, a sua fé, as sua luta em defesa do autêntico cristianismo, que finalmente legou-nos a construção de uma prática cristã baseada nas Escrituras é desejável e benéfico numa medida certa.

Para conhecimento dos detalhes e das principais controvérsias, que repetindo, legaram a nós as possibilidades concretas e praticas de nossa fé hoje, reproduzo e ajudo a divulgar mais o texto abaixo e outros a esse tema relacionados.



Por Dr. Vic Reasoner



          Em um ensaio intitulado “O que é um arminiano?” John Wesley levantou esta questão, “Como pode saber o que Arminius defendia aquele que nunca leu uma página sequer de seus escritos?” Wesley prosseguiu para oferecer este conselho, “Que ninguém grite contra os arminianos, até que ele saiba o que o termo significa.”
          Wesley disse que o Arminianismo foi usualmente acusado de cinco erros:
1.    Eles negam o pecado original
2.    Eles negam a justificação pela fé
3.    Eles negam a predestinação absoluta
4.    Eles negam que a graça de Deus seja irresistível
5.    Eles afirmam que um crente pode cair da graça
Wesley disse que os arminianos contestaram que “não eram culpados” das duas primeiras acusações. De fato Wesley argumentou que a doutrina do pecado original era “o primeiro ponto principal e distinto entre o Paganismo e o Cristianismo” [“Original Sin,” Sermão 44, III.1]. Concernente à justificação ele também escreveu que ele pensava exatamente como o Sr. Calvino. “Em relação a isto eu não difiro dele nem um pouco” [Diário, 14 de maio de 1765]. Sobre a terceira acusação, todavia, há uma inegável diferença entre calvinistas e arminianos. Calvinistas crêem em predestinação absoluta; arminianos crêem em predestinação condicional. Wesley explicou que os calvinistas sustentam que Deus absolutamente decretou, desde toda a eternidade, salvar os eleitos e mais ninguém. Cristo morreu por estes e ninguém mais. Os arminianos, por outro lado, sustentam que Deus decretou, desde toda a eternidade, “Aquele que crer será salvo: Aquele que não crer será condenado.” A fim de tornar isto possível, “Cristo morreu por todos.”
Wesley disse que os últimos dois pontos são a conseqüência natural do terceiro. Os calvinistas sustentam que a graça salvadora de Deus é absolutamente irresistível; que ninguém é mais capaz de resisti-la do que de resistir ao relâmpago. Mas se a predestinação é condicional, então a graça não é irresistível. Muitos dos “mestres da Bíblia” populares de hoje aceitam a premissa de Arminius, mas a conclusão de Calvino.
Finalmente, os calvinistas sustentam que um crente genuíno em Cristo não pode possivelmente cair da graça. Os arminianos mantêm, entretanto, que um crente genuíno pode fazer naufrágio da fé e de uma boa consciência. Não apenas o homem pode cair em grave pecado, mas pode cair de modo a perecer eternamente.
Assim, Wesley concluiu, de fato as três questões finais dependem de uma, A predestinação é absoluta ou condicional? A objeção de Wesley ao Calvinismo é baseada sobre sua objeção à doutrina da predestinação deles.
John Wesley encerrou o ensaio no qual ele define um arminiano com uma advertência contra usar rótulos e apelidos. Ele disse que era dever de todo pregador arminiano nunca, em público ou privado, usar a palavra calvinistacomo um termo de censura. E é igualmente dever de todo pregador calvinista nunca, em público ou privado, usar a palavra arminiano como um termo de censura [Works, 10:359-61].
John Fletcher escreveu um panfleto intitulado, “A Reconciliação; ou, Um Método Fácil de Unir o Povo de Deus.” Este panfleto contém ensaios sobre o “Calvinismo Bíblico” e o “Arminianismo Bíblico.” Fletcher concluiu que a Igreja precisa do Calvinismo Bíblico para derrotar o Farisaísmo e ela precisa do Arminianismo Bíblico para derrotar o antinomianismo [Works, 2:283-363]. Enquanto Fletcher pode ter sido otimista demais sobre quão “fácil” seria alcançar esta unidade, ele todavia entendia a necessidade de equilíbrio.
Quando John Wesley, o arminiano, discursava no funeral de George Whitefield, o calvinista, ele disse que havia uma característica que Whitefield demonstrava que não era comum. Wesley disse que ele tinha um “espírito católico.” Ele amava todos, de qualquer opinião, modo de adoração ou denominação que tinha fé no Senhor Jesus, amava Deus e o homem, se deleitava em agradar a Deus e temia ofendê-lo, era cauteloso para se abster do mal e zeloso de boas obras [“On the Death of George Whitefield,” Sermão 53, III.7].
Wesley registrou em seu Diário para o dia 20 de dezembro de 1784 que ele teve a satisfação de encontrar Charles Simeon. Entretanto, foi Simeon que preservou o relato dessa conversa.
Eu sei que o senhor é chamado de arminiano; e eu tenho sido algumas vezes chamado de calvinista; e por isso suponho que devemos sacar nossas armas. Mas antes que eu consinta em iniciar o combate, permita-me fazer algumas perguntas... Por favor, o senhor se sente uma criatura depravada, tão depravada que nunca teria pensado em virar-se para Deus, se Deus não tivesse primeiro colocado esse pensamento em seu coração?
Sim, diz o veterano, de fato. E o senhor não tem qualquer esperança de recomendar-se a Deus por alguma coisa que o senhor possa fazer; e busca a salvação unicamente através do sangue e justiça de Cristo?
Sim, unicamente através de Cristo. Mas, supondo que o senhor fosse a princípio salvo por Cristo, o senhor de alguma forma não deve salvar-se posteriormente por suas próprias obras?
Não, eu devo ser salvo por Cristo do princípio ao fim. Admitindo, então, que o senhor foi primeiro transformado pela graça de Deus, o senhor de alguma forma não deve manter-se por sua própria força?
Não. Então o senhor deve ser sustentado toda hora e todo momento por Deus, tanto quanto uma criança nos braços de sua mãe?
Sim, completamente. E toda sua esperança está na graça e misericórdia de Deus para sustentar o senhor até Seu reino celestial?
Sim, eu não tenho esperança senão nele. Então, senhor, com sua licença, eu guardarei minha arma novamente; pois isto é todo meu Calvinismo; esta é minha eleição, minha justificação pela fé, minha perseverança final: essencialmente é tudo que eu acredito e conforme eu acredito; e por isso, se desejar, ao invés de buscar termos e frases para ser motivo de contenda entre nós, iremos cordialmente nos unir nas coisas que estamos de acordo.
Por todo seu ministério, tanto Arminius quanto Wesley pacientemente negavam que eram heréticos, mas confessavam acordo com o Cristianismo histórico e com os grandes concílios ecumênicos da igreja. Arminius declarou, “Se alguém indicar um erro nesta minha opinião, com prazer o reconhecerei: porque é possível que eu esteja errado, mas eu não estou disposto e ser um herético.” Wesley também publicou este apelo,
“Você está persuadido de que enxerga mais claramente que eu? Não é improvável que você possa. Então me trate como desejaria que fosse tratado, caso mudassem as circunstâncias. Me indique um melhor caminho do que eu já tenho conhecido. Me mostre que ele é assim, mediante prova clara da Escritura.” [“Preface” aos Sermões de Wesley, 9].
Estes homens não foram heréticos, mas reformadores. Sua autoridade era a Palavra de Deus. Como argumentamos em favor de sua doutrina, deixe-nos também exemplificar seu espírito com uma confiança tranqüila de que o Espírito da Verdade é capaz de convencer os homens. Mildred Wynkoop escreveu, “Uma das preocupações de Wesley era a certeza de que algo não caminhava biblicamente no calvinismo de sua época. Porém sua polêmica foi doutrinal; jamais foi pessoal. Era valente e enérgica, porém nunca amarga. Este rompimento com o calvinismo não foi uma ruptura da comunhão cristã, mas uma correção do que ele cria ser uma falsa maneira de interpretar as Escrituras.”
Hoje nós ainda compartilhamos a preocupação de Wesley de que a doutrina da predestinação absoluta “não é somente falsa, mas é uma doutrina muito perigosa, como temos visto milhares de vezes” [Letter to Lady (Maxwell), 30 de setembro de 1788]. Todavia não podemos legislar doutrina correta pela força. Nem venceremos o debate através de linguagem insultante e má representação. Nossa tarefa é estabelecer o padrão de interpretação bíblica consistente. Que Deus possa nos capacitar a ensinar as Escrituras com integridade - apesar dos termos pejorativos que somos chamados.
Tradução: Paulo Cesar Antunes
Fonte: http://www.arminianismo.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O QUE ACHOU DESSE ASSUNTO?

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK

CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA O DOWNLOAD DESSE E-BOOK
Clique na imagem acima e saiba como fazer o download desse importante e-book

EM DESTAQUE NA SEMANA

VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE LER




09 Dez 2010
Reflexões acerca do que a Bíblia revela e declara sob a ótica cristã autêntica. Nada porém substitui a leitura pessoal da Bíblia, a inerrante Palavra de Deus. LEIA A BÍBLIA! Salmos 119:105 Lâmpada para os meus pés é tua palavra, ...
19 Dez 2010
Essa pessoa sai pensando em Deus de um modo ou de outro, e em decisões que fatalmente terá de tomar frente ao divino. Nas prisões, após ouvir um pregador ou missionário de uma ou outra igreja, os criminosos mais terríveis param para ...
01 Dez 2010
A Bíblia é fonte inesgotável de ensinamentos dados do ponto de vista de Deus. As Sagradas Escrituras só não revelam o que, segundo a aprovação de Deus, Ele mesmo por Si não quer revelar-nos. Deus não revela coisas imposto pela ...
09 Dez 2010
Infelizmente ou ao contrário, como seres sociais e assim planejados por Deus, só construímos conhecimento em cima de informações e conhecimentos que nos antecedem. Por isso é natural não poucos de nós repetirmos conclusões feitas por ...

UM ABENÇOADO E VITORIOSO ANO NOVO A TODOS! OBRIGADO A TODOS OS LEITORES E VISITANTES!

Arquivo do blog

TEOLOGIA EM DESTAQUE: DIVERSAS POSTAGENS


26 Ago 2010
Nessa postagem quero deixar claro que dentre as diversas teologias usadas ( teologia popular, teologia leiga, teologia ministerial, teologia profissional e teologia acadêmica ) a que move a igreja e faz avançar o seu ...
27 Out 2011
Por experiência entenda-se todas as comprovações factuais acerca do que se crê conforme a teologia crida, seja essa oficial, oficiosa, leiga, individual, etc. Assim posto, é necessário colocar que o que me fez tocar nesse ...
25 Ago 2010
A teologia leiga é portanto um passo além da teologia popular, na verdade uma passo acima. Quando um crente dedica-se mais sistematicamente a investigação da sua fé , buscando uma melhor forma de não só expor o ...
11 Jan 2011
Conforme postagens anteriores que esclarecem a diferença entre teologia oficial e leiga, evidentemente em todas as igrejas há, por parte de seus membros uma teologia mais popular e uma teologia pessoal. Mesmos ...

links úteis

Atenção!

TODAS AS NOSSAS POSTAGENS TRAZEM ABAIXO LINKS PARA COMPARTILHAMENTO E IMPRESSÃO E SALVAMENTO EM PDF. NO CASO CLIQUEM 'JOLIPRINT' E UM SITE CONVERTERÁ O POST EM UM PDF AGRADÁVEL DE SER SALVO E PORTANTO GUARDADO PARA LEITURA POSTERIOR ( fica visível em alguns navegadores, aproveite essa funcionalidade extra! )

CRISE NO CATOLICISMO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO

ACESSE JÁ CLICANDO NO LINK ABAIXO
VÁRIAS VERSÕES, ESTUDOS SOBRE CADA LIVRO DAS ESCRITURAS

NÃO PERCA UMA POSTAGEM DIGITE ABAIXO O SEU E-MAIL OU DE UM AMIGO

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!

ATUALIDADE ! CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E LEIA AGORA MESMO!
NÃO PERDER O FOCO...QUAL O REAL PRINCÍPIO DO CULTO? CLIQUE NA IMAGEM ACIMA E ACESSE

CURSO TEOLÓGICO GRÁTIS! *HÁ TAMBÉM OUTROS CURSOS DISPONÍVEIS

QUEM INVENTOU O APELO NOS CULTOS?

SOBRE O LIVRO DE GÊNESIS, LEIA AS PRINCIPAIS POSTAGENS

25 Nov 2010
Tenho algumas vezes, em minhas despretenciosas reflexões ( despretenciosas por não terem o tom acadêmico e muito menos professoral, são apenas reflexões ), dito que se não se crer no que o Livro de Gênesis declara, não é necessário ...
31 Jan 2011
-A razão das atuais, ou pelo menos de predominância histórica, das condições existenciais e morais do homem têm no Gênesis a sua satisfatória resposta. A existência de condições nem sempre e totalmente favoráveis a nosso conforto ...
11 Jan 2011
Como parte do pentateuco, o Gênesis, depreciado modernamente graças a nossa submissão e endeusamento da ciência, que com a sua contribuição à saúde, tecnologia e construção material da sociedade, pouco ou quase nada tem a dizer sobre ...
21 Nov 2010
A religiosidade cristã moderna ou atual, de há muito tem se contentado e desprezado as narrativas de Gênesis, precioado por parte majoritária de setores quase que totais do mundo científico e da falsa sensação de que tudo pode ser ...

O GÊNESIS, COM NARRAÇÃO DE CID MOREIRA E IMAGENS

NÃO DEIXE DE LER OS SEGUINTES POSTS DENTRE OS MAIS LIDOS...

29 Mai 2010
UM LIVRO OBRIGATÓRIO PARA CATÓLICOS E EVANGÉLICOS ACERCA DA ERRÔNEA CULTURA DO CULTO A MARIA. Recebi por indicação do irmão Jorge Fernandes Isha, um e-book gratuito, de leitura obrigatória para os evangélicos e para ...
16 Fev 2010
Judas era o mais culto, de origem e status social diverso dos demais, de outra cidade, e foi substituído não pelo apóstolo dentre os discípulos eleito pelos demais, por própria escolha de Jesus, após a morte de Estevão, Saulo, discípulo de Gamaliel, provavelmente o mais preparado ...Melquesedeque, Maria , José, e tantos outros. Deus se dá a conhecer plenamente a cada um que o ama. O ue Ele fará na história as vezes não noscompete saber, as vezes sim. Essa é a diferença. ...
19 Mar 2010
Tal qual os fariseus, põem não poucos impencilhos que vão desde reparações a pregação simples e com pouca ligação com a hermeneutica e pregação convencionais, a música, letra das canções, a ordem do culto, forma dos apelos e ... Essa pessoa , esse novo crente, como filho ou filha de Deus de fato, tem agora uma nova vida, como Madalena, Zaqueu, o Gadareno, o Centurião, Nicodemos,o ladrão da cruz, Marta e Maria, Lázaro ( não necessariamente nessa ordem ), e tantos outros. ...
04 Mar 2011
Nesse aspecto seria legítimo um católico cultuar Maria como N.Senhora, um muçulmano a Maomé como seu legítimo profeta, um budista como objeto de culto, e assim por diante. Todoslçegitimamente amparados por sentimentos sinceros e ...
English (auto-detected) » English




English (auto-detected) » English


English (auto-detected) » English

VISITE JÁ UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO

VISITE JÁ  UM BLOG SOBRE ATUALIDADES RELIGIOSAS E FATOS IMPORTANTES NO MUNDO
CONTANDO OS NOSSOS DIAS ACESSE JÁ. CLIQUE AQUI!

ESTUDE EM CASA.TRABALHE EM CASA!

leitores on line

OPORTUNIDADE!

LEIA: E-BOOKS EVANGÉLICOS GRÁTIS Clicando na imagem a abaixo você fará os downloads dos mesmos